Hackathon – como organizamos e qual a importância para o PRAVALER Hackathon – como organizamos e qual a importância para o PRAVALER

Hackathon – como organizamos e qual a importância para o PRAVALER

Quem trabalha com tecnologia, ou sonha em trabalhar, com certeza já ouviu alguma coisa sobre Hackathons – mas caso você não conheça o termo, não se preocupe, logo abaixo vamos te explicar o que ele significa.

Esse tipo de evento está se tornando cada vez mais popular e aqui no PRAVALER isso não é diferente. Para você entender melhor a importância e como eles são organizados, conversamos com a Mari Kfouri, que é uma pessoa por trás da iniciativa. 

Pronto para mergulhar nesse tema e descobrir como você pode levar essa realidade para a empresa onde trabalha? Vamos lá…

Primeiramente, WTF é um Hackathon?

Hackathons, que significam maratonas de programação, são eventos onde um grupo de profissionais se dedicam à solução de um desafio, por um período que pode chegar a uma semana. A função principal é fomentar a evolução do time e de quebra o evento ainda incentiva a interação entre profissionais e a construção de networking.

Vale falar que inicialmente os hackathons envolviam apenas profissionais que trabalham no desenvolvimento de softwares, porém, atualmente isso está se expandindo para outras áreas. 

Por que esse evento é tão importante para o PRAVALER?

Mariana Ortiz Kfouri, conhecida por todo mundo como Mari, é graduada em psicologia e trabalha dentro da estrutura de Gente e Gestão, à frente do Employer Branding do PRAVALER, olhando especialmente para a missão de levar a cultura da empresa para possíveis colaboradores que ainda não conhecem nosso jeitinho de ser. Nesse pacote estão incluídos eventos, meetups, blog e rede sociais de carreira, e os famosos hackathons. Ufa, é bastante coisa não é mesmo?

A Mari participou, junto com uma comissão de outras pessoas que trabalham no PRAVALER, da organização da 2ª edição do hackathon em outubro de 2019. A iniciativa nasceu dos próprios talentos da área de tecnologia, que queriam viver uma experiência diferente das que acontecem no dia a dia da empresa. 

Para o PRAVALER, o evento representava duas possibilidades muito importantes: estimular a inovação e desenvolvimento dos times de tecnologia, e promover integração entre esses times, que cresceram muito nos últimos anos.

Para fazer do evento uma iniciativa daquelas que realmente despertam o interesse das pessoas, a empresa deu a oportunidade de os próprios participantes escolherem quais “problemas” seriam os desafios para do evento. Como as duas edições foram exclusivas para quem trabalha no PRAVALER, esses desafios eram reais, problemas que realmente fazem parte da empresa. E, podemos dizer: foi um verdadeiro sucesso!

Uma das soluções ficou tão boa que será implementada em 2020. Trata-se de uma API que vai informar para os alunos que contratam os nossos serviços e para as faculdades ondes eles estudam, onde se encontra os pagamentos que já foram efetuados. Desse jeito, foram resolvidas as falhas de comunicação que ocorrem quando o pagamento já foi efetuado pelo aluno, porém, ainda não está nas mãos das instituições. É quase como aquela função de acompanhar a entrega de produtos comprados pela internet, sabe? Só que nesse caso, o sistema desenvolvido faz todo o trabalho de informar a trajetória dos valores, para as partes envolvidas.

Para o próximo ano já temos duas edições programadas. A novidade é que provavelmente elas serão abertas para o público em geral, o que faz com que os desafios não sejam parte do dia a dia da empresa, mas possibilita que quem sonha em fazer parte do nosso mundo, viva um pouca da nossa energia. Legal né?!

Conheça mais um case de sucesso, quando o assunto é Hackathon clicando aqui .

Agora, é hora de entender como preparar o seu! 

