Cursinho de Campinas abre inscrições para aulas pré-vestibular gratuitas

Ação visa atender estudantes de baixa renda da região e possui 80 vagas.

Cursinho de Campinas abre inscrições para aulas pré-vestibular gratuitasCursinho de Campinas abre inscrições para aulas pré-vestibular gratuitas

Por PRASABER

O cursinho Zilda Arns, projeto popular organizado por estudantes de medicina da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), abriu nesta semana as inscrições para estudantes de baixa renda participarem de aulas pré-vestibular.

O projeto possui o total de 80 vagas abertas e para a seleção, os estudantes passarão por duas etapas. A primeira é uma avaliação socioeconômica, para conferir se o candidato atende as exigências mínimas. Já a segunda é uma entrevista entre o corpo docente e o estudante.

O cursinho Zilda Arns, popular na região de Campinas, é um projeto criado em parceria com o cursinho Poliedro e Unicamp. A instituição possui com cerca de 100 universitários voluntários que ministram conteúdos preparatórios, simulados e revisão de conteúdos para vestibulares e também para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
Devido à pandemia do corona vírus, as aulas do cursinho preparatório acontecerá de maneira totalmente online, em transmissões ao vivo semanalmente, das 19h às 23h.

As inscrições podem acontecer até dia 10 de dezembro e, para participar, o estudante de Campinas e região deverá pagar uma taxa de R$35. Vale destacar que o restante do curso será totalmente gratuito. O resultado da primeira etapa será publicado no dia 18 de janeiro de 2021 e o da segunda, entre 25 de janeiro e 12 de fevereiro.

Para ter mais informações, envie um e-mail para [email protected] ou busque contato pelas redes sociais do cursinho Zilda Arns.

O Enem 2020

Apesar da possibilidade de alteração nas datas da prova, o conteúdo do exame ainda se mantém o mesmo.

Por isso, continue atento aos temas de atualidades que vêm permeando a imprensa no país em e todo o mundo, a fim de estar preparado para as questões da prova e, também, para a redação do Enem. Além disso, os conteúdos mais cobrados no exame ainda se mantêm os mesmos para cada matéria, seguindo as estatísticas ano após ano.
Continue estudando para o Enem da forma que puder: apostilas, videoaulas, estudos a distância.

Como será a prova do Enem 2020?

A prova do Enem 2020 terá o mesmo modelo de aplicação dos anos anteriores. Veja quais as principais dúvidas dos alunos:

Quantas questões têm no Enem?

O Enem é composto por 4 cadernos, mais uma redação, no formato de dissertação, de 30 linhas. Os cadernos são:
• Ciências Humanas e Suas Tecnologias: 45 questões
• Linguagens e Suas Tecnologias: 45 questões
• Ciências da Natureza e Suas Tecnologias: 45 questões
• Matemática e Suas Tecnologias: 45 questões

Vestibulares

O vestibular pode variar de faculdade para faculdade. Por isso, é normal dizer que cada universidade tem seu estilo de prova.

No entanto, há estruturas que se repetem na maioria dos vestibulares espalhados pelo Brasil. Em geral, as instituições têm provas de múltipla escolha, dissertativas e de redação. Veja como funciona cada uma delas:

Múltipla escolha

As provas de múltipla escolha são as mais comuns na maioria dos vestibulares devido à sua praticidade. Elas são compostas por perguntas objetivas, que têm de 4 a 5 opções de resposta. O candidato deve escolher a alternativa correta e marcá-la em um cartão de respostas. Depois, a prova é corrigida eletronicamente, o que agiliza o andamento do vestibular.

Dissertativa

A prova dissertativa está presente em muitos vestibulares, normalmente como segunda fase. Assim, para chegar a essa etapa, o candidato já deve ter passado pelas provas de múltipla escolha e de redação. Nesse caso, a prova é composta por enunciados, que devem ser respondidos livremente pelo candidato, sem alternativas. Esse modelo testa, além dos conhecimentos, a capacidade de dissertar sobre diferentes temas, respeitando a norma padrão da língua portuguesa.

Redação

Na redação, o candidato deve dissertar sobre um tema específico, proposto pelo vestibular. Normalmente, o texto deve conter de 20 a 30 linhas. Nessa modalidade, é avaliada a capacidade de argumentação do estudante. Além disso, a prova avalia a utilização da norma padrão da língua e emprego de recursos como coesão e coerência.


Fonte: Globo.com

Compartilhar