Cadastro dos locais do Enem Digital será realizado de 10 a 30 de agosto

Instituições que se dispuserem a ceder sua estrutura para as provas deverão padronizar os procedimentos para aplicação do exame.

Por PRASABER

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou a Portaria n.º 473, que cria o cadastro eletrônico de locais de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) Digital, marcado para os dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021. O objetivo da ação é iniciar o cadastramento de instituições de ensino interessadas em compor a Rede Nacional de Postos Aplicadores (RNPA) e padronizar os procedimentos que serão adotados para seleção dos locais de aplicação.

Pesquisa com instituições

O prazo previsto para cadastro no sistema do INEP é de 10 a 30 de agosto. Durante o planejamento do Enem Digital, a Diretoria de Gestão e Planejamento do Inep promoveu uma pesquisa eletrônica com 1.851 instituições de ensino públicas e privadas, divididas em instituições de ensino superior e escolas de educação básica, nos 15 municípios inicialmente anunciados para aplicação da primeira edição digital do exame: Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Campo Grande (MS), Manaus (AM), Recife (PE), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), São Paulo (SP), Belém (PA), Goiânia (GO), Brasília (DF), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG) e Cuiabá (MT). O estudo foi promovido pela Coordenação-Geral de Gestão e Monitoramento da autarquia.

O resultado da pesquisa trouxe parâmetros ideais para a estrutura dos locais disponíveis para aplicação digital do exame, que devem comportar, em média, quatro salas com 27 computadores, totalizando 108 computadores por instituição. O estudo ainda revelou que 60% das instituições que se predispuseram a realizar o exame não trariam despesas extras para o Estado.

Sobre o Enem Digital

A modalidade é ofertada em todos os estados e no Distrito Federal, nos municípios definidos no edital, com número respectivo de vagas. Nesta edição, apenas os estudantes concluintes, ou que já terminaram o ensino médio em anos anteriores, e não precisam de recurso de acessibilidade poderão se inscrever para fazer as provas. Os computadores para o exame serão disponibilizados nos locais de aplicação e não será possível utilizar equipamento pessoal.

Compartilhar