O que fazer quando sua vocação não proporciona sucesso financeiro? O que fazer quando sua vocação não proporciona sucesso financeiro?

O que fazer quando sua vocação não proporciona sucesso financeiro?

Não há como negar: o sucesso financeiro é um ponto importante a ser considerado quando você estiver escolhendo a sua profissão. Neste momento, muitas pessoas focam naquilo que elas têm de melhor, ou seja, seus talentos e interesses. Porém, há aqueles profissionais que preferem investir em uma profissão que garanta bons salários e sucesso profissional do que em algo que poderia ser a vocação.

Muitos jovens ficam sem saber o que fazer quando percebem que suas vocações – aquilo que eles sempre sonharam fazer – não é algo que tradicionalmente traz um bom retorno financeiro. Então, surge a dúvida: o que é mais importante — fazer o que gosta ou garantir um bom emprego? Afinal, muitas vezes não é possível ter os dois ao mesmo tempo. Ou será que é?

Se esse for seu caso, este artigo é pra você!

O que é vocação?

Quando se fala em vocação, diversos outros conceitos relacionados podem surgir, como: dom, motivação, habilidades, potência, entre outros. Isso porque, inicialmente, a vocação era associada com algo divino, uma habilidade para determinada atividade que os indivíduos carregavam desde o berço.

Atualmente o papo é outro. Sabemos que as pessoas têm propósitos e habilidades específicas que são mais desenvolvidas do que outras. Entretanto, também têm uma série de interesses e motivações para a realização de determinadas atividades, que vêm tanto de características que nascem com as pessoas quanto de construções sociais.
Dessa forma, a vocação é esse conjunto de atividades que despertam o seu interesse e com as quais você é capaz de colocar em prática todo o seu potencial. É uma tendência para determinadas tarefas e profissões que deve ser levada em conta na hora de definir qual curso você vai cursar durante a graduação.

Por um lado, seguir esse caminho pode ser extremamente vantajoso. Isso porque, quando você segue a sua vocação, gera mais e melhores resultados, além de investir em algo que traz realização pessoal. Ou seja, a satisfação com o trabalho e a qualidade de vida ganham nesse aspecto.

Mas, atenção, se esse for o único foco da sua decisão, você corre o risco de escolher uma carreira que oferece baixos salários ou poucas oportunidades, o que pode comprometer o seu sucesso profissional.

O que levar em conta na hora de escolher a profissão?

Como vocação e mercado de trabalho são dois elementos importantes e decisivos para a escolha de um curso de graduação e, consequentemente, o sucesso financeiro, fica a dúvida: afinal, o que levar em conta na hora de tomar essa decisão? Veja a seguir alguns pontos essenciais desse processo.

Descubra seu próprio caminho

Você pode construir uma carreira que traga uma alta remuneração em qualquer profissão, mas entender seu perfil profissional também é importante. Isso pode não parecer verdade, mas é: mesmo as profissões conhecidas por darem uma remuneração baixa podem trazer uma remuneração alta, mas isso vai demandar mais esforços e mais tempo. Você tem que descobrir se há um jeito, dentro da profissão que você escolheu, de inovar, de seguir outro caminho, de descobrir novos meios de ganhar mais.

É uma boa ideia fazer uma avaliação do que você quer e descobrir se não há uma opção que dê um retorno financeiro melhor. Por exemplo, se o que você gosta na área de Letras é escrever, talvez fazer Jornalismo também seja uma boa opção para escrever e talvez traga um retorno financeiro melhor. Se o que você mais gosta não é escrever, mas aprender idiomas, fazendo Letras você pode se tornar um intérprete de conferências – algo que dá bastante retorno financeiro.

Além disso, entender quais são as principais características do seu perfil profissional e conectá-las aos possíveis ambientes de trabalho é essencial para tomar uma decisão assertiva sobre o seu futuro profissional. Portanto, procure formas de identificar quais tipos de atividade despertam seu interesse e qual a modalidade de trabalho ideal para você.

Descubra seus talentos

Os seus talentos são o que você tem de melhor e é a partir deles que você gera os melhores resultados. Portanto, invista em autoconhecimento e descubra quais são os seus talentos e habilidades e como colocá-los em prática por meio de uma formação profissional.

Para te ajudar nessa missão, uma opção é fazer um teste vocacional para tornar essa escolha da carreira um pouquinho mais fácil. O teste traz para você carreiras que mais combinam com a sua personalidade.

Saiba quais são seus objetivos profissionais

É recomendado ter objetivos profissionais a curto, médio e longo prazo. São eles que direcionam a sua carreira e conquistá-los é o que gera satisfação e sentimento de realização. Portanto, tente se imaginar em dois, cinco e dez anos e entenda quais são os seus objetivos para esses momentos da vida.

Outa fica é fazer um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI). Ele pode ajudar a aprimorar suas competências profissionais e na definição desses objetivos.

Defina suas prioridades

Essa é a parte mais importante no momento de decidir sua profissão: defina o que você tem como prioridade. Ter um bom retorno financeiro é ótimo, mas é isso que é mais importante para você? Ou o que é mais importante é ajudar as pessoas como um enfermeiro? Ou dar aula para crianças? Pense no que vai trazer mais satisfação no futuro, em todos os dias, e não apenas no dia do pagamento.

Só assim você vai descobrir o que fazer com sua escolha. E se o retorno financeiro for de fato importante, qual deve ser esse retorno financeiro para que você o considere bom? Que tipo de vida você quer levar quando for um profissional e como essa área pode ajudá-lo a chegar a esse nível? Muitas vezes, achamos que ter muito dinheiro resolveria todos os nossos problemas, mas você seria feliz com muito dinheiro e um dia a dia insuportável no trabalho?

Reflita com cuidado sobre esses pontos antes de tomar uma decisão. Com muito esforço, estudo e uma pitada de espírito empreendedor, você pode se tornar bem sucedido financeiramente em qualquer área. As áreas que dão retorno financeiro mais rápido podem acabar cobrando de outra forma – talvez exijam um investimento maior na faculdade, talvez tirem todo o seu tempo livre no dia a dia. Descubra aquilo que é mais importante e fique, enfim, feliz com a sua escolha.

Como garantir o equilíbrio entre vocação e mercado de trabalho?

Não existe uma fórmula perfeita capaz de resolver a decisão de qual é a melhor profissão para você. De fato, o equilíbrio entre a sua vocação e as tendências e exigências do mercado de trabalho pode ser a melhor opção para potencializar o seu sucesso profissional e financeiro.

Portanto, comece entendendo o seu propósito e o valor que você quer gerar para o mundo com o seu trabalho. Em seguida, relacione essas informações com os dados do mercado na atualidade e as tendências para o futuro. Ou seja, busque conciliar o que a sociedade precisa com o que você quer fazer.

Dessa forma, é possível tomar uma decisão assertiva sobre qual curso proporciona essa conciliação para você. Além disso, quando você faz o que gosta, você é capaz de dar o melhor de si e trabalhar com muito mais qualidade de vida, gerando valor para a sociedade ao seu redor.

Saber qual profissão escolher é um dos maiores desafios na vida de um profissional. Apesar de não existir uma fórmula única para a tomada dessa decisão, é necessário conciliar as exigências do mercado de trabalho com seus interesses e talentos, com o objetivo de garantir que o curso de graduação escolhido seja o melhor para você.

Pensamos na sua privacidade

Usamos cookies para que sua experiência seja melhor. Ao continuar navegando, você está ciente dos nossos Termos e Políticas.

CONTINUAR