Provérbios – 150 ditados populares mais conhecidos no Brasil Provérbios – 150 ditados populares mais conhecidos no Brasil

Provérbios – 150 ditados populares mais conhecidos no Brasil

O que são provérbios e ditados populares?

Provérbios, ou ditados populares, são frases e expressões que transmitem conhecimentos de geração em geração, passados de pais para filhos. Muitos desses provérbios têm a sua origem na antiguidade, nas passagens bíblicas, além de serem mensagens de sabedorias de muitos povos.

Por isso, é bem comum ouvirmos provérbios no nosso dia a dia, já que são frases utilizadas em contextos certos e com sentido lógico para todos. Quem nunca ouviu um “quem tem pressa come cru” quando estava apressado para alguma atividade ou evento? Pois é, são situações assim que requerem o bom uso dos ditos populares.

Ditados populares e seus significados

Por serem reflexo cultural de povos, histórias e mitos, muitos desses ditados populares são cobrados no vestibular e no Enem, principalmente na prova da língua portuguesa, mas também podem aparecer na coletânea de textos de suporte para a redação em processos seletivos tanto para o ingresso em universidades, como para concursos públicos, por exemplo.

Por conta disso, e sempre pensando em te ajudar com os estudos, fizemos uma lista com 150 ditados populares (é isso mesmo: cento e cinquenta, para nenhum passar despercebido) com exemplo de uso na fala de cada um. Demais, né?

Prepare o bloco de notas para guardar aquelas que mais gostou e aproveite para se divertir com a gente um pouco, já que muitas das expressões têm origens bastante engraçadas! 😊


A cobra vai fumar

O ditado, usado em tom de ameaça, é usado quando uma pessoa quer alertar a outra sobre a consequência ruim de uma ação.

Exemplo: “Se eu pegar vocês mexendo nisso de novo, a cobra vai fumar!”


A corda sempre arrebenta do lado mais fraco

Por meio da metáfora da corda (que se rompe onde está mais fraca), este ditado nos transmite a ideia de que as consequências ruins de uma situação são mais sentidas por quem é vulnerável. O lado fraco, no entanto, costuma ser sinônimo de pessoas pobres e minorias.

Exemplo: “Com a crise, a corda arrebentou do lado mais fraco e os estagiários saíram da empresa.”


A esperança é a última que morre

Ditado usado por quem tem fé e perseverança de que algo vai ocorrer. É um dos provérbios mais usados na língua portuguesa.

Exemplo: “Acredite que o prêmio vai ser seu, a esperança é a última que morre!”


A fome é a melhor cozinheira

De origem nordestina, esse ditado popular significa que quando uma situação aperta, a pessoa dá um jeito e resolve. Ou seja, independente de saber cozinhar, quem tem fome faz a sua comida.

Exemplo: “Sem ter dinheiro para o delivery, juntou o que tinha na geladeira e fez um banquete. A fome é a melhor cozinheira, né?”


A ignorância é a mãe de todas as doenças

Apesar de muito usado para designar uma pessoa que reclama de muitas dores, mas não tem doença alguma, esse ditado também faz alusão às pessoas que são desrespeitosas com as outras sem motivo aparente.

Exemplo: “E precisava ser sem educação desse jeito? A ignorância é a mãe de todas as doenças mesmo…”


A mentira tem perna curta

Este é um dos ditados mais conhecidos no português também e quer dizer que uma mentira nunca consegue se prolongar por muto tempo, “porque ela tem perna curta” e, hora ou outra, é descoberta.

Exemplo: “Eu acho melhor não o enganar, mentira tem sempre perna curta.”


À noite todos os gatos são pardos

Esta expressão popular da língua portuguesa significa que as coisas ficam parecidas no escuro, já que não é possível distingui-las com clareza. Usada metaforicamente, a ideia está ligada ao fato de que, em meio à multidão, não é possível enxergar as particularidades.

Exemplo: “Ele bem que tentou ganhar a atenção dela na festa, mas à noite todos os gatos são pardos!”


A ocasião faz o ladrão

Usado para designar alguém que aproveita de determinada situação para levar vantagem, este ditado popular coloca à prova a honestidade das pessoas, implicando que, a depender da situação, inevitavelmente surge um “ladrão”. Diversos códigos penais, inclusive, se baseiam nessa percepção do ser humano, como o código de Hamurabi.

Exemplo: “Com o juiz desatento, o time desrespeitou as regras a venceu. É aquilo: a ocasião faz o ladrão.”


A pensar morreu um burro

Provérbio usado para adjetivar alguém que leva muito tempo para fazer alguma coisa, colocar um projeto em prática ou tomar uma decisão. Em outras palavras, também pode fazer alusão a quem procrastina tarefas.

Exemplo: “Falou, falou, falou e não colocou em prática, aí fizeram no lugar dela. De pensar, morreu um burro!”


A pressa é a inimiga da perfeição

Este ditado faz referência aos erros que podem ocorrer ao fazermos as coisas com pressa. Ou seja, é melhor tomar mais tempo para evitar a entrega de um trabalho imperfeito.

Exemplo: “Bom, prefiro pedir um prazo maior que entregar o projeto rápido assim. A pressa é a inimiga da perfeição.”


A união faz a força

Este ditado conhecemos bem na prática: um grupo unido consegue realizar muito mais do que alguém sozinho. Em outras palavras, ele faz referência à importância de grupos coletivos.

Exemplo: “Não custa tentar, pessoal. Vamos juntos falar com o professor, a união faz a força!”


Água mole pedra dura tanto bate até que fura

Essa expressão também é uma das mais usadas da nossa lista e tem relação com a persistência (ou insistência, rs). Ou seja, de tanto tentar e focar em um objetivo, acaba por conquistá-lo.

