Enem 2020 não será obrigatório para estudantes solicitarem Sisu e ProUni

Medida Provisória que tornava a nota do Exame Nacional do Ensino Médio obrigatória foi vetada pelo governo.

Enem 2020 não será obrigatório para estudantes solicitarem Sisu e ProUniEnem 2020 não será obrigatório para estudantes solicitarem Sisu e ProUni

Por PRASABER

Recentemente foi publicada no Diário Oficial da União uma Medida Provisória (MP/934) que estabelecia a obrigatoriedade da participação dos estudantes na edição de 2020 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para solicitar o benefício do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) ou ProUni (Programa Universidade para Todos). No entanto, após passar por análise, o governo decidiu vetar tal trecho, fazendo com que não seja obrigatório utilizar a nota do exame.

A MP foi criada em decorrência da pandemia do Coronavírus e, segundo a publicação atualizada, os estudantes terão a opção de utilizar a nota do Enem 2020 ou de edições anteriores para as próximas edições dos programas governamentais de incentivo à educação, mas não será um fator obrigatório ou classificatório.

A nova regra foi anunciada, mas ainda o Ministério da Educação (MEC) não publicou detalhes sobre a decisão.

Enem 2020

Assim como as mudanças em vestibulares e processos seletivos, a edição do Enem de 2020 sofreu com alterações no calendário por conta da situação atual do país e mundo.

Agora, a primeira prova será no dia 17 de janeiro de 2021 e a segunda prova, 24 de janeiro de 2021. Já a prova digital, será aplicada no dia 31 de janeiro de 2021 e a segunda prova no dia 7 de fevereiro de 2021, segundo a decisão oficial do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Ministério da Educação (MEC).

Veja a tabela do que deve acontecer em 2020:

  • Publicação do edital: 31 de março
  • Inscrição para isenção da taxa: 6 a 17 de abril
  • Inscrições Enem: 11 a 27 de maio
  • Provas tradicionais: 17 e 24 de janeiro de 2021
  • Provas digitais: 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021

Sisu

O Sistema de Seleção Unificada foi criado dentro de um contexto que visava a simplificação do acesso do estudante ao ensino superior público, reunindo dentro de um único exame os processos seletivos de diferentes instituições. Assim, o programa teria como facilitar a vida do estudante e ao mesmo tempo valorizar o Enem, pois é por meio dele que as classificações são feitas.

Antes do Sisu, cada universidade era responsável por fazer o seu próprio vestibular. Assim, era comum que o aluno tivesse que fazer diversas provas no mesmo ano para conseguir uma vaga. Pior ainda: existiam casos em que as datas de primeira e segunda fases coincidiam, obrigando o candidato a abrir mão de uma das opções.

ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) foi criado em 2004 pelo governo federal com o objetivo de facilitar a entrada de estudantes de baixa renda no ensino superior.

Para isso, o ProUni oferece bolsas de estudos parciais ou integrais para cobrir a mensalidade de cursos de graduação em faculdades particulares. As inscrições para o programa abrem duas vezes por ano, geralmente no começo de cada semestre letivo. É preciso ficar de olho nas datas para não perder a oportunidade.

Para conseguir se inscrever no ProUni, o estudante precisa atender aos critérios de renda familiar e deve ter feito o Enem. Além disso, não pode ter zerado a redação e precisa ter atingido uma nota mínima de 450 pontos na prova.


Fonte: A Gazeta

Compartilhar