Biologia ou Biomedicina – qual a melhor opção? Biologia ou Biomedicina – qual a melhor opção?

Biologia ou Biomedicina – qual a melhor opção?

Quando começamos um curso de nível superior, nossas mentes são direcionadas para o mercado de trabalho e nossos esforços na sala de aula são para criarmos capacitações para evoluir profissionalmente na área em que escolhemos.

Alguns cursos não exigem a participação do aluno em um estágio, mas recomendam entrar no mercado da área antes mesmo da formação na faculdade. Já outras graduações contam obrigatoriamente com o estágio em sua grade curricular – que, em muitas das situações, são supervisionados por professores. Isso porque é preciso colocar em prática tudo o que foi aprendido nas aulas antes de se tornar um profissional com diploma e apto para atuar.

Muitos alunos têm dificuldade ou até mesmo dúvida sobre qual curso seguir. Além disso, podem desejar atuar em uma função e percebem ao decorrer do estágio de que fez a escolha de curso errada. Isso acontece em diversas áreas, inclusive quando falamos em Biomedicina. A área é ampla e sua atuação se dá em diversas vertentes, e é justamente por esse motivo que pode ser confundida com Medicina ou ainda com Biologia.

Se você vai começar, ingressou agora ou já está se aproximando do final da graduação e quer saber mais sobre as áreas e a atuação, ou ainda se está na busca por um  estágio de Biomedicina ou Biologia, vamos te contar tudo sobre esses mercados. Continue com a gente!

O que é Biomedicina?

A Biomedicina é uma ciência voltada aos estudos e análises de doenças humanas, de animais ou até mesmo plantas, bem como seus elementos ambientais e epidemiológicos. De modo geral, o biomédico realiza pesquisas para compreender causas, sintomas ou sequelas de uma enfermidade, assim como também busca e desenvolve mecanismos para diagnósticos e tratamentos.

A Biomedicina é ideal para quem deseja entrar no campo de pesquisas na área da saúde, já que o setor é focado em analisar e classificar microrganismos causadores de doenças, a fim de criar soluções, como vacinas e medicamentos, para prevenção ou tratamento.

E é justamente por ter sua função dedicada a pesquisas científicas, que a Biomedicina é confundida com Biologia. De fato, as áreas são semelhantes, mas os papeis exercidos por elas são bem diferentes.

O curso de Biomedicina

Com cursos na modalidade presencial ou a distância, uma graduação em Biomedicina tem duração média de 4 anos. Nesse período, o aluno passa por temas de diversas áreas, como ciências biológicas, biotecnologia, química, genética, estatística e até mesmo ciências humanas e sociais.

Todas as áreas do conhecimento são essenciais para o trabalho de um biomédico. Isso porque as abordagens e métodos da Biomedicina precisam ser baseados em conhecimentos matemáticos, na estrutura genética e ainda pautado a partir dos direitos humanos e legislativos.

O Ministério da Educação estabelece que o curso de Biomedicina tenha, pelo menos, 3.200 horas, sendo que 20% dedicadas obrigatoriamente a atividades práticas de estágio supervisionado. Portanto, fique atento se a sua faculdade possui a quantidade de horas estipulada pelo MEC pois, caso seja menor, ela não está de acordo e nem é reconhecida pelo Ministério regulador da educação.

O que estuda a Biomedicina?

A grade curricular varia de acordo com cada universidade, no entanto, as principais áreas estudadas em um curso de Biomedicina são:

  • Anatomia;
  • Bioestatística;
  • Bioética;
  • Biofísica;
  • Bioquímica Clínica;
  • Biossegurança;
  • Ciências Sociais;
  • Coleta de Material Biológico;
  • Embriologia e Reprodução Humana;
  • Epidemiologia e Saúde Pública;
  • Gestão Laboratorial e Controle de Qualidade;
  • Hemoterapia e Banco de Sangue;
  • Imagenologia;
  • Imunologia;
  • Interpretação Clínico Laboratorial;
  • Métodos e Técnicas em Análises Clínicas;
  • Pesquisa Clínica;
  • Química Geral;
  • Radiológica.

Estágio em Biomedicina

O estágio em Biomedicina pode acontecer de duas maneiras: supervisionado não remunerado e estágio remunerado. Ambos possibilitam o estudante a acumular experiências em diversas áreas do setor. A diferença é que o não remunerado está na grade curricular do curso e todos os estudantes devem passar pela etapa, já o estágio remunerado é uma opção que o aluno tem para aperfeiçoar suas capacitações e ainda receber um auxílio.

