O que é um roadmap de produto e como fazer o seu em 8 passos

O que é um roadmap de produto e como fazer o seu em 8 passos O que é um roadmap de produto e como fazer o seu em 8 passos

O que é um roadmap de produto e como fazer o seu em 8 passos

Você já reparou como o estilo de trabalho das startups está cada vez mais popular? Então, junto com essa popularidade vieram vários termos do mesmo universo. Nomes que não param de ser ditos e, no final das contas, representam técnicas e estratégias muito úteis para a saúde de um negócio.

Roadmap é mais um deles. Se fosse traduzido de um jeito simples, significaria “mapa da estrada”. Esse “mapa” ou “roteiro” é uma das ferramentas mais importantes para quem quer lançar novos produtos ou serviços. Para tentar exemplificar melhor, um roadmap pode ser explicado como um cronograma ou uma linha do tempo.

Nesta linha, que pode ser dividida por semanas, meses, trimestres, semestres ou anos, serão destrinchadas todas as fases de construção de um produto. É como se você quebrasse seu produto em vários pedaços pequenos e distribuísse a construção de cada um deles ao longo de uma linha do tempo. Outra parte extremamente importante neste processo, é que todo o plano deverá ser mudado de acordo com os feedbacks dos clientes.

A ordem que vai decidir qual parte vem antes é a ordem natural de qualquer criação: no início são garantidas as bases e estrutura deste produto e, conforme o tempo passar, seus detalhes e particularidades também serão desenvolvidos, até que o produto esteja finalizado. Durante todo esse caminho, uma regra funciona como um norte: são os objetivos do negócio e os desejos do cliente que determinarão os caminhos do roadmap. 

E é sobre isso que vamos falar hoje! Vamos te explicar, neste artigo, o que é um roadmap de produto e como construir o seu. Legal, né, gente? Agora você deve estar pensando, mas porque precisamos fazer isso, certo? Então é exatamente por esta questão que vamos começar…

 

Qual é a importância de um roadmap de produto?

A importância dessa estratégia está ligada a três pontos que merecem a nossa atenção: 

  • ela permite que os interessados pelo produto possam entender como ele será construído e acompanhar o seu desenvolvimento;
  • é a responsável por manter o foco da equipe e evitar perda de tempo com detalhes e funcionalidades que não necessariamente ajudarão o produto a chegar no objetivo do cliente;
  • evita que gastos desnecessários sejam feitos, já que elenca o que efetivamente fará parte do produto final.

Ou seja: um roadmap de produto bem feito pode ser o que vai determinar se um produto será ou não bem sucedido. 

Você agora deve estar pensando: um produto não pode ser desenvolvido sem um roadmap? Não! Mas, apesar disso, podemos dizer que se você não é uma daquelas pessoas que nascem incrivelmente organizadas, essa estratégia pode ser a sua nova melhor amiga! Mais do que te ajudar na organização, ela contribuirá para que o seu foco no produto final seja mantido, sempre pensando no sucesso do negócio e nas necessidades do cliente. Até porque, quem tem esse espírito de empreendedor sabe que as ideias nunca param de surgir, e se perder no meio delas não é nada difícil. 

Nas palavras do Steve Jobs: “Algumas pessoas acham que foco significa dizer sim para a coisa em que você irá se focar. Mas não é nada disso. Significa dizer não às centenas de outras boas ideias que existem. Você precisa selecionar cuidadosamente aquilo que é realmente importante ao seu negócio”. Um roadmap bem estruturado vai te ajudar a dizer não e se manter no caminho certo. 

Depois de criado, um roadmap de produto pode ser modificado?

Sim, um roadmap de produto, quando existe necessidade, pode ser modificado. Inclusive, as modificações são partes constantes desta estratégia e são elas que garantem o seu sucesso. 

Desde a idealização, um produto passa por uma série de pesquisas e testes. Conforme o tempo passar e as fases de um roadmap forem alcançadas, os testes ocorrerão. As pessoas que estão envolvidas no seu desenvolvimento, os clientes e uma amostra dos seus futuros usuários devem se envolver nestes testes e pesquisas.

Quando um deles revela que parte do produto não atende às necessidades dos seus usuários ou, então, poderia ser desenvolvido de um jeito mais prático ou intuitivo, mudanças no planejamento serão feitas. Precisamos lembrar sempre que o ideal é criar um roadmap de produto deixando tempo para essas possíveis mudanças, porém, mesmo quando esta “gordurinha” de tempo não é definida, é melhor atrasar o lançamento de um produto do que colocá-lo em prática com detalhes que ainda precisam de aprimoramento. Repare como os detalhes são sempre muito importantes nesse tipo de estratégia…

Na hora de definir as datas do seu roadmap, lembre-se de que ele deve te ajudar a manter o foco, seguir um ritmo e não te aprisionar em prazos irreais que não podem ser cumpridos. 

