Sesi Bahia abre inscrições para mil vagas no EJA

As vagas para jovens e adultos são gratuitas e os interessados devem se inscrever até dia 31 de março.

Sesi Bahia abre inscrições para mil vagas no EJASesi Bahia abre inscrições para mil vagas no EJA

Por PRASABER

O Sesi (Serviço Social da Indústria) do estado da Bahia abriu nesta semana novas vagas para o programa Educação de Jovens e Adultos (EJA). As turmas deverão ser distribuídas em diferentes cidades baianas, como Feira de Santana, Juazeiro e Luís Eduardo Magalhães.

Serão mais de mil oportunidades preenchidas, sendo para Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano) e Ensino Médio (1º ao 3º ano). E com autorização do Ministério da Educação (MEC), o Sesi passou a ofertar as aulas também a distância.

As inscrições são gratuitas, assim como o período letivo dos estudantes que ingressarem no EJA. Para participar do processo seletivo, é necessário preencher o formulário de inscrição no site do Sesi Bahia até o dia 31 de março.
Vale destacar que para se inscrever é preciso se adequar às exigências do programa, ser maior de 18 anos não concluinte do ensino básico regular, e ter acesso à internet, já que as aulas acontecerão em plataformas online.

Para ter mais informações sobre o programa e as inscrições no Sesi Bahia, basta acessar o portal oficial da instituição.

Sobre o EJA

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade de ensino criada pelo governo federal que passa por todos os níveis da Educação Básica do país e é destinada para jovens, adultos e idosos que abandonaram os estudos ou não tiveram acesso à educação na escola convencional na idade apropriada.

O EJA permite que o aluno retorne à sala de aula e conclua os estudos em menos tempo, possibilitando sua certificação de conclusão para conseguir melhores oportunidades no mercado de trabalho.

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é ofertada tanto no ensino presencial, como no ensino à distância (EAD), com o objetivo principal de democratizar o ensino no Brasil e levar educação para todos os níveis sociais. No passado – ou até mesmo nos dias atuais para parte da população, a Educação de Jovens e Adultos era conhecida como supletivo.

Hoje, o programa é dividido em duas etapas, com abrangência do ensino fundamental ao médio:

EJA Ensino Fundamental: jovens a partir de 15 anos que não conseguiram completar o Ensino Fundamental, isto é, a etapa entre 1º e o 9º ano. Nesta fase, são inseridas no processo de ensino-aprendizado, estimulando novas formas de aprender e pensar. O tempo médio de conclusão é de dois anos.
EJA Ensino Médio: direcionado aos alunos maiores de 18 anos que desejam retomar os estudos a partir do Ensino Médio. Completando a Educação Básica, prepara os estudantes para o ingresso em universidades, incluindo vestibular e Enem. O tempo médio de conclusão é de dois anos.

A certificação do EJA era chamada, até alguns anos atrás, de Exame Supletivo. A prova avalia as competências dos estudantes para a conquista da certificação de conclusão do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. Quem estudou por contra própria ou por outros programas que não tenham ligação com o EJA, também podem se inscrever nesses exames para conseguir o certificado.

A certificação também dependerá do sistema adotado por cada Estado. Sendo assim, podem ser oferecidos exames para garantir a certificação ou o reconhecimento de instituições que ofereçam o EJA como emissoras. Por parte do Governo Federal, há a opção do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A instituição realiza o Exame Nacional para Certificação de Competência de Jovens e Adultos (Encceja) que, por sua vez, é usado pelas Secretarias Estaduais de Educação para certificar o ensino fundamental concluído. Já o Ensino Médio pode ter a conclusão atestada pelo Enem, que também é certificada pelo Inep.


Fonte: Globo.com

Compartilhar