High School Programa de Estudos – Tudo sobre o intercâmbio High School Programa de Estudos – Tudo sobre o intercâmbio

High School Programa de Estudos – Tudo sobre o intercâmbio

Sabe aquele sonho que sempre tivemos quando jovens, de vivenciar experiências em uma escola de ensino médio no exterior, com armários escolares, campus enormes e dormitórios estudantis, igual vemos nos filmes? Ou aquele desejo quando nos tornamos pais de investir em um futuro promissor para nossos filhos? Pois eles podem se tornar realidade com programas de estudos High School – ou ensino médio!

Dedicados aos alunos que estão estudando ou já tem o ensino médio completo, o programa de intercâmbio no período escolar acontece por 6 meses ou até 1 ano e pode ser uma grande oportunidade para que os jovens vivenciem uma nova cultura e aperfeiçoem outro idioma.

Neste guia, vamos te explicar tudinho sobre como funciona, os países que permitem e quais os benefícios de fazer um intercâmbio no ensino médio!

Por que fazer um intercâmbio?

Investir nos estudos em um outro país pode trazer muitas vantagens para a vida pessoal e profissional de quem quer que seja. Além de aprender uma nova língua, quem decidir por estudar fora pode abrir portas para um intercâmbio cultural e para muitas oportunidades de crescimento, já que garante um certificado internacional – o que faz muita diferença na carreira.

Logo abaixo, listamos alguns dos principais benefícios de um intercâmbio no ensino médio.

Benefícios

  • Para sua carreira: uma formação internacional comprovada e saber conversar em um outro idioma que não seja do país de origem faz toda a diferença em uma contratação. As empresas dizem que uma pessoa que passou por um intercâmbio pode levar, além das habilidades adquiridas, mais flexibilidade e protagonismo para o negócio, o que é visto como ponto positivo.
  • Novo idioma: a comunicação com pessoas do mundo inteiro se torna mais fácil e possível. Além disso, adquirir fluência em um outro idioma pode possibilitar boas experiências em viagens para outros países.
  • Instituições relevantes no currículo: o estudante que completou seus estudos no ensino médio em uma escola no exterior, tem mais chances de ingressar em uma universidade renomada também fora do país. Com os certificados emitidos por universidades reconhecidas mundialmente, seu currículo ficará ainda mais valorizado no mercado de trabalho.
  • Intercâmbio cultural: a experiência em outro país faz com que o estudante conheça costumes diferentes e vivencie novas culturas, não só da população local, mas também de outras pessoas que se aventuraram em um intercâmbio.
  • Desenvolvimento pessoal: estudar fora do país de origem e longe dos pais e pessoas conhecidas faz com que o jovem se torne uma pessoa mais independente e confiante. Dessa forma, os desafios do futuro não serão enfrentados como um bicho de sete cabeças, mas sim como uma oportunidade de crescimento.

Principais Programas High School

Boa parte das agências de intercâmbio que oferecem pacotes para estudar idiomas ou especialidades fora do país também contam com programas de estudos para o ensino médio. O estudante que se interessar, pode montar o pacote conforme a sua necessidade, como optar por uma escola particular ou pública e ainda se hospedar em um hotel ou em casas de famílias locais.

Dentre as opções disponíveis, existem duas que são as mais buscadas pelos jovens intercambistas, que são:

Boarding School

Traduzido como colégio interno, o boarding school é um local onde, além de estudar, o intercambista pode morar. Com alojamentos individuais ou compartilhados, o campus possui toda a estrutura necessária para que o aluno aprenda, se alimente e conviva socialmente com outros estudantes.

Muitos jovens escolhem pelo formato pois as escolas os acolhem totalmente durante o período do intercâmbio e, além disso, incentiva a formação acadêmica e do indivíduo, promovendo a criação de valores e princípios.

O boarding school conta com uma equipe de tutores que acompanham individualmente o aluno durante sua permanência no campus, auxiliando no que for necessário. Por esse motivo, a maioria dos pais entendem essa como a melhor opção na hora de contratar um pacote de intercâmbio para seus filhos.

Work and travel

Um programa voltado apenas para estudantes maiores de 18 anos, o work and travel possibilita o intercambista a trabalhar enquanto estuda. No entanto, em países como Estados Unidos só permitem o trabalho em áreas consideradas operacionais, como concierges, garçons, hostess e camareiros, por exemplo.

Os jovens que optam por essa modalidade de intercâmbio podem passar de 3 a 4 meses trabalhando no país escolhido, normalmente nas férias de verão, dessa maneira, não atrapalha os estudos e ainda garante uma grana extra.

Quais as diferenças entre Middle School e High School?

