Cursos Técnicos – Eixo Tecnológico Militar Cursos Técnicos – Eixo Tecnológico Militar

Cursos Técnicos – Eixo Tecnológico Militar

Tem o sonho de seguir carreira militar? O eixo tecnológico deste segmento conta com muitas vertentes dentro das organizações militares que são fundamentais para quem quer ingressar nessa trajetória. Listamos todas elas neste artigo, além de algumas possibilidades de formação após o término do curso. Acompanhe!

Cursos técnicos do Eixo Tecnológico Militar

O Eixo Tecnológico Militar está relacionado às tecnologias de infraestrutura e processos de formação do militar, como elemento integrante das organizações militares que contribuem para o cumprimento da missão constitucional das Forças Armadas – Marinha do Brasil, Aeronáutica e Exército – de defesa da Pátria e a garantia dos poderes constitucionais, da lei e da ordem.  Além disso, este eixo trata de questões como apoio e preparo de pessoal, operações, logística, manutenção, suprimento, armazenamento, informações, controle do espaço aéreo e controle aéreo de operações navais e terrestres que são necessários para a realização das atividades militares.

A organização curricular dos cursos é composta por conhecimentos relacionados a:

  • Leitura e produção de textos técnicos;
  • Estatística e raciocínio lógico;
  • Ciência e tecnologia;
  • Segurança e defesa, civismo;
  • Tecnologias de comunicação e informação;
  • Desenvolvimento interpessoal;
  • Legislação;
  • Normas técnicas;
  • Saúde e segurança no trabalho;
  • Responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental;
  • Qualidade de vida;
  • Ética profissional.

Para ter acesso às formações, o candidato deverá ingressar na carreira militar via concurso público.

Técnico em Ações de Comandos


O técnico em ações de comandos atua no combate urbano e realiza, individualmente, ações de guerra. Executa ações de guia aéreo avançado, opera material explosivo e age com armamento e meios de telecomunicações. Além disso, o profissional executa operações militares aquáticas e terrestres de defesa e segurança, por meio de destruições e de sabotagem.

O curso possui carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas privadas de segurança e esportes radicais.

Técnico em Armamento de Aeronaves


Este profissional realiza a manutenção de armamentos e equipamentos aéreos. Executa a instalação e desinstalação do sistema de armamento em helicóptero e estabelece a harmonização do sistema de armamento aéreo.

O curso tem carga horária de 800 horas habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas e serviços de aviação civil.

Técnico em Artilharia Antiaérea


O técnico em artilharia antiaérea comanda o emprego dos diversos sistemas de armas, de controle e alerta utilizados pela artilharia antiaérea. Opera postos meteorológicos, fiscaliza e executa a manutenção do material de artilharia antiaérea.

O curso tem carga horária de 1200 horas habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes ao Exército Brasileiro e Comando de Defesa Espacial Brasileira. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas e serviços de segurança.

Técnico em Artilharia


O técnico em artilharia exerce liderança sobre recursos humanos e chefia frações de tropa de artilharia. Atua com canhões e morteiros, com meios de topografia e meios de telecomunicações. Opera postos meteorológicos. Fiscaliza e executa a manutenção de armamento.

O curso possui carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas privadas de segurança.

Técnico em Bombeiro Aeronáutico


Este profissional executa atividades operacionais de prevenção, salvamento e combate a incêndio em aeródromos, centro de lançamento de foguetes e edificações. Gerencia e comanda as equipes de bombeiros e outros profissionais nas emergências, de acordo com os padrões estabelecidos nas legislações nacionais e internacionais específicas.

Atua ainda na formação de bombeiros e na formação de brigadas de incêndio e identifica as características das aeronaves militares e civis. Elabora planos de prevenção, salvamento e combate a incêndio, atuando nas inspeções técnicas de proteção. Executa, ainda, os procedimentos de atendimento Pré-Hospitalar (APH), de salvamento em altura e em ambientes confinados.

O curso possui carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes a Aeronáutica. Já militares na reserva poderão integrar equipes em aeródromos civis e empresas prestadoras de serviço de prevenção, salvamento e combate a incêndio.

