Vale a pena usar resumo de livros pra estudar para o vestibular? Vale a pena usar resumo de livros pra estudar para o vestibular?

Vale a pena usar resumo de livros pra estudar para o vestibular?

Não é por acaso que os clássicos da literatura são abordados na maioria dos vestibulares do país. Afinal, a importantíssima carga sociocultural que essas obras carregam, além da evolução da língua portuguesa ao longo dos séculos, são conhecimentos fundamentais para qualquer estudante, seja qual for sua área de interesse acadêmico.

Porém, o período pré-vestibular no geral é atribulado e muitas vezes os estudantes podem não conseguir ler a obra inteira – e nesse momento nasce a dúvida: vale a pena ler somente o resumo do livro?

Antes de trazer essa resposta, vale o alerta: nenhum resumo é capaz de substituir a experiência da leitura de uma obra completa. Ainda que você tenha dificuldade com a linguagem do livro ou a estética literária do autor, a leitura, assim como qualquer outro hábito, precisa ser exercitada e, pouco a pouco, incorporada a sua rotina de tal forma que se torne verdadeiramente prazerosa e estimulante.

Além disso, as obras literárias são cobradas no vestibular justamente porque precisam medir o repertório cultural e a sua capacidade de interpretação de um texto mais complexo, com suas nuances e interrelações com temas de outras disciplinas, ou mesmo aqueles que se referem à nossa atualidade. E não se engane: essas habilidades serão cobradas de você ao longo de toda a vida acadêmica e profissional.

Dito isso, a resposta deste post pode ser: depende. Afinal, em um contexto não ideal em que você realmente não terá tempo hábil para tantas leituras, é mais válido estudar o resumo do que não ter a menor ideia do que responder no momento da prova – e, nesse sentido, ele pode ser uma ajuda a mais para quem precisa absorver tanto conteúdo, desde que você não permita que essa aparente “praticidade” seja constante em sua trajetória de leitor.

É importante também ressaltar que os resumos podem ser poderosos aliados dos seus estudos quando você já leu o livro e, pouco antes da prova, precisa relembrar algumas particularidades do enredo e dos recursos estilísticos presentes na obra. Ou seja, pode ser uma fundamental ajuda para recuperar de forma rápida a interpretação que já foi construída durante a leitura completa.

Consigo acertar questões sobre livros só lendo o resumo das obras?

Os resumos de livro normalmente apresentam as características gerais sobre o autor e seu estilo, uma visão geral do enredo e dos personagens principais, além de um estudo crítico superficial sobre a obra.

No vestibular ou no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é possível sim acertar algumas questões apenas lendo o resumo, especialmente as que apresentam complexidade menor – e garantir uns pontinhos a mais em questões que poderiam ser zeradas pela falta da leitura do livro sempre pode ser considerado uma boa vantagem.

Além disso, como já explicamos anteriormente, o resumo pode ser um recurso que faz toda a diferença caso você já tenha feito a leitura aprofundada, já que ele contextualiza a obra ao seu estilo, ao autor e ao universo ficcional trabalhado ao longo do livro e pode ser um importante complemento à sua interpretação.

Como fazer o resumo de um livro?

Você já leu o livro e quer fazer o seu próprio resumo? Então as suas chances de ter sucesso em seu desempenho no dia da prova aumentam muito, já que ao revisitar de forma mais analítica o tema central da obra é possível fixar as suas particularidades e entender contextos que podem ter passado despercebido na primeira leitura.

O resumo será um futuro conteúdo de consulta para você rever antes da prova, que certamente te ajudará a lembrar de detalhes que se perdem com o passar do tempo.

Se animou para fazer seu próprio resumo? Listamos algumas dicas para você montar esse material.

  • Faça a leitura anotando os pontos principais, ao longo do desenvolvimento da história: linhas gerais do enredo, personagens e todas as referências que puder identificar sobre o estilo do autor e da obra. 
  • Descreva a linha mestra do livro, ou seja, o principal acontecimento ou problema enfrentado pelos personagens. 
  • Descreva o desfecho da história. 
  • Faça uma espécie de ensaio crítico da obra, apresentando suas impressões sobre ela. 
  • Compare o seu material com outros resumos para identificar possíveis pontos que passaram despercebido em sua leitura. 

Quais livros devo ler para passar no vestibular?