Mercado de trabalho da Biomedicina

Pode parecer que não, mas o mercado de trabalho de um biomédico, seja estagiário ou profissional efetivo, é muito amplo. Hoje, a área é uma das mais aquecidas no Brasil e possui cerca de 40 tipos de especialização reconhecidas pelo CFBM. Dentre as áreas de atuação do biomédico, estão:

  • Estética;
  • Análise ambiental;
  • Análise clínica;
  • Perícia criminal;
  • Análise bromatológica (análise alimentícia);
  • Biofísica;
  • Indústria de insumos para tratamentos;
  • Genética;
  • Embriologia;
  • Diagnóstico por imagem;
  • Docência e pesquisa;
  • Farmacologia

Não existe uma determinação federal que estipula um piso salarial do biomédico. Além disso, a remuneração também varia de acordo com a região e a atuação do profissional. No entanto, estima-se que a média salarial de um profissional de Biomedicina é de R$2.300,00 a R$3.300,00. Já para um estagiário, a bolsa-auxílio vai de R$728,00 a R$1.154,00.

Perfil profissional de um biomédico

Um biomédico deve, principalmente, gostar de realizar as mais diversas pesquisas. Para isso, o profissional também precisa ser curioso, para que seja estimulado a encontrar soluções para doenças.

Dentre todas as funções que já listamos, existe um fator em comum: todas são exercidas dentro de um laboratório. Por esse motivo, é importante que o biomédico seja organizado e metódico, diagnosticando conforme são apresentados os resultados científicos.

Além de todas essas características, o biomédico deve ter raciocínio lógico, um alto nível analítico e ainda ter interesse em estudos científicos, já que a área está em constante evolução e sempre aparecem novos métodos de pesquisa e soluções inovadoras. É fundamental também que o profissional tenha uma boa noção de inglês, para acompanhar estudos internacionais e se manter atualizado de tudo o que acontece na área.

O Ministério da Educação indica algumas características essenciais para um profissional da Biomedicina:

O que faz um estagiário em Biomedicina?

Tanto no supervisionado quanto no remunerado, o estudante de Biomedicina encontra a oportunidade de começar sua atuação no mercado a partir do estágio. Basicamente, o estagiário de Biomedicina é responsável por auxiliar o profissional formado em qualquer atividade relacionada a área, isso inclui análises laboratoriais e clínicas, coleta de amostras, bioquímica, hematologia, sorologia, endocrinologia, controle de qualidade e microbiologia, acompanhamento de procedimentos e exames, além do controle de material e atendimento.

O que é Biologia?

A Biologia, assim como a Biomedicina, realiza estudos voltados para a análise de seres vivos. No entanto, a Biologia é responsável por estudar os aspectos que dizem respeito à vida. Isso quer dizer entender a origem, os fatores evolutivos e estruturais, além do funcionamento dos organismos vivos, como plantas, animais e seres humanos.

A partir de pesquisas pautadas pelas questões acima, o biólogo faz uma profunda análise da relação dos seres vivos com o meio ambiente. É por esse motivo que a Biologia é conhecida como uma das principais áreas do mercado preocupadas com a sustentabilidade e preservação ambiental.

Pela grande alta complexidade da área, a Biologia é dividida em subcategorias: Biologia Celular (estudo das células estruturais dos seres vivos), Ecologia (estudo da relação entre os seres vivos e meio ambiente), Paleontologia (estudo de vidas passadas no planeta Terra), Anatomia (estudo do corpo humano),  Fisiologia (estudo das funções moleculares, mecânicas e físicas dos seres vivos) e Evolução (estudo das características hereditárias de uma população de seres vivos de uma geração para outra).

O curso de Biologia

As universidades que oferecem o curso de Biologia em sua grade devem seguir a carga horária mínima de 3.200. A maioria das instituições oferecem a graduação com 4 anos de duração e a modalidade pode ser tanto presencial como a distância. Vale ressaltar que, mesmo proporcionando o curso EAD, é essencial a presença do aluno em atividades em laboratório na faculdade.

O curso de Biologia é oferecido de duas maneiras: a licenciatura e o bacharelado. As matérias estudadas são basicamente as mesmas, passando por matérias biológicas, da saúde, matemáticas e sociais. A única diferença entre os formatos é que enquanto a Licenciatura destaca fatores voltados para a educação, o bacharelado realça os métodos dedicados à pesquisa laboratorial e de campo.

O que estuda a Biologia?

