Curso de Moda: Tudo o que você precisa saber

Curso De Moda Tudo O Que Voce Precisa Saber

Por PRASABER

Curso de Moda: Tudo o que você precisa saber

Você tem estilo, gosta do mundo fashion e tem criatividade para compor ou criar looks? Então o curso de moda deve ser uma ótima opção para você.

O curso superior na área de moda pode te preparar de diversas formas e proporcionar um leque de oportunidades em um mercado de trabalho em franca expansão. Afinal, todas as pessoas, de todas as classes sociais, estão de certo modo envolvidas com a moda.

Além disso, o profissional de moda pode atuar em diversos segmentos, várias funções, se beneficiando dos conhecimentos adquiridos durante a graduação.

A seguir vamos falar um pouco mais sobre o mercado de trabalho para estes profissionais, quanto ganham, como funcionam os cursos, quais faculdades apresentam as melhores formações, além de diversas outras dicas e insights que serão importantes para você que almeja seguir esta carreira.

O que faz o profissional de moda?

O profissional de moda pode atuar na criação de roupas, estampas, acessórios, joias e demais itens, levando em conta critérios estéticos, ergonômicos, além, é claro, de pensar sempre nas tendências do setor.

Ainda pode trabalhar como gestor em empresas de confecção, lojas, ateliers etc, estabelecendo estratégias de marketing e promoção de vendas, realizando pesquisas com o mercado consumidor, adquirindo matérias primas, desenhando novas peças, gerenciando compras e até mesmo montando vitrines e exposições, chamando a atenção dos clientes e criando o desejo pela compra.

O profissional formado em design de moda acaba sendo muito versátil, podendo atuar em diversas empresas e funções. A seguir, listamos e explicamos melhor algumas delas.

Coordenação

O designer de moda pode trabalhar gerenciando a compra de coleções de roupas e acessórios para lojas, além de coordenar de diversas maneiras os setores e equipes, tanto em indústria têxtil como em magazines, orientando para as tendências da moda e estratégias mais eficazes para a divulgação e venda.

Consultoria de moda

Este profissional pode prestar assessoria para pessoas e empresas, ajudando os clientes a combinar roupas, cores, estilos, montar looks, gerenciar vitrines, mostrar tendências e oportunidades do setor, etc.

Gerenciamento

Formados nessa área conseguem aprender sobre atividades gerenciais em ateliers, lojas e outros setores do ramo, podendo desenvolver produtos e supervisionar a compra de materiais, além da produção, divulgação e comercialização.

Design/estilismo

Criar roupas (estilismo), joias, bijuterias, calçados e bolsas (design de acessórios) ou desenhar estampas e padrões e elaborar novos tecidos para tecelagens (design têxtil).

Fotografia

O designer de moda possui capacidade de acompanhar e ajudar a produzir fotos de moda para revistas, catálogos, exposições e anúncios.

Modelagem

Transpor para moldes os desenhos dos estilistas, desenvolvendo modelos-piloto para orientar a produção.

Produção

Este profissional pode atuar como produtor de desfiles, catálogos, campanhas publicitárias, produções audiovisuais, editoriais de revista, entre outros tipos de produções artísticas.

Visual Merchandising

Trabalha com vitrine, comunicação visual da loja, coordenação de cores e disposição das araras, cuidando de todos os itens presentes no ambiente, visando a venda e, claro, o bem-estar do cliente.

Mercado de trabalho

O setor da moda é um dos poucos que parece não sofrer com grandes oscilações. Afinal, todos precisam se vestir, alguns buscam através do seu estilo mostrar suas ideias, a que grupo pertencem, o que acreditam.

A moda é uma forma de se comunicar com o mundo, de se posicionar na sociedade e, por isso, é algo tão presente em nosso dia a dia.

De acordo com a empresa de pesquisas Global Language Monitor, Rio de Janeiro e São Paulo estão entre os 25 maiores centros fashion do mundo. O sul de Minas Gerais e a capital Belo Horizonte, e os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Pernambuco também têm um mercado receptivo.

Vale ficar atento ao setor de moda sustentável, em que os projetos conciliam criatividade no desenho com responsabilidade ambiental e social. Em um mundo que sofre cada vez mais com desastres ambientais, poluição, desperdício e acúmulo de lixo, opções sustentáveis acabam caindo no gosto popular e se tornando diferenciais para uma marca.

Outro segmento que apresenta crescimento é o de moda plus size (para pessoas que vestem acima de 46). Aquele antigo padrão de beleza, com corpos extremamente magros, vem sendo deixado de lado, dando espaço a exaltação da beleza natural das pessoas e a ideia de que a moda deve servir para todos.

O segmento da moda é líder no e-commerce brasileiro e, por este motivo, o egresso do curso de moda pode criar sua própria loja, divulgando seu trabalho na internet e trabalhando por conta própria, e não precisa necessariamente estar vinculado a uma empresa.

Além disso, atualmente o mercado da moda está muito mais democrático, dinâmico e diversificado, com oportunidades para todos os tipos de profissionais e com produtos e serviços para variados tipos de clientes.

