O que faz um cientista social?


Você já pensou o que faz um cientista social? Não? Então, vamos falar um pouco dessa profissão tão complexa, que estuda o ser humano em vários aspectos.

O cientista social tem que gostar muito de ler, já que a carga de leitura na faculdade é bem pesada e profunda. Além disso, gostar de gente, ter curiosidade quanto à interação humana, política e social. Tem que ter a capacidade e a habilidade de escrever, pois nessa profissão, ter argumentos sólidos, saber coletar e interpretar dados e um avançado raciocínio lógico é fundamental.

Você tem interesse em áreas como política, saúde, educação ou geopolítica, sempre relacionadas ao homem? Então, ser um cientista social pode ser a sua vocação!

Profissão: cientista social

E o que faz um cientista social? Vamos ver?

Esse profissional tem a complicada missão de estudar o homem em sociedade, desde sua origem até os dias atuais e pensando sempre um pouco à frente. Tal estudo – ou melhor dizendo, estudos, pois o homem é muito complexo – têm como base o homem e suas características culturais, políticas, religiosas, etc.

Além disso, esse profissional trabalha com pesquisas relacionadas a migrações, conflitos civis, militares, políticos e movimentos sociais.

E qual a formação para ser um cientista social?

Para exercer essa profissão, é obrigatório adquirir o diploma de graduação em Ciências Sociais. Como a área de pesquisa é ampla, já que o homem e a sociedade estão em constante mudança, muitos formados optam também pela pós-graduação, desenvolvendo trabalhos de mestrado e doutorado com base em pesquisas de campo, análises de dados etc.

Um outro tipo de formação é aquela adquirida por meio do conhecimento de mundo. Estar sempre atualizado às notícias, participando de cursos, congressos e seminários nas três áreas das Ciências Sociais: Antropologia, Ciência Política e Sociologia.

Áreas de atuação e suas especificidades

  • Antropologia: área voltada para o estudo de sociedades diversas e suas características culturais, como origem, língua, manifestações religiosas e artísticas, estruturação familiar;
  • Ciência Política: área voltada para a origem da política, seu funcionamento, desenvolvimento, relações de poder, ideologias, leis, sistemas, formas e regimes governamentais;
  • Sociologia: área voltada para as relações sociais entre os homens, investigando origem, evolução e desempenho de entidades.

Como é o mercado de trabalho para um cientista social?

O mercado de trabalho para um cientista social é bem amplo e depende muito da área que ele opta por ser especialista.

Um cientista social pode trabalhar com projetos de ONGs, empresas públicas e privadas, como pesquisadores, críticos sociais, escritores, professores, palestrantes, com comunicação social, assessoria política, em departamentos de marketing e RH de empresas, com educação, pedagogia, psicologia e muito mais. Não estávamos brincando quando dissemos que era amplo o campo de atuação, hein?

Como vimos, ser cientista social é trabalhoso e compensador, principalmente do ponto de vista do conhecimento. Afinal, o profissional estuda todos os fenômenos relacionados ao ser humano e suas consequências.

A base teórica dessa profissão é quase totalmente composta por matérias ligadas às Ciências Humanas, como História, Geografia, Psicologia, Educação e Didática (para aqueles que seguem a carreira acadêmica), fora algumas matérias das Ciências Sociais Aplicadas, como Economia e Contabilidade.

Gostou do nosso post sobre a carreira do cientista social? Compartilhe com a gente o que mais chamou a sua atenção nessa profissão! 

Compartilhar
Categoria: Carreira
Tags: ENEM ENEM 2019

Pesquisar

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.