Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
Melhores práticas para elaborar um currículo infalível Melhores práticas para elaborar um currículo infalível

Melhores práticas para elaborar um currículo infalível

Descubra como elaborar um bom currículo valorizando suas qualidades e competências para chamar atenção dos recrutadores e conquistar a tão sonhada vaga!

O currículo é o primeiro contato que o recrutador tem com o candidato. É por meio dele que a empresa verifica se a pessoa preenche os requisitos necessários para a vaga. Portanto, ao elaborar um currículo, é muito importante valorizar sua formação, experiência e competências. Mas, nem todo mundo se atenta para essa necessidade. Por isso, muitos candidatos enviam currículos genéricos às empresas, sem qualquer atrativo que chame a atenção do recrutador.

A prova disso é que apenas 2% dos candidatos a vagas de emprego são chamados para a entrevista. Este número foi obtido em um estudo, realizado por uma empresa de software de recrutamento. Portanto, como elaborar um currículo que desperte o interesse do recrutador e abra portas para uma entrevista? A resposta para esta pergunta você encontra neste artigo. Leia até o final e descubra como impressionar já no primeiro contato!

Como elaborar um currículo eficaz

Ao elaborar um currículo, é importante ter em mente qual o seu objetivo e quais os requisitos para a vaga. Por isso, não é aconselhável enviar o mesmo CV (Curriculum Vitae) a várias empresas, muito menos a vagas diferentes na mesma companhia. O mais adequado é valorizar as informações relevantes para o cargo e descartar as desnecessárias.

Lembre-se que o currículo é uma etapa importante e seu foco é ser chamado para a próxima etapa: a entrevista presencial. Portanto, procure resumir suas experiências para facilitar a leitura do recrutador e deixe os detalhes para a conversa que vocês terão pessoalmente.

O que é mais importante no currículo?

Os modelos podem ser extremamente diferentes entre si, dependendo do tipo de atividade à qual o candidato se dedica. Profissionais da área de comunicação, por exemplo, tendem a valorizar mais a criatividade, sendo assim, é comum ver materiais mais inovadores. Já um profissional de áreas mais tradicionais tendem a se concentrar em modelos enxutos, sem tanto improviso.

Independentemente de qual seja o seu caso, o importante é se concentrar nas informações que devem constar no documento, pois são elas que serão examinadas pelos recrutadores. Perceba que, mesmo em casos de modelos mais criativos, elas estão sempre presentes.

  • Dados para contato;
  • Objetivo;
  • Experiência;
  • Formação;
  • Informações complementares.

Respeitando essa hierarquia de informações, você facilitará a leitura do recrutador, permitindo a ele que vá diretamente ao que importa.

Veja agora o passo a passo de como elaborar um currículo infalível:

Informações pessoais

Suas informações pessoais são importantes para que o recrutador saiba quem é você. Assim, na hora de elaborar um currículo, foque em informar dados importantes. Comece escrevendo seu nome completo em destaque, de preferência com uma letra maior, no topo da folha. Informe também a data de nascimento ou, ao menos, sua idade.

Depois, insira suas informações de contato, como telefone e celular. Seu e-mail deve ser formal, nada de apelidos, nomes no diminutivo ou aumentativo. O melhor é o padrão [email protected].

Para não sobrecarregar o CV, você não precisa inserir seu endereço residencial completo. Basta informar qual a cidade e o bairro em que você vive. Normalmente, em cidades maiores, as empresas dão preferência a candidatos que moram próximo ao local de trabalho.

Dispense detalhes como números do CPF, RG, Carteira de Trabalho e Habilitação. Nenhum desses dados será necessário a menos que você seja contratado. Portanto, eles serão informados no momento oportuno, e não no currículo.

Seus dados pessoais precisam ser a primeira informação a ser apresentada no documento. Eles dizem respeito a nome completo, contato e endereço. Essa é uma parte essencial para que, caso você seja selecionado, o RH da empresa tenha como entrar em contato com facilidade, além de já poder agilizar ações burocráticas de contratação.

Objetivo

Procure resumir em uma ou, no máximo, duas frases, qual é o seu objetivo profissional. Essa informação precisa ser curta e não deve ser uma autoavaliação. Concentre-se naquilo que você pretende fazer ou onde deseja chegar. A ideia é que sua experiência profissional mostre que sua pretensão faz sentido.

