Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
Redação Enem 2021 – possíveis temas para você se preparar Redação Enem 2021 – possíveis temas para você se preparar

Redação Enem 2021 – possíveis temas para você se preparar

Se pudesse escolher um poder, o vestibulando gostaria de ter o de saber tudo o que vai cair no Enem, principalmente o tema da redação. O medo da maior parte dos candidatos é não saber argumentar sobre o tema e, muito menos, propor uma solução para o problema apresentado.

Quer uma dica valiosa? Historicamente o Exame Nacional do Ensino Médio aborda temas que, de alguma forma, influenciam a sociedade e tratam de problemas de cunho social. Então, não teremos como tema um assunto totalmente desconhecido. Sempre serão questões que afetam a sociedade em geral e que, bem provavelmente, você mesmo enfrenta ou conhece alguém que é afetado.

Para facilitar sua vida de estudante, listamos possíveis temas de redação para o Enem 2021. Confira!

Como é a redação do Enem

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é composta por uma frase-tema, geralmente de um problema atual da sociedade brasileira, e cobra dos participantes uma proposta de intervenção. O texto deve ser escrito em até 30 linhas e na forma de dissertação argumentativa.

Diferente de alguns vestibulares, o Enem cobra uma única estrutura de texto, que é a dissertativo-argumentativa. A proposta de redação vem acompanhada por textos de apoio, que podem ser pesquisas científicas, notícias, quadrinhos ou outras ilustrações. Esses textos podem ser usados para reforçar o argumento do participante, até como citação, mas não devem ser copiados.

Além de dissertar e apresentar argumentos, é preciso que o estudante defenda uma ideia e a justifique. Para isso, se faz necessário desenvolver uma proposta de intervenção para o problema, ou seja, não basta concluir o texto, é obrigatória a apresentação de soluções que sejam viáveis e que respeitem os direitos humanos.

O que é uma dissertação argumentativa?

Dissertação é um gênero textual da língua portuguesa que tem a função de informar o leitor sobre determinado assunto com dados, pesquisas, opinião de pessoas que sejam profissionais ou conhecedores do assunto a ser tratado, a fim de esclarecer como o tema afeta – positivamente ou negativamente – a sociedade.

Como falamos, na redação do Enem é exigido o texto dissertativo-argumentativo, que é um pouco diferente da dissertação. Neste gênero, mais do que falar sobre o assunto, o autor deverá elencar argumentos que defendam os seus pontos de vista e persuadir quem fizer a leitura de seu texto.

E voltando à proposta de intervenção, o estudante deverá apresentar soluções executáveis para o problema. Falando de forma simples: não adianta o candidato criar soluções mágicas ou mirabolantes para solucionar alguma situação, mas mostrar propostas coerentes e viáveis.

Neste momento, o participante deverá recorrer ao seu conhecimento adquirido na escola nas diversas disciplinas, sempre considerando a diversidade sociocultural. A proposta deverá estar bem detalhada e apresentar conexão com os argumentos desenvolvidos ao longo do texto.

Alguns participantes optam por utilizar em seus textos fórmulas batidas e expressões desgastadas na proposta de intervenção. Já vale a dica: fuja do senso comum para conseguir a nota 1000 na redação do Enem.

Estrutura da redação do Enem

Vamos direto ao ponto: a estrutura é dividida em introdução, desenvolvimento e conclusão.

A introdução é aquele parágrafo inicial e deve conter cerca de no máximo cinco linhas com o objetivo de contextualizar o leitor sobre o assunto que será discutido ao longo do texto dissertativo. Na estrutura da redação, os próximos dois ou três parágrafos devem ser dedicados ao desenvolvimento, que são aqueles em que você apresenta os argumentos que defendem sua tese com o objetivo de convencer o leitor a respeito do seu posicionamento.

Por fim, a conclusão é o parágrafo que finaliza a estrutura da redação e deve conter, aproximadamente, cinco linhas. Evite abordar novos argumentos, mas sim relacionar com sua tese aqueles que já foram expostos e propor soluções para os problemas abordados ao longo do texto de forma a concluir o pensamento.

Cuidados para não zerar a redação do Enem

Alguns cuidados precisam ser tomados para não ter a redação zerada. Fugir do tema ou da elaboração de um texto que não seja dissertativo-argumentativo podem zerar uma redação. Lembre-se, diferente de alguns vestibulares, o Enem cobra uma única estrutura de texto – que deve ser seguida.

A redação do Enem deve ter entre sete e 30 linhas. Qualquer texto que não cumpra com esse limite pode ser zerado pelo corretor. Para alguns especialistas, o ideal é que o texto fique com um número de linhas acima de 20, espaço suficiente para aprofundar o mínimo necessário as argumentações.