Durante a nossa conversa, a Mari contou qual é o checklist básico que vai fazer com que o seu hackathon seja um sucesso. Já te adiantamos que: você precisará de uma comissão de aliados!

1 – Faça parceria com um gestor da área de tecnologia

Esse líder será uma espécie de consultor para o Hackathon. Ele vai validar a viabilidade do desafio e verificar se ele pode realmente ser resolvido durante o período que a empresa tem disponível para o evento. Essa consultoria é muito importante, já que escolher um desafio complexo demais para o tempo disponível poderá ser um tiro no pé e resultar em decepção por parte dos participantes.

2 – Encontre um responsável pela infraestrutura física do evento

É importante encontrar um local que fique aberto durante toda a duração do evento, que frequentemente segue pela madrugada. Este local precisa ser seguro, confortável, ter internet de qualidade, tomadas disponíveis para todos os participantes e assim por diante…

3 – Encontre um responsável pelo armazenamento dos dados

Este parceiro será o responsável pela nuvem onde todos os dados produzidos e analisados serão armazenados. Sem ele, todo o resultado do hackathon pode estar comprometido e ninguém quer isso, não é mesmo? Também será ele o responsável pelo ambiente digital onde a solução será desenvolvida.

4 – Invista na motivação dos participantes

O que os participantes irão comer durante o evento? Para seguirem alerta durante todo o tempo, os participantes tomarão café, energético ou os dois? Será que o desafio é capaz de motivar todo o time de participantes? Essas preocupações devem ser de responsabilidade de alguém que entende de desenvolvimento de pessoas, alguém que provavelmente pertence ao time de RH.

5 – É preciso transmitir o desafio de forma clara

Depois de escolher um desafio capaz de motivar os participantes e cuidar de todos os detalhes técnicos, é muito importante transmitir o desafio de maneira correta, com todas as informações necessárias para que ele seja efetivamente resolvido.

6 – Estabeleça quais os critérios de avaliação e o prêmio para os vencedores

É muito importante definir quais são os critérios para a avaliação das soluções apresentadas pelos participantes. Lembra do primeiro item, que fala sobre o líder de tecnologia que será seu parceiro? Então, ele pode contribuir muito para estabelecer critérios justos. Os prêmios, por outro lado, devem ser definidos em parceria com a mesma pessoa que entende do desenvolvimento de pessoas e motivação de times, que mencionamos no item 4. 

 7 – Encontre orientadores experientes para os participantes

Em um time de desenvolvimento tradicional, a figura do PO (Product Owner) é fundamental. Nos Hackathons isso não é diferente. Serão eles que orientarão os times para que seus esforços caminhem na direção correta. 

8 – Construa uma comissão que será responsável pelo Hackathon

Os membros desta comissão são os parceiros que mencionamos nos itens anteriores. Formalizar a comissão é um jeito de firmar com compromisso. Além disso, o grupo de profissionais de tecnologia que julgaram os projetos entregues e escolherão o vencedor precisa estar definido desde o início do evento. 

Pegou todas as dicas? Viu quanta gente se envolve em um evento desses?

O envolvimento de todos esses profissionais, de diferentes áreas da empresa, é essencial para que o evento seja um sucesso e é a melhor parte dele. Os times trabalham em parceria, todos por um objetivo comum, o que contribui ainda mais para incentivar aquele clima de colaboração com o qual todo mundo sonha.

Depois de conversar com a Mari e de listar toda a cooperação que é necessária para que um hackathon aconteça, podemos dizer com certeza: essa é uma ótima estratégia para unir pessoas, motivá-las e, como brinde, construir uma marca empregadora forte e atual junto aos que já fazem parte do seu time e aos que têm potencial para se juntar a ele!

Gostou? Fique atento que em breve divulgamos as datas das próximas edições dos hackathons do PRAVALER. 

Ah, aproveite e confira também esse outro conteúdo: Feedback: como fazer e aplicar com seu time

Categoria: Carreira PRAVALER

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.