Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
Amortização Fies: entenda como funciona Amortização Fies: entenda como funciona

Amortização Fies: entenda como funciona

Se você é estudante beneficiado com o Fundo de Financiamento Estudantil e tem dúvidas sobre as fases do financiamento, não deixe de ler este artigo sobre amortização Fies.

Hoje em dia, o Fies conta apenas com dois estágios de pagamento do financiamento estudantil, que são o período de utilização e amortização. Continue conosco e entenda melhor sobre o assunto.

O que é amortização?

Você já deve ter ouvido falar na palavra “amortização”, mas, você sabe qual o significado? A amortização significa pagar um valor que se deve ou pegou emprestado, seja em parcelas ou até mesmo à vista. No caso do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), o aluno começa a pagar o seu financiamento estudantil após a finalização e conclusão do curso, a chamada fase de amortização do Fies.

Fases de amortização Fies

Conheça a seguir a diferença entre as fases do financiamento e como funciona o Fies.

Fase de utilização

Durante a fase de utilização, ou seja, ao longo da graduação, o aluno deverá pagar um valor referente aos encargos operacionais, incluindo seguro de vida que é exigido e estão estipulados em contrato. O valor não ultrapassa R$150,00, e é cobrado a cada três meses, então, não precisa se preocupar!

Fase de carência

Após as novas atualizações, a fase de carência deixou de existir. Até 2018 os estudantes tinham um intervalo de 18 meses para começar a pagar as parcelas do seu financiamento estudantil.

Fase de amortização

A fase de amortização do Fies começa a contar após o beneficiário concluir sua graduação e é quando de fato ele começa a pagar a sua dívida. Segundo o Ministério da Educação (MEC), o saldo devedor pode ser diluído em até três vezes a duração do curso, ou seja, caso a graduação escolhida tenha 4 anos, você deve calcular [4×3=12], você terá 12 anos para concluir o pagamento do seu financiamento do Fies.

Se o estudante estiver trabalhando, a mensalidade do financiamento é descontada automaticamente do salário, caso contrário, ele deverá pagar o valor mínimo mensal estipulado em contrato. O não pagamento da dívida do Fies pode acarretar em inadimplência juntamente ao Serasa.

Como consultar o saldo devedor do Fies?

Fazer a consulta do extrato e saldo devedor do financiamento não é complicado, pois o aluno tem esta ferramenta disponível na própria plataforma oficial do Fies, basta ter em mãos o CPF e a senha para realizar o login, em seguida, uma página sobre o empréstimo será aberta.

Caso note algo errado, entre em contato com o programa no número 0800 726 8068 e converse com algum dos atendentes.
Também é possível consultar através do site do Serasa. Veja o passo a passo:

  1. Após realizar seu login no Serasa, você deve clicar em “Soluções” no cabeçalho;
  2. Role a página, terá a opção “Acessar cadastrado positivo” localizado em “Meus Dados”;
  3. Será aberto uma guia com “Informações Gerais” que contém os seus dados financeiros, inclusive o seu financiamento e o banco financiador;
  4. Clique em expandir e pronto, você já pode consultar e verificar o seu extrato, quantas parcelas faltam e o saldo devedor.

Como fazer a amortização do Fies?

Caso o aluno perceba que não conseguirá arcar com o pagamento do seu financiamento do Fies, poderá solicitar o pedido de ampliação do prazo da amortização através do Sistema Informatizado do Fies (SisFies).

Após a solicitação, o aluno deverá ir até o banco parceiro para formalizar o pedido por meio de Termo Aditivo ao Contrato de Financiamento para gerar novas condições de pagamento e evitar o cancelamento da sua participação no programa.

Antecipação das parcelas do Fies

Para fazer a antecipação e pagamento das parcelas do Fies, o aluno deverá procurar uma agência do banco financiador, negociar e avaliar a possibilidade de descontos sobre os juros.

Tem desconto para pagamento à vista?

Buscar alternativas em caso de aperto e dificuldade financeira não é errado, e a renegociação do Fies te possibilita dar uma desafogada nas dívidas, pois o seu intuito é justamente permitir que os alunos continuem estudando sem perder o benefício.

Recentemente o governo federal publicou novas regras para quem precisa renegociar seu financiamento estudantil. A nova medida prevê formas de parcelamento para a quitação dos boletos em atraso. Mas fique atento, a nova medida só caberá a contratos firmados até o ano de 2017.

Para os que optarem pelo pagamento à vista e estão inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e no Auxílio Emergencial, o desconto será de 92% no valor total.

Alunos que estão em atraso com os boletos do financiamento do Fies com 90 a 360 dias terá o desconto de 12% em cima do valor total, além da isenção dos juros e multas. Já os estudantes com mais de 360 dias em débito, o desconto será de 86,5%. Caso o beneficiário opte pelo parcelamento, ele pode ser feito em até 150 vezes sem juros aplicados.

A renegociação do Fies poderá acontecer diretamente no banco de contratação, seja na Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil. Neste ano o prazo para a solicitação da renegociação e quitação da dívida começou no dia 7 de março e termina em 31 de agosto, se você é um dos interessados, corre para não perder esta chance!

Vale a pena quitar o Fies antecipadamente?

Em vista da nova medida proposta pelo governo federal de proporcionar desconto para os devedores, a resposta para esta pergunta é: SIM. Além de toda a dor de cabeça que você irá evitar ao longo dos anos.

Texto escrito por: PRASABER
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

X Assine nossa newsletter