Nos Estados Unidos, o ensino básico é dividido em três etapas: elementary, middle e high school. A primeira é a elementary, que no Brasil é conhecido com ensino fundamental, onde crianças a partir de 6 anos estudam disciplinas básicas e obrigatórias, como língua inglesa, matemática, ciências, artes etc. Tal etapa tem a duração de 5 ou 6 anos, dependendo da escola. Mas, o que confunde muitos estudantes é a diferença entre middle e high school. Basicamente, o middle school é uma extensão do ensino fundamental e é dedicado a alunos entre 10 e 14 anos. O período conta com poucas matérias obrigatórias e introduz as atividades eletivas e complementares aos alunos, fomentando a formação humana e profissional.

Já o High School é o ensino médio dedicado a estudantes de 15 a 18 anos e conta apenas com três aulas obrigatórias: matemática, inglês e história. Com cerca de 4 anos de duração, o high school conta com várias disciplinas com apelo vocacional que desenvolvem as aptidões, preparando o aluno para a universidade e, posteriormente, para o mercado de trabalho. 

Países mais procurados

Muitos países aceitam estudantes estrangeiros e ainda contam com programas dedicados a permanência deles no país, incentivando a formação acadêmica com intercâmbio barato. Listamos os destinos mais procurados por estudantes e mensuramos alguns pontos importantes para quem quer começar seus estudos em outro país:

  • Estados Unidos

Um destino clássico para intercâmbio, EUA é um dos países com mais opções de programas para estrangeiros ingressarem seus estudos. No entanto, com exceção dos estudantes que estão no programa work and travel, o país não permite que alunos trabalhem, o que pode fazer com que o investimento para um intercâmbio na região seja maior.

Custo de vida: ? ? ? ? ?

Transporte público: ?? ?? ?? ?? ??

Segurança: ?? ?? ?? ??

Diversão: ? ? ? ?

Qualidade de vida: ? ? ? ?

  • Austrália

O país possui um clima muito parecido com o do Brasil, o que pode tornar uma experiência mais agradável para o estudante. Além disso, os programas de intercâmbio da Austrália permitem que estudantes trabalhem durante a sua permanência na região, o que garante uma grana para os períodos de lazer e passeios turísticos.

Custo de vida: ? ? ? ?

Transporte público: ?? ?? ?? ?? ??

Segurança: ?? ?? ?? ?? ??

Diversão: ? ? ? ?

Qualidade de vida: ? ? ? ? ?

Oportunidades de trabalho: ? ? ? ? ?

  • Canadá

Além de ter a possibilidade de se tornar fluente no inglês e francês, quem optar pelo intercâmbio no Canadá poderá ingressar nos estudos de graduação e aperfeiçoamento profissional. O destino não permite o trabalho enquanto estuda, o que faz com que se torne a alternativa ideal para cursos de curto período.

Custo de vida: ? ? ? ? ?

Transporte público: ?? ?? ?? ?? ??

Segurança: ?? ?? ?? ?? ??

Diversão: ? ? ? ?

Qualidade de vida: ? ? ? ? ?

  • Nova Zelândia

O país possui as mesmas características que a Austrália, com clima tropical e noites agitadas. O intercâmbio para Nova Zelândia também permite que o estudante utilize das horas vagas para trabalhar e garantir uma renda extra.

Custo de vida: ? ? ? ? ?

Transporte público: ?? ?? ?? ??

Segurança: ?? ?? ?? ?? ??

Diversão: ? ? ? ?

Qualidade de vida: ? ? ? ? ?

Oportunidades de trabalho: ? ? ? ? ?

  • Inglaterra

Para quem quer se aperfeiçoar no tradicional inglês britânico e tentar entrar em universidades renomadas do mundo todo, o intercâmbio na Inglaterra é a escolha ideal. Com opções para ensino médio, graduação e especialização, o destino também oferece opções para o enriquecimento cultural. O custo de vida do país é elevado, no entanto, existem opções de visto para estudantes trabalharem durante a estadia na região.

Custo de vida: ? ? ? ? ?

Transporte público: ?? ?? ??

Segurança: ?? ?? ?? ?? ??

Diversão: ? ? ?

Qualidade de vida: ? ? ? ? ?

Oportunidades de trabalho: ? ? ? ?

Como funciona o Programa High School?

Cada agência de intercâmbio ou programa governamental conta com suas próprias exigências e formatos para que o aluno comece seus estudos no ensino médio em outro país. No entanto, algumas informações importantes são unânimes entre eles, que são:

Pré-requisitos

Para estar apto ao programa, é necessário que o aluno esteja cursando o ensino médio regular no seu país de origem, tenha conhecimento de nível intermediário no idioma em que vai continuar os estudos e seja aprovado em um teste/entrevista realizado no idioma nativo do país escolhido. Além disso, quanto melhor for o seu desempenho estudantil, maiores são as chances de aceitação em programas para conclusão do ensino médio no exterior.

