Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
Perito criminal: qual faculdade fazer para trabalhar na área? Perito criminal: qual faculdade fazer para trabalhar na área?

Perito criminal: qual faculdade fazer para trabalhar na área?

Perito criminal é o profissional que sempre está presente na cena do crime, recolhendo materiais e indicando vestígios que ninguém viu. Este profissional está presente no imaginário das pessoas que gostam de acompanhar crimes e desvendar mistérios, mas quais são os passos para chegar a esta profissão? É o que vamos saber aqui.

O momento de escolher a graduação sempre causa dúvidas para quem sonha em ser perito criminal. Portanto, continue a leitura e veja qual faculdade fazer para trabalhar na área.

O que faz um perito criminal?

O perito criminal é um profissional que atua para a Polícia e que está voltado, principalmente, à investigação de crimes, ou investigação forense. É o perito criminal que é encaminhado até o local dos crimes para recolher possíveis provas que ajudem na investigação, e que vai conduzir a análise dessas provas com base em metodologias científicas e comuns à investigação policial.

Ele que colhe evidências que vão ser fundamentais para a resolução do caso durante o processo criminal. Fotos, coleta de impressões digitais, marcas de tiroteio, vestígios de armas brancas, narcóticos apreendidos pela equipe de polícia, material biológico ou genético de humanos ou animais: tudo pode ser utilizado como prova para o perito criminal, que também tenta reconstruir a cena do acidente ou do crime e escolhe qual será o melhor tipo de exame a ser feito com as provas recolhidas.

No dia a dia, o perito criminal pode atuar de forma abrangente, trabalhando na investigação de acidentes de trânsito, acidentes de trabalho, crimes ambientais, crimes violentos, como assassinatos, assaltos e estupros, ou até mesmo investigações de crimes do “colarinho branco”, que envolvem fraudes, lavagem de dinheiro, e outros problemas fiscais.

Entre as funções específicas que o perito criminal pode assumir, podemos destacar:

  • Realização de exames periciais, laboratoriais, odonto-legais, quimico-legais e microbalístico;
  • Realização de levantamentos topográficos e fotográficos da cena do crime;
  • Fornecimento de provas fundamentais para o início de inquéritos policiais e processos criminais;
  • Produção de laudos periciais;
  • Análise de materiais genéticos e/ou biológicos encontrados na cena do crime;
  • Investigação de provas documentais em casos envolvendo o setor financeiro ou político;
  • Análise de narcóticos apreendidos em operações policiais;
  • Extração e análise de dados obtidos em computadores e equipamentos apreendidos durante investigações policiais.

Para ser perito criminal, é necessário desenvolver um olhar atento aos detalhes, determinação para confiar na importância das provas e não abandoná-las, e organização com datas para a análise do seu material, já que o profissional não pode perder o prazo de validade de suas provas. Também é preciso um olhar cético e crítico, de distanciamento, diante de todas as situações vivenciadas nas investigações criminais, em especial o contato com testemunhos, confissões e declarações de inocência.

O perito criminal também é um profissional que precisa reinventar-se sempre, algo que pode ser obtido por meio do estudo constante, com a participação em workshops, cursos de atualização da área, entre outros.

Para ser perito criminal tem que ser formado em que?

A resposta é: depende. Para ser perito criminal, de fato é necessário ter um curso superior. Como já contamos, o perito criminal tem uma atuação abrangente, o que não é diferente quando pensamos que há diversos setores periciais em que ele pode estar, tais como:

  • Acidentes de trânsito
  • Auditoria forense
  • Balística forense
  • Documentoscopia
  • Engenharia Legal
  • Perícias Especiais
  • Fonética forense
  • Identificação Veicular
  • Informática
  • Local de Crime Contra a Pessoa
  • Local de Crime Contra o Patrimônio
  • Meio ambiente
  • Multimídia

Se o perito criminal pode atuar em diversas áreas, então a formação deverá ser a mesma do campo profissional, conforme indicado nos editais dos concursos públicos que abrem vagas para o trabalho.