Como construir um roadmap de produto?

Agora que já falamos sobre o que são os roadmaps, a relevância dessa estratégia e sua possibilidade de modificações, chegou a hora de te mostrar como construir o seu próprio roadmap de produtos. Preparamos uma pequena lista com 8 passos. Preparado? Lá vai!

Entenda quais são os objetivos e as estratégicas da empresa no momento

É claro que toda a empresa tem como objetivo final gerar lucro, porém, existem também os objetivos estratégicos. Fazer crescer o prestígio da marca junto ao seu público alvo é um bom exemplo. Entender quais são os principais objetivos da empresa naquele momento é fundamental, porque pode influenciar no tempo disponível para o lançamento do produto e, consequentemente, pode influenciar no roadmap, que funciona como uma espécie de cronograma. 

Descubra qual é problema que precisa ser resolvido

Produtos nascem para atender demandas, ou seja: eles nascem para resolver problemas. Por isso, investigue quais são esses problemas, qual é o histórico de relacionamento dos seus clientes, sejam eles internos ou externos, e faça muitas pesquisas. Muitas mesmo! É possível que algo muito parecido com o que você precisa já tenha sido inventado. Mais uma vez: pesquise muito!

Elabore uma visão do produto

Depois de entender quais são os objetivos da empresa e as necessidades dos seus clientes, crie uma “visão do produto”. Nela deverão estar tudo o que ele deve ter e ser capaz de fazer para conseguir atingir o que os clientes ou empresas precisam, na hora da sua primeira versão ser apresentada ao mercado. 

Lembra que acabamos de dizer para pesquisar muito? Então, essas pesquisas vão te ajudar a entender quais são as tendências do mercado e o que seus concorrentes estão fazendo. Desse jeito será possível construir uma “visão do produto” que caminha para os lugares certos. Por isso, vale repetir: pesquise muito! (prometemos que essa foi a última vez… rs)

Defina os recursos e o tempo investidos

A criação de um roadmap serve basicamente para te ajudar a aproveitar melhor o seu tempo e seus recursos, na hora de desenvolver um novo produto. Por isso, é importante calcular quanto tempo a empresa tem para que ele seja desenvolvido e quais são os recursos disponíveis. 

É possível que você chegue à conclusão de que construir o produto imaginado, com os recursos disponíveis, seja uma tarefa impossível. Se essa for a conclusão, a ideia não precisa morrer. É só reavaliar quais são as necessidades da empresa e clientes, e tentar construir uma visão de produto mais adequada ao que está ao seu alcance ou produzir um MVP. 

Descubra se a sua ideia está de acordo com necessidades dos seus clientes

Essa é provavelmente uma das horas mais importantes em um roadmap. É o momento de apresentar a sua ideia para uma amostra do seu público. Uma boa dica é investir em um “teste de conceito”, que é um jeito difícil de dizer: mostre a ideia do produto para quem será o seu usuário final e descubra se ela faz sentido. 

Faça uma lista com todas as funcionalidades do produto

A sua ideia inicial de produto foi aprovada pelo público alvo, como sugerimos ali em cima? Então chegou a hora de colocar todas as possíveis funções que o produto vai ter e que ajudarão a acabar com as dores dos seus clientes. Desde as mais simples, até às mais complexas, todas elas devem ser listadas. 

Filtre quais funcionalidades são as mais importantes

Dê destaque para as funcionalidades que mais trarão valor para o público do produto. Nessa hora, é muito importante lembrar das verdadeiras necessidades das pessoas que irão consumir esse produto. Muitas vezes funcionalidades que parecem fundamentais, na verdade são secundárias e só custariam dinheiro e tempo, sem influenciar ou conquistar o cliente. O roadmap vai desenvolvê-las passo a passo, gerando funcionalidades que serão testadas sempre que estiverem prontas.

Revise o roadmap de acordo com os feedbacks dos clientes e mudanças de cenários

Conforme forem incorporadas ao produto, suas novas funcionalidades deverão sempre ser testadas pelo seu público. Se elas não funcionarem ou não agradarem aos clientes, volte algumas casas e repense essa parte. Se ela falhar diversas vezes, talvez seja o caso de tirá-la do produto final. Como você já deve ter notado, o feedback dos clientes é fundamental para a construção e execução de um roadmap de produto!

 

Agora que você já sabe o que é, qual é a importância e como construir um roadmap de produto, é só incorporar essas teorias na sua rotina. Pode acreditar, apresentar ideias desse jeito organizado e bem estruturado pode ser o diferencial que faltava para que você consiga atingir seus objetivos. E, cá entre nós, a gente quer é voar alto, né? 😉

Continue acompanhando os nossos conteúdos, ainda vamos abordar muitos temas importantes para quem está no mercado de trabalho e tem vontade de chegar longe!

 

Leia também Feedback: como fazer e aplicar no seu time

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.