Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
O que é termologia e qual a sua importância? O que é termologia e qual a sua importância?

O que é termologia e qual a sua importância?

Os fenômenos térmicos e naturais influenciam, e muito, em tudo o que está ao nosso redor. Dessa forma, existe uma área dentro dos estudos de Física que é focada exatamente nesses impactos: estamos falando da termologia.

Esse é um assunto cobrado no Enem e em outros vestibulares. Por isso, se liga neste conteúdo que preparamos para você e fique por dentro de tudo o que envolve a termologia na Física.

Continue lendo e não perca nenhuma informação sobre esse tema. Vem com a gente!

O que é termologia?

A área de termologia no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) aparece na parte de questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, sendo um assunto essencial que todo jovem estudante em fase de pré-vestibular deve saber para acertar essas perguntas e ganhar mais pontos na média da avaliação.

Se você está querendo saber exatamente o que é termologia, vamos explicar: é a área da Física responsável por estudar os fenômenos que estão ligados ao calor, como aquecimento e resfriamento, à temperatura, às mudanças de estado físico, assim como o estudo da dilatação térmica, dos gases, do equilíbrio térmico e mais.

Dessa forma, o verdadeiro significado de termologia é o ramo dessa ciência em que os estudos são acerca do calor. Esse tema é de complexa relevância, visto que a temperatura está presente nas mais variadas questões do cotidiano, como na temperatura corporal, nos eletrodomésticos, como a geladeira e forno, até no funcionamento dos motores de automóveis.

O conceito de termologia envolve três diferentes partes, sendo elas: a calorimetria, a termometria e a termodinâmica. Em calorimetria se estuda as trocas de calor entre um corpo e outro. Em termometria são vistas as escalas de temperatura, como Celsius, Fahrenheit e Kelvin. E em termodinâmica são estudadas as famosas Leis da Termodinâmica.

O que se estuda em termologia?

Agora, vamos entender o que se estuda em termologia. Tudo o que envolve calor e temperatura é visto por esse ramo da Física. Considerando que a temperatura é a medida que indica o estado de agitação das moléculas de um corpo, há muito o que se estudar a fim de entender como tais fenômenos térmicos ocorrem.

Ou seja, os exemplos de termologia que demos acima são válidos, assim como os experimentos a fim de analisar a energia cinética média das moléculas. Outro exemplo é a variação da expansão e a sua dilatação de materiais, como por exemplo as matérias-primas que compõem as pontes das cidades.

Exercícios e fórmulas

Os vestibulares em geral, e principalmente o Enem, costumam ser composto por diversas perguntas de Física em que são cobrados os conhecimentos principais de termologia.

Assim, existem questões de termologia mais comuns de caírem nas provas, como o exemplo de um dos mais concorridos vestibulares, a Fuvest (USP), que trouxemos para você abaixo e que busca saber qual seria o calor específico do bloco em questão:

(Fuvest-SP) Um bloco de massa 2,0 kg, ao receber toda a energia térmica liberada por 1000 gramas de água, que diminuem a sua temperatura de 1 °C, sofre um acréscimo de temperatura de 10 °C. O calor específico do bloco, em cal/g °C, é: (calor específico da água: c 5 1,0 cal/g °C)

a) 0,2
b) 0,1
c) 0,15
d) 0,05
e) 0,01

Fazer exercícios de termologia é o principal jeito de praticar esses conhecimentos e conseguir chegar à resposta certa, seja da questão acima ou de diversas outras que podem aparecer nos seus cadernos e apostilas de estudos. A prática é fundamental para entender essa disciplina.

Além disso, saber as fórmulas de termologia mais exigidas nas questões também se faz necessário para as perguntas que exigem cálculos. Por exemplo, uma das fórmulas é a de escalas termométricas. Nesse caso, o que se busca saber é qual será a temperatura de uma escala (Celsius, Fahrenheit e Kelvin) para outra: Tc/5 = tºF – 32/9 = T – 273/5

Também há a fórmula para saber calcular o valor do calor latente, o que se refere a quantidade de calor a ser transferida em um corpo para que ele mude de estado físico, sendo ela: Q = m . L

Cada um dos principais experimentos de termologia pode exigir uma determinada fórmula a fim de descobrir o valor ou a unidade de medida que se deseja descobrir. Por isso, busque conhecer todas as fórmulas e seus respectivos usos, combinado? O próximo tópico vai te ajudar a saber como conseguir isso.

