Após retomada das aulas, prova vai determinar quando será o fim do ano letivo em SP

Objetivo do exame é saber o que alunos do estado e do município aprenderam na quarentena.

Após retomada das aulas, prova vai determinar quando será o fim do ano letivo em SPApós retomada das aulas, prova vai determinar quando será o fim do ano letivo em SP

Por PRASABER

Após o retorno das aulas presenciais, será aplicada uma prova para todos os alunos das redes municipal e estadual de São Paulo. Objetivo é avaliar o que eles aprenderam durante o período de quarentena.

Chamada de prova de avaliação diagnóstica, a prova vai mostrar um perfil dos alunos de cada escola e, a partir daí, os professores vão dar continuidade ou não ao que foi previsto de conteúdo para o ano letivo de 2020 e será definido quando os estudantes irão terminar esse ano.

Segundo a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, a previsão inicial é que as aulas de reforço e recuperação se estendam até 2021, contando com a possibilidade de que a conclusão dos conteúdos seja apenas em 2022.

O secretário municipal de educação de São Paulo disse que todo o calendário do ano letivo, reforço e recuperação escolar vão depender do resultado dessa avaliação diagnóstica. “Finalizada a avaliação e traçando um perfil de cada escola e de cada sala de aula, os professores vão retomar o ano letivo a partir do ponto que o diagnóstico indicar”, afirmou ele. Além disso, informou que os conteúdos dos anos letivos de 2020 e 2021 serão trabalhados juntos e, por isso, não haverá reprovação.

O secretário ainda admitiu que uma mesma sala de aula poderá ter alunos em níveis diferentes de aprendizado. Para compensar essa diferença, a prefeitura pretende colocar o ensino em período integral em todas as escolas da capital. As que não tiverem espaço físico, os alunos receberão tablets e pacote de dados para assistirem às aulas a distância.

Já na rede estadual, o secretário-executivo de educação também afirmou que será a avaliação diagnóstica que definirá a retomada de conteúdo. Segundo ele, o programa de recuperação e reforço para quem não conseguiu aprender e acompanhar as aulas já está pronto e, também, será aplicado de forma on-line, por meio do centro de mídias da secretaria.

Sobre os alunos que estão no último ano e pretendem prestar vestibular, os dois secretários confirmam que terão prioridade na retomada das aulas presenciais para garantirem a conclusão do curso no ao previsto.

Compartilhar