Assistente administrativo: saiba tudo sobre a profissão Assistente administrativo: saiba tudo sobre a profissão

Assistente administrativo: saiba tudo sobre a profissão

Apesar de ser bastante conhecida, há ainda muitas dúvidas a respeito da profissão de assistente administrativo e muitas pessoas questionam quais são as funções desse profissional e as responsabilidades atribuídas. Isso porque os anúncios relacionados a esse tipo de vaga divergem muito as informações de atividades que a pessoa exercerá.

Indo além, o cargo também confunde uma boa parcela da população. Em alguns lugares, a vaga é divulgada como assistente, em outras, como auxiliar administrativo ou, ainda, auxiliar de escritório. Confuso, né?

Pensando em acabar com todas as dúvidas sobre essa profissão, desenvolvemos um artigo com tudo o que você precisar saber. Ficou interessado? Vem com a gente! 😊

O que faz um assistente administrativo?

Como o nome já sugere, um assistente administrativo trabalha para dar suporte à equipe de administrativa de uma empresa ou organização em todas as atividades diárias. Sendo assim, esse profissional pode atuar em empresas de variados portes e segmentos, dando apoio em diversas áreas, tais como: logística, financeiro, marketing, compras etc.

Por ser uma profissão que abrange um leque de atividades bastante amplo, as funções e responsabilidades de um assistente administrativo variam conforme o segmento em que a empresa atua. Mesmo assim, ainda conseguimos listas algumas das atividades comuns a todos os profissionais do ramo.

Já o nome do cargo – assistente/auxiliar administração ou assistente/auxiliar de escritório – não interfere diretamente nas atividades do profissional no dia a dia. A forma como o trabalhador é chamado tem mais a ver com tipo e porte da empresa e como o organograma foi estruturado, mas, no que se refere às funções, elas são as mesmas. Outro ponto que influencia no nome do cargo é como a empresa o coloca na carteira de trabalho, conforme a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) – para isso, basta fazer a consulta CBO de assistente administrativo para ver as variações.

Qual é a função de um assistente administrativo?

Como dissemos acima, seja qual for o setor de atuação do assistente administrativo na empresa, algumas funções são as mesmas para qualquer rotina de trabalho. Isso porque podemos dizer que esse profissional é imprescindível para o andar das coisas na empresa ou no escritório, responsável por fazer as atividades do dia a dia fluírem e deixar que documentos importantes cheguem até os seus responsáveis.

É o assistente administrativo quem faz também o acompanhamento e o controle da rotina de demais funcionários da empresa ou organização. Muitas vezes, esse profissional trabalha como secretário, auxilia líderes e gestores em processos operacionais, além de fazer a ponte com demais setores da companhia. Para crescer no ramo, é possível seguir carreira cursando administração ou fazendo um curso de técnico em gestão administrativa, por exemplo.

Qual é a rotina de trabalho do assistente administrativo?

Como já podemos perceber, a rotina de trabalho de um assistente administrativo não é parada muito menos previsível. Dessa forma, apesar de algumas tarefas precisarem ser repetitivas, esse profissional lida com mudanças de plano o tempo todo. Isso porque as suas atividades dependem de outros setores, outras empresas e contam com a agenda de líderes, por exemplo, que pode ser alterada por algum imprevisto e etc.

Para dar conta de tudo, a palavra-chave para um auxiliar administrativo é: organização. Somente assim é possível administrar o que é pedido e lidar com qualquer tipo de imprevisto, mantendo a qualidade do trabalho e não deixando a peteca cair. Entre inúmeras outras atividades a depender da empresa e do setor em que atual (marketing, contabilidade, financeiro etc.), um assistente administrativo também:

  • faz atendimento via telefone ou e-mail;
  • presta serviços de controle financeiro do setor;
  • organiza documentos em arquivos;
  • preenche documentos, planilhas, formulários etc.;
  • recebe fornecedores e encaminha produtos;
  • organiza agendas e participa de reuniões, quando solicitado.

Quem pode se tornar assistente administrativo?

