Como usar o linkedin


O LinkedIn é mais do que uma rede social. Ele é um espaço que permite a criação e a otimização de relacionamentos profissionais. Esse foco no mercado de trabalho faz dele uma importante ferramenta para que as pessoas consigam divulgar vagas ou encontrar oportunidades de acordo com seu perfil. Por isso é tão importante saber como usar o LinkedIn. Na prática, trata-se de um recurso útil para diversas finalidades profissionais. É possível usar o LinkedIn para participar de discussões refentes a determinado setor, divulgar o próprio trabalho e até para acompanhar as empresas.

Quer saber mais sobre o tema e entender como você pode fazer do LinkedIn um aliado na sua busca profissional? Então confira.

O básico sobre o LinkedIn

O mínimo que você precisa saber a respeito dessa plataforma é que ela pode trabalhar por você. Isso mesmo. Tendo um perfil bem montado, com suas informações preenchidas e pretensões profissionais definidas, os próprios recursos do site podem gerar oportunidades.

O essencial é criar um bom perfil e mantê-lo atualizado, de maneira que ele possa ser encontrado.

O LinkedIn possui duas versões, uma gratuita e outra paga. Na versão paga você tem acesso a uma série de recursos que podem simplificar a sua busca por uma vaga no mercado de trabalho, mas isso não significa que a versão gratuita seja ineficiente. Pelo contrário, ela geralmente funciona como uma importante fonte de informação para candidatos e empresas.

Como fazer o LinkedIn trabalhar por você

O segredo está na configuração da plataforma. Comece personalizando seu feed para ver somente aquilo que realmente interessa. Você pode ocultar publicações de amigos que nada tem a ver com seus interesses profissionais para se concentrar apenas no universo do trabalho.

Outra funcionalidade interessante é o botão “seguir”. Quando desativado, você deixa de receber as atualizações que as pessoas fazem, mas não deixa de ser amigo delas na plataforma.
Além disso, no LinkedIn é possível estabelecer uma ordem para as atualizações que aparecem para você. Basta optar entre “recentes” ou “populares” para receber as novidades de acordo com suas preferências.

Quanto às sugestões, elas seguem aquilo que você coloca no seu perfil, com a própria plataforma indicando nomes para você seguir.
Isso tudo sem falar na possibilidade de ser encontrado pelas empresas em função do mecanismo de pesquisa. Sobre isso abordaremos na sequência.

Saiba trabalhar com as palavras-chave na plataforma

O LinkedIn também possui seu mecanismo de busca. É nele que as pessoas procuram soluções para seus problemas. Sendo assim, você pode otimizar a sua página pensando nas pesquisas que contemplam a sua área.

Quer um exemplo? Imagine que você está em busca de trabalho em uma companhia internacional. Em casos assim, é melhor usar termos que serão localizados por quem pesquisa usando a língua do país onde você pretende trabalhar. Isso aproximará a sua página dos recrutadores.

Além disso, se você tem um diferencial, pode dar destaque a ele para que sempre que alguém procurar por isso no LinkedIn, a sua página esteja entre os destinos indicados.

Tenha atenção aos seus objetivos de trabalho e pense em como as pessoas podem procurar isso na pesquisa.

Saiba como funcionam as pesquisas

Também é recomendável conhecer os termos mais buscados nos sites de pesquisa, o que pode ser feito em ferramentas como o Planejador de Palavras-Chave do Google.

As pesquisas no LinkedIn podem ser refinadas se o usuário utilizar os comandos, que são 5:

  • Aspas (“”), que permitem pesquisas mais precisas;
  • Parênteses (), que permitam pesquisas complexas;
  • Não: que quando colocada antes de um termo, permite excluí-lo dos resultados;
  • E: quando você quer incluir nos resultados todos os termos da pesquisa;
  • Ou: para incluir um ou mais itens na lista.

Para entender melhor: escrevendo “gerente comercial”, os resultados trarão somente essas duas palavras nessa ordem, ignorando termos como “gerente que atua no setor comercial”, por exemplo.
Essas são as chamadas regras boleanas do LinkedIn. Sabendo lidar com elas você consegue sofisticar o uso da plataforma e entender como as pessoas podem chegar até você.

Entenda como se comportar no LinkedIn

Primeiro, procure compreender o foco do LinkedIn. Ele não é um espaço para entretenimento, mas sim para que você se conecte com outros profissionais e tenha acesso a oportunidades. Por isso, a dica essencial é evitar usar o LinkedIn como se ele fosse o Facebook ou o Twitter.

É possível atualizá-lo constantemente e isso pode ser um diferencial caso você escreva bem e goste de compartilhar suas ideias. Esse, inclusive, tem sido um recurso utilizado por pessoas para se destacar na rede. Você pode falar sobre suas experiências, a maneira como enxerga o mercado em que atua, propor soluções para determinada situação atual, enfim, movimentar sua rede com o seu ponto de vista a respeito da sua área.