A maior parte dos vestibulares do país, bem como o Enem, costuma cobrar uma lista de obras literárias como leitura obrigatória. Ainda que apresentem livros em comum, essa lista costuma variar de acordo com a instituição de ensino. Isso significa que, dependendo dos exames que você irá fazer, poderá ter que lidar com uma demanda bastante significativa de obras para estudar.

Se você estiver com o tempo a seu favor e conseguir se planejar para as provas com boa antecedência, é possível realizar a leitura completa de todas as obras pedidas desde que você organize seu tempo e dedique uma parte da sua rotina de estudo para essa atividade.

Nesse sentido, o cronograma de estudos é, sem dúvida, o seu maior aliado. A partir dele, é possível organizar o seu tempo para se dedicar a todas as matérias – inclusive as leituras obrigatórias – , focar naquelas que possui maior dificuldade e ainda conciliar momentos de descanso e diversão. Sua saúde mental vai agradecer! 😊 Você pode baixar o que mais combina com os seus estudos.

Baixe aqui

Quais livros são obrigatórios no vestibular?

Você já sabe que cada prova pode exigir uma lista diferente de obras obrigatórias. Neste tópico, vamos abordar as obras clássicas e livros contemporâneos que podem ter relação com a temática do Enem e dos principais vestibulares do país para você organizar o seu roteiro de leitura. Acompanhe!

Livros obrigatórios para o Enem 2022

Ainda que o Enem não apresente uma lista oficial de leituras obrigatórias como nos outros vestibulares, a prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias pode abordar as funções da linguagem em questões atreladas à obra de um autor que seja representante de alguma escola literária. Por esse motivo, é importante estar atento às principais obras de autores, como Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, José Saramago, Guimarães Rosa, Luís Fernando Veríssimo, Rubem Braga, Jorge Amado, entre outros. Confira:

  • “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos;
  • “Hora da Estrela”, de Clarice Lispector;
  • “Quarto de Despejo”, de Carolina Maria de Jesus;
  • “O Cortiço”, de Aluízio Azevedo;
  • “A Carteira”, de Machado de Assis;
  • “A Cartomante”, de Machado de Assis;
  • “O Ateneu”, de Raul Pompeia;
  • “Gabriela, Cravo e Canela”, de Jorge Amado;
  • “Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa.

Livros obrigatórios para o vestibular Unesp 2022

Assim como o Enem, a Vunesp também não conta com uma lista de obras obrigatórias. Porém, questões embasadas em algumas produções costumam aparecer, como interpretação e análise de textos em poesia e prosa, além de interrelação da obra com seu contexto histórico.

É possível resolver as questões com os excertos presentes na prova, mas sem dúvida a leitura completa do livro pode trazer uma grande vantagem para resolvê-la.

Veja nesta lista as obras e suas respectivas escolas literárias que marcaram presença em vestibulares anteriores:

  • Arcadismo: “Sonetos”, de Cláudio Manuel da Costa;
  • Realismo: “Quincas Borba”, de Machado de Assis;
  • Pré-modernismo: “Clara dos Anjos”, de Lima Barreto;
  • Segunda geração do Modernismo: “Alguma Poesia”, de Carlos Drummond de Andrade.

Livros obrigatórios para o vestibular Fuvest 2022

Em 2018, a Universidade de São Paulo (USP) divulgou a lista de leituras obrigatórias para triênio de 2020, 2021 e 2022. As obras integram os conteúdos exigidos para a prova de Português e representam períodos diferentes das literaturas portuguesa e brasileira.

Para 2022, houve uma pequena alteração na lista, que você poderá ver a seguir:

  • “Poemas escolhidos”, de Gregório de Matos;
  • “Quincas Borba”, de Machado de Assis;
  • “Alguma Poesia”, de Carlos Drummond de Andrade;
  • “Angústia”, de Graciliano Ramos;
  • “Mensagem”, de Fernando Pessoa;
  • “Terra Sonâmbula”, Mia Couto;
  • “Campo Geral”, de Guimarães Rosa;
  • “Romanceiro da Inconfidência”, de Cecília Meireles;
  • “Nove noites”, de Bernardo Carvalho. 

Livros obrigatórios para o vestibular Unicamp 2022

A instituição reduziu o número de leituras obrigatórias de 12 para 10 livros nesta edição do vestibular. Seis dos 12 livros cobrados no vestibular anterior foram excluídos, enquanto quatro obras foram acrescentadas. Confira a lista atualizada!

