Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
Enem e vestibular: entenda a diferença entre os exames Enem e vestibular: entenda a diferença entre os exames

Enem e vestibular: entenda a diferença entre os exames

É comum que ao estar prestes a terminar o ensino médio, o estudante se pegue com dúvidas entre Enem e vestibular. Já podemos adiantar que ambas as modalidades possuem o mesmo objetivo: permitir o ingresso de jovens ao ensino superior.

No entanto, existem diferenças entre o Enem e vestibular, e é de suma importância que você esteja por dentro de tudo que envolve esses dois exames. Diante disso, preparamos um conteúdo completo com todas as informações necessárias sobre a diferença entre o Enem e vestibular. Vamos nessa?

Como funciona o Enem?

Com certeza você já deve ter ouvido falar sobre o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), ou em algum momento da sua vida já pensou em fazê-lo. Mas na prática, você sabe como ele funciona?

O Enem é uma prova aplicada em todo o país uma vez ao ano, em dois dias (domingos consecutivos), pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O objetivo deste exame é avaliar os conhecimentos obtidos pelos estudantes durante o ensino médio. O Enem não é um processo seletivo, portanto, não possui uma lista de aprovados.

Assim como os vestibulares, para participar do Enem é necessário realizar uma inscrição, que normalmente acontece no mês de maio. Vale a pena salientar que o prazo para a inscrição é curto, geralmente é apenas de 12 dias.

O exame conta com quatro cadernos, com 180 questões de múltipla escolha, além da redação dissertativa-argumentativa. Ele é realizado em dois dias, como mencionamos anteriormente. No primeiro, é aplicado as provas de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e redação, já no segundo, as avaliações são de Matemática e Ciências da Natureza.

Quem pode participar do Enem? Qualquer pessoa que tenha terminado o ensino médio pode fazer o Enem. Além disso, estudantes do primeiro e segundo ano também podem participar como treineiros, apenas para saber como funciona.

Embora o Enem não seja um processo seletivo, como falamos acima, a nota obtida no exame pode ser usada para ingresso em faculdades públicas e privadas (falaremos disso a seguir!).

Ingresso na faculdade pública com a nota do Enem

Com a pontuação do Enem, o estudante pode se inscrever no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), programa de iniciativa do governo que usa a nota do Enem como critério de seleção para universidades federais e estaduais de ensino superior.

Para participar, não só do Sisu, mas de qualquer outro programa, que falaremos mais a frente, é necessário se inscrever. É muito importante ficar atento ao prazo das inscrições e o período em que são abertas. Normalmente acontece duas vezes ao ano, sempre no início dos semestres. Para isso, é utiliza a nota de corte do Sisu, com base no último resultado do Enem como critério de seleção dos candidatos.

Cta Simulador Sisu 600x148

Ingresso na faculdade privada com a nota do Enem

Nem sempre recorrer às instituições públicas garante o sucesso, afinal, a concorrência para ingressar no ensino superior é grande. Mas o importante é não desistir, pois existem outros caminhos, e um deles é ingressar na faculdade sem vestibular, apenas com a nota do Enem.

Programas como o Prouni (Programa Universidade Para Todos) e o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), assim como o Sisu, também são iniciativas do governo federal junto ao MEC (Ministério da Educação) que possuem o mesmo objetivo: facilitar o acesso de jovens às universidades, e neste caso, as particulares.

O Prouni concede bolsas de estudos parciais (50%) ou integrais (100%). Para participar, é necessário cumprir alguns critérios de seleção, como: ter renda familiar bruta mensal de um salário-mínimo e meio para bolsas integrais e comprovar renda de até três salários-mínimos por pessoa para as bolsas parciais.

Além disso, o estudante que pretende utilizar a nota do Enem para participar do Prouni, deverá ter estudado todo o ensino médio em escola pública, em caso de instituições privadas, deverá ter cursado com bolsa integral.

Já o Fies é um programa de financiamento estudantil, que oferece crédito para o aluno que não tem condições orçamentárias durante a graduação, para arcar com os custos das mensalidades. Neste caso em específico, ele só começa a pagar a faculdade após concluí-la. Entretanto, para participar é necessário percorrer o mesmo caminho que as outras modalidades: deve se inscrever assim que o processo estiver disponível e se encaixar nos requisitos exigidos, que são: ter participado do Enem e ter obtido a nota mínima de 450 pontos, não ter zerado na redação e comprovar renda familiar bruta mensal de até três salários-mínimos.

Como funciona o vestibular?

Já o vestibular, diferente do Enem, é um processo seletivo estabelecido pelas instituições de ensino, ou seja, toda a preparação, tema para a avaliação e redação fica por conta da universidade. Há ainda outras particularidades, mas fique tranquilo que vamos explicar sobre como funciona o vestibular.

Ao decidir em qual faculdade estudar, é sempre importante estar atento ao edital da prova, pois cada instituição adota um processo e metodologia diferente.

Além disso, os vestibulares tradicionais acontecem duas vezes ao ano, e para quem quer adiantar a entrada na faculdade, porém, está no meio ano, pode realizar o vestibular de inverno, oferecido pelas instituições de ensino para ingresso no segundo semestre do ano letivo.

Vestibular para ingressar na faculdade pública

Embora a forma mais comum de ingressar na faculdade pública seja por meio do Sisu, há ainda instituições de ensino público que oferecem seus próprios vestibulares como forma de ingresso à universidade, como por exemplo o vestibular da Fuvest ligada à Universidade de São Paulo (USP).

O período de aplicação das provas pode variar de instituição para instituição, por este motivo, vale a pena ficar atento ao site oficial da universidade de interesse. Algumas normalmente optam por aplicar o exame duas vezes ao ano, outras uma única vez.

Vestibular para ingressar na faculdade privada

As instituições de ensino privadas prestam seus próprios vestibulares, ao qual fica a critério de cada uma decidir seu formato de avaliação, normalmente, o vestibular de faculdade particular é composto por questões de múltipla escolha, redação e conhecimentos específicos para a área de interesse. No entanto, o ideal é se informar com antecedência junto a faculdade que deseja estudar sobre como vai funcionar o processo de seleção.

Agora que você já sabe a diferença entre o Enem e o vestibular, fica mais fácil decidir o melhor caminho para seguir a tão sonhada vida acadêmica. Desejamos boa sorte!

Texto escrito por: PRASABER
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

X Assine nossa newsletter