Novo ensino médio ajuda os estudantes na escolha da carreira

Os itinerários formativos previstos no Novo Ensino Médio vão permitir mais autonomia e autoconhecimento para os jovens.

Novo ensino médio ajuda os estudantes na escolha da carreiraNovo ensino médio ajuda os estudantes na escolha da carreira

Por PRASABER

Os estudantes do terceiro ano do ensino médio já ficam na pressão de ter que tomar neste momento uma importante decisão: qual carreira seguir? São dezenas de opções, cursos nas mais diversas áreas e muitos dos vestibulandos ainda estão terminando o ensino médio, ou seja, são extremamente jovens para escolher algo que terá forte influência em suas vidas profissionais. É possível mudar de caminho mais tarde, mas quanto maior o autoconhecimento nessa fase, maiores as chances de fazer uma escolha que não gere arrependimento no futuro.

O debate sobre a maturidade da escolha da carreira é longo e promete se intensificar ainda mais no próximo ano. Isto porque os sistemas educacionais iniciam em 2021 a implantação do Novo Ensino Médio, que traz como um de seus destaques os chamados “itinerários formativos”.

Henrique Braga, coordenador pedagógico do Sistema Anglo de Ensino, explica que eles fazem parte da mudança curricular estabelecida pela lei federal e são a parte eletiva do currículo. Entre outras funções, busca fazer com que esse período estudantil tenha mais coerência com o projeto de vida de cada aluno, uma vez que o jovem pode definir uma parte do que vai cursar de acordo com os seus interesses e aspirações.

Braga destaca que os itinerários podem ser mais acadêmicos, explorando as quatro áreas do conhecimento (Linguagens, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática) ou ser voltados para formação técnica. Já nos itinerários mais acadêmicos, o aluno se aprofunda em certas áreas do conhecimento, que ajudam a verificar o quanto seus interesses estão presentes na escolha feita do 9º ano para o primeiro ano do ensino médio. Também é interessante para ele descobrir, ainda cedo, se a impressão e expectativas que tinha sobre o aprofundamento das áreas era correto. Isso também é uma forma de se conhecer melhor e conseguir escolher de forma mais segura o curso superior.

A outra grande vantagem mencionada pelo coordenador é que os itinerários estão muito voltados para pedagogias e metodologias mais ativas, colocando o aluno como agente da produção de conhecimento que acontece nessa fase e despertando mais autonomia – característica fundamental na hora da escolha do curso.


Fonte: SEGS

Compartilhar