Exemplo: “Já mostrei interesse neles, que logo me contratam. Água mole em pedra dura, sabe como é…”


Águas passadas não movem moinho

Depois que a água passa pelo moinho, não tem como movimentá-lo mais. Essa é a mesma relação que podemos ter com o tempo: o que passou, já foi e não muda mais. Tal expressão indica que devemos olhar para frente e aprender com o passado.

Exemplo: “Mas de novo esse papo com a ex? Águas passadas não movem moinho, João!”


Amigos, amigos. negócios à parte

Bastante utilizado no mercado de trabalho, esse ditado faz referência à imparcialidade profissional, de forma que as negociações não devem levar em consideração o nível de amizade entre as pessoas.

Exemplo: “Mas eu não consigo fazer mais barato, ok? Amigos, amigos. Negócios à parte!”


Antes só do que mal acompanhado

Bem ao pé da letra, esse dito popular refere-se às pessoas que preferem ficar ou estarem sozinhas que se relacionarem ou estarem na presença de outras desagradáveis ou de mau caráter.

Exemplo: “Eu não preciso dele para ir. Melhor só do que mal acompanhada!”


Antes tarde do que nunca

Também dada como uma mensagem de sabedoria, esse ditado é, além de conformista, uma forma de otimismo. Para que reclamar de algo que demorou para acontecer? Ao menos aconteceu! Veja abaixo:

Exemplo: “Finalmente passei naquele exame, pessoal. Antes tarde do que nunca!”


Apressado come cru

Podemos dizer que esse ditado completa o anterior, já que nos faz pensar que as coisas feitas às pressas saem erradas. Ou seja, quem tem pressa come cru.

Exemplo: “Mas por que tanto desespero com o exame? Apressado come cru.”


Aqui se faz, aqui se paga

Essa expressão é utilizada para o senso de justiça, uma vez que as pessoas devem ser responsáveis por todos os seus atos e as suas consequências. Para quem acredita em energias cósmicas, a expressão também é usada para referir-se à lei do retorno, sendo o Universo responsável por trazer de volta tudo o que oferecemos.

Exemplo: “Achou que tivesse se dado bem no TCC, mas foi acusado de plágio. Aqui se faz, aqui se paga.”


Árvore que nasce torta morre torta

Também conhecido como “pau que nasce torto, nunca se endireita”, esse dito faz referência à pessoa que tem maus costumes e não os deixa ao longo da vida, uma vez que eles estão muito enraizados.

Exemplo: “João, você sabe que ela não vai mudar… Árvore que nasce torta vai morrer torta, né?”


As aparências enganam

Esta é uma das expressões populares mais conhecidas da nossa lista e significa que uma pessoa pode aparentar ser algo, mas, na verdade, ser totalmente o contrário. Ou seja, não devemos julgar ninguém só pelo o que aparenta ser.

Exemplo: “Ela viu que o local era simples e achou que fosse um almoço barato. As aparências enganam!”


Cachorro que late não morde

Expressão bastante usada para se referir a quem fala muito e faz pouco. Assim como os cachorros – que não mordem quando estão ocupados em latir muito, também são as pessoas que se ocupam em falar demais (e, consequentemente, agem de menos).

Exemplo: “Ihhh, tenho a certeza de que o discurso dele valeu de nada. Cão que late não morde.”


Cada cabeça uma sentença

Usado para dizer que cada pessoa tem um jeito de pensar, possui seu próprio pensamento e, com isso, é capaz de opinar diferente de outra. Costumes, histórias e passado contribuem para a opinião formada hoje.

Exemplo: “Carlos tentou orientá-lo, mas cada cabeça tem sua sentença.”


Cada macaco no seu galho

Essa expressão quer dizer que cada pessoa precisa se preocupar somente com o que lhe diz respeito, ou seja, sem interferir em vidas alheias.

Exemplo: “Nem vou comentar sobre isso, cada macaco no seu galho.”


Cada um sabe onde lhe aperta o sapato

Também conhecida como “cada um sabe onde lhe aperta o calo”, essa expressão idiomática significa que somente quem está passando por determinada situação sabe o quanto ela é complicada, dolorosa ou desgastante.

Exemplo: “Mesmo se dedicando, ele acredita que não será aprovado, acredita?” “Ah, cada um sabe onde lhe aperta o sapato”.


Cair no conto do vigário

Esta expressão, originada de uma história ocorrida em Ouro Preto, Minas Gerais, é usada por designar uma história enganosa inventada por alguém com o intuito de burlar outra pessoa.

Exemplo: “E vai acreditar no que ele disse? Lá vai você cair no conto do vigário!”


Caiu na rede, é peixe

Provérbio utilizado para definir alguma pessoa que não faz escolha e aproveita tudo. Pode ser usada para falar de uma situação boa ou ruim, a depender do caso.

Exemplo: “Já namorou a cidade toda. Caiu na rede, é peixe!”


Casa da mãe Joana

Expressão da língua portuguesa que define um lugar sem regras, onde tudo é permitido, não há limites, com muita bagunça e confusão. Esse provérbio tem origem no século XIV.

Exemplo: “Ei, o que está acontecendo aqui? Isso não é casa da mãe Joana não!”


Casa de ferreiro, espeto de pau

Este dito popular refere-se à pessoa que tem habilidade para fazer alguma coisa, mas não a usa a seu favor.

Exemplo: “O cabelo dele está sempre desarrumado, nem parece cabeleireiro. Casa de ferreiro, espeto é de pau.”


Cavalo dado não se olha os dentes

Primeiro, é importante saber que a idade dos cavalos pode ser descoberta ao analisar a arcada dentária. Dessa forma, essa expressão faz referência à forma como devemos receber um presente – sem mostrar despontamento e sendo gratos pelo agrado.