Para preencher uma vaga de assistente administrativo é preciso ter o ensino médio completo e cursos de informática em seu currículo. Apesar de parecer bem simples, é importante ressalvar que a concorrência é bem alta devido ao plano de carreira que pode ser feito a começar por esses cargos.

Por isso, caso você tenha algum diferencial (inglês na ponta da língua, experiência na área ou conhecimento do produto/serviço da empresa) ou mesmo um curso técnico que amplie seu conhecimento – existem vários no ramo de administração no Senac EAD, com certeza sairá na frente de outros concorrentes, indo além dos requisitos básicos.

Requisitos básicos para ser assistente administrativo

Algumas vagas, entretanto, já exigem ter curso tecnológico ou técnico em contabilidade, entre outros ramos. Outros anúncios já pedem para que o profissional esteja cursando uma faculdade ou, inclusive, já ter o diploma em mãos. Porém, isso depende muito do nível da vaga, da empresa que está divulgando, do salário e do plano de carreira. O que podemos adiantar é que, em grande maioria, os requisitos básicos para ser assistente administrativo são:

  • conhecimento em informática em nível avançado;
  • inglês, espanhol ou outro idioma;
  • domínio da língua portuguesa (boa comunicação e escrita);
  • prática em digitação e agilidade com computadores.

Como se tornar um(a) assistente administrativo?

Como vimos acima, algumas vagas têm, como requisito, cursos técnicos ou tecnológicos no currículo. Antes de mais nada, é importante que você entenda a diferença entre eles:

  • curso técnico: voltado para alunos que já tenham concluído o ensino médio; alguns duram cerca de um ano ou menos e disponibilizam certificado de nível médio;
  • tecnológico: um pouco mais longo, cerca de dois anos, disponibiliza um diploma de nível superior, ou seja, é uma modalidade de faculdade.

Os cursos tecnológicos permitem um leque de possibilidades conforme o ramo de atuação – e todos eles encaixam bem na vaga de assistente administrativo. Dessa forma, caso você já se incline para um setor, é possível fazer um curso tecnológico em: gestão de recursos humanos, logística, processos gerenciais, gestão financeira, secretariado etc. Conforme a instituição de ensino escolhida, esse tipo de curso geralmente é oferecido tanto na modalidade presencial como a distância, facilitando ainda mais o acesso à educação.

Caso você esteja preparado para investir um tempo a mais nos estudos, é possível ir além dos cursos tecnológicos e fazer uma faculdade de Administração, na modalidade bacharelado, que tem, em média, quatro anos de duração. A importância de uma graduação para quem quer seguir carreira e crescer nos departamentos da empresa é imprescindível, já que o curso possibilita o contato com todos os setores de uma organização: financeiro, recursos humanos, marketing, planejamento estratégia, contabilidade, logística etc.

Onde o assistente administrativo pode trabalhar?

Já falamos bastante sobre os ramos de atuação do assistente administrativo dentro de uma empresa ou grandes organizações, como nos setores financeiro, jurídico, recursos humanos, contabilidade, entre outros. A função também se estende para órgãos públicos, organizações não governamentais (ONGs) e associações.

Porém, esse profissional também pode atuar em outros lugares, ou empresas menores, como hotéis, restaurantes, estabelecimento comercial, escritórios, escolas etc. O campo de atuação é bem grande e, como já visto, toda e qualquer empresa que preza pela organização no trabalho, necessita de uma pessoa que tome conta das atividades mais simples, ou seja, de um auxiliar de administração.

Quanto ganha um assistente administrativo?

A remuneração de um assistente administrativo, assim como de qualquer outro profissional, varia muito conforme o local de trabalho, segmento de atuação, porte da empresa, além da qualificação do trabalhador. Porém, conforme o SINE (Site Nacional de Empregos), essa função tem o salário média entre R$979,00 e R$2.466,00.

O que influencia nos valores da remuneração?

