Em busca de um emprego? Conheça as profissões mais prometedoras para o pós-pandemia

Segmentos tecnológicos como, os especializados em impressão 3D, orientadores em trabalho remoto e administradores de conectividade devem ganhar maior visibilidade no mercado de trabalho após o período da pandemia.

Em busca de um emprego? Conheça as profissões mais prometedoras para o pós-pandemiaEm busca de um emprego? Conheça as profissões mais prometedoras para o pós-pandemia

Por PRASABER

Uma projeção divulgada pelo Senai (Serviço de Aprendizagem Industrial), apontou que alguns segmentos tecnológicos devem ganhar maior visibilidade e oferecer mais oportunidades no mercado de trabalho após o período da pandemia da Covid-19. É o caso de especializados em impressão 3D, orientadores em trabalho remoto e administradores de conectividade.

No total, foram apontadas 25 profissões “impactadas por tendências no mundo pós-Covid-19”. Destas, 13, foram categorizadas como “novas ocupações” e, outras 12 como “ocupações já existentes”, mas que, devem se preparar para uma demanda elevada nos próximos anos.

De acordo com o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, os impactos da pandemia resultaram em uma intensificação do processo de atualização tecnológica, previsto para acontecer inicialmente daqui cerca de dez anos e, provavelmente antecipado para 2021. “O novo comportamento das pessoas e das empresas também vai exigir maior especialização de profissionais em algumas áreas, criando novas ocupações”, explicou.

No momento, o home office e a educação a distância estão em alta. Portanto, a expectativa do Senai é para que haja uma especialização perante novos nichos profissionais, contando com o apoio das mais diversas ferramentas de informática diante da rotina de atividades remotas.

Também há a intenção de implementar dispositivos que comportam tecnologias industriais 4.0, tal qual a automação e digitalização, caso a medida de distanciamento social persista. Segundo a projeção do Senai, será um bom momento que possibilitará novas oportunidades profissionais, apesar do atual cenário.

É o caso de atividades como a de analista em soluções de alta conectividade, especialista em análise de grandes volumes de informações (big data) e especialista em loT, aquelas que podem passar despercebidas pela comunidade, mas que, não deixam de desempenhar um papel importante.

Além disso, também deve ocorrer uma ampliação nos cargos profissionais já existentes e consolidados como, técnicos de sistemas de transmissões e em mecatrônica, bem como, de eletricistas.

Conforme as atividades profissionais analisadas, não há a obrigatoriedade de apresentar um diploma de conclusão do ensino superior para o exercício de nenhuma delas. No caso de eletricistas, controladores e programadores de produção, não se exige nem mesmo a realização de um curso técnico.

Compartilhar