Como se preparar para uma prova


Saiba Como se preparar para uma prova e se dar bem em qualquer exame

Ao longo da trajetória escolar de um aluno, ele precisa se adaptar à realidade dos testes. Seja oral, seja escrita, a prova faz parte do desenvolvimento do estudante e cabe a ele criar meios para atingir bons resultados sem trapacear. Assim, naturalmente, os alunos vão aprendendo ao longo da vida como se preparar para uma prova.

A questão se torna ainda mais séria quando falamos de grandes exames, como os concursos públicos e vestibulares. Para se destacar neles é preciso preparação, o que diz respeito a uma série de procedimentos que você pode começar a fazer o quanto antes.

Parece interessante? Então confira nossas dicas na sequência.

Como se preparar para qualquer prova

De uma maneira geral, é importante considerar a organização. Você precisa determinar um objetivo e criar meios para chegar até ele. Sua meta é começar uma carreira profissional a partir de um concurso público? Então leia o edital e saiba exatamente o que é cobrado. O mesmo vale para o Enem, exames de faculdades públicas e privadas, entre outros. Esse esclarecimento ajuda você a direcionar seu foco e gastar menos energia na sua preparação.

Feito isso, anote todas as atividades que precisará fazer até o dia da prova, calcule a quantidade de dias que tem disponíveis até a data e reserve horários para estudo. Você pode considerar 3 horários de 50 minutos no período da manhã e outros 3 no período da tarde. Distribua cada uma das tarefas da forma como preferir. A ideia é que você veja todo o conteúdo e esteja pronto até o dia do exame.

Crie datas também para fazer simulados, testes e revisões. Isso certamente ajudará você a se adaptar melhor a cada tipo de prova.

Como se preparar para uma prova de concurso

O concurso público geralmente acontece como um processo seletivo em que a avaliação é dividida em etapas, ou seja, existe uma prova teórica e outra prática. Isso exige de você uma preparação combinada, onde é preciso pensar tanto nas matérias cobradas pela banca examinadora quanto nas demais exigências que podem ser exercícios físicos ou testes de habilidades.

O segredo aqui é ter atenção aos exames anteriores do concurso que você pretende fazer. Pessoas aprovadas em grandes concursos, como o da Receita Federal, costumam ser os chamados concurseiros profissionais, ou seja, aqueles que estão há tempos se preparando mesmo antes de o edital ser divulgado. Essas pessoas fazem inúmeras provas ao longo dos anos e encaram isso como uma verdadeira preparação para criarem diferenciais em relação à concorrência.

A experiência em relação a temas mais complexos como os fiscais, legislativos e bancários certamente ajudam o estudante a se destacar na prova.

Como se preparar para uma prova de Matemática

Faz sentido existirem alunos que têm mais facilidade para provas de humanas do que de exatas e vice versa. É que a forma de estudo de cada uma dessas áreas costuma ser diferente. Você consegue se aprofundar em matérias de humanas apenas lendo o material didático, o que dificilmente acontecerá em relação às ciências exatas.

O fato é que para ir bem em uma prova de Matemática, por exemplo, é preciso praticar. Quanto maior for o seu índice de acertos nas tarefas desse tipo, maiores são suas chances de acertar na prova também.

Por isso, o ideal é estabelecer um espaço no seu cronograma de estudos para a resolução de problemas das edições anteriores da prova que você pretende fazer. Isso, além de ajudar você a desenvolver seu raciocínio em função das exigências, também permite que ganhe experiência para reconhecer questões na prova, ganhando tempo em relação a outros candidatos.

Tenha atenção também aos temas que costumam ser os mais exigidos nos grandes exames do país, como porcentagem, triângulos e o cálculo de áreas. Eles costumam ser a base para questões mais complexas e sem dominá-los você pode ter maiores dificuldades.

Como se preparar para uma prova de conhecimentos gerais

Primeiro, é preciso procurar saber o que de fato são os chamados conhecimentos gerais na prova que você vai fazer, pois eles podem aparecer de formas diferentes em cada edital.

De uma maneira geral, podemos definir conhecimentos gerais como aqueles temas atuais que podem ser analisados a partir de origens históricas e o contexto no qual aparecem.

Parece confuso? Pois pense da seguinte forma: uma prova pode apresentar uma série de dados a respeito de algo para que o candidato diga do que se trata. Assim, ela pode dizer que o Brasil é o número 1 do mundo em relação ao consumo de X, que enquanto nos outros países a preocupação com X cresce, no Brasil boa parte dos alimentos estão contaminados com X e que a Anvisa têm apresentado estudos com resultados graves a respeito do assunto.

Compreendendo todo o debate a respeito de agrotóxicos no país, você teria tranquilidade para acertar a questão. Perceba que o que o exame avalia aqui, no caso, a Fundação Carlos Chagas no concurso de 2015, é que você esteja atento às questões relevantes do país, a maioria delas, presente nos noticiários e que dizem respeito à realidade das pessoas.