Outro ponto é que não é permitido ao candidato colocar na prova ofensas, palavrões, desenhos e outras formas propositais de anulação ou parte do texto que não possuir ligação com o tema proposto. Também não é permitido deixar a redação em branco, mesmo com o texto em rascunho, pois também é um critério para tirar nota zero.

ENAE - O maior pré-Enem gratuito do Brasil

Possíveis temas para a redação do Enem 2021

Geralmente os temas de redação do Enem são assuntos que estão em alta, ou ainda, que geram muitos debates na sociedade. Portanto, veja quais as apostas para a prova deste ano:

Evasão escolar

O Brasil é um dos países em que mais crianças e jovens abandonam os estudos antes da conclusão. Apesar de parecer antigo, o problema ainda é recorrente e aumentou consideravelmente devido à pandemia.

O Censo Escolar, divulgado em 2018 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mostra que ainda há dois milhões de crianças e adolescentes fora da escola. Os motivos dessa evasão estão cada vez mais evidentes e não se restringem ao ambiente escolar. São eles: baixa renda familiar, bullying, gravidez na adolescência, má gestão do sistema público de saúde, entre outros.

A evasão escolar muda o caminho dos jovens em direção à educação e pode ser uma discussão pertinente ao tema da redação. Portanto, é importante ter bons argumentos para solucionar este problema.

Violência doméstica

A violência doméstica é uma problemática relacionada à segurança pública. O tema aborda comportamentos violentos utilizados por um indivíduo sobre outro, com o objetivo de controlar e causar danos físicos ou psíquicos.

Diante ao período pandêmico e a necessidade do isolamento social, o número de casos e denúncias sofreu um aumento brusco em 2020. Segundo uma pesquisa do Instituto Datafolha encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), uma em cada quatro mulheres acima de 16 anos foram vítimas de algum tipo de violência no Brasil.

No último ano, o serviço de atendimento emergencial à mulher foi considerado essencial, devido ao aumento de casos e denúncias. As vítimas mais atingidas são mulheres, idosos, crianças e pessoas com deficiência.

É importante citar em sua redação as leis e órgãos nacionais relacionados ao problema, como por exemplo:

  • Estatuto da Criança e do Adolescente;
  • Lei Maria da Penha;
  • Estatuto do Idoso;
  • Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência;
  • Estatuto da Pessoa com Deficiência.

A violência doméstica pode ser o tema de redação 2021. Afinal, é uma questão recorrente na sociedade e que precisa de uma mudança urgente.

Mobilidade urbana

Dentro desse tema, vale estudar as políticas públicas de deslocamento e a falta de investimento no transporte público e nos alternativos, que contribui ainda mais para problemas como o congestionamento. Também é preciso pensar em alternativas para minimizar os impactos causados pelos veículos ao meio ambiente, como a emissão de gases, por exemplo.

Esses são aspectos da questão que pode ser tema de redação do Enem desde os primeiros anos de existência do vestibular. Sendo assim, confira algumas soluções para facilitar a mobilidade urbana no Brasil:

  • Investir em transportes públicos de qualidade;
  • Aumentar as linhas de metrô pelas cidades;
  • Melhorar a estrutura das ferrovias brasileiras.

Ainda neste mesmo assunto estão a diminuição da compra de combustíveis fósseis e a aderência a veículos elétricos, que poderiam reduzir os impactos negativos do problema.

Crise hídrica no Brasil

Não é possível substituir a água no planeta e os humanos, animais e plantas são dependentes desse elemento natural. Com a falta de chuvas somada ao mau uso da água, a sociedade caminha para uma forma de vida em que esse recurso será escasso.

Em consequência, a energia elétrica – que no Brasil é majoritariamente oriunda de hidrelétricas – corre o risco de racionamento. Como medida preventiva (e dolorida) a conta de luz tem vindo mais cara.

Sendo assim, é importante entender como funciona o ciclo da água na natureza, as causas e consequências dessa crise e pesquisar as políticas que já estão em prática para resolver o problema e as possíveis soluções futuras. Afinal, se esse for o tema de redação do Enem, você saberá como argumentar e defender suas ideias.

Sedentarismo

Seguindo a linha da necessidade de uma melhor qualidade de vida, uma temática que pode aparecer na redação do Enem é o sedentarismo entre os brasileiros. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é um dos países com mais sedentários no mundo, o que foi intensificado pela reclusão da pandemia e pela migração em massa para o home office.

