Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – saiba tudo sobre a SNCT Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – saiba tudo sobre a SNCT

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – saiba tudo sobre a SNCT

Você já ouviu falar na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia? Ela é um evento de relevância nacional, com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) junto de diversas instituições, empresas, ONGs e entidades que ajudam a estimular o conhecimento por meio de pesquisa científico-tecnológica.

Se você ficou curioso e está querendo saber como participar da SNCT, continue a leitura que, no artigo de hoje, eu explico tudo sobre a semana, o tema do ano e a sua importância para a sociedade. Lembrando que a participação nesse evento pode agregar muito aos temas de conhecimentos como de ciências exatas, humanas ou biológicas e ciências da natureza e suas tecnologias, ambos cobrados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Vamos nessa? 😊

O que é a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia?

Outubro é o mês nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações. Por isso, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) celebra a data por veio de um evento, com o objetivo de movimentar a população, especialmente os jovens em atividades científico-tecnológicas.

Todas as atividades realizadas na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia são coordenadas pelo MCTI, junto de instituições públicas e privadas, universidades, museus, fundações de amparo à pesquisa, parques ambientais, jardins botânicos e zoológicos, secretarias estaduais e municipais e outras entidades que tratem do tema.

O foco da SNCT é mobilizar a população brasileira, principalmente crianças e jovens, com temas e atividades de ciência, tecnologia e inovações, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação.

O mês de outubro é alinhado à missão institucional do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) de mostrar a produção de conhecimento e riqueza ao país, prezando pela melhoria na qualidade de vida da população brasileira. Por isso, são debatidos temas que mostram resultados, relevância e impactos da pesquisa científico-tecnológica, principalmente as que são realizadas dentro do território nacional.

Quando surgiu a SNCT?

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) foi estabelecida em 09 de junho de 2004, por meio de um decreto assinado pelo presidente na época. Ela é realizada sempre no mês de outubro sob a coordenação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e por meio da Coordenação-Geral de Popularização da Ciência (CGPC/AEAI).

Quais os objetivos da Semana de Ciência e Tecnologia?

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia tem como objetivo aproximar essas áreas da população. Por isso, por meio de um tema estabelecimento anualmente, são realizados eventos dentro das instituições de todo o território nacional como foco nas atividades de divulgação científica.

Ao final, a ideia é criar uma linguagem acessível para a população sobre o tema, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a discussão da sociedade sobre a ciência.

Como funciona a semana SNCT

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia funciona por meio de atividades em todo o país com foco, divulgando, para crianças e jovens, os impactos e relevância da pesquisa científico-tecnológica ao Brasil.

A cada ano, a SNCT tem um tema diferente. Neste ano, será realizada a 17ª SNCT, entre os dias 17 e 23 de outubro, com o tema “Inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira”. Durante este artigo, você também poderá conferir os temas das edições passadas. Fique de olho!

Quem participa?

Todas as pessoas que têm interesse na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia podem participar, principalmente os ingressos em cursos superiores de tecnologia.

Na realização do evento, participam as universidades e as instituições de pesquisa, que, inclusive, são fundamentais para sediar as atividades da SNCT. Também participam escolas públicas e privadas, institutos de ensino tecnológico, centros e museus de C&T, entidades científicas e tecnológicas, fundações de apoio à pesquisa, parques ambientais, unidades de conservação, jardins botânicos e zoológicos, secretarias estaduais e municipais de C&T e de educação, empresas públicas e privadas, meios de comunicação, órgãos governamentais, ONGs e outras entidades da sociedade civil.

Quem coordena?

A coordenação nível nacional da SNCT é de responsabilidade do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), por meio da Coordenação-Geral de Popularização da Ciência (CGPC), da Assessoria Especial de Assuntos Institucionais (AEAI).

Dentro de cada estado, há os parceiros locais que orientam os interessados em como participar da SNCT. A realização da SNCT conta com a participação ativa de governos estaduais e municipais, de instituições de ensino e pesquisa, além de entidades ligadas à C&T de cada região. Muitos estados e municípios já criaram suas semanas estaduais ou municipais de C&T, articuladas com a SNCT nacional.