Técnico em Cavalaria


O técnico em Cavalaria exerce liderança sobre recursos humanos e chefia frações de tropa de cavalaria. Atua com cavalos, veículos, blindados, armamento e meios de telecomunicações. Opera equipamentos de observação e realiza ações de reconhecimento, defesa e de segurança. Atua em situações de crise e de guerra e fiscaliza e executa a manutenção do material de cavalaria.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas e serviços de segurança.

Técnico em Combate a Incêndio, Resgate e Prevenção de Acidentes de Aviação


Este profissional realiza o apoio às aeronaves e suas tripulações e a tropas aerotransportadoras, busca e salvamento além de combate a incêndio em aeronaves na região de aeródromo. Executa atividades operacionais de prevenção, salvamento e combate a incêndio em aeródromos, edificações e centro de lançamento de foguetes. Presta os primeiros socorros aos tripulantes de aeronaves ou a acidentados de maneira geral. Comanda equipes de bombeiros, utilizando recursos disponíveis nas diferentes emergências.

O curso tem carga horária de 800 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas e serviços de aviação civil.

Técnico em Comunicações Aeronáuticas


O técnico em Comunicações Aeronáuticas opera e mantém sistemas e equipamentos de telecomunicações, seguindo normas e procedimentos rígidos que permitem a transmissão e a recepção de informações, seja em terra ou em voo, garantindo um fluxo seguro e eficiente de voz e dados para os sistemas de comunicações administrativas, militares e aeronáuticas com ênfase em atividades de tráfego aéreo, defesa aérea, meteorologia e busca e salvamento.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Aeronáutica. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas de telecomunicações ou de infraestrutura aeroportuária públicas e privadas e no serviço de Informação Aeronáutica e Tecnologia da Informação.

Técnico em Comunicações Navais


O técnico é responsável pela operação de equipamentos de comunicações (transmissão e recepção) em Organizações Militares de Terra, Navios e Submarinos. Aplica normas e procedimentos de telecomunicações da Marinha do Brasil e confecciona mensagens administrativas e operativas no âmbito naval.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Marinha Brasileira. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas de telecomunicações ou de infraestrutura portuária pública ou privada; empresas de telefonia móvel e fixa; plataformas marítimas; empresas de prestação de serviços e assistência técnica.

Técnico em Controle de Tráfego Aéreo


Este profissional realiza o controle de tráfego de aeronaves civis e militares em voo ou em solo, por meio de sistemas radar e não radar. Atua na defesa aeroespacial do Brasil, controla aeronaves em pouso, decolagem ou efetuando manobras de pista, por meio de contato visual ou radar em torres de controle localizadas em aeroportos ou porta-aviões. Coordena a comunicação com os pilotos por meio de frequência de rádio.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Marinha e Aeronáutica. Já militares na reserva poderão integrar equipes em aeródromos, aeroportos e empresas com plataformas de voo.

Técnico em Desenho Militar


Este profissional executa desenhos de infraestrutura aeronáutica, pistas, máquinas e equipamentos, armamentos, viaturas e peças. Elabora desenhos convencionais e ilustrativos de normas e especificações de materiais. Auxilia na elaboração de cartas, mapas e maquetes, desenhos artísticos, geométricos, perspectivos e de gráficos estatísticos em geral, além de interpretar desenhos de projetos na área de construção civil e arquitetura.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Aeronáutica. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas de engenharia e de arquitetura públicas e privadas.

Técnico em Equipamento de Engenharia


O técnico Equipamento de Engenharia executa serviços de operação e manutenção dos sistemas eletroeletrônicos, dos instrumentos das aeronaves e dos equipamentos de apoio ao solo, tais como: sistemas elétricos, sistemas de navegação e comunicação, sistemas de radar, sistemas de controle de tiro, sistemas de sensores e similares.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas e serviços de segurança e esportes radicais.

Técnico em Equipamentos de Voo


Este profissional executa e inspeciona serviços técnicos de manutenção em equipamentos de segurança, salvamento e sobrevivência. Prepara cargas para lançamentos aéreo e executa a dobragem, manutenção e inspeção dos diversos tipos de paraquedas.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Aeronáutica. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas de aviação civil.

Técnico em Estrutura e Pintura de Aeronaves


O técnico em Estrutura e Pintura de Aeronaves executa serviços de estrutura, de pintura e de manipulação de plásticos e similares em aeronaves e seus componentes. Molda e confecciona gabaritos, fabrica peças metálicas, plásticas e similares. Repara peças de aeronaves e realiza revestimentos de fibras diversas.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Aeronáutica. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáutica, na indústria de produtos aeronáuticos, montadoras de aeronaves, escolas e centros de instrução de aviação, além de empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícola e outros.