Exemplo: “Eu estou usando mesmo estando um pouco velho, cavalo dado não se olha os dentes.”


Cor de burro quando foge

Apesar de parecer, o ditado não se refere à cor de um burro, já que, originalmente, a frase é “corro de burro quando foge”, designando o comportamento agressivo do animal em dar coice em alguém. Hoje, a frase foi modificada e é utilizada para definir cores que não se sabem bem quais são.

Exemplo: “Ele tomou um susto enorme pra ter ficado da cor de burro quando foge!”


De grão em grão a galinha enche o papo

A expressão quer dizer que, de pouco em pouco, com paciência e entendimento, é possível conquistar riquezas e bons frutos, ficando de “papo cheio”.

Exemplo: “Você acabou de conseguir o emprego, tenha calma! É de grão em grão que a galinha enche o papo.”


De médico e de louco todo mundo tem um pouco

O ditado popular sinaliza que, em geral, todas as pessoas são um pouco sensatas e um pouco mais impulsivas.

Exemplo: “O povo brasileiro deu para entender de tudo na pandemia. De médico e louco, todo mundo tem um pouco.”


De pequenino é que se torce o pepino

Este provérbio faz referência à educação, sinalizando que ela deve ser transmitida para as crianças, assim como a moral e a ética, desde muito cedo.

Exemplo: “Agora não adianta, ele não vai mudar. É de pequenino que se torce o pepino!”


Depois da tempestade vem a bonança

Frase usada para dizer que é sempre depois de uma fase ruim, de um acontecimento não tão legal, é que vem a sensação de bem-estar, consequência do que aprendemos com tal episódio.

Exemplo: “Foi difícil, né? Mas a bonança chegou depois da tempestade!”


Desgraça pouca é bobagem

Sabe quando um acontecimento ruim desencadeia vários outros? É isso que essa gíria popular que dizer, bem em tom irônico.

Exemplo: “Caiu, levantou-se e tropeçou novamente. Desgraça pouca é bobagem.”


Devagar com o andor que o santo é de barro

Frase utilizada para se referir a situações em que é preciso ter cuidado, ir com calma e economia.

Exemplo: “Quer falar com a dona Márcia? Bom, eu sugiro ir devagar com o andor…”


Devagar e sempre

Essa expressão tem o mesmo significado daquela “quem tem pressa come cru”. As duas nos passam a ideia de que as coisas devem ser feitas com calma, aos poucos, para se alcançar o sucesso.

Exemplo: “Ainda está nesse capítulo?” “Sim, vou devagar e sempre!”


Devagar se vai ao longe

Tal ditado nos faz pensar sobre a ideia de fazer as coisas com calma, aos poucos, para chegarmos a um bom resultado.

Exemplo: “Ele entrou como estagiário e é gerente da área agora. Devagar é que se vai longe!”


Dizei-me com quem andas e eu te direi quem és

Para que uma pessoa saiba do caráter de outra, basta analisar os seus amigos, as pessoas com quem anda. Pessoas com o mesmo comportamento costumam ficar perto.

Exemplo: “Vai votar nele mesmo? Cuidado com quem tu andas…”


É dando que se recebe

Tal ditado passa a ideia de meritocracia, de retribuição, de generosidade ou de recebimento de algo sempre em troca do que lhe foi dado.

Exemplo: “Ela o ajudou com os estudos e tirou dez na prova. É dando que se recebe!”


Em boca fechada, não entra mosca

Sabe aquela situação em que é mais inteligente ficarmos quietos do que expressar a opinião ou falar qualquer outra coisa que interfira no contexto? Pois é nele que utilizamos esse ditado popular.

Exemplo: “Se eu fosse você, ficava era quieto. Em boca fechada, não entra mosca.”


Em rio que tem piranha, jacaré nada de costas

A frase é usada quando queremos nos referir que é preciso ter cuidado em determinada situação ou com alguma pessoa. O jacaré, com medo da piranha, nada sempre em alerta.

Exemplo: “Cuidado com os rastros no navegador, em rio que tem piranha…”


Escreveu não leu, o pau comeu

Tal expressão significa que é preciso prestarmos atenção ao fazer as coisas, rever e revisar, pois, é possível obter consequências ruins depois.

Exemplo: “Entregou daquele jeito e tirou zero. Escreveu não leu, o pau comeu.”


Esmola demais até santo desconfia

Frase que nos dá a entender que é preciso ter cuidado com quem aparenta ser muito bom ou generoso demais.

Exemplo: “Eu acho que ela está querendo algo. É tanto presente que até santo desconfia.”


Faça o que eu digo, não faça o que eu faço

Ditado usado quando alguém dá bons conselhos, mas as suas atitudes e exemplos não dizem o mesmo.

Exemplo: “Não vá ao jogo, é para o seu bem. Faça o que eu digo, não o que faço.”


Filho de peixe peixinho é

Expressão muito comum usado para se referir a filhos muito semelhantes aos pais, ou por aparência ou por personalidade.

Exemplo: “O filho da Sônia é um doce e eu não esperava que fosse diferente… Filho de peixe, peixinho é.”


Gato escaldado tem medo de água fria

Gíria popular usada para designar uma pessoa que já passou por tal situação e, por isso, tem experiência no assunto. Diz respeito às pessoas precavidas.

Exemplo: “Não caio mais nessa de que vamos à festa e voltamos cedo, sou gato bem escaldado!”


Há males que vêm para bem

Este ditado popular faz referência a situações que, apesar de serem ruins, podem trazer bons resultados ou consequências favoráveis.

Exemplo: “Por fim, este emprego é melhor que o antigo. Há males que vêm para o bem.”


Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão

Este provérbio pode ser utilizado para quem expressa aprovação a alguém que faz algum mal, assumindo que a vítima também fez um mal.

Exemplo: “Se ele viu e não falou nada, deu na mesma. É ladrão que rouba ladrão.”


Macaco velho não pula em galho seco

Este ditado popular significa que uma pessoa esperta ou uma pessoa que já possui experiente em um determinado assunto, não comete erros bobos de principiante.

Exemplo: “Melhor só uma taça de vinho, amanhã trabalho. Macaco velho não pula em galho seco.”


Mais vale um pássaro na mão do que dois voando

Tendo origem nas tradições dos antigos caçadores, a expressão significa que é melhor ter pouco do que ambicionar muito e perder tudo ao final.

Exemplo: “Vou assumir o que está ao meu alcance, é melhor por hora. Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.”


Melhor prevenir que remediar

Expressão usada quando queremos dizer que, em determinadas situações, é melhor fazer algo bem feito, tomando todos os cuidados necessários, do que correr o risco de ter de consertar ou sofrer as consequências depois.

Exemplo: “Comprei uns três tubos de repelente. Melhor prevenir que remediar.”


Mentira tem perna curta

Este provérbio quer dizer que uma mentira nunca consegue se prolongar por muto tempo, “porque ela tem perna curta” e, hora ou outra, é descoberta.

Exemplo: “Prefiro contar o que realmente aconteceu, mentira tem sempre perna curta.”


Na necessidade que se conhece o amigo

Expressão popular referente à amizade, designando amigo aquela pessoa que está ao lado em situações ruins e não somente aquela que aproveita das coisas boas.

Exemplo: “Quando eu precisei, ele ficou ao meu lado. Já Miguel, que imaginei ser meu amigo, nunca nem me telefonou.”


Nada como um dia depois do outro

Este ditado nos remete à ideia de que, após um dia ruim, sempre vem um bom pela frente. É só deixar o tempo passar.

Exemplo: “Aos poucos, a tristeza foi passando. Nada como um dia após o outro…”


Não adianta chorar pelo leite derramado

A expressão significa que não vale a pena se lamentar pelo o que já foi.

Exemplo: “Já foi, Joana, passou. Vai chorar pelo leite derramado?”


Não cutuque a onça com vara curta

A frase representa uma situação de perigo e é usada de maneira metafórica para referir-se a uma pessoa temível.

Exemplo: “Ela já está brava, é melhor não cutucar a onça com vara curta.”


Não deixe para amanhã aquilo que você pode fazer hoje

A frase nos remete à ideia de não procrastinação das coisas, sendo melhor fazer o que é preciso ser feito o quanto antes.

Exemplo: “Pare de adiar essa prova, não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje.”


Não grite sua felicidade a inveja tem sono leve

Provérbio usado para desconfiança, uma vez que é importante manter-se em silêncio em muitas situações, pois nunca sabemos quem não nos quer bem.

Exemplo: “Eu não contaria para ninguém desse emprego, a inveja tem sono leve.”


Não há bem que sempre dure nem mal que nunca se acabe

Frase importante que nos faz lembrar de aproveitar boas situações – que não são eternas – e deixar com quem o tempo leve as ruins, que são passageiras também.

Exemplo: “É melhor se acalmar, não há mal que nunca se acabe.”


Não ponha a carroça na frente dos bois

Você já viu uma carroça andando ao contrário, com os bois atrás? Pois bem, essa frase nos remete a ideia de que é preciso fazer cada coisa no seu tempo, sem atropelar as etapas.

Exemplo: “Primeiro o planejamento, depois partimos para a ação. Não dá para colocar a carroça na frente dos bois, né?”


Nem tanto ao mar nem tanto à terra

Provérbio utilizado para referir-se ao equilíbrio. É preciso fazer as coisas com moderação, sem exageros, nem muito para mais nem muito para menos.

Exemplo: “Essa roupa tá adequada para a festa, nem tanto ao mar nem tanto à terra.”


Nem tudo que reluz é ouro

Esta frase, um aforismo na língua portuguesa, nos passa a ideia de que nem tudo que parece ser precioso ou verdadeiro, realmente o é.

Exemplo: “Parecia um bom capaz, né? Mas, nem tudo que reluz é ouro.”


Nem tudo são flores

Expressão popular que faz com que as pessoas reflitam que nem tudo na vida acontece como realmente se quer, há muitas contrariedades até chegar à vitória.

Exemplo: “Passei noites viradas estudando para ganhar esse prêmio. Nem tudo na vida são flores!”


O barato sai caro

Às vezes, ao optarmos por um produto mais barato, a consequência é bastante ruim pela qualidade inferior. Mais vale investir em algo um pouco mais caro e de bom nível.

Exemplo: “Comprei o carro usado e tive que mandar arrumar umas três vezes. O barato saiu bem caro.”


O bom filho à casa torna

Bastante popular, o ditado é usado para dizer que, mesmo depois de algum tempo fora, a pessoa sempre retorna para as suas origens. Pode ser usado metaforicamente também, falando de hábitos e costumes.

Exemplo: “Aquela fase rebelde dele passou… O bom filho volta sempre à casa.”


O hábito faz o monge

Trazido da história, o ditado diz que as pessoas não devem ser julgadas pelo o que aparentem, mas, sim, pelos os seus atos e as suas condutas.

Exemplo: “Vai de terno para passar a impressão de sério, Carlos? O hábito faz o monge, não vai adiantar.”


O homem é senhor do que pensa e escravo do que diz

Este ditado significa que é melhor ficar calado do que dizer tudo o que pensa.

Exemplo: “Meu conselho é guardar essa opinião para você, o homem vira escravo do que diz.”