Para conferir o contato da coordenação do seu estado, você deve acessar a página de fale com a coordenação para mais informações:

Botão fale com a coordenação

Temas das edições da SNCT

Confira abaixo a tabela com todos os temas das edições anteriores da semana:

Edição

Ano

Tema

2004

Brasil, olhe para o céu

2005

Brasil, olhe para a água

2006

Criatividade e inovação

2007

Terra

2008

Evolução e diversidade

2009

Ciência no Brasil

2010

Ciência para o desenvolvimento sustentável

2011

Mudanças climáticas, desastres naturais e prevenção de risco

2012

Economia verde, sustentabilidade e erradicação da pobreza

10ª

2013

Ciência, saúde e esporte

11ª

2014

Ciência e tecnologia para o desenvolvimento social

12ª

2015

Luz, ciência e vida

13ª

2016

Ciência alimentando o Brasil

14ª

2017

A matemática está em tudo

15ª

2018

Ciência para redução das desigualdades

16ª

2019

Bioeconomia: diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável

17ª

2020

Inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira

SNCT 2020 – Inteligência Artificial

“Inteligência Artificial” é o tema escolhida para a décima sétima edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) em 2020, que ocorrerá entre os dias 17 e 23 de outubro em todo o Brasil. Lembrando que o tema da “Inteligência Artificial” (IA) pode trazer a promoção da competividade e o aumento da produtividade brasileira, melhorando a prestação de serviços públicos e promovendo melhorias da qualidade de vida dos brasileiros, contribuindo para a redução das desigualdades sociais.

Recentemente, houve recomendações sobre Inteligência Artificial (nas quais o Brasil faz parte). Foram identificados diversos pontos de partida para o desenvolvimento da IA, sugerindo alterações também no que se refere a políticas públicas e cooperação internacional. Confira os elementos que se destacam na recomendação:

  • A IA deve beneficiar as pessoas e o planeta, impulsionando o crescimento inclusivo, o desenvolvimento sustentável e o bem-estar;
  • Os sistemas de IA devem ser projetados de maneira a respeitar o Estado de Direito, os direitos humanos, os valores democráticos e a diversidade, e devem incluir salvaguardas apropriadas – por exemplo, possibilitando a intervenção humana sempre que necessário – para garantir uma sociedade justa;
  • Organizações e indivíduos que desempenham um papel ativo no ciclo de vida de IA devem se comprometer com a transparência e com a divulgação responsável em relação a sistemas de IA, fornecendo informações relevantes e condizentes com o estado da arte que permitam (i) promover a compreensão geral sobre sistemas de IA; (ii) tornar as pessoas cientes quanto às suas interações com sistemas de IA; (ii) permitir que aqueles afetados por um sistema de IA compreendam os resultados produzidos; e (iv) permitir que aqueles adversamente afetados por um sistema de IA possam contestar seu resultado;
  • Os sistemas de IA devem funcionar de maneira robusta, segura e protegida ao longo de seus ciclos de vida, e os riscos em potencial devem ser avaliados e gerenciados continuamente.

É importante saber que existem diversas definições de Inteligência Artificial (IA) e que, segundo o engenheiro Georg Luger, “IA pode ser definida como o ramo da Ciência da Computação que se ocupa da automação do comportamento inteligente”. Mas, afinal, o que é inteligência artificial? Confira abaixo!

O que é Inteligência Artificial e qual seu papel no Brasil?

A Inteligência Artificial nasceu nos anos 50, mas somente nos anos 2000 começou a ser considerada um objeto de interesse não apenas de meios científicos, mas também nos veículos de grande circulação destinados ao público geral. A discussão sobre as potencialidades das tecnologias de Inteligência Artificial ocorre há aproximadamente cinco décadas, sendo destaque no Brasil e em vários países do planeta, levantando discussões técnicas e jurídicas sobre o seu uso e acerca da sua interação com o ser humano nos processos de tomada de decisão.

A Inteligência Artificial (IA) é considerada uma tecnologia transformadora que, por meio dela, é possível gerar soluções ou sistemas disruptivos com potencial para: revolucionar como nós vivemos, interagimos, trabalhamos, aprendemos, evoluímos e nos comunicamos; propiciar benefícios socioeconômicos para a sociedade; melhorar qualidade de vida; alavancar a prosperidade econômica e resolver grandes problemas que não têm soluções hoje.