Técnico em Forças Especiais


O técnico em Forças Especiais executa as operações de guerra em ambientes de extrema hostilidade. Atua com armamento, explosivos e meios de telecomunicações e realiza ações de espionagem e de contraterrorismo. Atua, ainda, em operações militares de defesa e segurança, em qualquer ambiente aquático e terrestre.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas de segurança e de esportes radicais.

Técnico em Fotointeligência


O técnico participa, como tripulante, de missões de reconhecimento aéreo para coleta de dados de interesse militar, e de missões de sensoriamento remoto, visando assessorar o planejamento na área de infraestrutura das instituições governamentais. Elabora relatório de reconhecimento aéreo e, em voo, opera sensores de reconhecimento.

Atua na análise de imagens produzidas por sensores imageadores, visando à produção de conhecimentos militares e o planejamento de operações ligadas à segurança pública. Executa compilação cartográfica, dados marginais e legendas e auxilia na confecção de cartas aeronáuticas.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Aeronáutica. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas de sensoriamento remoto públicas e privadas.

Militares da ativa: exclusivamente em organizações militares da Aeronáutica. Militares da reserva: Empresas de sensoriamento remoto públicas e privadas.

Técnico em Guarda e Segurança


O técnico em Guarda e Segurança executa serviços de segurança das instalações militares. Aplica técnicas e procedimentos de autodefesa de superfície de instalações militares, utilizando os recursos de Polícia, Autodefesa Antiaérea, Proteção da Força e Operações Especiais.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Marinha do Brasil e Aeronáutica. Já militares na reserva poderão integrar equipes em empresas de segurança e de esportes radicais.

Técnico em Hidrografia


O técnico em Hidrografia coleta dados meteorológicos, maregráficos, oceanográficos, hidrográficos, geológicos, por meio da operação de equipamentos específicos. Interpreta boletins meteorológicos, confecciona cartas náuticas oceânicas e de vias navegáveis interiores, sob supervisão profissional pertinente.

Efetua também medições em campo para execução dos métodos topográfico-altimétricos. Realiza cálculos topográficos, identifica astros e elementos que determinam sua posição na esfera celeste, determina a posição de um navio por meio de métodos específicos e orienta equipes nas tarefas de medição de ângulos e cálculos de marés.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Marinha do Brasil. Já militares na reserva poderão trabalhar em administrações portuárias, construtoras envolvidas em hidráulica marítima ou fluvial, empresas de construção civil, de navegação mercante e pesca.

Técnico em Infantaria


O técnico em Infantaria exerce liderança sobre recursos humanos e chefia frações de tropa de infantaria. Atua com veículos, blindados, armamento, explosivos e meios de telecomunicações e opera equipamentos de observação. Realiza ações de defesa e de segurança e atua em situações de crise e de guerra em qualquer ambiente terrestre. Fiscaliza e executa a manutenção do material bélico.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já militares na reserva poderão trabalhar em empresas de segurança.

Técnico em Informações Aeronáuticas


O técnico executa atividades relativas ao Serviço de Informações Aeronáuticas, prepara e interpreta boletins de informações prévias ao voo, analisa planos de voo e propõe as correções necessárias. Aplica as normas e recomendações da Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci) na coleta e disseminação das informações aeronáuticas, além de manusear e interpretar diversos tipos de cartas aeronáuticas. Prepara, expede, analisa e corrige avisos para os aeronavegantes (Notam).

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Aeronáutica. Já militares na reserva poderão trabalhar em aeródromos, aeroportos e empresas com plataformas de voo.

Técnico em Manobras e Equipamentos de Convés


Este profissional prepara os navios para os procedimentos e manobras marinheiras e distribui aparelhos de força para manobra de peso, carga e descarga do navio. Coordena equipes de trabalho no convés de navios e navega por instrumentos em navios e embarcações de porte médio, de acordo com as normas de navegação internacionais. Executa a manutenção dos equipamentos no convés e serviços de pintura e trabalhos em cabos de fibras especiais e de arame.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Marinha do Brasil. Já militares na reserva poderão trabalhar em estaleiros e empresas de navegação, de apoio portuário/drenagem, de estivagem, de prestação de serviço nas áreas de turismo, transporte e lazer.

