O que é tecnólogo? O que é tecnólogo?

O que é tecnólogo?

A formação como tecnólogo cada vez mais ganha espaço como uma alternativa mais objetiva para quem deseja fazer ensino superior e estar apto para o mercado de trabalho de forma mais rápida. Mas você sabe como funciona? Fica ligado neste artigo, vamos explicar tudo!

O que é tecnólogo?

O tecnólogo é profissional que realizou um curso superior de tecnologia. Essa modalidade existe no Brasil há mais de 40 anos, quando surgiu o curso de Construção Civil na Fatec, em São Paulo. A formação era oferecida nas áreas de Edifícios, Obras Hidráulicas e Pavimentação.

Após passar por algumas modificações em suas políticas educacionais, a partir da década de 90 os cursos de tecnologia ganharam cada vez mais espaço dentro do ensino superior no Brasil. Hoje, existem mais de 5 mil cursos de tecnólogo reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC), majoritariamente em escolas privadas.

Diferenças entre tecnólogo, licenciatura, técnico e bacharelado

Existem três formatos de ensino superior no Brasil: tecnólogo, bacharelado e licenciatura. Todas essas modalidades permitem que o profissional já esteja apto a atuar em posições que exijam esse grau de escolaridade. No entanto, existem algumas diferenças entre elas, especialmente em relação ao tempo da graduação e na abordagem de cada curso.

  • O tecnólogo conta com uma formação específica para uma profissão, por meio de disciplinas práticas que atendem as demandas do mercado de trabalho. Os cursos são organizados em eixos tecnológicos, distribuídos pelo MEC de acordo com a área de atuação. Normalmente, o aluno se forma entre dois e três anos, estando apto para realizar uma pós-graduação ou mesmo se candidatar a vagas que exijam ensino superior.
  • O bacharelado tem uma abordagem mais generalista da área do conhecimento em questão, por meio de um currículo composto por disciplinas teóricas e práticas, que o habilita para atuar em diversas profissões em uma determinada área e se especializar em um segmento específico em uma pós-graduação. Nessa modalidade o aluno se forma como bacharel entre quatro e seis anos.
  • A licenciatura é voltada especificamente para formar educadores que poderão lecionar no ensino fundamental e médio. A carga horária é composta pelas disciplinas que tratam da área do conhecimento e são complementadas por matérias como Didática e Pedagogia. Nessa modalidade, o aluno recebe o título de licenciado e se forma entre quatro e seis anos.
  • Já o curso técnico é uma formação de nível médio, que pode ter duração de alguns meses a 3 anos. Para cursar, o estudante deve ter concluído o ensino fundamental e recebe o título de técnico na área de conhecimento escolhida. É semelhante ao curso de tecnólogo em relação a formar profissionais mais focados às exigências do mercado de trabalho.

Como funciona?

Estrutura dos cursos de tecnólogo

O curso de tecnólogo tem uma estrutura especifica para atender as demandas mais operacionais no mercado de trabalho. Continue acompanhando e entenda como essa modalidade funciona.

Tempo de estudo

A graduação tecnológica costuma ter uma duração menor em comparação aos outros tipos de graduação –  bacharelado e  licenciatura – , variando entre dois e três anos de curso.

 Diploma

O curso de tecnólogo é reconhecido pelo MEC como uma graduação, o que confere ao estudante uma formação superior. Nesse caso, após o término, o profissional pode seguir seus estudos por meio de especializações e pós-graduação.

Tipos de formação disponíveis

Eixos Tecnológicos

Os eixos tecnológicos são uma forma de catalogação dos cursos tecnológicos de acordo com as áreas a qual pertencem. Essa classificação é realizada pelo MEC, que contempla 13 eixos que estruturam a organização do Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia.

  • Ambiente e Saúde
  • Controle e Processos Industriais
  • Desenvolvimento Educacional e Social
  • Gestão e Negócios
  • Informação e Comunicação
  • Infraestrutura
  • Militar
  • Produção Alimentícia
  • Produção Cultural e design
  • Produção Industrial
  • Recursos Naturais
  • Segurança
  • Turismo, Hospitalidade e Lazer

Formatos de aula

Presencial


Na modalidade presencial, o aluno deverá cursar as disciplinas práticas e teóricas na local de ensino durante toda a duração do curso. É o formato tradicional, mais comumente encontrado nas instituições de ensino superior.

