Financiamento Estudantil EAD – guia completo Financiamento Estudantil EAD – guia completo

Financiamento Estudantil EAD – guia completo

um curso presencial ou para aqueles que moram em locais distantes e não possuem fácil acesso ao ensino superior. Nesses casos, a graduação a distância se torna uma ótima alternativa – ou a única saída – para conquistar o diploma universitário.

No entanto, mesmo não precisando assistir aulas presenciais, alguns estudantes desistem de ingressar em cursos na modalidade de EAD (Ensino A Distância) antes mesmo de começar, isso porque nem sempre os valores das mensalidades são acessíveis para todo mundo, o que pode dificultar a trajetória do aluno no ensino superior.

A boa notícia é que existem algumas opções de financiamento para educação a distância que ajudam o estudante a iniciar e concluir o curso com menos dificuldade. Confira a seguir como funciona e quais são as possibilidades de financiamento EAD disponíveis!

O que é o financiamento estudantil

O financiamento estudantil tem um único propósito: possibilitar o ingresso de pessoas em universidades, mesmo que essas não tenham condições financeiras para investir em um curso superior no momento. De modo geral, o financiamento estudantil segue as mesmas formatações dos demais incentivos financeiros – como para carros, imóveis etc. – com a diferença de que o investimento é direcionado para a educação.

O crédito universitário foi criado para facilitar o acesso à faculdade, sendo assim, o estudante que não tem condições de arcar com as mensalidades do curso desejado pode solicitar um financiamento para diversos programas e instituições, públicas ou privadas, e receber o valor que corresponde ao total ou parcial do curso. O pagamento do financiamento pode acontecer de diversas formas, podendo ser no semestre seguinte e até mesmo após a sua formação na universidade.

Programas de financiamento do governo – como o FIES (Fundo de Financiamento Estudantil), por exemplo – contam com exigências mínimas para solicitação, como a renda familiar máxima e participação nas provas do Enem. Como benefício, além de quitar a dívida depois da graduação, o estudante conta com juro zero no contrato. Já para o financiamento privado, as exigências e benefícios podem variar de acordo com a instituição.

No PRAVALER, por exemplo, a contratação conta com pouca burocracia e é imediata, além disso, os juros estão abaixo do mercado e o solicitante não precisa de Enem para ter o financiamento. Além disso, ao contrário dos programas governamentais, com o PRAVALER é possível financiar graduação, pós-graduação e até MBA, presencial ou EAD.

Como funciona o financiamento EAD?

Como explicamos acima, o financiamento estudantil é uma modalidade de crédito universitário, ou seja, significa que ele funciona de maneira similar a um empréstimo, onde você solicita o investimento de instituições financeiras e paga após um período.

Cada financiamento possui suas regras e determinações próprias, definidas em contrato, por esse motivo o aluno precisa avaliar qual é o mais compatível com sua realidade financeira e se o seu perfil se encaixa no financiamento desejado.

O EAD é um mercado cada vez mais em ascensão e ganhou a confiança dos estudantes, uma vez que tal tecnologia está inserida em nosso dia a dia para facilitar o acesso à informação e ao certificado universitário. Esse tipo de modalidade é indicado, principalmente, para pessoas que já atuam no mercado de trabalho e querem se aperfeiçoar, mas, por falta de tempo, não conseguem.

Para os interessados em começar um curso EAD, existem diferentes opções de crédito destinados às graduações ou até mesmo pós-graduações. Além de contar com mensalidades mais baixas que cursos presenciais, financiar uma faculdade EAD é menos burocrático e o estudante conta com opções de contratação com taxas de juros bem acessíveis.

Conheça abaixo algumas opções de financiamento para começar os seus estudos na modalidade EAD:

Financiamento com programas de Universidades

Algumas instituições de ensino mantêm programas de financiamento próprio para os estudantes que se interessarem e se inscrevem em seus cursos EAD. Cada faculdade conta com a sua particularidade de contratação do crédito estudantil, por isso vale a pena o aluno se inteirar sobre cada programa antes de escolher essa alternativa.

De modo geral, o estudante que escolher a contratação do empréstimo pela universidade que vai ingressar os estudos, pode realizar o pagamento do investimento somente depois de formado, no entanto, as parcelas poderão ser corrigidas pelo índice IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado).

Financiamento com bancos privados

Os bancos também possuem linhas de crédito estudantil diferenciadas que abrangem os estudantes dos cursos EAD. Em geral, para conseguir o financiamento através dessas instituições financeiras é necessário ter ou abrir uma conta no banco que deseja contratar o serviço, além da faculdade desejada também ser conveniada.

Nesses casos, os bancos arcam, parcialmente ou em sua totalidade, com os valores das mensalidades e o estudante passa a ter um contrato com a instituição financeira, que acarreta juros e variam de acordo com cada contrato ou banco.

O pagamento do crédito é realizado diretamente ao banco, sem intermediário, podendo ser quitado ainda durante o curso ou, se for o desejo ou necessidade do estudante, somente após o término da graduação.

Os juros do financiamento por bancos privados costumam ser menores do que o cheque especial ou linhas de crédito disponibilizadas no mercado, no entanto, o estudante precisa se programar para pagar além do valor das mensalidades, arcando também com os juros do financiamento acordado em contrato.

Financiamento Estudantil Privado

O financiamento estudantil por instituições privadas é uma alternativa disponível para os estudantes EAD. Nesse caso, o aluno pode financiar e refinanciar as mensalidades em parcelas menores e com tempo maior para terminar de pagar.

O PRAVALER, por exemplo, garante contratos com juros baixos ou até mesmo zerados, além do estudante ter a possibilidade de financiar apenas um período ou o curso todo. Dentre as vantagens deste tipo de financiamento, estão:

  • Pouca burocracia para conquistar o crédito;
  • Disponível para quem fez e quem não fez o Enem, ao contrário de fundos de financiamento do governo;
  • Tem maior velocidade na liberação dos recursos.

Além de todas essas vantagens, o aluno que optar pelo financiamento privado poderá utilizar o crédito em conjunto com outros benefícios, como descontos das faculdades e bolsas parciais.

Entendeu como financiar o seu curso EAD?

Existem muitas opções de financiamento para cursos EAD que podem ajudar o estudante a conquistar sua graduação e se qualificar para o mercado de trabalho de maneira mais rápida e proveitosa.

Com um bom planejamento, é possível avaliar e identificar as melhores condições para que o empréstimo estudantil não pese no orçamento. O PRAVALER oferece condições diferenciadas em mais de 500 universidades por todo o Brasil, e você pode escolher entre cursos presenciais, semipresenciais ou ensino a distância.

Ainda não decidiu qual formato de ensino seguir? A gente tem um artigo que pode te ajudar na escolha entre fazer EAD ou curso presencial!

Pensamos na sua privacidade

Usamos cookies para que sua experiência seja melhor. Ao continuar navegando, você está ciente dos nossos Termos e Políticas.

CONTINUAR