8 dicas para você usar a sua nota do Enem 2019 8 dicas para você usar a sua nota do Enem 2019

8 dicas para você usar a sua nota do Enem 2019

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) já divulgou a nota do Enem 2019 (Exame Nacional do Ensino Médio). Os candidatos que realizaram a prova no ano anterior podem consultar seu desempenho individual pela página do participante e no aplicativo do Enem 2019.

Agora que você já sabe o seu resultado, fica ligado para entender como você pode aproveitar a nota para iniciar a sua vida universitária. Acompanhe!

1. Financiamento pelo Fies

Com o resultado do Enem em mãos, o participante pode utilizar as iniciativas do governo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ou pelo Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) para financiar a graduação desejada em instituições privadas e só vai precisar pagar após concluir o curso.

Podem participar do Fies candidatos que já tenham realizado alguma edição anterior do Enem a partir de 2010, obtido a média ou superior de 450 pontos e não ter zerado a redação. Atente-se que a renda familiar do participante deve ser de até três salários mínimos na modalidade Fies e até cinco salários mínimos na modalidade P-Fies.

Vale lembrar que no caso do Fies, o aluno tem acesso ao parcelamento com 0% de juros em todas as parcelas, enquanto no P-Fies as taxas podem variar de acordo com a instituição financeira que oferece o crédito estudantil.

Conheça mais sobre o programa no Guia completo do FIES.

2. Ingressar em uma universidade pública pelo Sisu

Aplicando a nota do Enem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o candidato consegue acesso às universidades e institutos públicos. O estudante deve utilizar sua nota atual do Enem 2019 e não pode zerar a redação.

O aluno que já participou de edições anteriores do Sisu e não está mais cursando nenhuma graduação, pode concorrer novamente para seleção em alguma universidade pública e reiniciar sua fase de estudos. Apenas é necessário ter realizado a edição mais recente do Enem para candidatar-se à oportunidade e seguir expandindo seus conhecimentos.

Entenda mais sobre o Sistema de Seleção Unificada com o Manual do Sisu.

3. Ingressar em uma universidade privada pelo ProUni

O Programa Universidade Para Todos (ProUni) é um programa que oferece bolsas de estudos integrais ou parciais de 50% em faculdades privadas, de acordo com a renda familiar do aluno. Quanto maior for sua nota, maiores são as chances de conquistar uma bolsa no processo seletivo.

Para concorrer é preciso ter obtido uma nota igual ou superior a 450 pontos no Enem e não ter zerado a redação, ter renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa e ter realizado o ensino médio de forma integral em escola pública ou particular na condição de bolsista.

Vale lembrar que cada universidade estabelece as notas de corte, que são informadas a partir do segundo dia de inscrição, em que é possível ter uma média da relação candidato vaga para cada curso

Saiba mais sobre o programa no Guia completo do ProUni.

4. Ingressar em uma faculdade privada com bolsa de estudos

Uma série de faculdades e universidades particulares já aceitam a nota do Enem como forma de ingresso, sem a necessidade de participar de algum programa do governo.

O candidato não precisa realizar o vestibular próprio da instituição. A nota do Enem para a entrada no curso fica a critério da faculdade, mas a maioria das instituições usam a média mínima utilizada pelo Ministério da Educação (MEC), sendo 450 pontos na prova e não ter zerado a redação. Aos que obtêm um bom desempenho, as universidades costumam ofertar condições diferenciadas de descontos e créditos estudantis.

5. Ingressar em um curso técnico pelo Sisutec

O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) é um programa criado pelo governo para a facilitar o acesso ao ensino técnico em instituições públicas e privadas de educação tecnológica.

Essa modalidade é mais um dos caminhos que a nota do Enem facilita para o ingresso ao mercado de trabalho de forma mais rápida, visto que o período das aulas é otimizado e intensamente direcionado para demandas específicas e áreas que apresentam carência de profissionais.

Para participar do processo seletivo do Sisutec é preciso ter concluído o Ensino Médio, feito a prova mais recente do Enem e não ter zerado a redação. Lembrando que 85% das vagas são destinadas para candidatos com baixa renda e que estudaram em escolas públicas ou privadas como bolsista integral.

6. Estudar em Portugal

Estudar Em Uma Universidade Em Portugal


A notícia boa para quem deseja conhecer outra cultura enquanto estuda é que mais de 40 universidades portuguesas já utilizam a nota do Enem como ingresso para estudantes brasileiros. Os candidatos inscritos são selecionados pelo seu desempenho obtido na prova do Enem.

Há uma série de requisitos para ficar atento na hora de se candidatar, como ter um passaporte válido, o certificado de conclusão do ensino médio, não ter morado em Portugal há mais de dois anos e, ainda, é importante confirmar se a universidade desejada exigirá investimento por conta do aluno.

O calendário de matrículas e processo de seleção para os cursos oferecidos variam de acordo com a universidade. Essa oportunidade de intercâmbio é possível em uma série de universidades, tais como as reconhecidas Universidade de Coimbra, Universidade do Algarve e a Universidade de Lisboa que participam do convênio.

7. Destacar a sua nota no currículo

Quem está começando no mercado de trabalho acaba tendo pouca (ou nenhuma) experiência para ressaltar no currículo ao se candidatar para vagas de emprego. Esse é o momento ideal de valorizar seu resultado, utilizando-o como um diferencial nos processos seletivos e compartilhar sua nota do Enem entre os pontos que se destacam em sua carreira.

Você pode enfatizar, por exemplo, se obteve um resultado acima da média em ciências humanas e suas tecnologias e está se candidatando para vagas que envolvam análise de documentos ou, se você está concorrendo à vagas que envolvam maior raciocínio lógico, fale sobre seu resultado em ciências da natureza e suas tecnologias.

Mesmo sem ter tanta vivência profissional para contar na entrevista, esse argumento pode ser um excelente diferencial para você conseguir a vaga. Caso você ainda esteja em dúvida sobre qual carreira seguir, além de ajudar a abrir portas no mercado de trabalho, essa oportunidade pode auxiliar a encontrar direcionais para sua vocação.

8. Financiamento com o PRAVALER

Para quem não conseguiu fazer o exame para se candidatar às vagas do SISU, Prouni ou Fies, ou mesmo para tentar os vestibulares que utilizam a nota do Enem como critério de seleção, o PRAVALER pode ser uma excelente alternativa. Com esse programa de financiamento estudantil privado, você não depende do resultado do Enem para ter o crédito aprovado e ainda pode financiar as mensalidades do seu curso em até o dobro do tempo da sua graduação, pagando parcelas menores e que cabem no seu bolso.

O PRAVALER funciona de maneira bastante simplificada, podendo o aluno fazer sua simulação online no site do programa e começar o financiamento de maneira fácil, sem enrolação e sem burocracia.

Quem pode fazer o PRAVALER? Saiba tudo sobre o programa.

Quero receber notícias do Pravaler

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o Pravaler em primeira mão.