Durante os 4 anos de graduação, o estudante de Biologia passa por diversas matérias essenciais para a potencializar suas habilidades para o mercado. Algumas universidades contam com uma grade diferenciada, no entanto, são abordadas matérias como:

  • Anatomia;
  • Biologia Celular;
  • Bioquímica e Biofísica;
  • Biotecnologia;
  • Ecologia;
  • Fisiologia;
  • Fundamentos de Física;
  • Genética;
  • Geologia e Paleontologia;
  • Histologia e Embriologia;
  • Imunologia;
  • Manejo da Fauna e Flora;
  • Matemática;
  • Microbiologia e Imunologia;
  • Morfologia Vegetal;
  • Parasitologia;
  • Química Geral e Orgânica;
  • Responsabilidade Social e Meio Ambiente;
  • Zoologia

Estágio em Biologia

O curso de Biologia contempla em sua grade curricular o estágio supervisionado obrigatório, onde os alunos atuam em ambientes escolhidos e supervisionados pelo corpo docente da faculdade.

Ainda, se o estudante de Biologia quiser desenvolver mais as suas capacitações aprendidas em sala de aula e garantir uma ajuda de custo durante a graduação, ele pode optar por buscar um estágio remunerado no mercado de trabalho. Hoje, diversas empresas de segmentos diferentes oferecem oportunidades para estudantes atuarem em campo ou até mesmo dentro de laboratórios.

Mercado de trabalho da Biologia

Se o estudante de Biologia escolher a modalidade de Licenciatura, poderá atuar em escolas de nível fundamental e médio, públicas ou particulares, e desenvolver materiais pedagógicos sobre a área.

Já para quem fizer o Bacharelado, encontrará oportunidades voltadas para diferentes áreas e em diferentes organizações. Dentre elas:

  • Biodegradação;
  • Cuidados e análises animais terrestres e marítimos;
  • Biologia molecular;
  • Biorremediação;
  • Genética;
  • Gestão de resíduos.

A atuação profissional do biólogo pode acontecer em indústrias de alimentos, farmacêuticas ou petroquímicas, além de zoológicos, reservas naturais e institutos de pesquisa.

O salário médio varia de acordo com a função e área escolhida para atuar, mas a média da remuneração do profissional no Brasil é de R$ 2.127,04 a R$ 4.163 para profissionais formados e até R$ 1.444,00 para estagiários.

Perfil profissional de um biólogo

A principal característica de um biólogo, além de se identificar com a prática de pesquisa científica, é gostar de atuar com a natureza e com fatores relacionados à anatomia de seres vivos.

Além disso, é preciso que o biólogo seja paciente para observação de processos evolutivos e ainda se extremamente concentrado. Com a maior parte da atuação feita em laboratório ou em campo, o profissional deve ser organizado e observar atentamente todos os processos e acontecimentos do material de estudo.

A educação continuada também é fundamental para que o biólogo avance e aplique métodos inovadores em seus estudos, garantindo um resultado mais sólido, efetivo e de acordo com as tendências atuais da ciência.

O que faz um estagiário em Biologia?

As oportunidades para um estagiário de Biologia são diversas e pode ser através dessa etapa que o estudante encontra a área que mais se identifica para atuação. As atividades desenvolvidas pelo estagiário da área vão desde contribuir com os estudos dos seres vivos, elaboração de pesquisa científica e apoio no diagnóstico biológico, até a identificação e organização de coleções biológicas, análises clínicas e apoio na educação ambiental.

A diferença entre Biologia e Biomedicina

As duas funções se complementam – e muito – quando o assunto é análise e diagnóstico. Além disso, os ensinamentos e capacitações técnicas entre um biomédico e um biólogo também são parecidas, ou até mesmo as mesmas. Mas, engana-se quem acredita que as duas profissões possuem as mesmas atribuições.

Um profissional graduado em Biologia tem como propósito em suas ações a análise e preservação da vida e natureza. Segundo o Conselho Federal de Biologia (CFBio), o campo de atuação do biólogo relaciona-se a pesquisas e análises do meio ambiente, de áreas da saúde, biotecnologia e produção. Para isso, estuda o processo evolutivo, a estrutura e funcionamento de organismos vivos.

Já o biomédico formado é capacitado para atuar, principalmente, no descobrimento e estudo de causa de uma doença. O profissional da área prática análises de microrganismos e amostras de materiais para diagnosticar quadros clínicos. Além disso, a partir da investigação de causa, também desenvolve fórmulas para o tratamento de tal enfermidade.

Independente da escolha, a Biologia e Biomedicina estão no mercado a fim de proporcionar respostas e soluções no que diz respeito à saúde e bem estar de seres vivos. Por esse motivo, ambas as profissões merecem o reconhecimento como fundamentais para a evolução mundial.

Categoria: CursosPRASABER

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.