Cursos Técnicos – Eixo Tecnológico de Recursos Naturais Cursos Técnicos – Eixo Tecnológico de Recursos Naturais

Cursos Técnicos – Eixo Tecnológico de Recursos Naturais

As áreas que mais estão em evolução no mercado são aquelas que contemplam os recursos naturais. Isso porque a sociedade passou a valorizar ainda mais tais recursos, uma vez que é a partir dos bens que a natureza proporciona que conseguimos extrair itens para sobrevivência básica.

Com o mundo mais tecnológico, essas áreas também sofreram por transformações, como a implantação de novas tecnologias e automatização de processos. Para garantir a eficiência dessas novas ferramentas, os profissionais vêm buscando mais informações e capacitação. Nesse momento, os cursos técnicos se fazem necessários e contam com uma vasta lista de possibilidades para expandir os conhecimentos de quem atua nesse mercado.

Mas, afinal de contas, você sabe do que se trata o eixo de recursos naturais?

Esse núcleo do mercado estuda e está relacionado a qualquer tecnologia para a extração e produção animal, vegetal, mineral, agrícola e pesqueira. De modo geral, o eixo de recursos naturais faz a prospecção e análise técnica e econômica de processos para essas áreas e, além disso, realiza o planejamento da extração e cultivo, com a utilização de máquinas, implementos ou mão de obra qualificada.

O propósito da área é otimizar, integrar e manter a qualidade e sustentabilidade econômica, ambiental e social.  Para isso, é preciso que o profissional tenha um amplo conhecimento técnico, legislativo, sanitário, comunitário e, principalmente, em questões sustentáveis.

Se você tem interesse em ingressar ou quer se aperfeiçoar no mercado de recursos naturais, mas não tem conhecimento de todas as possibilidades e áreas, a gente pode te ajudar! Listamos os principais setores desse núcleo de atividade. Se liga só:

Cursos técnicos do Eixo Tecnológico de Recursos Naturais

Técnico em Agricultura


A área faz a avaliação técnica, produção e controle vegetal sustentável, ou seja, realiza o tratamento de solo, projeta sistemas de irrigação e drenagem, faz a gestão da produção, supervisiona colheitas e promove estratégias para a comercialização dos produtos. Todas as ações de um técnico em agricultura são pensadas com o objetivo de tornar o mercado de frutas, verduras e legumes mais sustentável e seguro. Sua atuação acontece em propriedades rurais, empresas agrícolas, instituições de pesquisa rural, comércio de agronegócio, indústria de insumos e cooperativas.

Técnico em Agroecologia


O agroecologista tem como principal função fazer o monitoramento e controle de áreas de preservação ambiental, elaborando laudos e realizando perícias nesses locais. Além disso, dentre suas principais atribuições estão a implantação de sistemas para a produção agropecuária e agroextrativista, a conservação e armazenamento de matéria-prima de produtos agroecológicos e o desenvolvimento de planos integrados à agricultura familiar.

Além de ambientes rurais e companhias do segmento agropecuário, o técnico em agroecologia também pode atuar em parques ou reservas naturais, além de empresas de certificação orgânica.

Técnico em Agronegócio


O profissional em agronegócio faz toda a gestão estratégica de um negócio agrícola, desde questões operacionais até a ações promocionais e financeiros. Em sua lista de atividades está a coordenação de toda produção agropecuária, o planejamento financeiro e administrativo do negócio, a comercialização de produtos do segmento através de ações de marketing e vendas, o incentivo à gestão social e sustentável e a captação de recursos.

Além da gestão do mercado, com todo o seu conhecimento técnico o profissional em agronegócio também pode fomentar e fazer a gestão do turismo rural, atuando em agências especializadas ou até mesmo sendo dono do próprio negócio.

Técnico em Agropecuária


O setor une a agricultura (cultivo de plantas) e pecuária (criação de animais) a fim de contribuir com setores do mercado – como a indústria de alimentos, têxtil, farmacêutico etc. – e potencializar a economia.  Entre as atividades desenvolvidas pelo profissional de agropecuária estão a fertilização sustentável de solos e recursos naturais, a seleção e aplicação de insumos (como sementes, pastagens, fertilizantes medicamentos e vacinas), a operação de máquinas e equipamentos para colheita, a projeção de instalações rurais (com demarcação e levantamento topográfico), a implantação das normas legislativas, ambientais, sanitárias e de segurança do trabalho, entre outras atribuições ligadas ao setor.