A seguir, contamos quais são as principais áreas em que o perito criminal pode atuar e quais formações são necessárias para o exercício da profissão.

Faculdade de Ciências Biológicas

Com duração de quatro anos, o curso de Ciências Biológicas é o ideal para quem quer atuar, principalmente, em áreas da Perícia de Meio Ambiente ou Perícia em Genética Forense.

A seguir, as principais disciplinas do curso de Ciências Biológicas que ajudam quem quer atuar com perícia criminal:

  • Bases de Biologia Celular e Genética
  • Fundamentos de Bioquímica
  • Biologia forense
  • Fisiologia humana
  • Ética na saúde
  • Princípios da Química Biológica
  • Bioestatística
  • Análises clínicas
  • Sistemas de Gestão Ambiental
  • Patologia
  • Biotecnologia e propriedade intelectual

Faculdade de Biotecnologia

Quem é formado em um curso de Biotecnologia pode atuar com a perícia relacionada ao exame de DNA do material humano ou biológico encontrado na cena do crime. Pode ser usado para investigar o possível envolvimento de pessoas em determinado crime ou até mesmo para analisar a identidade de cadáveres em estágio avançado de decomposição.

A seguir, as principais disciplinas do curso de Biotecnologia que ajudam quem quer atuar com perícia criminal:

  • Bioestatística
  • Fundamentos de Biotecnologia
  • Química Fundamental
  • Química Orgânica
  • Bioquímica
  • Biofísica
  • Morfologia Humana
  • Biologia Celular Animal
  • Biossegurança
  • Bioética
  • Genética
  • Virologia Molecular
  • Microbiologia Industrial
  • Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual
  • Bioinformática
  • Engenharia Genética
  • Farmacologia

Faculdade de Ciências Contábeis

O curso de Ciências Contábeis é ideal para quem quer atuar com perícia criminal especializada em crimes contra o patrimônio ou em casos de corrupção, já que oferece uma boa base teórica sobre o sistema financeiro e o manuseio de contratos e outros documentos importantes para investigações de crimes nessa natureza.

A seguir, as principais disciplinas do curso de Ciências Contábeis que ajudam quem quer atuar com Perícia Criminal:

  • Matemática Financeira
  • Experiências Empreendedoras
  • Fundamentos de Contabilidade
  • Contabilidade Introdutória
  • Contabilidade Geral
  • Direito Aplicado à Gestão
  • Prática Societária, Trabalhista e Previdenciária
  • Contabilidade para Segmentos Específicos
  • Direito Tributário
  • Economia e Mercado de Capitais
  • Perícia Contábil, Avaliação e Arbitragem
  • Orçamento Empresarial
  • Estrutura das Demonstrações Contábeis
  • Contabilidade Fiscal e Tributária

Faculdade de Farmácia

Com duração de cinco anos, o curso de Farmácia ajuda o profissional que quer atuar com perícia criminal e, principalmente, com toxicologia forense, ou seja, na análise de mortes causadas por medicamentos, venenos, produtos químicos, entre outros.

Confira as principais disciplinas de Farmácia que podem ajudar no trabalho do perito criminal:

  • Bioestatística
  • Biologia Celular
  • Biologia Molecular
  • Bioquímica Básica
  • Bioquímica Clínica
  • Bioquímica de Alimentos
  • Biotecnologia Farmacêutica
  • Biossegurança e Bioproteção
  • Farmacotécnica
  • Física
  • Física Industrial e Operações Unitárias
  • Físico-Química
  • Genética
  • Química Farmacêutica
  • Toxicologia e Análises Toxicológicas

Faculdade de Direito

Com duração média de cinco anos, o curso de Direito é bacharelado, e oferece a quem deseja ser perito criminal uma base teórica sólida que vai ser útil para a elucidação de casos. Graças aos conhecimentos obtidos em matérias sobre legislação, o perito criminal formado em Direito é capaz de saber quais crimes o suspeito cometeu, e todas as penalidades envolvidas.