O tema pode ser tratado abordando as consequências do sedentarismo para a saúde pública, como as mortes de milhares de pessoas por doenças cardiovasculares ao ano, assim como discutir a ausência de infraestrutura pública própria para a prática segura de atividades físicas e de esportes no ambiente urbano.

Educação a distância

Com a pandemia da Covid-19, o sistema de educação teve que se reinventar em tempo recorde para poder manter os alunos ativos em seus estudos e, ao mesmo tempo, preservar a qualidade do ensino junto ao distanciamento social.

Saúde mental em tempos de pandemia

Igualmente a educação a distância, os danos sofridos pela pandemia trouxeram desafios que mudaram totalmente o funcionamento normal do cotidiano. Em 2021, há pesquisas que indicam que o Brasil é um dos primeiros países em relação às pessoas com ansiedade e depressão.

Aliás, o problema acontece por razões que dizem respeito à sociedade, tais como: desemprego, desigualdade social, falta de esperança no futuro, eventos sociais traumáticos e a violência doméstica ou civil.

Esses fatores contribuem com o aumento do alcoolismo no país, que está relacionado ao declínio da saúde mental. Além disso, há uma piora nos casos de ansiedade entre os brasileiros, devido ao trauma do luto e o isolamento durante a pandemia.

Todos esses pontos prejudicam o psiquismo humano e podem ser discutidos no vestibular. Portanto, leia sobre o assunto e esteja preparado para escrever sobre.

Valorização do SUS

Desde 2020, o SUS (Sistema Único de Saúde) ficou em evidência pela sua importância nos atendimentos e ações durante a pandemia de covid-19, principalmente com a vacinação. Tradicionalmente lembrado pela demora no atendimento e falta de equipamentos médicos e recursos humanos, a mídia tem destacado o quanto o SUS é importante para a saúde pública e pode ser um assunto a ser abordado no exame.

Pobreza menstrual

A pobreza menstrual é um assunto pouco discutido devido ao tabu e desinformação que o cerca, mas a problemática vem ganhando visibilidade nos últimos anos. Em resumo, a expressão é utilizada para descrever a falta de recursos básicos para higiene no período menstrual – um drama que afeta milhões de brasileiras.

De acordo com um relatório sobre a pobreza menstrual no Brasil, publicado recentemente pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), faz-se necessário a urgência em políticas públicas de saúde para zelar pela dignidade humana de meninas e mulheres que sofrem cotidianamente com a escassez de condições adequadas para o período menstrual.

População em situação de rua

A crise econômica gerada pela pandemia também causou um aumento da população de pessoas em situação de rua. A redação do Enem pode abordar não só o contexto atual, mas propor uma reflexão sobre os problemas estruturais da sociedade como desigualdades sociais e falhas na democratização do acesso à educação.

O tema envolve a negação às pessoas em situação de rua a garantia de direitos básicos, tais como moradia e saneamento básico, por exemplo.

Refugiados

Hoje, o Brasil tem mais de 57 mil pessoas refugiadas reconhecidas, de acordo com a Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). A questão ganhou visibilidade com a crise imigratória.

Apesar de já ter sido tema de redação do Enem antes, ainda há muito o que falar sobre esse assunto que segue em alta.

Educação financeira

Uma aposta para tema da redação vem das reclamações em redes sociais: a escola não prepara a pessoa para lidar com a educação financeira. As indagações, muitas vezes em tom humorístico, crescem na época da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física.

O Enem pode abordar a educação financeira como a necessidade de ensinar as pessoas, ainda na escola, o básico da Economia, visando fugir do endividamento, por exemplo. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Novo Ensino Médio prevê o ensino de conceitos básicos em diferentes faixas etárias, tratando temas como taxa de juros, inflação, impostos e aplicações financeiras.

Fake news

As fake news são um problema do mundo contemporâneo globalizado e tomaram proporções maiores com as notícias relacionadas à pandemia da Covid-19. Sendo assim, as fake news – que se tornaram tema principal recentemente – têm grandes chances de aparecerem como tema nesta edição.

Na edição de 2018, o tema da prova foi “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”, tratando exatamente das fake news e do que elas podem fazer para manipular os usuários de redes sociais. Temas recentes e em alta costumam ser os escolhidos pela banca examinadora. Abordar temas complicados e polêmicos com uma argumentação direta e bem embasada é a melhor forma de sucesso.

Mantenha-se atualizado e preparado

A importância de estar inteirado sobre o que ocorre na atualidade é algo que ultrapassa a prova mais importante do ano. Afinal, o conhecimento dá o poder de reivindicar as mudanças que a sociedade precisa como um todo.

