Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
12 soft skills e hard skills necessárias para o mercado de trabalho 12 soft skills e hard skills necessárias para o mercado de trabalho

12 soft skills e hard skills necessárias para o mercado de trabalho

O mercado de trabalho está sempre evoluindo e estar preparado para essas mudanças é fundamental para se destacar em cenários cada vez mais competitivos. Nesse sentido, é importante entender o quanto a Quarta Revolução Industrial, pautada especialmente pelo desenvolvimento tecnológico, modifica rapidamente a forma como se vive e, por consequência, a forma como se trabalha.

Porém, engana-se quem acredita que as habilidades mais procuradas nos profissionais do futuro baseiam-se somente no domínio de sistemas tecnológicos. Ao contrário, as chamadas soft skills e hard skills, estão firmadas em competências profundamente humanas e quase impossíveis de se automatizar, como colaboração, criatividade, empatia, persuasão, entre outras, fundamentais para a migração de atividades manuais e para tarefas intelectuais que serão dominantes nas próximas décadas.

A seguir, listamos 12 habilidades que serão cada vez mais necessárias para que o profissional consiga se encaixar nesse novo contexto. Acompanhe!

Soft skills e Hard skills

Essa nomenclatura já está estabelecida no mercado de trabalho e boa parte das empresas consideram as habilidades de seus colaboradores através dessa classificação. Por esse motivo, é importante entender quais são as diferenças entre ambas e como elas são trabalhadas no meio profissional. Veja abaixo o que são as soft skills e hard skills:

Soft skills

De forma geral, as soft skills são as habilidades ligadas ao seu temperamento, como aspectos interpessoais, capacidade de organização e liderança, empatia e outros traços que fazem parte da sua personalidade. São capacidades difíceis de mensurar, já que podem ser relativas e perceptíveis ou não, de acordo com cada pessoa com a qual você se relaciona.

Veja também: Os 5 melhores livros de gestão e liderança para se inspirar.

O soft skill cada vez mais será um fator decisivo no mercado de trabalho, já que é notável a predominância de aptidões mais “humanizadoras”, especialmente aquelas que se referem a construção de conexões entre os indivíduos e de um ambiente profissional saudável, diverso, criativo e resiliente em relação aos desafios e adaptações. Prova disso é que, de acordo com estudos realizados por empresas de consultoria em recursos humanos, a maior parte das demissões são causadas por fatores comportamentais, ou seja, de soft skill, que incluem problemas de conduta dos colaboradores e sua inabilidade de se situarem de acordo com os valores da empresa.

Hard skills

As hard skills, por sua vez, são as habilidades que podem ser classificadas e quantificadas, já que se trata de um acumulado de conhecimentos técnicos específicos para a função que você ocupa e que podem ter sido adquiridos na graduação, em cursos de especialização ou no dia a dia no trabalho.

Nesse sentido, uma dica fundamental: não mantenha seu foco apenas em habilidades técnicas – essas você certamente desenvolverá ao longo da jornada acadêmica e profissional. Invista também em autoconhecimento e aprendizados que norteiem o seu crescimento pessoal, de forma que você possa, ao longo da carreira, exercer influência positiva sobre si e outras pessoas com as quais você convive e estar preparado para diversas situações, positivas e negativas, que encontrará ao longo do caminho profissional.

Habilidades necessárias para o profissional do futuro

Comunicação

A capacidade de organizar suas ideias e transmiti-las claramente, de forma empática e eficiente, talvez seja considerada uma das mais importantes habilidades que o profissional do futuro precisa buscar, de forma que sua escrita e oratória tornam-se ferramentas de trabalho bastante valorizadas pelas empresas.

A capacidade de se comunicar, especialmente para líderes, é absolutamente necessária não apenas para explicar com clareza tarefas, objetivos e resultados, mas também para criar relações saudáveis entre os indivíduos.

Raciocínio crítico

Pensar de forma crítica, abrindo mão de crenças e opiniões pessoais para tecer discussões mais profundas sobre determinado assunto, é fundamental para encontrar soluções mais realistas e efetivas para projetos ou possíveis problemas encontrados na organização.

