AVALIAÇÕES DO MEC
Universidade
Curso

Curso de Engenharia de Produção Universidade Cesuca

Veja quanto custará seu curso usando o Pravaler!

QR Code: Baixe nosso aplicativo Baixe nosso aplicativo no Google Play
Se preferir, FAÇA UMA SIMULAÇÃO no nosso aplicativo, clicando aqui. Disponível, por enquanto, somente no Google Play.

Sobre o Curso


exibir mais

exibir menos

Com fundamento no Projeto Pedagógico Institucional (PPI) da Faculdade Inedi o perfil do egresso tem um equilíbrio entre a formação humanística e a formação técnico-científica, enfocando o conhecimento na realidade sócio-econômica-política e cultural da região, contextualizado pela percepção de um mercado de trabalho globalizado.

O desempenho das atividades inerentes as áreas da engenharia de produção exigem uma ação profissional fundamentada no conhecimento teórico-prático aprofundado da aplicação das soluções tecnológicas e conhecimentos multidisciplinares a problemas existentes nas unidades de negócio de uma empresa.

Inicialmente esta exigência implica em uma capacitação profissional que integre conhecimentos básicos de engenharia, específicos da engenharia de produção e de outras áreas do conhecimento. Além disso, a capacitação inclui o desenvolvimento de habilidades de relacionamento interpessoal, comunicação e trabalho em equipe, na medida que são características cada vez mais importantes na atuação profissional.

Assim, o profissional dispõe de uma sólida formação conceitual aliada a uma capacidade de aplicação destes conhecimentos científicos em sua área de atuação de forma a agregar valor econômico à organização e valor social ao indivíduo.

Competências Profissionais O perfil profissional do egresso da Faculdade Inedi contempla a formação de um engenheiro capacitado a aplicar seus conhecimentos em sistemas produtivos comerciais e industriais, possuindo uma visão sistêmica. Considera-se que o engenheiro egresso do curso tenha competências profissionais para:

  • Dimensionar e integrar recursos físicos, humanos e financeiros a fim de projetar, produzir e construir com eficiência e qualidade bens e serviços, considerando sempre a possibilidade de melhorias contínuas;
  • Incorporar conceitos e técnicas da qualidade em todo o sistema, aprimorando produtos, processos e serviços, através da aplicação de normas e procedimentos de gestão, controle e auditoria;
  • Prever a evolução dos cenários corporativos, percebendo a interação entre as organizações e os seus impactos sobre a competitividade e produtividade;
  • Compreender a interrelação das instalações de infra-estrutura com o meio ambiente, tanto no que se refere a utilização de recursos ambientais quanto à disposição final de resíduos e rejeitos, atentando para a exigência de sustentabilidade;
  • Utilizar indicadores de desempenho, sistemas de custeio, bem como avaliar a viabilidade econômica e financeira de projetos;
  • Gerenciar e otimizar o fluxo de informação utilizando tecnologias adequadas;
  • Realizar análises dos custos de produção, quer seja de materiais, quer seja do equipamento e dos recursos humanos;
  • Utilizar técnicas matemáticas e estatísticas para otimizar processos e obter informações para o correto controle dos processos objetivando a produção com a qualidade desejada;
  • Desenvolver e implantar tecnologias inovadoras e métodos modernos de projeto e produção, visando a otimização de produtos e processos;
  • Acompanhar e absorver a evolução tecnológica e desenvolver tecnologias alternativas para aprimorar o desempenho dos processos e da organização considerando as características regionais e locais;
  • Otimizar a utilização de equipamentos disponíveis, bem como o espaço físico necessário a atividades comerciais e industriais;
  • Manter um relacionamento profissional adequado baseado em moldes cooperativos, no respeito mútuo e na participação criadora;
  • Prever a evolução do mercado regional, nacional e global, direcionando a organização no sentido de melhoria de competitividade, rentabilidade e sustentabilidade.
  • Curso Autorizado pelo MEC através da Portaria Ministerial nº 265, de 27/03/2015

    Titulação: Bacharelado em Engenharia de Produção

    Duração do Curso

    Semestres: 10

    Anos: 5

    Turnos

    Noturno

    Tipos de Graduação

    Presencial

    Formas de pagamento

    Sem Juros

    Menor Parcela

    SIMULADOR

    Saiba até quanto você pode financiar

    Qual é a sua renda?

    R$

    Qual é a renda do seu garantidor?

    R$
    Você pode financiar um curso com mensalidade de até:

    R$ 0,00

    Sujeito a análise de crédito e outras comprovações
    Quero me cadastrar
    Comparar juros Pravaler X outros

    Dúvidas Frequentes

    1. O curso de Engenharia de Produção da Universidade Cesuca é reconhecido pelo MEC?

    Sim, o curso de Engenharia de Produção da Universidade Cesuca é reconhecido pelo MEC e possui nota 3.