Técnico em Aquicultura


O técnico em aquicultura é responsável pelo estudo e cultivo de quaisquer ser vivo marinho, desde peixes e moluscos, até algas, crustáceos, tartarugas ou jacarés. O profissional dessa área desenvolve projetos, ferramentas e tecnologias para a criação de espécies aquáticas, visando a qualidade do animal e da água, de acordo com a realidade local. Além disso, também reconhece os aspectos biológicos e fisiológicos das espécies para o cultivo apropriado implementa ações de nutrição e manejo alimentar.

Com seu conhecimento técnico, o profissional em aquicultura também demarca áreas geográficas para a instalação de empreendimentos e construções aquícolas. Seu campo de atuação pode ser destinado a produção, a distribuição dos produtos, passando pelas etapas de abate, processamento e comercialização.

Técnico em Cafeicultura


Como o próprio nome diz, o técnico em cafeicultura aplica todos os seus esforços de pesquisa e operação em lavouras de café. Sua atuação vai desde o planejamento para a condução do processo de colheita e a classificação, certificação e comercialização do produto até a aplicação de procedimentos para adubação e operação de máquinas e equipamentos voltados para a conservação do solo e coleta do café.

Além de coordenar e operacionalizar toda a produção cafeeira, o profissional da área executa planos financeiros e mercadológicos voltados para o setor do café. Dentre seu campo de atuação, estão as companhias rurais, os certificadores de café e também indústrias de moagem e torrefação do insumo.

Técnico em Equipamentos Pesqueiros


As funções atribuídas ao técnico em equipamentos pesqueiros são totalmente operacionais. Ao concluir sua certificação profissionalizante, o estudante se torna apto para aplicar tecnologias para a operação, manutenção e conservação de equipamentos de pesca, que vão desde cascos e motores de embarcação até a sistemas de transmissão, propulsão e refrigeração. Além disso, o técnico também manipula equipamentos de medição e georreferenciamento por satélite.

Técnico em Florestas


O técnico em florestas tem como principal especialização o planejamento e estudo técnico-científico para utilização sustentável de insumos de origem florestal, visando também a preservação dos recursos naturais e meio ambiente. Com seu aval técnico, o profissional orienta empresas na prática florestal para a industrialização de menor impacto ambiental e fiscaliza a fauna e flora silvestres, a fim de conservá-los.

Além disso, o técnico em florestas também faz a operação e supervisão de processos florestais, tais como construção de viveiros e infraestruturas, produção de mudas, colheita florestal e extração de madeira, manejo e administração de florestas nativas e comerciais, entre outros. Sua atuação acontece em instituições dedicadas ao campo rural, indústrias de silvicultura, exploração florestal e papel/celulose.

Técnico em Fruticultura


A fruticultura é a prática de quaisquer atividades que visam a implantação e desenvolvimento de plantas frutíferas. O profissional dessa área realiza o planejamento e monitoramento de ações de colheita e pós-colheita de frutas, com o manuseio e conservação de sementes e mudas através de processos e ferramentas dedicadas ao setor.

O técnico em fruticultura também estuda métodos de manipulação e aplicação de produtos agrotóxicos para o controle de pragas e doenças ligadas ao sistema frutífero e elabora laudos técnicos referente à solos, espaços geográficos etc. para indústrias especializadas. Sua atuação é visada em empresas de consultoria e produção de frutas, unidades produtivas agroindustrial, instituição de pesquisa e comércios de equipamentos e produtos agrícolas.

Técnico em Geologia


A especialização do técnico em geologia é dedicada ao estudo de novas tecnologias para o solo. Suas atividades contemplam a avaliação e planejamento técnico e econômico para extração de recursos naturais, o mapeamento geológico em superfícies e subsolos, identificação e quantificação de minerais, além de também se adequarem tecnicamente para a operação de equipamentos de sondagem, perfuração e pesquisa mineral.

