3 dicas para você escolher o seu terceiro idioma

Quem está por dentro das tendências no mercado de trabalho sabe que dominar o inglês não é mais um diferencial, mas sim uma característica essencial para a candidatura às melhores oportunidades. Isso porque as empresas atuam cada vez mais em escala global, independente do serem pequenas, médias ou grandes.
Diante deste cenário, para quem quer se destacar no mercado, apostar em aprender um terceiro idioma é uma escolha inteligente e muito valorizada pelas empresas. Mas qual língua escolher? Quais os fatores que devem ser levados em conta antes de se matricular em um curso? No post de hoje, listamos algumas dicas para ajudar você a tomar essa decisão e oferecer ao mercado mais um diferencial. Confira!
1 – Descubra as línguas mais faladas no mundo corportativo
Além do inglês, essencial para quem quer concorrer às melhores vagas nas empresas, outras línguas também são bem aceitas em negociações internacionais.
O espanhol é uma delas. Falado por mais de 400 milhões de pessoas, o idioma é a língua oficial de 44 países no mundo. Você já reparou que o Brasil está rodeado de países que falam espanhol, inclusive os participantes do Mercosul? Por isso, investir em um curso pode ser determinante para a sua carreira profissional.
O francês, por sua vez, é falado por mais de 290 milhões de pessoas, inclusive pelos canadenses, que têm um bom histórico de relações diplomáticas com o Brasil. Além disso, ele é o idioma oficial da OTAN, Cruz Vermelha e das Olimpíadas, o que atesta a sua importância no cenário mundial.
Esses são apenas dois exemplos de idiomas que podem ajudar no seu desenvolvimento profissional, mas o fato é que qualquer língua funciona como um diferencial; só é preciso saber identificar a necessidade para poder investir na melhor escolha.
2 – Leve em consideração a sua área de atuação
Existem muitas razões que justificam o aprendizado de uma terceira língua, mas a profissional ainda é a mais importante. Sendo assim, antes de eleger um idioma, leve em consideração a sua área de atuação e as relações comerciais que a sua empresa mantém. Se você trabalha com exportações, por exemplo, avalie os países com os quais mais se relaciona e, a partir daí, comece a estudar um terceiro idioma.
3 – Analise a sua aptidão no aprendizado
Para escolher uma língua estrangeira, faça uma análise sobre as suas facilidades e dificuldades para absorver outro idioma. Use como comparativo a sua última experiência de aprendizado e, a partir dela, tome a sua decisão.
As línguas que têm a mesma origem podem ser mais fáceis de aprender, como, por exemplo, aquelas que vêm do latim. O espanhol é um idioma com o qual temos mais proximidade, tanto física pelos países vizinhos quanto culturalmente.
Seja qual for o idioma escolhido, veja a sua decisão como um investimento em si, que necessita de tempo e dedicação para que seja bem aproveitado e renda frutos na sua carreira profissional.

Quero receber notícias do Pravaler

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o Pravaler em primeira mão.