O advogado que opta pela perícia criminal pode atuar com a coleta de evidências e análise, mas sua formação destaca-se, principalmente, quando o perito é convocado a trabalhar com investigação de violações de direitos, em investigações de crimes contra o patrimônio e em casos de crimes de colarinho branco, graças à necessidade em analisar documentos, contratos e materiais que exijam um conhecimento sólido em Direito.

Confira as principais disciplinas de Direito que podem ajudar no trabalho do perito criminal:

  • Ciências Sociais
  • Direito Penal Aplicado
  • Fundamentos de Direito
  • Sociologia Jurídica e Judiciária
  • Criminologia
  • Investigação – Crimes Patrimoniais
  • Investigação – Interceptação Telefônica e Fonética
  • Perícia Forense – Criminalística
  • Psicologia Judiciária
  • Direito Financeiro Aplicado
  • Investigação de Crimes Cibernéticos e Computação Forense
  • Investigação – Crimes De Colarinho Branco
  • Perícia Forense – Balística Forense
  • Perícia Forense – Documentoscopia
  • Perícia Forense – Química Forense
  • Tópicos em Libras: Surdez e Inclusão
  • Investigação – Compliance e Lei Anticorrupção
  • Investigação – Crimes Ambientais
  • Perícia Forense – Genética Forense
  • Perícia Forense – Medicina Legal
  • Ética

Onde o perito criminal pode trabalhar?

O perito criminal atua, principalmente, para o Estado, junto com a Polícia e a Justiça. É, portanto, um servidor público. O perito criminal está presente em institutos criminalísticos estaduais, de perícia e de identificação, e em setores de Polícia Científica dos órgãos competentes.

Peritos criminais podem estar nas capitais metropolitanas ou no interior do país. No dia a dia, pode atuar nas ruas, a partir da coleta de provas dos casos, no laboratório, com a análise do material coletado, ou até mesmo em escritórios, trabalhando com a análise de provas documentais.

Qual é o salário de um perito criminal?

No início da carreira, o salário para perito criminal fica em torno de R$ 6 mil, segundo os principais sites de concurso e de emprego. No entanto, a média salarial, a partir de especializações realizadas pelo profissional e promoções de carreira, pode chegar a mais de R$ 9 mil.

Concurso para perito criminal

O concurso público para perito criminal ocorre a nível federal, em editais para a Polícia Federal. Ele consiste em diversas fases. Saiba mais sobre elas a seguir!

Provas objetiva e discursiva (eliminatória e classificatória): É a fase da prova em que são testados os conhecimentos gerais e específicos sobre a profissão. Na prova discursiva, o candidato deve escrever uma redação sobre algum tema atual determinado pela banca do concurso, ou sobre algum conteúdo programático do edital.

Prova de títulos (classificatória): É o momento em que o candidato pode ganhar acréscimos na sua pontuação caso comprove que possui formações que vão além do curso superior exigido pelo concurso: especialização, mestrado, doutorado. Experiência comprovada anterior ao cargo e outros critérios também podem trazer pontos para o candidato.

Teste de aptidão física (eliminatória e pode ser classificatória): É o momento em que são avaliadas as competências relacionadas a condicionamento físico a partir de testes previamente estabelecidos pelo edital do concurso, tais como corrida, abdominais, flexão, barra, natação.

Investigação social (eliminatória): Fase em que há análise do candidato em relação a sua conduta social, tais como regularização de documentos junto ao governo, cumprimento de obrigações judiciais, entre outros critérios que ajudam a entender se o candidato possui um perfil social compatível para atuar com segurança pública.

Psicotécnico (eliminatória): O concurso avalia se o candidato possui condições psicológicas ideias para atuar no cargo, a partir de provas de memória, raciocínio lógico, entrevistas com psicólogos.

Exames de saúde (eliminatória): O edital pode pedir exames médicos para entender se a saúde do candidato está em dia para assumir o cargo.

Curso de formação (eliminatória e classificatória): Pode acontecer antes ou depois da nomeação do cargo. É quando o candidato tem aulas teóricas e práticas sobre o exercício da perícia criminal.

Texto escrito por: PRASABER
Categoria: ProfissõesPrasaber
Tags:
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

X Assine nossa newsletter