O ótimo é inimigo do bom

De tanto tentar fazer algo perfeito, acabamos por não fazer. Ou seja, acabamos mais prejudicamos ainda.

Exemplo: “Entregue assim mesmo o relatório, já passou do prazo e o ótimo é inimigo do bom.”


O prometido é devido

Expressão popular que significa ser de extrema importância fazer aquilo que se promete (se compromete).

Exemplo: “Você deu a sua palavra, o prometido é devido.”


O que não mata, engorda

Frase bastante utilizada quando alguém está com receio de comer algo.

Exemplo: “O bolo caiu no chão e você vai comer mesmo assim?” “Vou, o que não mata, engorda.”


O que não tem remédio, remediado está

Frase usada para o conformismo. Existem situações em que não há o que possamos fazer para mudar, ou seja, o jeito é aceitar.

Exemplo: “Não há nada que eu possa fazer para mudá-lo. Então, já está remediado.”


O que os olhos não veem o coração não sente

Usado para situações em que é preferível não saber o que está acontecendo para não nos magoarmos ainda mais. Antes usado apenas com sentimentos, hoje o sentido se expandiu para além disso.

Exemplo: “Você sabe como foi feita essa comida?” “Não, mas o que os olhos não veem…”


O seguro morreu de velho

Frase usada quando uma pessoa está muito segura sobre uma determinada situação e acaba relaxando a respeito, correndo o risco de ser enganada.

Exemplo: “Se eu fosse você, supervisionaria um pouco mais para não deixar morrer de velho.”


Olho por olho dente por dente

Ditado popular usado no sentido de vingança, de “pagar na mesma moeda”. Ou seja, tudo aquilo que alguém faz de ruim, deve ser retribuído da mesma forma.

Exemplo: “Ele não sabe com quem se meteu, aqui é olho por olho.”


Onde há fumaça há fogo

Expressão usada quando se há desconfiança de alguma coisa, situação ou pessoa.

Exemplo: “Achei esquisito aquele bilhete e, você sabe, onde há fumaça, há fogo.”


Os últimos serão os primeiros

Originalmente bíblico, esse ditado remete à ideia de que as boas coisas sempre ficam por último e que é preciso não se gabar por ter conquistado algo de maneira rápida, já que cada pessoa tem o seu tempo.

Exemplo: “O aluno insistiu naquela questão até o último minuto de prova e tirou nota máxima. Os últimos serão sempre os primeiros.”


Papagaio que acompanha João-de-Barro vira ajudante de pedreiro

A frase nos diz que se andarmos com uma pessoa, as ações dela pode acabar nos influenciando, seja de forma positiva ou negativa.

Exemplo: “Aquele senhor não me passa confiança, é papagaio que anda com João-de-barro…”


Para bom entendedor, meia palavra basta

Este ditado significa que nem sempre é preciso fazer um grande texto ou discurso para que a outra pessoa entenda a mensagem a ser passada.

Exemplo: “Pode parar com esse drama todo, meia palavra basta!”


Pela boca morre o peixe

Este ditado quer dizer que é perigoso falar demais, já que corremos o risco de prejudicar alguém ou a si mesmo.

Exemplo: “Eu fiquei quieto na reunião em grupo, não quis morrer pela boca.”


Pensando morreu um burro

Frase utilizada para adjetivar alguém que leva muito tempo para fazer alguma coisa, colocar um projeto em prática ou tomar uma decisão. Em outras palavras, também pode fazer alusão a quem procrastina tarefas.

Exemplo: “Na verdade, ela enrolou demais para falar. De pensar, morreu um burro!”


Pimenta nos olhos dos outros é refresco

Este ditado quer dizer que o sofrimento alheio nem sempre dói na outra pessoa e, por isso, é fácil falar de uma situação quando não a vive.

Exemplo: “E você teria a coragem de contrariá-lo no meio de todo mundo? Pimenta nos olhos dos outros é refresco!”


Pôr a mão no fogo

Com origem na Idade Média, esse provérbio diz respeito à desconfiança, sendo perigoso confiarmos em alguém ou qualquer coisa de maneira cega, sem se preocupar ou ter receios.

Exemplo: “Bom, eu não ponho a mão no fogo por ela. Você quem sabe…”


Por fora, bela viola. Por dentro, pão bolorento

O sentido conotativo dessa frase é: não se deixe enganar pela aparência, ela pode ser enganosa.

Exemplo: “Você fala isso porque não o conhece direito. Por fora, ele é bela viola.”


Quando um burro fala, o outro abaixa as orelhas

A frase quer dizer que é preciso escutar enquanto uma pessoa fala, sem ficar a interrompendo.

Exemplo: “Não atrapalhe o discurso! Quando um burro fala, o outro abaixo a orelha!”


Quando um não quer, dois não brigam

Expressão popular utilizada para expressar que quando uma ação é realizada entre duas pessoas, ocorreu consenso de ambas as partes.

Exemplo: “Não ligue para as provocações, quando um não quer, dois não brigam.”


Quanto mais alto, maior a queda

Provérbio usado para designar pessoas soberbas, que se acham superiores às demais.

Exemplo: “Aquele diretor não olha na cara de ninguém.” “Eu prefiro nem ligar. Quanto mais alto, maior a queda.”


Quem ama o feio bonito lhe parece

Frase usada quando uma pessoa gosta da outra independente de seus atributos físicos.

Exemplo: “Para ela, aquele menino era um príncipe. Quem ama o feio, bonito lhe parece.”


Quem avisa amigo é

Frase usada quando uma pessoa não quer ouvir o conselho da outra sobre determinada situação ou pessoa.

Exemplo: “Não compre passagem por essa agência, eles superfaturam. Quem avisa, amigo é. “


Quem cala, consente

Ditado popular usado quando alguém não quer ou não tem coragem de responder algo desagradável.