Como em qualquer outro ramo de trabalho, o que influencia no salário de assistente administrativo é o acordo com o sindicato local. Cada sindicato possui suas convenções, havendo divergências quanto a benefícios, condições de trabalho e pagamento de horas extras, por exemplo.

Adicionais salariais

Os adicionais salariais são pagos aos profissionais como um “a mais” em decorrência do desconforto, do risco apresentado no trabalho, da responsabilidade, do acúmulo de funções, entre outros fatores. Esses adicionais podem variar conforme o cargo e a empresa, já que são calculados sobre uma parcela salarial.

Adicional noturno

Adicionado ao trabalhador que realiza atividades entre dez da noite (22 horas de um dia) e cinco da manhã (do dia seguinte). É pago 20% de acréscimo no salário para profissionais que atuam em área urbana e doméstica e 25% a mais para trabalhadores de zona rural.

Para um assistente administrativo, o valor adicional noturno é aproximadamente R$1,74 por hora, totalizando cerca de R$371,08 mensais, caso cumpra todas as horas do mês dadas como noturnas.

Insalubridade e periculosidade

É considerada insalubre toda e qualquer atividade que coloca o trabalhador em exposição a agentes nocivos e que causem danos à saúde – é pago 10%, 20% ou 40% de acréscimo, a depender do nível de complexidade da atividade exercida. Caso a exposição do trabalhador ao perigo seja permanente, é considerada atividade de periculosidade – neste caso, é pago 30% de acréscimo.

Para a função de assistente administrativo, levando em consideração a média salarial, o adicional de periculosidade gira em torno de R$556,62 mensais. O adicional de insalubridade é dividido conforme o grau do trabalho em perigo, sendo R$185,54 para 10%, R$371,08 para 20% e R$742,16 para 40% – sempre com base no salário médio.

Média salarial por nível profissional

O salário médio do auxiliar administrativo também varia de acordo com o seu nível, sendo eles: I, II ou III. Confira abaixo quanto ganha cada um desses profissionais conforme dados de uma pesquisa realizada pelo site Salario.com.br junto com o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Assistente administrativo nível I Em média, a remuneração é de R$1.862,33 mensais.
Assistente administrativo nível II Em média, a remuneração é de R$2.294,90 mensais.
Assistente administrativo nível III Em média, a remuneração é de R$3.030,90 mensais.

Média salarial por porte de empresa

Há também um levantamento de dados a respeito da média salarial de um assistente administrativo com base no porte da empresa em que atua. Lembrando que as empresas são divididas em algumas categorias e, ao juntar com o nível de cada funcionário, temos os seguintes valores para média salarial de um assistente administrativo:

MEI (microempreendedor) MEI (microempreendedor) – somente 1 funcionário, ou seja, é o profissional autônomo.
Micro Até 19 funcionários, sendo: nível I – R$1.651,52; nível II – R$1.917,01; nível III – R$2.453,18.
Pequena De 20 a 99 funcionários, sendo: nível I – R$1.866,01; nível II – R$2.284,27; nível III – R$2.961,40.
Média De 100 a 499 funcionários, sendo: nível I – R$2.132,60; nível II – R$2.613,45; nível III – R$3.420,44.
Grande Mais de 500 funcionários, sendo: nível I – R$2.181,82; nível II – R$2.603,38; nível III – R$3.551,75.

Média salarial por estado

Outro ponto que também faz variar a média salarial de um assistente administrativo é o estado em que atua. Isso porque o piso salarial não é fixo em todo o país, ou seja, o salário varia conforme os acordos e as convenções coletivas dos sindicatos locais.

Porém, tem-se que o salário mínimo médio, no Brasil, do assistente administrativo gira em torno de R$1.500,00. Confira a variação desse valor em algumas das principais cidades do país:

  • Belo Horizonte (MG): R$1.686,00
  • Brasília (DF): R$1.983,59
  • Curitiba (PR): R$1.693,18
  • Fortaleza (CE): R$1.467,92
  • Goiânia (GO): R$1.542,35
  • Porto Alegre (RS): R$1.817,90
  • Rio de Janeiro (RJ): R$1.972,11
  • Salvador (BA): R$1.555,56
  • São Paulo (SP): R$2.108,23

Curso de formação de assistente administrativo

Como já vimos, há diferentes tipos de cursos que capacitam para a função de assistente administrativo, desde os mais curtos e práticos (cursos técnicos e tecnológicos) até os mais longos e teóricos (bacharelado em Administração).