Resumo e mapa mental

O resumo de termologia é o recurso ideal para que os estudantes que estão se preparando para o vestibular conheçam a fundo tudo o que envolve esta área de estudos da Física. Afinal, ter os conteúdos resumidos pode ajudar a enxergar os pontos fundamentais que são mais solicitados nas questões de provas e enxergar a matéria como um todo.

Outra maneira bastante indicada de estudar com dedicação e atenção é fazer um mapa mental de termologia. Essa ferramenta pode funcionar ainda melhor para os estudantes que são mais visuais, isto é, conseguem compreender corretamente o tema de estudo quando estão vendo o que precisa ser entendido.

Em um mapa mental as informações ficam reunidas sem ser em linearidade, como seria em uma folha com pauta, e podem ser usadas canetas coloridas, grafismos e o que for necessário para deixar esse outro formato de resumo mais fácil de ser visualizado e compreendido.

Qual a importância da termologia?

As diferentes medidas presentes nas termologias fazem parte do nosso dia a dia em mais ocasiões do que somos capazes de perceber. Afinal, tudo envolve troca de calor e diferenças de temperaturas. Dessa forma, há muita importância em ter uma área de estudo da Física focada em perceber essas variações e como utilizá-las de forma ideal.

Outro ponto para que esse assunto seja importante é o fato de que, com a termologia, há como unificar as unidades de medidas das temperaturas e métricas relacionadas, visto que podem ser relativas, como acontece entre os diferentes sistemas métricos existentes. Assim, é possível estabelecer padrões, facilitando o entendimento para todos.

Como calcular a termologia?

Cada experimento ou estudo de termologia pode exigir um certo cálculo a fim de se chegar ao resultado que está sendo buscado. Isso faz com que existam algumas fórmulas para essa área, as quais você pode conferir a seguir:

  • Capacidade térmica: C = m . c
  • Calor latente: Q = m . L
  • Calor sensível: Q = m . c . Δθ
  • Conversão de temperatura Celsius x Fahrenheit: Tc/5 = (Tf – 32)/9
  • Conversão de temperatura Celsius x Kelvin: Tk = Tc + 273

É importante saber o que é cada termo acima. Portanto, veja a legenda abaixo e tire as suas dúvidas:

  • Q = quantidade de calor (sensível ou latente)
  • C = capacidade térmica
  • c = calor específico
  • L = calor de troca de estado
  • m = massa da substância
  • Δθ = variação de temperatura
  • Δt = variação de tempo
  • Φ = fluxo de calor

Qual a diferença entre termometria e termologia?

Você lembra que comentamos que existem três partes dentro da divisão da termologia? Pois bem, uma delas envolve a termometria. Para entender qual a diferença entre termometria e termologia, é fundamental saber que a primeira estuda a temperatura como um todo, os termômetros e as escalas termométricas.

Assim, a termometria está dentro do ramo da termologia, mas com um foco específico em temperaturas. Por exemplo, quando se trata das escalas termométricas, o que está sendo dito são as formas de medir a temperatura de um corpo por meio das escalas Celsius (ºC), Fahrenheit (ºF) e Kelvin (K), podendo ser com equações de conversão.

Também faz parte da termometria os três diferentes estados em que uma matéria pode se apresentar, sendo eles: sólido, líquido e gasoso. No estado sólido, o corpo tem uma forma bem definida, enquanto no estado líquido, a substância fica com o formato do recipiente em que estiver. Por fim, o estado gasoso é aquele em que as moléculas estão completamente separadas umas das outras.

Agora que você já sabe sobre essa diferença, que tal focar bastante em seus estudos de termologia, praticar os seus conhecimentos fazendo exercícios diversos e simulados de vestibulares, e revisando a matéria sempre que possível? Esses hábitos podem te ajudar a chegar mais longe e garantir uma nota incrível no Enem e em outros vestibulares concorridos.

Caso você esteja em busca de um financiamento estudantil para cursar a sua graduação nas melhores faculdades privadas do país, confira as nossas soluções para você. O Pravaler tem parceria com mais de 500 instituições de ensino superior particulares de todo o país e opções de crédito sem juros. Não vai perder essa oportunidade, né?

Faça a sua simulação agora mesmo e veja como é fácil conseguir um financiamento estudantil que cabe no seu orçamento durante toda a graduação. Com a gente, é tudo 100% online, sem comprovação de renda, sem nota do Enem, com vagas ilimitadas e sem parcelas que se acumulam.

CTA Simule seu Financiamento Estudantil

Texto escrito por: PRASABER
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

X Assine nossa newsletter