Limite de idade para participar

Só pode participar estudantes do ensino médio, portanto, a faixa etária aceita nos programas é de 14 a 18 anos.

Quanto tempo dura?

O tempo mínimo para o intercâmbio no ensino médio é de, pelo menos, 1 semestre letivo. Boa parte dos programas incentivam que os alunos façam de 6 meses até 1 ano de high school.

Moradia: Acomodação no intercâmbio

Existem dois formatos de acomodação para estudantes do ensino médio. A primeira delas é a boarding schools, que contam com alojamentos estudantis, e a segunda é a permanência em casa de família local. O tipo de acomodação dependerá da escolha do estudante e do programa de intercâmbio.

Onde estudar?

Quando for fechar um pacote de intercâmbio high school, você poderá escolher entre estudar em uma escola pública ou particular. Em ambas alternativas, a qualidade no ensino é excelente, mas existem algumas diferenças entre elas:

  • Escolas públicas: mesmo não sendo privada, os alunos intercambistas precisam investir um valor para entrar em uma escola pública no exterior. Com alta qualidade no ensino, as escolas públicas são distritais (uma escola por bairro) e contam com atividades obrigatórias, eletivas e extracurriculares. O ambiente é mais descontraído e a quantidade de alunos é grande, aumentando as chances do intercambista se relacionar com outras culturas.
  • Escolas particulares: as instituições privadas contam com uma grade curricular intensa e preparatória para o estudante ingressar em uma faculdade prestigiada. Além disso, muitas das escolas são categóricas, ou seja, religiosas ou bilíngue. Por ter menos alunos em uma sala de aula do que as escolas públicas, as particulares são conhecidas como um ambiente onde o estudante foca mais nos estudos, e não tanto nos relacionamentos e intercâmbio cultural.

Bolsas de estudo

O aluno que tiver interesse em fazer o ensino médio fora pode também tentar uma bolsa de estudos com programas específicos. Alguns países oferecem essa possibilidade, como por exemplo os Estados Unidos, que promove junto com o Brasil o programa Jovens Embaixadores para intercâmbio de jovens de baixa renda, mas também existem empresas brasileiras que contam com essa alternativa. Se você quer entender mais como funciona uma bolsa intercâmbio, temos um artigo que fala tudinho sobre o tema!

Quem serão os colegas?

O relacionamento com outras culturas é muito grande no intercâmbio. A partir da escolha do programa, o estudante irá se deparar com pessoas locais e fará uma imersão na cultura e costumes do país em que está inserido, ou terá a convivência com outros intercambistas do mundo todo e absorverá um pouco de cada país.

Aulas

A grade curricular no high school conta com matérias obrigatórias que são aceitas pelo Ministério da Educação (MEC) e dá liberdade para o aluno escolher cursos que ele mais se identifica, como em áreas de tecnologia e arte, por exemplo.

Além disso, se o intercambista gosta de esportes, algumas instituições contam com aulas e programas de atletismo, o que também pode contribuir para a entrada em universidades estrangeiras.

Horário das aulas

Cada país conta com um horário estipulado para as aulas, no entanto, geralmente as aulas acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 15h30.

Uniforme

A utilização do uniforme vai depender do país e da instituição escolhida para estudar. Apesar disso, todas as escolas do exterior contam com um código de vestimenta que deve ser seguido também pelos intercambistas.

Transporte escolar

O uso de transporte público escolar é muito comum em cidades que contam com essa alternativa. Além disso, em cidades pequenas ou quando as escolas são próximas a acomodação, os estudantes costumam ir caminhando ou até mesmo de bicicleta.

Currículo Escolar

Na maioria dos países com intercâmbio de high school, as escolas contam com matérias obrigatórias, essas reconhecidas por órgãos governamentais – como matemática, história, biologia e física, e períodos para matérias eletivas ou extracurriculares, como culinária, música, artes, tecnologia, esportes etc.

Para montar a grade curricular de cada aluno intercambista, a escola leva em consideração a faixa etária, o nível de conhecimento do idioma local e a quantidade de vagas para a matéria selecionada.

Revalidação escolar

Para que o período estudado fora do país seja reconhecido no Brasil, é importante que o aluno cumpra todas as exigências impostas pela sua escola e/ou Diretoria de Ensino, como matérias obrigatórias, por exemplo.

As notas que o aluno conquistou no ensino médio do exterior serão encaminhados para o Consulado Brasileiro do país escolhido para o intercâmbio, para que o processo de validação do diploma seja aberto. Em caso de conclusão do ensino médio no exterior, o estudante precisará apresentar o seu diploma à secretaria de educação de sua cidade para validar o documento.