Técnico em Material Bélico


O profissional executa procedimentos técnicos, presta suporte e compõe equipes multidisciplinares direcionadas às diversas tecnologias e equipamentos da área bélica empregados em meios militares. Em sua atuação, executa serviços de artilheiro de bordo em aeronaves, manutenção, pesquisa de avarias, reparos e aferição de equipamentos bélicos.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem nas organizações pertencentes a Marinha do Brasil. Já militares na reserva poderão trabalhar em indústrias de material bélico.

Técnico em Mecânica de Aeronaves


O técnico em Mecânica de Aeronaves atua na manutenção de aeronaves e em seus equipamentos. Executa inspeções em motores de aviões e helicópteros e nos seguintes sistemas: hélice, radiocomunicação, radionavegação e combate à corrosão, conforme especificações e normas técnicas. Interpreta manuais técnicos das diferentes aeronaves e equipamentos e atua como mecânico de voo. Exerce suas tarefas alinhadas às atividades de estrutura e pintura de aeronaves e eletricidade e instrumentos aeronáuticos.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em setores Manutenção de Aeronaves de Parques de Material Aeronáutico, Divisões e Esquadrões de Suprimento e Manutenção de Bases Aéreas e Esquadrões de Voo. Já os militares na reserva poderão trabalhar em empresas Aéreas e Oficinas de Manutenção Aeronáuticas homologadas pela Anac e aeroportos e navios com plataformas de voo.

 Técnico em Mergulho


Este profissional executa técnicas de mergulho e supervisiona a utilização de câmara de recompressão. Inspeciona obras vivas de navios e realiza a manutenção planejada dos equipamentos de mergulho. Opera equipamento de fotografia e filmagem submarina e utiliza os equipamentos de corte e solda submarina.

O técnico também realiza navegação costeira e estimada e executa atividades de socorro e salvamento, além de manipula cargas explosivas submersas. Opera os sistemas de complexo hiperbárico e de instalações de mergulho e planeja o consumo de gases e demais consumíveis utilizados no mergulho profundo.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em em organizações pertencentes à Marinha do Brasil. Já os militares na reserva poderão trabalhar em plataformas de petróleo, estaleiros, navios de mergulho e empresas de offshore.

Técnico em Montanhismo


O técnico em Montanhismo planeja e executa operações de combate em ambientes de média montanha. Realiza escalada artificial em paredões rochosos e opera, quando necessário, em alta montanha. Executa técnicas de escalada e desescalada, além de planejar e executar ações de busca e salvamento em montanha.

O curso tem carga horária de 800 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já os militares na reserva poderão trabalhar em empresas privadas de segurança e esporte radicais.

Técnico em Navegação Fluvial


O técnico comanda embarcações em aquavia de águas interiores, navegações fluviais e manutenção das embarcações. Realiza mergulho autônomo e balizamento para aeronaves, atividades de combate a incêndio em embarcações e atendimento pré-hospitalar.

O curso tem carga horária de 800 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes ao Exército Brasileiro. Já os militares na reserva poderão trabalhar em empresas privadas de navegação fluvial.

Técnico em Operação de Radar


Opera o sistema de radares. Determina a posição do navio em cartas náuticas pelo método de navegação. Utiliza equipamentos de ecobatímetro, radiogoniômetro, agulha magnética, agulha giroscópica e fac-simile meteorológico. Executa correções em cartas náuticas e publicações de auxílio à navegação. Opera equipamentos de comunicação entre navios no mar. Emprega as regras internacionais de navegação com vistas à prevenção de acidentes. Utiliza, também, os procedimentos de controle de avarias e de suporte básico à vida.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes à Marinha do Brasil. Já os militares na reserva poderão trabalhar em empresas de navegação e plataformas continentais.

Técnico em Operação de Sonar


O técnico opera sistema de sonares e dispositivos para a localização de objetos imersos e submersos e equipamentos de comunicação entre navios e entre navios e submarinos no mar. Emprega os procedimentos de controle de avarias e suporte básico à vida.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes a Marinha do Brasil. Já os militares da reserva poderão trabalhar em empresas de navegação e plataformas continentais.

