Enem 2020 – Inep divulga Cartilha de Redação para o exame

Manual detalha a correção do texto e mostra exemplos de redações nota mil.

Enem 2020 – Inep divulga Cartilha de Redação para o exameEnem 2020 – Inep divulga Cartilha de Redação para o exame

Por PRASABER

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou o manual de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): “A redação do Enem 2020 – Cartilha do Participante”. Nesta edição, o documento traz versões para surdos, pessoas com deficiência auditiva e dislexia.

Cartilha da redação do Enem 2020

Cartilha para pessoas surdas ou com deficiência auditiva

Cartilha para pessoas com dislexia

O manual traz informações importantes sobre a estrutura da redação, o método de correção aplicado e ainda traz exemplos de textos que atingiram a nota máxima no Enem 2019.

Como funciona a redação do Enem?

A redação do Enem deve ser realizada no formato dissertativo-argumentativo com no mínimo sete linhas e no máximo 30 linhas. Não é obrigatório inserir título e, caso seja utilizado, será contabilizado no número de linhas do restante do texto.

A proposta da redação normalmente utiliza um tema social acompanhado de texto ou outros elementos gráficos, como charges, mapas, propagandas, entre outros. A partir desse material, o estudante deverá desenvolver o tema e propor uma solução para a problemática proposta.

Como a redação do Enem é corrigida?

A produção textual é avaliada por dois corretores. Caso exista uma grande divergência na nota (mais de 100 pontos no total da prova ou 80 em qualquer uma das competências), um terceiro corretor faz a correção.

A correção é realizada a partir das cinco competências exigidas na redação – cada uma variando de 0 a 200 pontos – totalizando 1000 pontos na nota máxima. Veja quais são as competências:

  • Competência 1: Ter domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.
  • Competência 2: Compreender a proposta da redação e utilizar conceitos de diferentes áreas do conhecimento para o desenvolvimento do tema.
  • Competência 3: Saber selecionar, relacionar, organizar e interpretar fatos, opiniões e argumentos para defender um ponto de vista.
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a argumentação.
  • Competência 5: Elaborar um proposta de intervenção que respeite os direitos humanos.

Alguns critérios podem levar a zero na produção textual, que são:

  • Fuga total ao tema
  • Escrever texto que não seja dissertativo-argumentativo
  • Prova em branco, mesmo que o participante tenha feito a redação no rascunho
  • Textos que tenham até 7 linhas manuscritas (se for em Braille, provas com menos até 10 linhas serão zeradas)
  • Cópia dos textos da prova de redação ou do caderno de questões sem que haja pelo menos oito linhas de produção própria do participante
  • Ofensas, xingamentos, desenhos ou outras tentativas propositais de anulação
  • Sinais gráficos ou números que não tenham função no texto
  • Parte que esteja desconectada do tema proposto
  • Assinatura, rubrica ou qualquer identificação fora do local específico
  • Texto que tenha predominância de língua estrangeira
  • Texto ilegível

Como será o Enem 2020?

A edição de 2020 do Enem foi adiada para 2021 por conta da pandemia de Covid-19. O Enem impresso será realizado em 17 e 24 de janeiro, já o Enem Digital é esperado para 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

O primeiro dia terá 45 questões de Linguagens e Códigos, Redação e 45 perguntas de Ciências Humanas. O segundo contará com 45 de Ciências da Natureza e 45 sobre Matemática.

O resultado do Enem 2020 deve sair em março e os estudantes poderão utilizar a nota para ingresso em cursos superiores pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU), em abril. Já o Programa Universidade Para Todos (ProUni) 2021/1 e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2021/1 não usarão as notas da edição 2020 do exame para seleção de seus candidatos.

Compartilhar