Semipresencial


No formato semipresencial, o estudante cursa apenas parte da carga horária na instituição, enquanto a outra parte é cursada a distância. Nessa modalidade, para que o MEC considere que o curso se encaixe no formato semipresencial, apenas 20% da carga horária seja ocupada com atividades a distância.

EAD


O ensino a distância, ou EAD, possibilita que o aluno realize o curso de forma 100% remota, via internet. Normalmente, as instituições disponibilizam uma plataforma para que os alunos acessem aulas e demais materiais para o curso. As provas, em alguns casos, também são realizadas de forma online.

Matérias comuns aos cursos de tecnólogo

Ao contrário dos cursos de licenciatura e bacharelado, as disciplinas dos cursos tecnológicos tendem a ter ênfase mais prática e objetiva, em conformidade com a estrutura curricular focada no desenvolvimento do profissional para áreas específicas do mercado de trabalho.

Quem pode cursar?

Qualquer pessoa que tenha finalizado o ensino médio poderá iniciar o curso de tecnólogo.

Como ingressar?

Assim como outras modalidades de ensino superior, o curso tecnológico tem as seguintes formas de entrada. Saiba quais são!

Vestibular

O vestibular normalmente é organizado pela própria instituição de ensino e pode ser feito presencialmente ou a distância, de acordo com a disponibilidade e critérios da escola.

ENEM

Assim como em outras níveis de graduação, a nota obtida no Enem pode ser utilizada para ingressar no curso tecnológico. Nesse caso, ele pode concorrer a uma vaga em faculdades públicas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As vagas são disponibilizadas duas vezes por ano e, para se candidatar, o candidato não pode ter zerado a redação e ter obtido nota maior do que zero em todas as provas. As inscrições são gratuitas.

ProUni

Quem pretende fazer um curso de tecnólogo também pode tentar bolsas de estudo totais e parciais em instituições privadas por meio do Prouni. Nesse caso, o aluno também deve ter realizado o Enem mais recente e os critérios são iguais aos do Sisu. No entanto, para se candidatar à vaga, o estudante deve atender também a alguns critérios socioeconômicos.

Aproveitamento de estudos

Caso o aluno esteja cursando o curso tecnológico e decida complementar com o bacharelado ou licenciatura em uma área correlata, poderá solicitar a universidade que considere as disciplinas já cursadas que tenham equivalência em relação àquelas em andamento. Dessa forma, é possível abreviar o tempo do curso e conseguir o diploma em um tempo menor.

Por que fazer tecnólogo?

Vantagens x Desvantagens da modalidade

Tá na dúvida se o curso tecnólogo é o ideal pra você? Fizemos uma lista de vantagens e desvantagens pra você comparar.

Vantagens

  • Abordagem prática e objetiva para determinada profissão;
  • Curta duração, entre dois e três anos;
  • Rápida entrada no mercado de trabalho;
  • Normalmente, as mensalidades são mais baratas.

Desvantagens

  • A formação tecnológica pode barrar o profissional em cargos mais altos de gestão;
  • Não oferece maior aprofundamento e embasamento teórico nas disciplinas estudadas, que contam com uma abordagem predominantemente prática.

Quando escolher tecnólogo

O curso tecnológico é ideal para quem tem a intenção de entrar rapidamente no mercado de trabalho para atender demandas específicas. Posteriormente, o profissional pode complementar sua formação em um bacharelado ou pós-graduação na área.

Qual tecnólogo escolher?

Algumas carreiras tecnológicas contam com bons salários iniciais e, por isso, costumam ser mais procuradas. Conheça algumas delas!