    2. Qual a grade curricular do curso de Engenharia de Produção da Universidade Cesuca?

    A grade curricular do curso de Engenharia de Produção da Universidade Cesuca é dividida da seguinte forma:

    1º Semestre
    • Introdução à Engenharia de Produção
    • Computação 36 36 -
    • Cálculo Diferencial e Integral I
    • Desenvolvimento Pessoal e Profissional
    • Teoria Geral da Administração
    2º Semestre
    • Química Tecnológica -
    • Álgebra Linear e Geometria Analítica
    • Cálculo Diferencial e Integral II
    • Práticas Sociais e Ética
    • Desenho Técnico I
    3º Semestre
    • Cálculo Diferencial e Integral III
    • Física I - Mecânica -
    • Cálculo Numérico
    • Ciência e Tecnologia de Materiais -
    • Desenho Técnico II
    4º Semestre
    • Cálculo Diferencial e Integral IV
    • Física II – Fluidos e Calor -
    • Métodos Quantitativos e Processos Decisórios I
    • Economia
    • Mecânica dos Sólidos
    5º Semestre
    • Física III – Eletricidade e Eletromagnetismo -
    • Gestão de Custos
    • Métodos Quantitativos e Processos Decisórios II
    • Gestão da Produção
    • Ergonomia e Segurança do Trabalho
    6º Semestre
    • Metrologia e Instrumentação
    • Gestão de Sistemas da Qualidade
    • Métodos Quantitativos e Processos Decisórios III
    • Gestão e Análise de Investimentos
    • Eletricidade Aplicada
    7º Semestre
    • Termodinâmica Aplicada
    • Métodos Quantitativos e Processos Decisórios IV
    • Planejamento e Controle da Qualidade
    • Sistemas Produtivos
    • Modelagem, Análise e Simulação de Sistemas
    8º Semestre
    • Controle Estatístico de Processos Aplicado
    • Gestão da Cadeia de Suprimentos
    • Planejamento e Controle da Produção
    • Projeto de Fábrica e Instalações Industriais
    • Optativa
    9º Semestre
  • Gestão Ambiental
  • Gestão de Serviços
  • Engenharia do Produto
  • Gestão da Manutenção Industrial
  • Estágio Curricular Obrigatório
  • 10º Semestre
    • Responsabilidade Social e Ambiental
    • Trabalho de Conclusão de Curso
    • Gestão de Projetos
    • Gestão da Inovação e Empreendedorismo
    Disciplinas Optativas
    • Direito Empresarial
    • História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena
    • Economia Brasileira e Tópicos Internacionais
    • Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS
    • Fundamento em Gestão de Pessoas

    3. Qual a média salarial de um profissional formado em Engenharia de Produção?

    A engenharia de produção está entre as profissões mais bem pagas do Brasil, com salários iniciais acima dos R$ 4.000,00 O levantamento de salários do Datafolha para a indústria na cidade de São Paulo e região metropolitana, indica a média salarial de alguns cargos que podem ser ocupados por engenheiros de produção nesse setor:
    • Chefia de controle de qualidade: R$ 7.619
    • Chefia de produção: R$ 7.4.79
    • Coordenador de projetos de sistemas: R$ 11.000
    • Supervisor de engenharia: R$ 7.224
    • Gerente de controle de qualidade: R$ 11.865
    • Gerente industrial: R$ 13.788
    • Gerente de planejamento e controle de produção: R$ 15.584
    • Gerente de projetos: R$ 14.136
    • Gerente de engenharia e projetos: R$ 16.103
    • Diretor industrial: R$ 29.926
    De acordo com a Tabela Salarial da consultoria Robert Half, publicada na revista Exame, que leva em consideração o tempo de experiência do profissional e o porte da empresa onde trabalha, temos os seguintes exemplos de salário médio para cargos ocupados por engenheiros de produção: Engenheiros com 3 a 5 anos de experiência em empresas de pequeno e médio porte:
    • Diretor de Supply Chain: R$ 21.000,00 a R$ 30.000,00
    • Diretor de Operações/Industrial: R$ 20.000,00 a R$ 40.000,00
    • Gerente de Projetos/Contratos: R$ 7.000,00 a R$ 13.000,00
    • Gerente de Produção: R$ 7.000,00 a 14.000,00
    A mesma tabela salarial da Exame indica salários acima dos R$ 40.000,00 para engenheiros de produção com mais de dez anos de experiência. A pesquisa salarial do site de empregos Catho indica que um engenheiro de produção no Brasil tem remuneração média de R$ 6.228. Um estagiário em engenharia de produção ganha em média R$ 1.120 e um trainee em engenharia de produção tem média salarial nacional de R$ 2.185.

    4. Quais os objetivos do curso de Engenharia de Produção da universidade Cesuca?

    Ter espírito empreendedor, comprometimento com os resultados da empresa e saber trabalhar em equipe são alguns dos requisitos para atuar como engenheiro de produção. A área engloba um conjunto maior de conhecimentos e habilidades porque o bacharel domina conceitos em Administração, Economia e da própria Engenharia. Sendo assim, o profissional torna-se uma peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores. Por ter autoridade em saber integrar mão-de-obra, equipamentos e matéria-prima, ele é a indicação perfeita para atuar no avanço da qualidade e aumento da produtividade. Também gerencia recursos humanos, financeiros e materiais de uma empresa. O campo de atuação do Engenheiro de Produção é amplo, devido à grande demanda dos setores de indústria e serviços. Além do ramo industrial, o profissional de Engenharia de Produção é requisitado em hospitais, consultórios, bancos, empresas da área financeira e do setor de ensino, entre outros.

    5. Onde um profissional formado em medicina Engenharia de Produção pode atuar?

    Para quem vislumbra desenvolvimento profissional e mercado promissor para sua carreira, a Engenharia é a melhor opção. A área passa por um momento muito bom, já que há um grande crescimento deste mercado, com a constante demanda por engenheiros de todas as áreas. O campo de atuação do Engenheiro de Produção é bastante amplo, devido à grande demanda dos setores de indústria e serviços. Além do ramo industrial, o profissional de Engenharia de Produção é requisitado em hospitais, consultórios, bancos, empresas da área financeira e do setor de ensino, entre outros.

    Campus e Polos

    Esses são os campus e polos presenciais dessa universidade

    Ainda está com dúvidas? Entramos em contato.

    Deixe os seus dados aqui e ligamos pra você