Exemplo: “Não vai mesmo falar sobre isso? Quem cala, consente!”


Quem canta seus males espanta

Provérbio que pode ser mais real do que aparenta, já que os benefícios da cantoria são comprovados biologicamente, ajudando a relaxar e melhorando a respiração. Além disso, é uma ótima opção para quem precisa se distrair de algum “mal”.

Exemplo: “Depois do choro de ontem, acordou assobiando feito passarinho. Quem canta, seus males espanta!”


Quem casa quer casa

Expressão usada quando as pessoas se casam e, consequentemente, buscam um lugar para morar.

Exemplo: “Não vale a pena pagar aluguel a vida toda, quem casa quer casa.”


Quem com ferro fere, com ferro será ferido

Ditado popular usado para o senso de justiça: significa que as pessoas que prejudicam às outras serão prejudicadas da mesma forma algum dia.

Exemplo: “Não vou me preocupar em dar o troca, a vida mesmo o fará. Quem com ferro fere, com ferro será ferido.”


Quem conta um conto aumenta um ponto

Expressão utilizada quando alguém conta algo de maneira exagerando, aumentando os fatos.

Exemplo: “Era para contar só da promoção de cargo, mas ele passou duas horas falando… Aumentando um ponto.”


Quem desdenha quer comprar

Ditado popular utilizado para falar que atitude de muito desprezo, no fundo, é sinal de desejo embutido.

Exemplo: “Ele está falando mal porque não tem dinheiro para isso. Quem desdenha, quer comprar.”


Quem é vivo sempre aparece

Frase utilizada em tom humorado, referindo-se às visitas que surgem depois de muito tempo ou quando encontramos alguém que não víamos há anos.

Exemplo: “Ora, ora, quem veio à festa! Quem é vivo sempre aparece mesmo, Caio!”


Quem espera sempre alcança

Ditado popular que nos passa a ideia de que um trabalho bem feito sempre será reconhecido, mesmo que demore bastante tempo.

Exemplo: “Ela verá o seu empenho, não há do que temer. Quem espera sempre alcança.”’


Quem fala o que quer, ouve o que não quer

Esta expressão significa que é preciso termos cuidado com o que falamos, filtrarmos as palavras. Caso contrário, corremos o risco de sermos atingidos com falas que nos magoem também.

Exemplo: “Ele até chorou depois disso. Mas é aquilo: quem fala o que quer, acaba ouvindo o que não quer.”


Quem não arrisca não petisca

Expressão usada para designar pessoas que, apesar de terem receio, não deixam de fazer coisas importantes.

Exemplo: “Se você não pedir o aumento, eu peço. Quem arrisca, não petisca.”


Quem não chora não mama

Esta expressão significa que é preciso insistir, pedir, para conseguir algo.

Exemplo: “Por que você não pedir para ir? Quem não chora, não mama!”


Quem não é visto, não é lembrado

Este dito popular significa que alguém perde a atenção quando se ausenta.

Exemplo: “Não vou ao aniversário, quero que eles me esqueçam. Quem não é visto, não é lembrado.”


Quem não tem cão, caça com gato

Este dito popular significa que, se você não pode fazer algo de uma maneira, é possível fazer de outra.

Exemplo: “Não tinha garfo e comi de colher mesmo. Quem não tem cão, caça com gato.”


Quem nunca comeu melado quando come se lambuza

Tal frase indica que aquela pessoa que nunca teve acesso a um bem ou posição social, quando a tem, passa a exagerar na dose e abusa de tal cargo lhe dado.

Exemplo: “Depois que foi promovido, não dá nem bom dia. Parece até quem nunca comeu melado…”


Quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é tolo ou não sabe da arte

Esta expressão é usada quando alguém é tolo caso não fique com a melhor parte ao distribuir algo, seja comida ou atividade exercida.

Exemplo: “Já que ninguém se dispôs, eu dividi o trabalho e fiquei com a conclusão. Quem reparte e não fica com a melhor parte, ou é tolo ou não sabe da arte…”


Quem pode, pode; quem não pode, se sacode

Ditado popular usado quando alguém se encontra em um ponto de vantagem, querendo mostrar que está em nível superior, de privilégios.

Exemplo: “Ela vai para a Europa nas férias, sabia? Quem pode, pode!”


Quem procura, acha

Expressão que pode ser usada tanto para algo ruim, no sentido de investigação, como para algo bom, no sentido de insistência.

Exemplo: “Se você ficar stalkeando a rede social dela, vai ficar triste. Quem procura, acha.”


Quem ri por último, ri melhor

Frase popular que se refere à paciência, uma vez que, em determinadas situações, é preciso esperar para comemorar a vitória em um momento certo.

Exemplo: “Eles saíram correndo e pegaram só a sobra do bolo. Na nossa vez, abriram um novinho, tinha acabado de sair do forno. Quem ri por último, ri melhor.”


Quem sai aos seus não degenera

Esta gíria significa que as pessoas que seguem os passos e ensinamentos dos seus pais vão sempre pelo bom caminho, longe de problemas.

Exemplo: “Danilo sempre foge de briga, é calmo como os seus e não degenera.”


Quem se mistura com porcos farelo come

Tal frase indica que uma pessoa, ao estar em companhia de outras de má índole, acaba fazendo coisas ruins também.

Exemplo: “Achava que ele era do bem, mas descobri ser amigo daquele governador. Quem se mistura com porcos, também come farelo.”


Quem semeia vento colhe tempestade

A frase indica que quem planta algo ruim, colhe algo ruim também, e vice-versa. Quando você faz o bem, recebe o bem de volta.

