Universidades estaduais definem retorno das atividades de forma remota

Universidades UEMASUL e UEMA retornam as aulas de forma remota, após consulta pública on-line com gestores, professores e estudantes

Universidades estaduais definem retorno das atividades de forma remotaUniversidades estaduais definem retorno das atividades de forma remota

Por PRASABER

Neste segunda-feira (14), a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL) retornou às aulas de forma remota. A medida foi definida em reunião dos conselhos universitários, com base em consulta pública on-line com gestores, professores e estudantes. O documento aprovado pelos órgãos estabelece as normas e diretrizes para o ensino a distância, novo calendário e atividades de pesquisa e extensão, devido ao cenário de pandemia deste ano.

“Todos os nossos cursos de graduação retomaram as atividades desde 9 de setembro. Nossos professores e alunos contam com o apoio tecnológico e todo suporte para aprendizado, com fins a facilitar esse processo necessário de adaptação, para que eu não haja prejuízo maior aos alunos. O momento requer ampla mobilização e capacidade de flexibilizar, prevendo aprendizado. É o nosso desafio para esse ano e vamos conseguir realizar com competência e dedicação dos nossos professores e técnicos, e a motivação e comprometimentos dos nossos estudantes”, pontuou o reitor da UEMA, Gustavo Pereira da Costa.

Na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), as aulas reiniciaram na quarta-feira (9) e o primeiro semestre vai de 9 de setembro a 14 de novembro e segundo semestre de 7 de dezembro a 20 de março de 2021. Na UEMASUL, o primeiro semestre irá de 14 de setembro e encerra em 23 de dezembro e o segundo semestre vai de 4 de janeiro a 17 de abril de 2021.

As datas de matrículas, avaliações, publicações de editais, transferências internas e externas, colações de grau, entre outras atividades constam nas resoluções que podem ser acessadas nos sites das instituições.

As universidades ainda lançarão editais específicos para implementar a política de apoio digital aos professores, assim como para inclusão dos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Estudantes que integram grupos de pesquisa na iniciação científica terão os prazos prorrogados para apresentar relatórios em andamento, podendo ser apresentados de forma incompleta ou até cancelados, sem prejuízo ao aluno.

Mesmo com as aulas na modalidade a distância, professores e alunos poderão utilizar os laboratórios das universidades para projetos. Os protocolos sanitários definidos pelos órgãos de referência serão cumpridos durante a utilização dos espaços.


Fonte: Imirante

Compartilhar