A IA está presente em diversas aplicações atuais (reconhecimento facial, varejo, robôs, análise de crédito, saúde, financeira, jurídica, indústria, entre outras) e estará presente em muitas outras aplicações em um futuro bem próximo.

Podemos destacar duas grandes características do desenvolvimento tecnológico atual:

  • O grande aumento no poder computacional e no acesso a dados de treinamento conduziu avanços práticos na aprendizagem de máquina (Machine Learning – ML), com a qual foram realizados sucessos recentes em uma variedade de técnicas aplicadas, tais como o diagnóstico de câncer na área médica, a automação dos veículos e os games inteligentes;
  • Os avanços chamaram a atenção também das políticas públicas e de empresas, provocando uma verdadeira corrida pela liderança mundial em IA e a necessidade de regulação ou de políticas públicas em campos tão diversos como o trabalho, a educação, a tributação, PD&I e ética.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações considera o tema da Inteligência Artificial como um passo estratégico para o Brasil e está sendo apoiado na criação de oitos centros de pesquisas aplicadas nas áreas de: saúde, agricultura, indústria, cidades inteligentes, segurança e defesa cibernética.

Também é importante ressaltar que o MCTI está elaborando uma estratégia brasileira para Inteligência Artificial, que tem como foco a solução de problemas concretos do país, identificando as áreas prioritárias no desenvolvimento e no uso das tecnologias relacionadas à Inteligência Artificial, mapeando em quais há maiores potenciais para a promoção de benefícios ao país.

Uma outra ação do MCTI é o programa IA², que tem como objetivo apoiar os projetos de pesquisa e desenvolvimentos orientados por meio de soluções de Inteligência Artificial. O programa possui um alcance nacional e cria importantes oportunidades para investimentos em projetos de P&D.

As ações e os programas em Inteligência Artificial podem estimular a pesquisa básica e a inovação, fortalecendo o desenvolvimento de produtos como: hardware/firmware, software, algoritmos e modelos matemáticos. Também pode contribuir fortemente para a conexão entre governos e empresas que fornecem a infraestrutura necessária para a ampliação das redes de pesquisas, desenvolvendo competências e a capacitação tecnológica avançada e qualificada, contribuindo para o crescimento econômico e o progresso social do país.


Perguntas orientadoras da edição

Toda edição é composta por algumas perguntas que dão significado ao tema do ano. Para este ano, com o tema IA, a semana foi baseada em responder as dúvidas abaixo:

  • O que é Inteligência Artificial? Como a Inteligência Artificial pode trazer ganhos na promoção da competitividade e no aumento da produtividade brasileira, na prestação de serviços públicos, na melhoria da qualidade de vida das pessoas e na redução das desigualdades sociais?
  • Quais são as principais cadeias produtivas do país? Como podemos potencializá-las? Como podemos agregar valor àquilo que já produzimos, criando produtos e serviços que utilizam IA? Como a ciência, a tecnologia e a inovação podem auxiliar nesse processo?
  • Quais são os produtos advindos da Inteligência Artificial no país?
  • Como a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação podem contribuir para estimular a Inteligência Artificial no Brasil?
  • Quais são os benefícios da Inteligência Artificial? Quais impactos eles trazem para o país e para a população em geral?

Exemplos de assuntos que podem ser abordados na SNCT 2020

Existem alguns exemplos de assuntos já passados pela SNCT 2020 no site oficial, confira cada um deles:

  • Inteligência Artificial nas áreas de saúde, agricultura, indústria, cidades inteligentes, segurança e defesa cibernética, governo e outras;
  • Qualificações e força de trabalho em Inteligência Artificial: o profissional do futuro e do presente;
  • Inteligência Artificial: pesquisa, desenvolvimento, inovação e empreendedorismo;
  • Inteligência Artificial: legislação, regulação e uso ético;
  • A governança de Inteligência Artificial.
Categoria: PrasaberDiversos

Quero receber notícias do Pravaler

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o Pravaler em primeira mão.