Senai abre inscrições para qualificação profissional gratuita para a indústria 4.0

Senai oferece 280 vagas para qualificação profissional da indústria 4.0 em parceria com o ministério da Economia

Senai abre inscrições para qualificação profissional gratuita para a indústria 4.0Senai abre inscrições para qualificação profissional gratuita para a indústria 4.0

Por PRASABER

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) anunciou uma parceria com o Ministério da Economia, com o foco de qualificar profissionais para a indústria 4.0. O projeto estará em fase experimental e terá como assunto o tema à nova indústria, como coleta e processamento de dados em alta conectividade, inteligência artificial e manufatura avançada.

Os candidatos interessados em ingressar no projetos devem ter entre 14 e 24 anos, acessar o site do Senai: https://senai40.com.br/ e se cadastrar. O processo seletivo do curso terá uma fase de entrevistas, com o foco de avaliar os perfis dos candidatos.

No total serão 280 vagas e o projeto também contará com parcerias entre indústrias e empresas. O objetivo dos cursos é de que eles sejam capazes de contribuir com a formação dos estudantes e que possam entrar no mercado de trabalho.

A indústria 4.0 é um novo modelo de produção que está sendo desenvolvido nas empresas, sendo considerada a quarta revolução industrial, trazendo uma nova relação entre o humano e a máquina.

Com esse avanço os processos produtivos sofreram alterações, com uso da tecnologia de forma mais elaboradora e sendo mais eficiente na automatização. Ou seja, a produção dentro das indústrias se torno mais econômica, ágil e autônomo.

Um dos cursos ofertados pelo projeto será o de metalomecânica, que aborda técnicas e recursos relacionas à manufatura avançada. Também fará parte do projeto o curso de Tecnologia da Informação, apresentando conteúdos relacionados sobre programação e testes de sistemas de inteligência artificial.

De acordo com o Senai, seis em cada de dez alunos saem com emprego garantido após a realização dos cursos, sendo possível também buscar carreiras no ensino superior.


Fonte: FDR

Compartilhar