Mesmo que você não tenha o hábito da escrita, procure se conectar com o máximo possível de pessoas, adicionando colegas de trabalho e se conectando com referências no seu segmento. É possível fazer isso importando contatos do seu e-mail.

O LinkedIn também permite a criação de grupos. É interessante que você conheça e até participe dos que dizem respeito à sua área. Essa presença em discussões pode dar a você visibilidade entre outros profissionais e abrir portas.

De uma maneira geral, entendendo que o LinkedIn tem um perfil mais voltado para o ambiente profissional do que para o entretenimento, cabe a você extrair dele todo o seu potencial, se conectando com colegas e se aproximando de recrutadores, sempre com prudência e procurando valorizar o seu trabalho.

Saiba como inserir as informações profissionais na plataforma

É importante que a sua trajetória profissional faça sentido. Para isso, o LinkedIn simplifica bastante a sua vida. É possível preencher o seu perfil com os diferentes cargos e companhias pelas quais passou.

Clique no botão redondo com a sua foto no canto superior direito, onde está escrito “Eu”. Em seguida, clique em “Visualizar perfil”. Surgirá um novo espaço onde você poderá editar suas informações. Para acrescentar experiências, clique em “Adicionar seção do perfil” e você verá uma série de blocos para completar. Eles são:

  • Introdução;
  • Histórico Profissional;
  • Competências;
  • Conquistas;
  • Informações adicionais;
  • Idiomas com suporte.
  • O LinkedIn acompanha você no preenchimento desses campos, dando orientações para que o processo seja concluído com o máximo de qualidade.

Basta adicionar a experiência no seu histórico profissional e quando duas atividades diferentes forem exercidas em uma mesma empresa, o próprio site agrupa as funções.
Você também pode incluir arquivos como PDFs, links, imagens e até vídeos para destacar sua atuação no emprego em questão.

Aprenda como usar o LinkedIn para encontrar emprego

Mantendo seu perfil preenchido e atualizado, os passos seguintes costumam ser bem mais fáceis do que ir até as empresas e entregar currículos. Na prática, o LinkedIn funciona como o seu currículo virtual no espaço em que as empresas já estão.

Experimente começar a seguir as empresas de seu interesse. Entre outras publicações, elas podem incluir vagas de emprego. Essa tem sido uma tendência nos últimos anos, mostrando a força da plataforma. Um diferencial de seguir as companhias é que a cada atualização você conhece um pouco mais da cultura empresarial, o que pode ajudar você a entender o que a empresa procura em um novo colaborador.

Não deixe também de otimizar seu perfil pensando não só nas pesquisas do LinkedIn, mas da internet como um todo. Isso porque os algoritmos de sites como o Google consideram o LinkedIn no seu trabalho de busca.

Como ressaltado anteriormente, os grupos são excelentes para trocar ideias com profissionais do seu setor e também para ter acesso a vagas publicadas.

Uma última dica é usar o espaço do LinkedIn para criar uma espécie de blog profissional. Isso gera autoridade e ajuda a aumentar o número de conexões. Existem casos de profissionais que foram encontrados por conta de trabalhos assim e até contratados pelas empresas.

Como se destacar no LinkedIn

No fim das contas, por mais que o LinkedIn seja interessante para facilitar o acesso das pessoas às vagas, ele é uma ferramenta. O que realmente faz a diferença na vida profissional de alguém é a preparação que ela faz para conseguir o que quer, ou seja, é necessário ter uma formação adequada e, em alguns casos, especializações capazes de diferenciá-lo de seus concorrentes.

Nesse ponto, nada melhor do que investir na sua educação, fazendo cursos de qualidade e progredindo na área escolhida. Um profissional com um currículo invejável tende a conseguir melhores empregos, seja usando os métodos tradicionais, seja contando com recursos como o LinkedIn para facilitar a sua busca.

Por isso, a dica aqui é investir na sua formação. É nessa lógica que o PRAVALER aparece como um importante aliado. O programa permite que você financie seus estudos nas maiores faculdades particulares do Brasil de maneira facilitada e sem maiores exigências, como a nota do Enem.

Enfim, o LinkedIn é uma ferramenta extremamente útil para quem procura uma recolocação no mercado de trabalho e até para quem já está empregado mas busca ascensão profissional. Saber usá-lo não é tão difícil quanto parece, mas exige certo grau de entendimento a respeito dos objetivos da plataforma.

Entendeu agora como usar o LinkedIn? Quer saber mais sobre como se destacar no mercado de trabalho? Então conheça 5 sites gratuitos de empregos.

Compartilhar
Categoria: Carreira
Tags: ENEM ENEM 2019

Pesquisar

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.