  • “Carta de Achamento do Brasil”, Pero Vaz de Caminha;
  • “Niketche – uma História de Poligamia”, Paulina Chiziane;
  • “Tarde”, Olavo Bilac;
  • “Bons dias”, Machado de Assis;
  • Sonetos selecionados pela Comvest: Luis de Camões;
  • “Sobrevivendo ao inferno”, Racionais Mc’s;
  • “O Seminário dos ratos”, Lygia Fagundes Telles;
  • “O Marinheiro”, Fernando Pessoa; 
  • “A Falência”, Júlia Lopes de Almeida; 
  • “O Ateneu”, Raul Pompeia.

 Livros obrigatórios para o vestibular UERJ 2022

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro conta com uma lista bastante enxuta, com apenas duas obras. A instituição realizou uma consulta pública para definir o texto literário que deverá ser abordado na redação, que definiu a escolha do livro “Uma janela em Copacabana”, de Luiz Alfredo Garcia-Roza.

Para as provas de Língua Portuguesa e Literaturas, será mantida a indicação do ano anterior: “Os Sonetos”, de Luiz de Camões.

 Livros obrigatórios para o vestibular UFRGS 2022

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul conta com 12 obras em sua lista de leituras obrigatórias em seu vestibular, abrangendo autores clássicos da literatura brasileira e estrangeira, além de autores contemporâneos. 

  • “Caderno de memórias coloniais”, de Isabela Figueiredo;
  • “Construção” (álbum), de Chico Buarque;
  • “Ponciá Vicêncio”, de Conceição Evaristo;
  • “Deixa o quarto como está”, de Amílcar Bettega;
  • “Bagagem”, de Adélia Prado;
  • “São Bernardo”, de Graciliano Ramos;
  • “As meninas”, de Lygia Fagundes Telles;
  • “Feliz Ano Velho”, de Marcelo Rubens Paiva
  • Poemas de Florbela Espanca: “Fanatismo”; “Horas rubras”; “Eu”; “Vaidade”; “Lágrimas ocultas”; “A minha dor”; “Suavidade”; “Se tu viesses ver-me”; “Ser poeta”; “Fumo”; “Frêmito do meu corpo”; “Realidade”; “Súplica”; “Doce certeza”; “Quem sabe?!…”; “A Mulher I”; “A Mulher II”; “Amiga”; “Ódio; Amar!”; “O maior bem”; “Neurastenia”;
  • “Papeis Avulsos”, de Machado de Assis;
  • “Úrsula”, de Maria Firmina dos Reis;
  • “Hamlet”, de William Shakespeare.

Livros obrigatórios para o vestibular UFPR 2022

A Universidade Federal do Paraná não realizou mudanças significativas em seu edital nessa edição e a lista de leituras obrigatórias não sofreu mudanças em relação à 2021. Confira!

  • “O Uruguai”, de Basílio da Gama;
  • “Últimos Cantos”, de Gonçalves Dias;
  • “Casa de Pensão”, de Aluísio de Azevedo;
  • “Clara dos Anjos”, de Lima Barreto;
  • “Sagarana”, de Guimarães Rosa;
  • “Morte e Vida Severina”, de João Cabral de Melo Neto;
  • “Nove Noites”, de Bernardo Carvalho;
  • “Relato de um certo Oriente”, de Miltom Hatoum.

Quais clássicos da literatura mais caem no vestibular?

Ler os clássicos da literatura pode ser um tanto penoso para leitores em formação. Afinal, a linguagem tão diferente daquela que usamos no dia a dia, os trechos longos e extremamente descritivos e um vocabulário difícil são fatores que podem desanimar a sua leitura. Porém, é importante que você saiba que essas obras possuem valor cultural imenso para sua formação – que vai além da sua performance no vestibular.

Apesar de serem obras antigas, muitas delas refletem conceitos que permeiam nosso cotidiano ainda hoje, ou trazem uma bagagem histórica que explicam muitas questões contemporâneas. Por isso é tão importante entender o contexto social da época e aprender a fazer essas relações, que muitas vezes aparecem como questões de prova em muitos vestibulares ou no Enem.

Mais do que “educar” você para a leitura, os livros clássicos te ensinam também a refletir e pensar de forma crítica, aguçam sua criatividade, embasam suas crenças e – acredite – preparam você para um mercado de trabalho cada vez mais concorrido.

É por essa razão que os autores clássicos costumam aparecem de forma recorrente nos vestibulares e é muito importante que você priorize o estudo dessas obras. Agora, vamos listar alguns dos autores mais importantes para a literatura de língua portuguesa e seus livros mais significativos para você colocar em sua lista de leitura. Acompanhe!

