Fies disponibilizará mais de 90 mil vagas para financiamento estudantil em 2021

Inscrições para o primeiro semestre do ano aconteceram até janeiro.

Fies disponibilizará mais de 90 mil vagas para financiamento estudantil em 2021Fies disponibilizará mais de 90 mil vagas para financiamento estudantil em 2021

Por PRASABER

Seguindo o Plano Trienal do Fundo de Financiamento Estudantil, o Fies disponibilizará ao todo 93 mil vagas para estudantes em 2021. De acordo com o plano, a intenção é distribuir a mesma quantidade de vagas em 2022 e 2023, mas os números podem acabar sofrendo algum reajuste com o passar do tempo.

As vagas são distribuídas em dois grupos, sendo um no começo do ano e outro no início do segundo semestre. A primeira edição aconteceu entre os dias 26 e 29 de janeiro, permitindo que todos que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos últimos anos pudessem se inscrever.

O Ministério da Educação (MEC) ainda não anunciou quantas vagas serão disponibilizadas nas universidades. Em 2019, foi anunciado que as vagas do Fies seriam reduzidas em 2021, caindo de 100 mil para algo em torno de 54 mil. Porém, como anunciado no Plano Trienal do Fundo de Financiamento Estudantil, esse corte não vai acontecer e o Fies continuará oferecendo a média habitual.

O Fies é um programa do governo federal que visa facilitar o acesso ao crédito de estudantes, permitindo financiamentos de cursos em universidades privadas. Atualmente, o programa se divide em duas categorias: o Fies padrão, com vagas de juro zero para estudantes com renda mensal familiar de até três salários-mínimos, e o P-Fies, com juros variados para estudantes com renda mensal de até cinco salários-mínimos.

As vagas ofertadas são bem variadas e incluem todas as modalidades de ensino superior: presencial, educação a distância (EAD) e semipresencial, que seria uma graduação mista com aulas presenciais e online, um modelo cada vez mais utilizado pelas universidades privadas.

Durante o curso, o estudante paga apenas o valor referido ao encargo operacional fixado no contrato. As parcelas do valor total só chegam após sua conclusão, o que é chamado de período de amortização, quando a pessoa já está formada e agora deverá quitar sua dívida em até 14 anos.


Fonte: Agora Vale

Compartilhar