Aproveitamento do Diploma

Encontramos um vídeo que conta tudo sobre como funciona o intercâmbio em high school. Lá, fala sobre a experiência de uma intercambista que fez um período do ensino médio fora do Brasil e dá algumas dicas para quem tem o mesmo sonho.

Qual o melhor período para estudar?

Geralmente, os estudantes embarcam para o intercâmbio no retorno do ano letivo, como janeiro, julho ou agosto. Para quem vai estudar em países do hemisfério norte, o ideal é marcar a viagem ara o meio do ano, já para quem vai se aventurar no hemisfério sul, o início do ano é o ideal.

Para uma melhor adaptação, a dica é ir em período que o verão é a estação do país de destino, isso porque nesse período as temperaturas são mais amenas e mais fácil dos brasileiros se habituarem.

É importante que, independente do período escolhido, você se prepare, no mínimo, com 6 meses de antecedência. Dessa forma, os pais ou o próprio estudante terá mais tempo para terminar de pagar a viagem – que deve ser quitada antes de embarcar, além de contar com mais tranquilidade para escolher o destino ou pacotes e separar toda a documentação necessária.

Inscrição no Programa

A inscrição para o intercâmbio vai depender de cada instituição. No entanto, depois de escolher o destino, a escola e o tipo de pacote que vai investir, o aluno precisa se atentar nos seguintes pontos:

Documentos necessários

Para começar um intercâmbio de high school, é necessário que o aluno apresente:

  • Histórico escolar dos últimos 3 anos;
  • Passaporte válido;
  • Visto para o país de destino;
  • Comprovação do teste de inglês realizado;
  • Ficha médica, com relação de vacinas;
  • Cartas de recomendação do corpo docente.

Como tirar visto?

Para estudar em qualquer país estrangeiro, é preciso emitir um visto especial de estudante. Para isso, além dos documentos de identificação, o aluno deverá entregar um documento de aprovação da instituição de ensino que ingressará no exterior.


Como comprar passagens aéreas?

Em alguns casos, os pacotes de intercâmbio já contam com as passagens aéreas inclusas. No entanto, caso não tenha, a dica é ficar de olho nos sites de compra e venda para garantir preços mais acessíveis. A média de preço de passagens depende do destino e classe, mas varia entre R$3 mil e R$5 mil.

Custos do Programa

Quem sonha em fazer intercâmbio high school precisa ter em mente que a alternativa não é uma das mais baratas. Estima-se que estudar o período do ensino médio no exterior varia de US$4 mil – para países com incentivo ao intercâmbio e custos de vida baixos – a US$78 mil dólares – para programas mais extensos em escolas renomadas de países distantes, como a Suiça. Tudo vai de acordo com a escolha que o estudante fez de programa.


O que está incluso?

Apesar de não ser um dos mais baratos, o intercâmbio de ensino médio é um dos mais completos e que abrange mais itens. Geralmente, os pacotes incluem acomodação, refeições, seguro saúde, suporte local e suporte da agência. 

O que pagar além?

Alguns itens não estão contemplados na maioria dos pacotes de intercâmbio, são eles:

  • Despesas pessoais: como transporte, uniforme, material escolar e itens de necessidade básica.
  • Alimentação: os pacotes cobrem apenas as refeições que são feitas em período de aula. Finais de semana e horários esporádicos não são contemplados.
  • Entretenimento: passeios pela cidade e viagens de curta duração, por exemplo.

Para esses casos, indica-se que o estudante leve, pelo menos, US$300 dólares para ser gastos por mês nos itens acima. Uma alternativa prática e segura é o cartão pré-pago, pois com ele é possível efetuar saques na moeda local e pagar despesas em diversos países do mundo.

Durante o intercâmbio

Algumas dúvidas surgem quando o estudante estiver no exterior, mas a gente te ajuda a responder todas elas:


Suporte

Todo o período em que o estudante estiver fora do seu país e dentro de um programa de intercâmbio será acompanhado por um representante da agência de intercâmbio e por um representante local da instituição de ensino. Todas as questões sobre o programa contratado, a escola e os cursos poderão ser respondidos a todo o momento por essas pessoas.

Visitas

A visita de família, amigos ou conhecidos não são recomendados – ou até mesmo proibidos – no período de intercâmbio. Isso pode fazer com que o processo de adaptação do aluno demore ainda mais para ser concluído.

Viagens durante o programa

As viagens extras são autorizadas desde que aconteçam em período de férias escolares. Além disso, na maioria dos países que recebem intercambistas só permitem que elas aconteçam com a família local que acolheu o estudante ou as que foram organizadas pela escola.

Tá preparado para o intercâmbio High School?

Se você quer entender mais como funciona um intercâmbio, então confere só o nosso guia completo de intercâmbio e entenda os principais benefícios de estudar no exterior.

Quero receber notícias do Pravaler

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o Pravaler em primeira mão.