Realidade virtual: o futuro

Por useradmin

Realidade virtual: o futuro

Desde que surgiram os primeiros projetos relacionados a realidade virtual, diversos segmentos se beneficiaram das possibilidades que essa tecnologia permite. Construção civil, mercado de entretenimento e mercado automobilístico foram alguns deles. Apesar de existir há algum tempo, esse ano parece ser o que a realidade virtual vai conquistar um espaço significativo, em virtude das opções disponíveis. Conheça mais sobre o conceito e as novidades que estão surgindo!

A realidade virtual
É uma tecnologia de interface que direciona a uma experiência avançada no que diz respeito à interface entre uma aplicação e o usuário. O intuito é utilizar recursos tecnológicos para recriar um ambiente virtual que passe uma sensação real, permitindo que o usuário possa interagir em tempo real.
Em linhas gerais, a realidade virtual se estende a uma percepção de um universo não real, composto de ícones e símbolos, com significados de uma realidade ficcional que se aproxima do universo real. Entre as tecnologias mais utilizadas atualmente estão óculos estereoscópicos, luvas digitais e capacetes de imersão, além de outros dispositivos de retorno háptico.
Em 1995, a Nintendo apresentou o Virtual Boy, mas o projeto não foi bem sucedido. Na verdade, poucas opções se popularizaram até a chegada dos Oculus Rift, cujos direitos foram adquiridos pelo Facebook. Desde então, iniciou-se um mercado para oferecer óculos de realidade virtual. Samsung, Google e Sony foram algumas das grandes a entrarem na disputa.
A realidade ampliada
Apesar dos esforços, nada foi tão expressivo quanto Pokémon GO, um jogo eletrônico de realidade aumentada que chegou ao mercado em julho em diversos países. O jogo utiliza mecanismos de smartphones como o GPS para gerar uma realidade ampliada que permite capturar e treinar criaturas virtuais chamadas Pokémon que aparecem em diferentes locais.
O conceito de realidade ampliada envolve a integração de informações virtuais ao mundo real. Geralmente, direcionam para imagens e vídeos transmitidos em tempo real. Os elementos virtuais são processados graficamente e o usuário pode interagir por meio de um dispositivo. Pokémon é só um exemplo do que a realidade ampliada pode proporcionar; há pesquisas que direcionam seu uso para a criação de ambientes especiais e rastreamento de movimentos, entre outras possibilidades.
Mercado amplo a ser explorado
A realidade virtual auxiliou alguns nichos a contornar a crise, se reinventar e explorar novas abordagens. É interessante citar alguns casos:
Cyrela
Construtoras como a Cyrela adotaram óculos de realidade virtual e vídeos de imersão a fim de sanar um dos seus principais entraves, que é oferecer uma dimensão precisa do apartamento que ainda está na planta. Além de ser um diferencial criativo, a inovação abre o mercado para testar novas soluções.
Volkswagen
A montadora investiu em diferentes ferramentas digitais, a exemplo de um vídeo em 360° que transmite a sensação de estar no interior do carro. “Conseguimos passar um nível maior de detalhes e diferenciais do veículo para o público, que absorve as informações de maneira mais lúdica”, afirmou Leandro Ramiro, gerente-executivo de marketing da empresa no Brasil.
Os vídeos podem ser vistos no smartphone ou em um óculos de realidade virtual. O intuito é tornar a experiência do consumidor mais intensa e incentivá-lo a visitar a concessionária para ver o modelo presencialmente.
É válido ressaltar o caráter da expansão das vantagens que a realidade virtual proporciona, podendo ser empregada para os mais variados fins, aprimorar a experiência do consumidor e ser determinante na sua decisão de compra. Daí por diante, podemos esperar mais surpresas, bem como um crescimento da realidade virtual.

Compartilhar
Categoria: Carreira

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.