Comércio Exterior ou Relações Internacionais?

Quando se trata de cursos em uma universidade, muitas vezes os nomes podem ser confusos e darem margem para várias interpretações. Por isso, muitas pessoas podem confundir carreiras que são bem diferentes entre si. É o caso de Relações Internacionais e Comércio Exterior. Como os dois dão essa noção de “internacional” e vários universidades oferecem só um deles, muitos pensam que se trata do mesmo curso, com o mesmo diploma. Mas não é o caso!
Saiba como escolher entre Comércio Exterior ou Relações Internacionais.
O que é “Comércio Exterior”?
É um curso, que pode ser tecnológico ou bacharelado, em que a formação é dirigida ao gerenciamento e aplicação de técnicas que viabilizam a comercialização de produtos e serviços entre empresas do Brasil e do resto do mundo. Ou seja: o curso é voltado ao comércio. Você vai aprender a analisar contratos e legislações, estudar economia e mercados, contratar fretes, avaliar custos, analisar qual é o melhor meio de transporte, etc. É um curso mais voltado para a área das ciências exatas.
Depois de formado, você pode trabalhar em empresas, na alfândega ou nas fronteiras do país, fazendo a tramitação de documentos referentes às operações comerciais, trabalhando com o recolhimento de taxas, logística, entrega de produtos, etc. O trabalho é exclusivamente voltado às transações comerciais entre um país e outro, e é isso que mais o difere de Relações Internacionais. O profissional de Comércio Exterior não estuda ou analisa culturas, políticas de educação ou de comércio para fazer suas transações. Seu trabalho é mais ligado à área administrativa.
O que é “Relações Internacionais”?
A formação em Relações Internacionais tem um enfoque diferente. Ela é mais voltada para o direito internacional, sociologia, teorias econômicas e outras áreas ligadas às ciências humanas. O que é estudado são os processos culturais nas relações entre países do mundo todo. O aluno aprende a otimizar as relações entre órgãos do governo, empresas e entidades tendo em vista a área cultural, legal, política, etc.
Um profissional formado em Relações Internacionais, chamado internacionalista, é como um negociador no campo das atividades humanas. Ele acerta com diplomacia as questões que envolvem a cultura, a educação, a religião, a política na relação de duas instituições ou países.
Mas ele também se envolve no âmbito econômico, de um modo diferente do profissional de Comércio Exterior. O internacionalista pensa em estratégias de negociação entre dois países, considerando as culturas envolvidas, sem trabalhar as questões administrativas dessa transação – o trabalho alfandegário.
Para ter certeza do que você quer fazer, o melhor é pesquisar grades curriculares dos dois cursos e se informar junto aos profissionais das áreas. Mesmo que os dois tenham semelhanças, a rotina profissional pode ser bem diferente. Tire suas dúvidas antes de decidir! E, do mesmo modo, as profissões não se excluem: você pode ser formado em Comércio Exterior com pós em Relações Internacionais e vice-versa.
O melhor é que você esteja bastante ciente do que vai fazer! Com muita pesquisa e dedicação, você vai entrar no curso que realmente deseja!

Categoria: Cursos

Quero receber notícias do Pravaler

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o Pravaler em primeira mão.