Alguns exemplos de objetivos para se colocar no currículo são:

  • Encontrar uma oportunidade para aplicar e desenvolver os conhecimentos obtidos na universidade;
  • Fazer parte de uma organização que permita o meu crescimento profissional alinhado ao desenvolvimento da companhia;
  • Trabalhar em determinada empresa onde eu possa exercer minhas qualificações em determinada função.

Cuidado: mesmo que o seu foco seja a questão salarial, evite usar este espaço para dizer o quanto pretende ganhar, procurando se concentrar no trabalho em questão.

Experiências profissionais

O momento de descrever suas experiências profissionais é, talvez, o mais importante ao elaborar o currículo. É neste tópico que o recrutador conhecerá mais sobre suas competências, habilidades e conquistas.

O primeiro aspecto para o qual você deve se atentar é descrever as experiências em ordem cronológica inversa, da mais recente para a mais antiga. Os recrutadores costumam focar naquilo que você fez por último. Você deve informar o nome da empresa em que trabalhou, o período e o cargo que exerceu. Se possível, faça uma breve descrição de suas atividades, destacando suas conquistas e grandes projetos na função.

Caso você tenha trabalhado muito tempo em uma mesma empresa, você pode criar tópicos diferentes para mostrar sua evolução em cargos diferentes. Se você ainda não trabalhou, preencha esse espaço com atividades como estágios e serviço voluntário.

Você não precisa (nem deve) informar toda a sua experiência profissional, sobretudo se ela for muito extensa. Digamos que você se formou em Engenharia Civil, fez estágios e já trabalhou na área. Se seu foco é conquistar uma vaga nessa mesma área, concentre-se nessas experiências relacionadas. Você não precisa descrever, por exemplo, o período em que trabalhou como vendedor, há 10 anos.

Formação acadêmica

Para elaborar um currículo infalível, é fundamental descrever sua formação acadêmica de forma sucinta. Em geral, você não precisa entrar em detalhes como projetos de pesquisa e todos os eventos acadêmicos que participou. Isso só é importante em currículos acadêmicos, para cargos de pesquisador ou professor universitário, por exemplo.

Em um currículo profissional comum, o mais interessante é informar o nome da instituição de ensino onde estudou, o tipo de diploma obtido (bacharelado, licenciatura, tecnólogo, entre outros), o grau (graduação, especialização profissional, MBA, mestrado, doutorado, etc.), além de cidade e anos de início e conclusão do curso.

Se você ainda estiver cursando, é imprescindível informar a data prevista para o término do curso. Além disso, na hora de elaborar um currículo, lembre-se de incluir o período em que você estuda (diurno ou noturno). Isso é importante para mostrar à empresa qual a sua disponibilidade para trabalhar.

Informações complementares

No final do CV, você pode acrescentar informações complementares, desde que sejam pertinentes e relacionadas ao cargo para o qual você está se candidatando. Insira, por exemplo, os cursos livres que você fez, idiomas que domina, trabalhos voluntários, intercâmbio e a natureza de sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação), especialmente se o cargo exigir que você saiba dirigir.

Nada de informar seus hobbies no currículo. Deixe para que isso seja mencionado durante a entrevista, caso o recrutador pergunte.

Os mandamentos do bom currículo

Quando for elaborar um currículo, certifique-se de que você não está infringindo nenhuma das seguintes regras:

  • Não deixe passar nenhum erro gramatical. Revise e faça correções quantas vezes for preciso;
  • Não escreva demais. Duas páginas são suficientes para informar tudo o que a empresa precisa saber;
  • Não minta. A mentira será descoberta e isso poderá lhe custar a vaga;
  • Não exagere no layout. Procure elaborar um currículo limpo, sem distrações;
  • Não informe a pretensão salarial, a menos que isso seja solicitado pela empresa.

Como se destacar no currículo

A primeira dica é trabalhar seu poder de síntese. Mesmo que você tenha inúmeras qualificações, entregar um documento com mais de duas páginas dificilmente surtirá efeito, pois o profissional de RH terá que avaliar o seu currículo e de outros concorrentes. Acredite: se ele estiver sem paciência, pode até descartar você sem ao menos olhar uma página.

Mas então, como fazer? Uma ideia é seguir um modelo ou elaborar um currículo novo de acordo com cada candidatura, assim você tem como concentrar as informações que mais aproximam você de cada vaga, eliminando aquilo que não interessa.