Assim, sabendo que os dados apresentados dizem respeito ao uso de agrotóxicos, você acerta a questão.

Como a maior parte das questões de conhecimentos gerais trabalha com informações, uma dica interessante é ter a História como ferramenta para melhorar seu desempenho nesse tipo de prova. É comum ver provas nas quais o contexto histórico não aparece de maneira clara nas questões, mas que serve como alicerce para o entendimento delas e sua melhor resolução, tanto em provas dissertativas como de múltipla escolha.

Assim, a dica aqui é procurar se manter informado. Bons veículos de comunicação podem ajudar você a contextualizar conhecimentos e estar sempre atualizado. Considere também estudar as questões anteriores da prova que pretende fazer. Isso permite a você entender como as perguntas são construídas e facilitar a sua preparação para edições futuras.

Saiba como estudar corretamente

A maneira como você se prepara depende muito do seu perfil pessoal e dos recursos que tem à disposição. Independentemente de qual for a sua escolha, o mais importante é ter um método para orientar seus estudos e simplificar o seu progresso.

Conheça algumas dicas na sequência sobre como se preparar para uma prova.

Comece se autoavaliando

Quais são as matérias com as quais você mais se identifica? Em quais as suas notas costumam ser maiores? Como você aprende melhor? Tudo isso ajuda você a começar a pensar na sua preparação de maneira mais interessante. Uma pessoa que assimila com muita facilidade o conteúdo que lê, precisa fazer disso um diferencial, enquanto uma pessoa que se sente mais disposta a aprender quando está com outras pessoas, pode montar um grupo de estudo.

Adote uma técnica de produtividade

Alguns recursos são válidos para fazer você ganhar tempo e aprender mais facilmente. Existe o método Pomodoro, no qual você se dedica a uma tarefa em um curto espaço de tempo para se concentrar melhor nela. Além disso, você pode trabalhar com o método Kanban, controlando seus fluxos de produção do dia a dia e tornando mais visual o seu progresso.

Existem vários métodos que podem ser úteis para os seus interesses. A questão aqui é encontrar aquele que pode ajudar você a se organizar melhor e dar conta de todo o conteúdo exigido para a sua prova.

Faça bom uso da tecnologia

Cada vez mais, vemos o surgimento de recursos capazes de simplificar nossas vidas. Nesse contexto, os Apps precisam ser destacados. Eles são de fácil acesso e em grande maioria, gratuitos. Por isso, não deixe de usar o seu smartphone como uma ferramenta facilitadora de aprendizado. Instale Apps como o Duolingo e o Cola Matemática. Eles são ótimos para ter no dia a dia e permitir a você estudar mesmo em momentos onde isso pode parecer inviável.

Cursos online também podem ser úteis por serem mais baratos e oferecerem flexibilidade para os alunos.

Considere o uso de métodos

A cada atividade, você pode se preparar melhor para a prova adotando métodos que poderão ser úteis para aumentar sua pontuação. Existem vários deles como o chamado “pega varetas”. Esse método é muito simples: você começa lendo toda a prova e atribuindo pesos para as questões, podendo ser fáceis, médias ou difíceis. Terminada essa análise, você volta para o começo e faz primeiro as fáceis, depois as médias e por último as difíceis.

A vantagem desse método é que ele permite a você ao menos duas leituras das questões mais fáceis, garantindo que não perderá pontos com elas. Caso não consiga fazer toda a prova ou não tenha tempo para resolver todos os exercícios, você deixará para o final as questões consideradas mais difíceis, ou seja, aquelas que você teria menores chances de acertar. Na prática, isso quer dizer que se tiver que “chutar”, não fará isso com questões fáceis.

Descanse

A organização do tempo é fundamental para você estudar com qualidade. Isso diz respeito também ao descanso. Se você passa mais de 8 horas por dia debruçado sobre os livros, possivelmente estará mais cansado do que o ideal no dia da prova. Da mesma forma, se é o tipo de pessoa que não faz pequenas pausas entre uma matéria e outra, a tendência é que não consiga manter sua concentração no ápice ao longo do dia.

É preciso criar horários de acordo com as suas condições físicas para que assim seu desempenho melhore. Por isso, crie seu programa com critérios e reserve os fins de semana para relaxar. Isso também será importante.

Saber como estudar depende do seu perfil e de como extrai o máximo de suas atividades. Tenha prudência e trabalhe com métodos para conquistar seus objetivos.

Entendeu como se preparar para uma prova? Tem outro método? Deixe seu comentário.

Compartilhar
Categoria: Ajuda nos estudos
Tags: ENEM ENEM 2019

Pesquisar

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.