O importante é que, ao se decidir por esse ramo, você busque uma instituição de ensino de qualidade e que seja reconhecida e com nota boa pelo MEC (Ministério da Educação). Só assim é possível garantir que o seu diploma tenha validade em todo o país e seja compatível com o que o mercado de trabalho requer.

Como são os cursos de formação para assistente administrativo?

Se você chegou até aqui, já viu que há maneiras diferentes de tornar-se apto ao mercado de assistente administrativo por meio de cursos de formação. Ou seja, para ganhar conhecimento e entrar para o ramo você pode fazer um curso técnico, um curso tecnológico ou mesmo um bacharelado em Administração.

É importante ressaltar que todos esses cursos são oferecidos em três modalidades: presencial, semipresencial ou a distância (EAD). Dessa forma, você pode ajustar o horário de estudo com a sua rotina, sem prejudicar qualquer uma das partes.

Qual a duração média de um curso de formação para assistente administrativo?

Como todo e qualquer curso reconhecido pelo MEC, há padrões que definem a disponibilização dos cursos no país, sejam eles técnicos ou superiores (tecnológico, licenciatura e bacharelado). No caso da Administração, as possibilidades são técnico, tecnológico ou bacharelado.

Para quem busca uma formação mais rápida para se alocar no mercado de trabalho a curto prazo, é possível optar por um curso superior de tecnologia na área de Gestão de Negócios, por exemplo, e se preparar para a atuação em funções específicas do ramo. Os tecnológicos duram cerca de dois anos a dois anos e meio.

Caso queira seguir carreira para além de assistente administrativo, existe a opção de fazer faculdade em Administração, na modalidade bacharelado. Esse tipo de graduação é mais extenso, bastante teórica, e permite um conhecimento muito mais aprofundado da área. Por conta disso, eles levem cerca de quatro a cinco anos de duração.

Diploma certificado

Um diploma de curso tecnológico é o mesmo que o de uma graduação bacharelado, os dois são de nível superior. Porém, uma formação tecnológica é mais voltada para o aprendizado técnico de atividades específicas da área e, geralmente, cumprem a função para cargos operacionais de uma organização ou empresa.

Diferente do anterior, o diploma de bacharel em Administração possibilita que os profissionais do ramo possam tomar responsabilidades maiores e assumam funções no decorrer da carreira, chegando a cargos de gestores, líderes e diretores.

Onde fazer cursos de formação para assistente administrativos?

Muitas vezes, para ingressar no mercado de trabalho como assistente administrativo, é preciso ter somente o ensino médio completo. Porém, nem todas as vagas anunciadas são assim. As empresas buscam sempre por currículos mais completos e com ensino profissionalizante, como um curso técnico ou uma faculdade tecnológica.

Indo além, apesar de uma vaga ter como requisito somente a conclusão do ensino médio, não há dúvidas de que o seu currículo ganha destaque com cursos que garantam ainda mais conhecimento das atividades do ramo. Por isso, confira a nossa lista de ótimas instituições para fazer um curso de formação na área administrativa:

  • Centro Educacional Anhanguera
  • Cruzeiro do Sul (EAD)
  • Faculdade Pitágoras
  • Universidade do Norte do Paraná (Unopar EAD)

Possibilidades de especialização técnica

Um dos diferenciais de fazer um curso mais abrangente, como o de técnico em Administração, é a possibilidade de seguir carreira por outros caminhos e diferentes áreas. A mais conhecida é se especializar por meio de um curso de nível técnico e, conforme o Catálogo Nacional e Cursos Técnicos, para esse ramo é possível fazer especialização técnica em muitas áreas. Confira a seguir:

  • Especialização técnica em recursos humanos
  • Especialização técnica em administração de materiais
  • Especialização técnica em administração de produção
  • Especialização técnica em marketing
  • Especialização técnica em logística

Porém, embora seja um caminho promissor, uma especialização técnica ainda te deixa no mesmo nível de escolaridade, ou seja, mesmo especializado, o seu diploma ainda é de nível médio técnico. A boa notícia é que você pode dar crescer no ramo fazendo um curso superior em Administração (ou outros cursos que tenham ligação, como Marketing, Recursos Humanos, Processos Gerenciais, Curso de Negócios etc.), como tecnólogo ou bacharel.

Onde fazer uma especialização?

Assim como qualquer outra especialização, é importante que você busque por boas faculdades para fazer o seu curso, ou seja, que sejam reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC. Listamos a seguir algumas instituições de ensino que possuem o curso de Administração tanto presencial, como semipresencial ou EAD. Confira:

  • Centro Educacional Anhanguera
  • Cruzeiro do Sul / Cruzeiro do Sul Virtual (a distância)
  • Faculdade Pitágoras
  • Universidade Cidade de São Paulo (Unicid)
  • Universidade do Norte do Paraná (Unopar)

Concurso público para assistente administrativo

Os concurseiros brilham os olhos quando há concurso público aberto para assistente administrativo. E não é por pouco! Os salários costumam ser altos e as oportunidades são inúmeras para níveis fundamental, médio e superior, ou seja, quase todos os candidatos possuem vagas para a disputa.

Como o ramo da Administração é importantíssimo para qualquer empresa, seja ela pública ou privada, os concursos acontecem sempre por conta da demanda e a relação candidato/vaga costuma ser alta. Por isso, para passar em concurso público de assistente administrativo, é bom se ligar no edital da prova e criar uma rotina de estudos com as matérias que mais são cobradas.

Como funciona o concurso para assistente administrativo?

Os concursos para assistente administrativo são abertos para candidatos que possuem formação de nível médio e a seleção para as vagas é dada por meio de uma prova de conhecimentos gerais e outra de conhecimentos específicos. Além disso, algumas bancas examinadoras também cobram experiências prévia no ramo ou, inclusive, cursos já feitos na área – sendo fator importante para a classificação.

A parte boa e a que mais chama a atenção dos concurseiros, é o salário. Um assistente administrativo, apenas com o ensino médio completo, pode ganhar de R$1.500,00 a R$2.500,00 dependendo do edital da prova e o local de atuação. Além disso, o profissional também recebe auxílios e gratificações, tornando o valor ainda mais atrativo aos candidatos.

Quantas vagas geralmente são ofertadas nos concursos para assistente administrativo?

O número de vagas para os concursos de assistente administrativo varia confirme o edital, a banca examinadora e o órgão empregado e, por isso, é importante estar atento às informações da sua prova. No geral, são cerca de 20 vagas abertas.

Quando será o próximo concurso?

Os concursos previstos para 2020 ainda estão incertos, dado o contexto atual do país. Por isso, é bom ficar de olho no site da banca organizadora do concurso que você tem em vista para acompanhar as atualizações de status, datas, locais, vagas etc.

Informações úteis

Chegou até aqui? Esperamos que o nosso artigo tenha sido útil de alguma forma e que você tenha tirado todas as suas dúvidas a respeito da profissão de assistente administrativo. Para finalizar, seguem algumas informações úteis do ramo:

Código na CBO

Assistentes, auxiliares e agentes administrativos são registrados na CBO 4110-10.

Normas associadas ao exercício profissional

Para o exercício profissional do assistente administrativo, pede-se o ensino médio completo, além de um a dois anos de experiência na área para algumas ocupações, com curso básico profissionalizante. Os cargos demandam formação profissional para funções de aprendizes, diante dos termos do artigo 429 da Consolidação das Leis de Trabalho – CLT.

Dia do profissional

O dia do assistente administrativo é comemorado em 15 de outubro.

Categoria: PRASABERProfissões

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.