Exemplo: “Ela não foi chamada para a festa porque brigou com todos, semeou vento!”


Quem tem boca vai à Roma

Expressão dita para aqueles que são esforçados, que estão sempre em busca do que querem.

Exemplo: “Se você não sabe algo, pergunte para o seu chefe. Quem tem boca, vai à Roma.”


Quem tudo quer tudo perde

Frase que indica que não podemos querer ter tudo, sendo necessário alcançar um objetivo por vez.

Exemplo: “Priorize as atividades do dia, Joana, quem tudo quer, tudo perde.”


Quem vai ao vento perde o assento

Expressão popular que significa que, ao sair de um lugar/posição, a pessoa perde o que tinha.

Exemplo: “Se tinha alguém aqui, perdeu o assento.”


Quem vê cara, não vê coração

Este ditado popular diz que as pessoas que aparentam ser alguma coisa, não necessariamente é. A expressão recomenda tomar cuidado com quem parece ser bom demais. Indo além, a frase também indica que não devemos olhar apenas a aparência de alguém.

Exemplo: “Achava ele feio até que me apaixonei. Quem vê cara, não vê coração.”


Rapadura é doce, mas não é mole

Tal expressão serve como metáfora para mostrar que todas as coisas possuem um lado bom e outro ruim.

Exemplo: “É gostoso ser mãe, mas alguns dias são terríveis. A rapadura é doce, mas não é mole.”


Roupa suja se lava em casa

É um dito popular utilizado quando alguém briga na frente de pessoas desconhecidas.

Exemplo: “Ihhhh, vamos parar? Está todo mundo olhando. Roupa suja se lava em casa!”


Saco vazio não para em pé

Refere-se à alimentação, uma vez que é preciso estar alimentado para se sustentar.

Exemplo: “Paulo, venha comer antes do futebol! Saco vazio não para em pé!”


Salvo pelo gongo

Expressão popular que se refere à situação negativa que é evitada pela intervenção de um terceiro elemento rapidamente.

Exemplo: “A sorte foi que eu cheguei antes e vi, ela foi salva pelo gongo.”


Santo de casa não faz milagre

Frase bastante usada quando uma alguém é aconselhado por familiares e não atende ao que foi dito. E, quando orientada por uma pessoa de fora, prontamente atende.

Exemplo: “Ele não escuta a mãe, santo de casa não faz milagre.”


Se conselho fosse bom, ninguém dava, vendia

Muitas das vezes, um conselho pode ser o pior que alguém precisa ganhar no momento. Ou seja, há situações que é melhor ficar calado e deixar a outra pessoa resolver sozinha.

Exemplo: “Não vou opinar sobre isso, se conselho fosse bom, eu vendia.”


Seguro morreu de velho

Dito utilizado quando uma pessoa está muito segura sobre uma determinada situação e acaba relaxando a respeito, correndo o risco de ser enganada.

Exemplo: “Se eu fosse você, revia o texto todo. Melhor do que deixar morrer de velho.”


Tapar o sol com a peneira

Expressão popular usada no sentido de tentar ocultar algo com medidas temporárias, parcialmente eficientes ou ineficientes.

Exemplo: “É melhor fazermos de novo o trabalho, esse ajuste só está tapando o sol com a peneira.”


Toda panela tem sua tampa

Ditado popular utilizado para consolar alguém em busca de um amor, já que todas as panelas possuem tampas.

Exemplo: “Você ainda é jovem, não tem motivo para se preocupar. Toda panela tem sua tampa.”


Todos os caminhos levam à Roma

Tendo origem no Império Romano, onde as pessoas acreditam que todos os caminhos levavam até Roma, esse provérbio pode ser usado em situações que em todas as alternativas dão o mesmo resultado.

Exemplo: “Apesar de ser uma estrada mais longa, tudo bem ir por ela, todos os caminhos levam à Roma.”


Tudo tem solução menos a morte

Usada para dizer que não é preciso se desesperar por qualquer situação que seja, já que todas as coisas podem ser solucionadas de alguma forma, mesmo que não seja o final que esperamos.

Exemplo: “Nós vamos encontrar outro voo, fique calmo, tudo tem solução!”


Um burro carregado de livros não é doutor

Esta frase quer dizer que uma pessoa, mesmo com aparente instrução, nem sempre é inteligente. Nos dias de hoje, podemos fazer referência àquela pessoa que tem um bom currículo, mas, na prática, não é o que parece.

Exemplo: “Mas o currículo dela é exemplar, não a contratou?” “Prefiro a outra candidata, um burro carregado de livros não se faz doutor.”


Um dia é da caça, outro é do caçador

Este provérbio significa que um dia uma pessoa pode ganhar algo, mas, em outro momento, outra pessoa será a premiada.

Exemplo: “Demorou uns meses, mas ganhei. Um dia da caça, outro do caçador.”


Um gesto vale mais que mil palavras

Tal gíria popular significa que, por mais que uma pessoa diga estimar muito a outra, qualquer atitude ruim pode magoar bem mais.

Exemplo: “Acabou para mim! Um gesto vale mais que qualquer palavra sua!”


Um homem prevenido vale por dois

Esta frase equivale dizer que devemos tomar todo o cuidado quando partimos para um lugar diferente ou situação nova, nos prevenindo do perigo.

Exemplo: “Para quê tanta blusa, João?” “Não sei a temperatura de lá, um homem prevenido vale por dois.”


Uma andorinha sozinha não faz verão

O coletivo tem sempre mais força, não é? É isso que o dito popular nos diz: sozinhos, não conseguimos muito e, juntos, movemos montanhas.

Exemplo: “Precisamos nos unir, uma andorinha sozinha não vai fazer verão.”


