Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
O que você não deve fazer ao escrever uma redação O que você não deve fazer ao escrever uma redação

O que você não deve fazer ao escrever uma redação

A temida redação é uma parte importante do exame por ter um peso tão alto. Por isso, é necessário entender não apenas o que está sendo cobrado, mas também o que não se deve fazer.

Afinal, do que adianta escrever aquele texto incrível, cheio de argumentos consistentes e bem elaborados, se você perder pontos ou zerar a sua nota por não ter ideia do que deve ser evitado?

É isso mesmo! Existem algumas coisas que você deve evitar a qualquer custo ou poderá ter sua nota da redação diminuída ou, muito pior, zerada. E se isso acontece, sua média total será impactada e você ainda não conseguirá acessar os programas governamentais como Sisu, Fies e Prouni.

Pensando nisso, preparamos esse artigo para falar sobre o que você não deve fazer ao escrever uma redação. Vamos lá?!

Fugir do gênero proposto

Apesar de grande parte das universidades utilizar o Enem no processo seletivo, outros vestibulares podem pedir um gênero diferente do dissertativo-argumentativo. Por isso, você deve pesquisar sobre os gêneros textuais e entender as características de cada um para não ser penalizado.

Fique tranquilo: a maioria das provas exige esse gênero textual. Portanto, lembre-se que ele deve ser dividido em introdução, desenvolvimento e conclusão, ser impessoal e apresentar argumentos em defesa de uma tese.

Usar a primeira pessoa do singular

Na redação do Enem, por exemplo, você deverá expor seu ponto de vista e defender sua tese, por meio de argumentos de autoridade. O gênero textual proposto vai exigir de você um posicionamento claro sobre o tema.

Muita gente confunde posicionamento claro com expor suas ideias em primeira pessoa do singular, o que não é verdade.

O texto dissertativo-argumentativo, exigido no Enem, quer sim que você se posicione, mas de maneira impessoal. Isso significa que você nunca deve utilizar “eu acho”, “eu penso” ou qualquer expressão na primeira pessoa. Opte por palavras na terceira pessoa do plural. Assim, será possível exprimir sua opinião sem ter que mencionar o pronome “eu”.

Usar gírias e expressões da internet

No dia a dia, escrevemos gírias e expressões como “vc”, “tb”, “fds”, “tipo assim” e “né” constantemente. Mas cuidado! Isso entra na lista de o que não fazer em uma redação.

Na redação de qualquer exame você deve adotar a norma padrão da escrita. Isso significa não usar contrações, palavras que usamos nos gêneros textuais predominantemente orais (como a palavra coisa, por exemplo), gírias ou palavras vulgares e de baixo calão.

Escrever a redação com apenas sete linhas ou menos

Se você está escrevendo uma redação, deve pensar que ela não pode ser muito grande nem muito pequena. É preciso ter o tamanho necessário para passar todas as informações que você precisa para introduzir, desenvolver e concluir a sua tese.

Segundo a última cartilha de redação exibida pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) — órgão que organiza o Enem – a redação com até sete linhas será considerada “texto insuficiente” e receberá nota zero.

Então, já sabe, né? Nada de escrever um texto pequeno demais. Mesmo porque não há como defender um ponto de vista de maneira completa em apenas sete linhas.

O Enem estabelece que o mínimo de linhas é oito e o máximo 30, e você pode verificar as normas de outros vestibulares no edital de cada um. Isso significa que escrever em menos linhas poderá zerar a sua pontuação e, em mais, ultrapassando a margem do texto, fará com que o trecho não seja avaliado.

O ideal é que seu texto seja escrito em quatro parágrafos, assim distribuídos: um parágrafo para a introdução; dois parágrafos para o desenvolvimento e defesa de seu ponto de vista; um parágrafo para a conclusão e apresentação de sua proposta de intervenção.

ENAE - O maior pré-Enem gratuito do Brasil

Fugir do tema proposto

Outra coisa que você não deve fazer na ao escrever a redação é fugir ao tema e recorte temático proposto. Caso você fuja completamente, sua redação receberá a nota zero e no caso de você tangenciá-lo, ela será seriamente prejudicada.

Mas, afinal, quando acontece isso? Tangencia-se o tema quando, ao invés de tratar sobre o recorte temático em si, o candidato busca argumentos de maneira muito superficial e genérica.

Desenhar

Não faça desenhos, nem escreva partes desconexas ou se identifique ao longo de seu texto. Deixe o seu lado artista de lado ao escrever a redação, combinado?

Você deve levar a redação a sério. Ela tem um peso alto na nora pode comprometer ou subir a sua média, além de te conceder acesso aos programas governamentais.

Portanto, nada de escrever trechos desconexos ou testar se os corretores realmente leem sua redação. Além disso, nunca se identifique ao longo do texto. Sua nota será atribuída de acordo com o que você escreveu e se você soube selecionar e defender seu ponto de vista por meio de argumentos válidos.