Portanto, mantenha-se informado com noticiários e mídias sociais confiáveis, ler bastante e assistir filmes e séries para aumentar o repertório cultural. Lembre-se de ler as notícias de mais de uma fonte, para não ter apenas uma visão sobre o assunto.

Para se garantir ainda mais, faça também redações sobre esses temas, assim você treina sua argumentação e pensa previamente em possíveis soluções.

ENAE - O maior pré-Enem gratuito do Brasil

O que estudar para a redação do Enem?

Os temas propostos têm o objetivo de ajudar você a se dedicar a questões com bom potencial para aparecerem na sua redação e também em questões de outras provas. Entretanto, não é se concentrando somente neles que você terá como melhorar o seu desempenho. O ideal é se manter atualizado com relação a tudo o que acontece no Brasil e no mundo, lendo com frequência e acompanhando as notícias.

Uma dica que pode ser útil é você estabelecer uma rotina de produção de textos em função dos temas da atualidade. Estabeleça como critério o caráter dissertativo-argumentativo da prova, que exige uma análise a respeito de tema cultural, político, econômico ou social por parte do aluno. Perceba que o tema será a base para você criar o seu conteúdo, sendo assim, o ideal é que você esteja familiarizado com ele.

Trabalhe com boas referências. O Enem divulga as chamadas redações nota mil, que são justamente aquelas que conseguem atingir todos os objetivos propostos pela banca examinadora. Faça o download dessas provas e use-as como referência. Como o Enem usa critérios muito objetivos, esse método pode ser muito útil para você na busca por sua aprovação.

Treine com as provas dos anos anteriores

Além de estudar atualidades, também é preciso treinar bastante o formato solicitado. No dia da prova, você só terá uma hora para organizar as ideias, escrever, revisar e passar tudo a limpo. Por isso é tão importante treinar antes da prova cronometrando seu tempo e já chegar com essa estrutura bem resolvida na cabeça.

Temas dos anos anteriores

  • 2010: O trabalho na construção da dignidade humana
  • 2011: Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado
  • 2012: Movimento imigratório para o Brasil no século 21
  • 2013: Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
  • 2014: Publicidade infantil em questão no Brasil
  • 2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
  • 2016 1ª aplicação: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil
  • 2016 2ª aplicação: Caminhos para combater o racismo no Brasil
  • 2017: Desafio para a formação educacional de surdos no Brasil
  • 2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet
  • 2019: Democratização do acesso ao cinema no Brasil
  • 2020: O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira

Na hora da prova

Organize o tempo

No dia da redação também são aplicadas as provas de Linguagens e Matemática, com duração total de cinco horas e meia. Ou seja, o candidato terá, mais ou menos, uma hora para a escrita. Organize seu tempo para que na hora de escrever a redação o tempo não esteja curto e você não tenha que fazer correndo.

Faça uma leitura cuidadosa da prova

Veja o tema da redação e faça uma leitura cuidadosa da prova, pois é isso o que vai influenciar todo o seu desempenho. Dê uma lida também nas questões da prova, pois pode ser que alguma informação ajude no tema da redação. Essa etapa é fundamental para que você não fuja do tema.

Elabore o projeto de texto e escolha seu argumento

Esse é o momento em que você deve escolher a sua abordagem e os argumentos que usará para defender suas ideias. É importante fazer um rascunho antes e depois passar a limpo. Dica: siga por um caminho que você domine para argumentar e expor o seu ponto de vista.

Faça a primeira versão do texto

Enquanto separa as ideias no rascunho, preocupe-se com o conteúdo e não com a gramática. Foque sua atenção para organizar os argumentos da melhor forma, pois é fundamental selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista na redação do Enem.
Fique atento se suas ideias estão fazendo sentido e estão ligadas entre si. Um texto bem amarrado valoriza a sua argumentação e fará com que o corretor não se sinta confuso ao lê-lo.

Revise o texto

Essa é a hora de corrigir a gramática e encontrar outros errinhos na sua redação. Caso tenha dúvida na grafia de alguma palavra, tente substituir por outra palavra ou expressão. Preste atenção se tem alguma frase sem sentido ou perdida no texto e avalie se há coerência entre as ideias.

Por fim, esteja preparado em relação às técnicas de redação e aos assuntos principais. Assim, você garante que tenha o melhor resultado em seu texto e, quem sabe, alcance a pontuação desejada para o vestibular.

Bons estudos e bom Enem! 😊

Texto escrito por: PRASABER
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

Pensamos na sua privacidade

Usamos cookies para que sua experiência seja melhor. Ao continuar navegando, você está ciente dos nossos Termos e Políticas.

CONTINUAR