Como funciona o curso?

Existem diversos cursos de moda espalhados pelo Brasil inteiro, cada qual com suas metodologias de ensino e particularidades. No entanto, a maioria segue um padrão.

Nos cursos de bacharelado (que geralmente duram quatro anos), existe maior ênfase e abrangência da parte teórica, possuindo disciplinas como história da arte, cultura da moda e criação, desenho e estilismo.

Os cursos com ênfase na área de design e modelagem propõem como trabalho de conclusão a criação ou o desenvolvimento de uma coleção de moda. Já aqueles focados em negócios e gestão exigem dos formandos a elaboração de um plano de negócios com ações para o fortalecimento de marcas e a comercialização dos produtos.

Já os cursos para formação de tecnólogos (que geralmente duram dois anos), contam com duas vertentes principais: alguns se voltam especificamente para as atividades industriais, enquanto outros dão maior ênfase à criação.

Nestes cursos o currículo costuma ter mais disciplinas práticas, com oficinas nas quais você aprende as diversas técnicas de estilismo, de desenvolvimento de coleções, modelagem, corte e costura.

Matérias como administração, gestão de processos produtivos, tecnologia do vestuário e mercadologia visam preparar o aluno para atuar no gerenciamento de todo o processo industrial, desde a compra de matéria-prima até a colocação do produto no mercado.

A seguir elencamos algumas das matérias que costumam estar presentes em praticamente todos os cursos de moda do país:

Administração de Produto

  • Plano de Negócios
  • Estratégias de Marketing
  • Planejamento e Criação de Coleções
  • Moda e Mercado

Arte e Cultura

  • História da Indumentária
  • História do Design
  • Teorias e Técnicas da Comunicação
  • Tecnologia da Confecção
  • Tecnologia Têxtil

Comunicação Visual na moda

  • Ilustração Gráfica
  • Produção de Moda
  • Produção de Vídeo
  • Fotografia

Criação

  • Desenvolvimento de Estampas
  • Desenho Expressivo
  • Design do Vestuário
  • Modelagem
  • Oficina e Laboratório de moda

Tecnólogo ou bacharel, qual curso de moda escolher?

Ao pesquisar os cursos disponíveis você vai se deparar com aqueles voltados para formação de tecnólogos, com duração mais curta, e os bacharelados, mais longos.

O primeiro ponto a analisar durante a escolha entre os dois é se certificar que o curso que você deseja fazer é habilitado pelo Ministério da Educação. Assim, seu diploma, seja tecnólogo ou bacharel, será válido na hora de buscar oportunidades futuras.

A seguir, o que você deve analisar é o seu objetivo com relação a esse curso e as particularidades em cada uma destas formações.

O bacharel costuma seguir para a área de criação, mas é bom lembrar que a indústria busca o profissional que, além de criativo, seja capaz de interagir com as demais áreas da empresa, como a produção e a área técnica.

Este profissional pode ser contratado por grandes indústrias do vestuário ou empresas do varejo interessadas em melhorar sua imagem, por vezes abalada por práticas nocivas, como a baixa remuneração de costureiros.

Enquanto o bacharel costuma ter mais oportunidades em funções de criação, gerência e coordenação, o tecnólogo é mais procurado para a área operacional e as tarefas administrativas, já que os cursos de tecnologia costumam ser mais práticos.

Quanto ganha um designer de moda ou estilista?

Geralmente, ao assumir o cargo o inicial de assistente de moda, o profissional recebe, em média, R$ 1.000 por mês. No entanto, ao atuar como Estilista ou Designer de Moda em pequenas e médias empresas a média salarial sobe para R$ 3.000 mensais.

De acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho, os valores oscilam de acordo com a área de atuação e a região. O menor valor é de R$ 2.300 e o maior valor é de R$ 5.000. O Banco Nacional de Empregos (BNE) explica que o tempo de experiência do profissional influencia na média salarial. Confira:

  • Recém-formado (até 2 anos de experiência): R$ 2.327
  • Júnior (2 a 4 anos de experiência): R$ R$ 2.676
  • Pleno (4 a 6 anos de experiência): R$ R$ 3.078
  • Sênior (6 a 8 anos de experiência): R$ 3.501
  • Master (mais de 8 anos de experiência): R$ 4.027

Qual faculdade escolher?

Agora que você já tem um panorama completo de como funciona o curso de moda e seu mercado, qual faculdade escolher?

Existem diversas delas espalhadas pelo Brasil. No entanto, separamos quatro delas, que estão bem colocadas no Ranking Universitário Folha, que avalia e elenca as melhores faculdades do país:

Universidade Anhembi Morumbi

Universidade Feevale

Universidade Unisinos

Universidade FAAP

Você pode ingressar em qualquer uma delas pagando pouco, financiando seus estudos através do crédito estudantil privado PRAVALER.

Fale conosco e entenda como é fácil fazer a faculdade dos seus sonhos agora mesmo!

Compartilhar

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.