Excluir ou discriminar

Procure não escrever uma redação que incentive a exclusão de qualquer grupo social ou reforce a segregação de qualquer minoria. Textos que apoiem a exclusão ou segregação de pessoas por cor, gênero, classe social, religião ou qualquer outra categoria serão vistos com maus olhos pelos avaliadores e podem ganhar um zero. As melhores propostas são sempre aquelas que veem todos os seres humanos como iguais.

Violar os direitos humanos

Se a sua solução para a proposta da redação envolver qualquer coisa que atente contra os direitos humanos, seu texto pode ser zerado. Não escreva nada dando morte, genocídio ou tortura como solução para alguma coisa. Isso fere o primeiro dos direitos humanos, que é o direito à vida. Algo desse tipo pode não apenas ser considerado digno de anular a prova, como também pode ser crime.

Se ausentar da responsabilidade

As redações de concursos, vestibulares e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na maioria das vezes, tem como proposta a resolução de algum problema social. A dica aqui é não se eximir da responsabilidade por esse problema. Mostre que você é um cidadão consciente e não deixe a resposta de todos os problemas sociais nas mãos do governo.

É importante analisar qual é a cota de responsabilidade de todos os cidadãos – você, inclusive – e o que depende somente dos políticos. Encontre soluções que envolvam todos, não só os representantes da nação.

Esquecer do meio ambiente

Na hora de pensar em uma solução para a proposta da redação, não deixe as questões ambientais de lado! Quando propuser uma resolução para um problema político-social, pense no impacto que isso pode ter na produção de lixo, na contaminação das águas ou na camada de ozônio. Se a sua resolução trouxer problemas para o meio ambiente, ela vai ser considerada ineficaz – e, em alguns casos, pode até ser criminosa.

Em outras palavras, não quebre leis, não fira o próximo, não tente excluir ninguém da sociedade e não afete o meio ambiente. Seguindo essas regras, você vai fazer uma redação mais humanitária e sua consideração com o próximo será levada em conta pelos avaliadores das provas.

ENAE - O maior pré-Enem gratuito do Brasil

Copiar integralmente os textos motivadores

Outra coisa a não se fazer é copiar integralmente os textos motivadores. Caso você faça isso sua nota será zerada pelos corretores.

Os textos base estão na prova de redação do Enem e de alguns vestibulares para te ajudar a se guiar. Por isso, lê-los antes de começar a escrever é fundamental, eles vão te mostrar qual o recorte temático você deverá se seguir.

É claro que não é proibido utilizar os dados que os textos motivadores trazem. Isso, na verdade, é uma estratégia bastante viável, já que você terá também acesso às fontes desses dados. O que você não pode é utilizar as informações e o texto de modo integral, escrevendo exatamente o que está escrito ali, como se aquelas palavras fossem suas.

Os corretores de sua redação querem avaliar as suas reflexões sobre o tema, por isso, é importante ler e interpretar os textos motivadores para que eles te ajudem, mas nunca copiá-los em sua integralidade.

Ser generalista

Evite generalizações e afirmações sem um embasamento teórico. Se, por acaso, você não conhecer nenhum argumento de autoridade que dê embasamento ao seu ponto de vista, não afirme ou generalize algo que você apenas acredita ser verdade.

Quando utilizamos palavras muito chiques em nossa redação, procurando por sinônimos mais elegantes, muitas vezes, deixamos nosso texto ininteligível. O ideal é apresentar seu ponto de vista de maneira clara e simples, sem rebuscamento.

Escrever a redação em outro idioma

Sua redação será zerada caso seu texto seja escrito predominantemente em língua estrangeira. Não há problema algum em utilizar alguma palavra ou termo estrangeiro, como bullying, por exemplo.

O que não dá para fazer é escrever toda a sua redação em inglês ou qualquer outra língua, afinal, nós falamos e escrevemos em português e sua redação deverá ser escrita também na língua portuguesa.

Ficar desatualizado

Por fim, a última dica sobre o que não fazer em uma redação é ficar desatualizado. Imagine só apresentar um dado muito importante, mas que já está passado e sofreu mudanças consideráveis?

Sendo assim, é muito importante que você fique atento às notícias e informações atualizadas para não cometer essa gafe na sua redação. Além disso, usar casos recentes e dados novos mostrará para o corretor que você está antenado sobre o assunto e te ajudará a ganhar uns pontinhos na redação.

Bom, agora ficou fácil saber o que não fazer em uma redação, não é mesmo? Mas, não se esqueça também das dicas do que você deve fazer ao dissertar uma redação! Leia a proposta com atenção, faça seu rascunho, obedeça às regras gramaticais e revise bastante. E tente não ficar muito nervoso. Boa prova 😊

Texto escrito por: PRAVALER
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

Pensamos na sua privacidade

Usamos cookies para que sua experiência seja melhor. Ao continuar navegando, você está ciente dos nossos Termos e Políticas.

CONTINUAR