  • Machado de Assis – “Memórias Póstumas de Brás Cubas” e “Dom Casmurro”;
  • Guimarães Rosa –  “Grande Sertão: Veredas”e “Sagarana”;
  • Graciliano Ramos – “Vidas Secas” e “Angústia”
  • Aluísio Azevedo – “O Cortiço”
  • Clarice Lispector – “A Hora da Estrela”
  • Jorge Amado – “Capitães da Areia”

Quais livros podem ajudar na redação?

Além da habilidade de leitura e interpretação, outra habilidade será muito cobrada dos vestibulandos não apenas na hora do exame, mas em toda a sua acadêmica e profissional: a escrita.

Uma boa redação é fundamental para você se sair bem na prova – e muitas vezes é utilizada como único critério de aprovação. Nesse caso, fica claro que você precisa ter o domínio não só da norma culta da língua e dos recursos da escrita, mas também apresentar um certo repertório de conhecimento para relacionar assuntos relacionados ao tema proposto e desenvolver sua análise. Conheça alguns livros que podem ajudar muito nesse objetivo! 

  • “Casa Grande & Senzala”, de Gilberto Freyre;
  • “Modernidade Líquida”, de Zygmunt Baumer;
  • “Revolução dos Bichos”, de George Orwell;
  • “Admirável Mundo Novo”, de Aldous Huxley;
  • “Eu sou Malala”, de Malala Yousafzai;
  • “O Mundo Até Ontem: o que podemos aprender com as sociedades tradicionais?”, de Jared Diamond;
  • “Sejamos todos feministas”, de Chimamanda Ngozi Adiche.

Como se preparar para as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias?

A prova de Linguagens é aplicada no primeiro dia da prova do Enem e é composta por 45 questões de múltipla escolha, que abrangem questões de Língua Portuguesa, Literatura, Tecnologias da Informação e Comunicação, Língua Estrangeira e Artes.

Para se preparar de maneira satisfatória e ter um excelente desempenho nesta disciplina, é importante que você inclua em seu plano de estudos os seguintes temas:

  • Gêneros textuais, que incluem charges, quadrinhos, quadros, letras de música, gráficos, entre outros;
  • Funções da linguagem e elementos da comunicação: função referencial, conativa, fática, poética, emotiva e metalinguística;
  • Norma culta e norma popular;
  • Escolas literárias: Arcadismo, Romantismo, Modernismo, entre outras;
  • Figuras de linguagem: metáfora, analogia, metonímia, entre outras;
  • Interpretação de texto, que será fundamental em todas as disciplinas. Nesse caso, o você deverá identificar no texto de apoio a resposta esperada.

Neste caderno serão apresentadas as questões relativas às leituras obrigatórias ou sugeridas, e você deverá estar preparado para extrair da sua leitura a análise e interpretação da obra de acordo com o enunciado do item.

Uma dica de ouro para se dar bem não apenas na prova de Linguagens, mas em todas as outras disciplinas é: além dos materiais de estudo, fique atento também aos noticiários, jornais, portais de notícias, podcasts, entre outros meios confiáveis de comunicação. Essas são fontes fundamentais para você entender os acontecimentos importantes da nossa atualidade, bem como seus contextos e possíveis desdobramentos futuros. No caderno de Redação, por exemplo, é comum que os assuntos que geraram bastante repercussão na sociedade, no cenário brasileiro ou mundial, apareçam como tema. Nesse caso, é fundamental que você esteja por dentro para desenvolver a sua argumentação.

Chegando ao final desse texto, você pode estar pensando: “será que eu consigo ler tudo?”. Realmente, a fase de preparação para o vestibular não é das mais fáceis. Porém, com organização e dedicação, é possível passar pelos pontos importantes de todas as disciplinas e chegar no dia da prova com segurança e sensação de dever cumprido!

Para te ajudar nesse desafio, elaboramos diversos materiais para que você ajuste e sua rotina de estudos de acordo com a sua necessidade e tempo, como o cronograma e plano de estudo, além de testes e simulados para você treinar para a prova.

Continue acompanhando nosso blog e estude com o Pravaler!

Pensamos na sua privacidade

Usamos cookies para que sua experiência seja melhor. Ao continuar navegando, você está ciente dos nossos Termos e Políticas.

CONTINUAR