Também é interessante observar a linguagem. Boa parte das pessoas investe tanto na valorização de seu currículo que acaba negligenciando a língua portuguesa. Esse é um erro grave. Problemas dessa natureza tiram pontos preciosos mesmo de candidatos altamente qualificados. Para evitar isso, faça uma revisão minuciosa ou transfira essa tarefa para uma pessoa capacitada.

A questão da ordem dos dados também é importante. Procure não confundir o selecionador inserindo tudo o que lhe vier à cabeça. Priorize sua formação profissional no bloco referente a isso e só no final do documento apresente os cursos extra que possa ter feito. Cursos técnicos, intercâmbios e participações em eventos podem ser muito importantes para diferenciar você de candidatos com a mesma formação, mas precisam ser apresentados adequadamente para que o profissional entenda o seu currículo.

Outra sugestão é apresentar a sua experiência profissional como uma narrativa da sua trajetória. Ela precisa ser revelada em tópicos, mas sempre de acordo com o progresso que você fez na carreira. Assim, ficará mais fácil entender se você tem experiências importantes para contribuir com a área em que atua.

Ferramentas para fazer currículo

Para não errar, crie seu currículo em um editor de texto como o Word ou o Libre Office e faça o simples, seguindo a estrutura apresentada no início do texto ou de acordo com um modelo de currículo. Não pense que por apresentar um documento simplificado, isso afastará você da vaga desejada. Na prática, esse modelo de currículo tradicional é mais seguro, por isso vale a pena considerá-lo.

Para esse tipo de currículo você pode imprimir o documento e entregar em papel A4 nas empresas. Também existe a possibilidade de digitalizar o currículo, o que facilita o envio dele por e-mail e até por aplicativos, algo que vem se tornando comum nos últimos anos. Para tanto, evite letras muito informais ou que possam ser incompatíveis com os aplicativos utilizados pelo avaliador e dê preferência para documentos em formato PDF. É possível converter páginas do formato DOC para PDF nos próprios aplicativos para edição de texto, geralmente clicando no botão “Exportar para PDF”.

Você pode recorrer também a ferramentas como sites e programas para fazer o seu currículo. O Kickresume é uma opção para quem procura um modelo de currículo pronto para tomar como base. Seu funcionamento é bastante simples: basta escolher o tipo desejado e preencher com suas próprias informações pessoais.

Outras ferramentas com funcionalidades parecidas são:

Todas elas, são especialmente interessantes para currículo para primeiro emprego. Munido dessas informações você já pode elaborar um bom currículo. Conheça alguns modelos de currículos que preparamos para que você possa se destacar dos demais candidatos.

Como enriquecer o currículo

A melhor maneira de valorizar o seu currículo é dar visibilidade a ele. Para tanto, vale a pena se cadastrar em redes sociais voltadas para o meio profissional, como é o caso do LinkedIn. Nelas é possível se apresentar para outros profissionais e empresas da área que atua e fazer com que seu currículo chegue até elas.

Tenha cuidado também com a forma como aparece nas redes sociais, evitando uma exposição desnecessária em sites como o Facebook e o Twitter. Embora não seja uma prática muito adequada, é comum os recrutadores fazerem essa análise antes de selecionar os candidatos.

O currículo deve ser compreendido como um resumo da sua trajetória profissional, além de um documento que revele o quanto você tem a ver com determinada vaga em oferta. Isso significa que você pode sim trabalhar com currículos diferentes para vagas diferentes. Sendo assim, não deixe de atualizá-lo a cada nova oportunidade, procurando alinhar a sua história às necessidades da empresa em questão.

Uma dica aqui é elencar a sua experiência profissional de maneira a demonstrar o seu crescimento na carreira. Assim, se você começou como estagiário, por exemplo, descreva como as atividades naquele momento contribuíram para o seu ganho de experiência na área, sempre com muito cuidado para não se promover demais. Caso tenha recebido uma promoção dentro de uma mesma empresa, use isso a seu favor, mostrando quais foram as atividades realizadas com êxito que garantiram o seu reconhecimento.

Para currículo de primeiro emprego, valorize atividades que podem ser úteis na busca pela vaga desejada.

Enfim, o currículo é algo importante para qualquer profissional. Seguindo nossas dicas você tem como elaborar o seu com qualidade e assim se destacar mais na sua área. Agora que você já conhece as melhores práticas para elaborar um currículo é hora de entrar no mercado de trabalho. Estamos na torcida por você!

Texto escrito por: PRAVALER
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

X Assine nossa newsletter