Técnico em Operações de Engenharia Militar


O técnico em Operações de Engenharia Militar atua no planejamento e execução da implantação de estradas de campanha, considerando normas técnicas e de segurança. Executa pontes e bueiros, fiscaliza e mantém vias terrestres de campanha e utiliza equipamentos de engenharia.

O profissional também confecciona croquis para a área de operações militares e executa atividades de terraplanagem, além de transposição de cursos de água, e remove, neutraliza e destrói minas e munições falhadas, de acordo com normas técnicas e de segurança.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes a Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro. Já os militares da reserva poderão trabalhar em empresas de construção e manutenção de vias terrestres e de demolição e órgãos de fiscalização e manutenção de estradas.

Técnico em Preparação Física e Desportiva Militar


O técnico em Preparação Física e Desportiva Militar aplica atividades esportivas dentro de contextos anatomocinesiológico e de contrarresistência (musculação). Executa testes e avaliações físicas, aplica treinamento físico militar, realiza a preparação física, técnica e tática de equipes desportivas para atletismo, futebol, futsal, basquetebol, voleibol, natação, tênis de quadra e corrida de orientação. Também prepara atletas para os pentatlos naval e militar, triatlo, remo e vela em escaler e organiza campeonatos e eventos esportivos.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes a Marinha do Brasil.

Técnico em Sensores de Aviação


O técnico em Sensores de Aviação analisa e detecta ruídos irradiados presentes no ambiente. Orienta aeronaves empregadas em estratégias militares envolvendo submarinos e supervisiona as atividades de segurança de aviação. Além disso, aplica táticas de defesa empregadas por submarinos e interpreta o perfil batitermográfico local para emprego do sonar. Controla também os serviços de manutenção de aeronaves e equipamentos.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes a Marinha do Brasil. Já os militares da reserva poderão trabalhar em empresas de mineração marinha, busca e salvamento e navios com plataforma de voo.

Técnico em Sinais Navais


Este profissional opera e mantém equipamentos de comunicações visuais e transmite e recebe mensagens nos canais do meio ótico. Identifica luzes, marcas e sinais luminosos convencionados no Regulamento Internacional para Evitar Abalroamento no Mar (Rieam). Extrai dados de equipamentos de navegação necessários à plotagem da posição dos navios na carta náutica e realiza a leitura, codificação, decodificação e registro dos elementos de observação meteorológica.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes a Marinha do Brasil. Já os militares da reserva poderão trabalhar em navios mercantes, plataformas, heliportos, aeroportos, postos de sinais e estações de rádio fixas e móveis e institutos de monitoramento, previsão meteorológica e climatológica.

Técnico em Sinalização Náutica


Este profissional é responsável por selecionar, configurar, instalar, operar e reparar equipamentos de sinalização náutica. Propõe e analisa projetos para implantação, alteração ou cancelamento de balizamentos. Em sua atuação, o faroleiro também administra a utilização de lanchas balizadoras, executa tarefas de manutenção planejada e posiciona sinais flutuantes e fixos em águas jurisdicionais brasileiras para orientação de navegantes. Opera equipamentos de medição de ângulos e distâncias, bem como transporta as coordenadas geográficas dos sinais náuticos. Auxilia na coleta e codificação de dados meteorológicos.

O curso tem carga horária de 1200 horas e habilita militares na ativa a atuarem em organizações pertencentes a Marinha do Brasil. Já os militares da reserva poderão trabalhar em navios faroleiros e balizadores, lanchas balizadoras, empresas petrolíferas e empresas de levantamento topográfico.

Técnico em Suprimento


O técnico em Suprimento aplica os principais procedimentos no recebimento, conferência, inspeção, armazenagem, embalagem, expedição e recolhimento de material, incluindo combustíveis e lubrificantes de aeronaves. Efetua inventário e controle de estoques e auxilia nos procedimentos para requisição, controle e distribuição de publicações técnicas.

O profissional também auxilia os procedimentos para recebimento e entrega de documentação de aeronaves e implementa os procedimentos de qualidade, segurança e higiene do trabalho no controle de suprimento e manutenção de aeronaves

Essas são as possibilidades de formação em nível técnico para você iniciar a sua trajetória nas organizações militares. Qual delas mais combina com você?

Continue acompanhando nossos conteúdos e descobrindo excelentes possibilidades para sua carreira profissional!

Quero receber notícias do Pravaler

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o Pravaler em primeira mão.