Veja também: O que importa mais no trabalho – inteligência lógica ou emocional?

Faz parte desta habilidade a capacidade de interpretar informações, ter novos insights e tomar decisões de forma estratégica a partir da análise de dados concretos e das premissas e objetivos do negócio.

Interesse e conhecimento em tecnologia

Possivelmente o seu trabalho estará atrelado de alguma forma à tecnologia. Por essa razão, é fundamental se atualizar frequentemente sobre os recursos disponíveis que podem impactar positivamente a sua rotina profissional e trazer novas perspectivas para sua área.

Inteligência emocional

Inteligência emocional é a capacidade de entender a si e o outro e estabelecer formas saudáveis para se conectar com as pessoas, tanto no âmbito pessoal quanto profissional, além da habilidade de controlar suas respostas emocionais frente a qualquer tipo de situação, sejam boas ou ruins.

Resolução de problemas

A capacidade de solucionar problemas complexos relaciona uma série de outras habilidades de plano de fundo, como a resiliência, liderança, criatividade, raciocínio lógico e empatia, possibilitando que o profissional consiga desenvolver o pensamento estratégico para tomar decisões e solucionar problemas e conflitos.

Criatividade e inovação

Não é novidade para ninguém que ser criativo é essencial para o trabalho em qualquer área. Pessoas criativas tendem a resolver problemas com mais eficiência porque encontram a resposta mais rápido, já que enxergam mais de uma maneira de fazer as coisas. Além disso, criatividade é uma das características que nos separam das máquinas: nenhuma automação até agora foi capaz de substituir um ser humano criativo.

Habilidades matemáticas

Habilidades com cálculos, lógica e análise de dados e gráficos serão cada vez mais necessárias, já que a globalização de informações e análise de tendências se baseiam bastante nisso. Porém, habilidades matemáticas sozinhas não serão o suficiente, e trabalhos que dependem exclusivamente delas tendem a se tornar automatizados com o passar dos anos.

Negociação

Saber negociar é fundamental nos relacionamentos profissionais e humanos. Mesmo para ser um profissional autônomo, você deve saber negociar com seus clientes. Em uma empresa, saber negociar com seus líderes e colegas, entrando em acordos ou conciliando opiniões divergentes, mostra que você sabe lidar com qualquer situação.

Gestão de pessoas

Cada vez mais a gestão de pessoas se torna importante em qualquer segmento. Ser capaz de motivar, ensinar, identificar talentos e desenvolver as capacidades dos colaboradores é imprescindível para melhorar a produtividade, motivar equipes e responder de forma satisfatória aos anseios dos profissionais.

Diversidade e cultura

Integrar e valorizar as pessoas e suas diferenças tornou-se, felizmente, uma tendência do mercado de trabalho e deve se intensificar nos próximos anos. Empresas de diversos setores já despertaram para a necessidade de incluir diversos recortes sociais em seu quadro de colaboradores e assim abordar novas perspectivas para melhoria de produtos, serviços e clima organizacional.

Flexibilidade

Em um cenário em que tudo muda o tempo todo, ser um profissional flexível e adaptável pode ser um fator de sobrevivência no mercado de trabalho. Sem dúvida, a capacidade de se encaixar a novos contextos e tendências será uma habilidade altamente valorizadas pelas empresas nos próximos anos.

Empreendedorismo

Ter uma visão empreendedora não é útil apenas para quem quer ter seu próprio negócio. No mercado de trabalho, essa perspectiva pode trazer inovação, melhorias importantes para produtos e serviços e redução de custos para as empresas – habilidades que podem ser diferenciais de destaque para a sua carreira profissional.

 

Vale ressaltar que muitas capacidades valorizadas no soft skill podem ser inatas (ou seja, já fazem parte da personalidade da pessoa), mas também podem ser aprendidas e aprimoradas. Existem diversos cursos, livros, palestras, conteúdos no LinkedIn e outros materiais disponíveis, inclusive gratuitos, que podem ajudar muito a desenvolver as habilidades descritas acima para que você possa construir uma trajetória profissional completa e alinhada com as expectativas do mercado de trabalho do futuro.

Texto escrito por: PRAVALER
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

X Assine nossa newsletter