Os setores que empregam o técnico em geologia estão as empresas de mineração e petróleo, companhias de equipamentos para o setor e centros de pesquisa em mineração e geologia.

Técnico em Grãos


Administrar e executar todas as etapas do processo de cultivo de grãos é o objetivo principal do técnico especializado em grãos. Durante o curso de capacitação, o estudante aprende a analisar e monitorar todo o processo produtivo e de coleta, estudar meios e sistemas para irrigação e drenagem automatizada, além de operar máquinas e equipamentos dedicados à produção, limpeza, seleção, tratamento e armazenagem dos grãos.

A função também dedica parte do tempo de atuação em projetos de redução do impacto ambiental no cultivo do insumo, elaborando laudos e relatórios para a incorporação de novas metodologias e tecnologias para o setor.

Técnico em Mineração


O técnico em minério, ou técnico em recursos minerais, se especializa no estudo técnico-científico e planejamento econômico de todos os processos que dizem respeito ao minério. Ou seja, o profissional monitora e analisa a estabilidade e utilização de rochas em minas subterrâneas – realizando, assim, um mapeamento ecológico e amostragem em superfície e subsolo – identifica e caracteriza, sob aspectos físico-químico, minérios com as mais diferentes propriedades e opera equipamentos para a extração, sondagem, fragmentação, separação e secagem de materiais.

Técnico em Pesca


Especialista em procedimentos de pesca, o técnico dessa área executa procedimentos e produz materiais para as operações relacionadas à pescaria, como a coleta, armazenagem e separação do pescado nas embarcações.

Além das operações relacionadas à pesca, o profissional também é responsável pelo planejamento manuseio de equipamentos para a viagem, como radares, bússolas e barômetros, com a finalidade de tornar a jornada de trabalho mais eficiente e segura para os tripulantes.

Técnico em Pós-colheita


O profissional de pós-colheita trata de todos os processos realizados depois da coleta de frutas, verduras, legumes, grãos e hortaliças. Sua função se inicia no recebimento, maturação e armazenagem dos insumos e, após isso, planeja e executa a limpeza, classificação, embalamento e toda a logística dos produtos colhidos.

Com uma visão apurada, o técnico desenvolve ações visando a redução de perdas pós-colheita e auxilia em projetos de certificação e rastreamento de produto. Seu principal mercado de trabalho é em agroindústrias e cooperativas rurais.

Técnico em Recursos Pesqueiros


As funções desse profissional são dedicadas em manter a qualidade dos produtos pesqueiros e, ao mesmo tempo, promover a sustentabilidade e biodiversidade. Para isso, o técnico em recursos pesqueiros analisa e avalia os aspectos técnicos, sociais e econômicos da cadeia produtiva e do ambiente em que ela se encontra. Além disso, também faz o monitoramento e fiscalização das instalações e equipamentos para o processamento e refrigeração dos pescados.

Técnico em Zootecnia


Com o intuito de promover soluções higiênicas, sanitárias, nutricionais e reprodutivas, o técnico em zootecnia estuda e controla a criação sustentável de animais domésticos e silvestres. Com a implantação de procedimentos técnicos e de infraestrutura, o profissional monitora a qualidade de vida animal dentro de ambientes de criação, como pastos, por exemplo. E, junto de um médico veterinário, o técnico em zootecnia também realiza procedimentos de inseminação artificial para a reprodução animal.

Encontrou a melhor opção para a sua carreira no eixo de recursos naturais?

Então invista em um curso técnico no setor. A modalidade de ensino trará mais aperfeiçoamento estratégico e técnico, ampliará a sua visão na profissão escolhida e dará um UP no seu currículo, uma vez que garante ao aluno um certificado reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Nós temos um artigo onde falamos um pouquinho mais sobre a importância de fazer um curso técnico, dá uma conferida!

Ah, e não esqueça de pesquisar a instituição que oferece o curso técnico que deseja. Escolha uma escola que ofereça uma grade que corresponda às suas expectativas e necessidades, além de conferir se ela é reconhecida e classificada pelo MEC. Acesse o portal Sistec e procure uma instituição de ensino qualificada para seus estudos!

Quero receber notícias do Pravaler

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o Pravaler em primeira mão.