  • Gestão Comercial
  • Gestão Financeira
  • Logística
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Marketing
  • Tecnologia da Informação

Cursos na modalidade tecnólogo

Área de atuação Curso
Ambiente e saúde Gestão Ambiental
Gestão Hospitalar
Oftálmica
Radiologia
Saneamento Ambiental
Sistemas Biomédicos
Apoio Escolar Processos Escolares
Controle e Processos Industriais Automação Industrial
Eletrônica Industrial
Eletrotécnica Industrial
Gestão da Produção Industrial
Manutenção de Aeronaves
Manutenção Industrial
Mecânica de Precisão
Mecatrônica Industrial
Processos Ambientais
Processos Metalúrgicos
Processos Químicos
Sistemas Elétricos
Gestão de Negócios Comércio Exterior
Gestão Comercial
Gestão da Qualidade
Gestão de Cooperativas
Gestão de Recursos Humanos
Gestão Financeira
Gestão Pública
Logística
Marketing
Negócios Imobiliários
Processos Gerenciais
Secretariado
Hospitalidade e Lazer Eventos
Gastronomia
Gestão Desportiva e de Lazer
Gestão de Turismo
Hotelaria
Informação e Comunicação Análise e Desenvolvimento de Sistemas
Banco de Dados
Geoprocessamento
Gestão da Tecnologia da Informação
Gestão de Telecomunicações
Jogos Digitais
Redes de Computadores
Redes de Telecomunicações
Segurança da Informação
Sistemas de Telecomunicações
Sistemas para Internet
Telemática
Infraestrutura Agrimensuras
Construção de Edifícios
Controle de Obras
Estradas
Gestão Portuária
Material de Construção
Obras Hidráulicas
Pilotagem Profissional de Aeronaves
Sistemas de Navegação Fluvial
Transporte Aéreo
Transporte Terrestre
Militar Comunicações Aeronáuticas
Fotointeligência
Gerenciamento de Tráfego Aéreo
Gestão e Manutenção Aeronáutica
Meteorologia Aeronáutica
Sistemas de Armas
Produção Alimentícia Agroindústria
Alimentos
Laticínios
Processamento de Carnes
Produção de Cachaça
Viticultura e Enologia
Produção Cultural e Design Comunicação Assistiva
Comunicação Institucional
Conservação e Restauro
Design de Interiores
Design de Moda
Design de Produto
Design Gráfico
Fotografia
Produção Audiovisual
Produção Cênica
Produção Cultural
Produção Fonográfica
Produção Multimídia
Produção Publicitária
Produção Industrial Biocombustíveis
Construção Naval
Fabricação Mecânica
Papel e Celulose
Petróleo e Gás
Polímeros
Produção de Vestuário
Produção Gráfica
Produção Joalheira
Produção Moveleira
Produção Sucroalcooleira
Produção Têxtil
Recursos Naturais Agroecologia
Agronegócio
Aquicultura
Cafeicultura
Horticultura
Irrigação e Drenagem
Produção de Grãos
Produção Pesqueira
Rochas Ornamentais
Silvicultura
Segurança Gestão de Segurança Privada
Segurança no Trabalho
Segurança no Trânsito
Segurança Pública
Serviços Penais

Onde cursar?

Universidades públicas


  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC)
  • Faculdade de Tecnologia de Ourinhos (FATEC)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Universidades particulares


  • Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE)
  • Universidade Estácio de Sá (UNESA)
  • Universidade Paulista (UNIP)
  • Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP)
  • Universidade Luterana do Brasil (ULBRA)

Mercado de trabalho

Ainda que as formações tecnológicas sejam eventualmente vistas com certo preconceito em alguns segmentos, o mercado cada vez mais tem se tornado receptivo para esses profissionais. Ao final da graduação, poderão encontrar um vasto campo de trabalho, com vagas disponíveis nas áreas de Marketing, Tecnologia da Informação, Gestão Comercial, entre outras.

Outras áreas de atuação

Além da pós-graduação, quem realiza a graduação tecnológica está apto para se candidatar a algumas vagas em concursos públicos de nível superior e ingressar na carreira pública em diversas áreas. Porém, é importante ficar atento aos editais, que podem aceitar como pré-requisito apenas as formações tradicionais como bacharelado e licenciatura.

Categoria: Faculdade

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.