Vão-se os anéis ficam os dedos

Frase usada quando uma pessoa perde algo, não se desespera, e logo consegue outro melhor.

Exemplo: “Terminou com ele? Vão-se os anéis e ficam os dedos.”


Vingança é um prato que se come frio

Este ditado popular nos remete à ideia de que, para se vingar de alguém, é preciso ter paciência e esperar. Ou seja, se uma pessoa espera para comer, a comida esfria.

Exemplo: “Espera, vai chegar a hora. Vingança é um prato que se come frio.”


E aí, gostou dos nossos ditados populares? Agora, se liga no vídeo abaixo! 😊

Nele, você vai conferir algumas dessas frases que são sempre ditas de maneira errada e descobrir qual é a forma certa de usá-las. Dá uma olhada:


Provérbios religiosos

Como vimos anteriormente, muitos ditados populares são provérbios religiosos com mensagem de sabedoria, passados de geração em geração, transmitindo experiência e conhecimento, sendo elementos culturais de povos antigos. A grande maioria tem origem bíblica cristã, mas muitos também vieram da cultura oriental, sendo praticamente uma declaração sábia ou pequena história que ensina uma lição.

Confira, abaixo, a nossa lista de provérbios religiosos mais conhecidos e falados até hoje.

A César o que é de César a Deus o que é de Deus

No contexto bíblico, a frase foi usada para diferenciar o que era questão política ou econômica de questão religiosa. Na tradição para a atualidade, o dito popular significa que cada um possui determinada competência/merecimento e responde por ela.

Exemplo: “Essa responsabilidade é deles, dai a César o que é de César.”

A fruta proibida é a mais apetecida

Com origem no mito da criação de Adão e Eva, o fruto proibido significa tudo aquilo que desejamos ter e não podemos, simbolizando desejo, ambição e luxúria.

Exemplo: “Tenho a certeza de que só deseja namorar com ela por estar comprometida. A fruta proibida é a mais apetecida, já dizia o ditado.”

A voz do povo é a voz de Deus

Este ditado significa que a voz do povo tem força, poder e, ainda, carrega a verdade, tal como a voz de Deus, segundo a crença cristão. Por isso, a voz do povo deve ser escutada.

Exemplo: “E não é que eles venceram na insistência? A voz do povo é a voz de Deus.”

Deus ajuda quem cedo madruga

Este provérbio significa que tudo costuma dar certo para quem se empenha, trabalha e vai atrás do que realmente deseja.

Exemplo: “Essa hora na academia, Maria?” “Pois é, Deus ajuda quem cedo madruga!”

Deus escreve certo por linhas tortas

Ditado popular de origem religiosa relaciona às situações ruins, que não devemos temê-las, pois sempre haverá algo melhor pela frente.

Exemplo: “Talvez essa não tenha sido mesmo uma boa hora para o jogo, Deus escreve certo por linhas tortas.”

Mente vazia oficina do diabo

Dito utilizado para se referir à falta de ocupação que resulta em pensamentos ruins e suas consequências, preenchendo o ócio.

Exemplo: “Vai ler alguma coisa, ver uma série… Mente vazia é oficina do diabo!”

O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade

Tal ditado nos remete à ideia de quem é amigo de verdade, está presente inclusive nas adversidades da vida.

Exemplo: “Ele foi amigo até quando eu estava na pior, um irmão na adversidade.”

Onde Judas perdeu as botas

Expressão da língua portuguesa utilizada para descrever um lugar difícil de alcançar, muito distante ou mesmo inacessível.

Exemplo: “A trilha era longa demais e a cachoeira devia ser onde Judas perdeu as botas, nem chegamos até ela.”

Para baixo todo santo ajuda

Expressão popular usada quando uma situação ou atividade é muito fácil de ser realizada, sem muito esforço.

Exemplo: “Só não estamos sentindo o tamanho da serra porque pra baixo todo santo ajuda. Quero ver para voltar de viagem…”

Quando a esmola é demais o santo desconfia

Dito popular de origem religiosa que nos dá a entender que é preciso ter cuidado com quem aparenta ser muito bom ou generoso demais.

Exemplo: “Eu acho que ela está querendo algo. É tanto presente que até santo desconfia.”

Quando os justos florescem, o povo se alegra; quando os ímpios governam, o povo geme

Com origem bíblica, tal provérbio nos remete à mensagem de que o povo precisa de governantes justos para serem felizes.

Exemplo: “É claro que votaram contra essa lei, só pode ser furada. O povo geme quando o ímpio governa!”

Se Maomé não vai à montanha vai a montanha a Maomé

Da mesma forma que Maomé ordenou que o monte Safa fosse até ele e obteve resposta negativa, resultando na ida do profeta até o monte, assim devemos ser com as coisas: não esperar que os outros façam por nós, devemos ir à luta.

Exemplo: “Não vou esperar ligação alguma, Maomé é que vai até a montanha!”

Provérbios estrangeiros

Quando falamos de provérbios estrangeiros, é importante ressaltar que alguns são transversais, ou seja, podem estar presentes em diversos países e culturas, possuindo o mesmo significado. Porém, há ditados estrangeiros específicos de um povo ou região e que só são compreensíveis para quem vive aquela cultura.

Confira abaixo alguns provérbios de origem estrangeira:

A beleza está no olho do observador. (provérbio inglês)

De origem inglesa, a expressão significa que a beleza é algo individual de cada pessoa, de forma que cada um a enxerga de uma forma. Assim, o que é bonito para alguém, pode ser feio para outra pessoa (e o contrário também).

Exemplo: “Eu não acho feio, classifico como vintage e gosto desse tipo de design. A beleza está no olho de quem observa.”

A mais alta das torres começa no solo. (provérbio chinês)

Tal expressão nos faz refletir que devemos, antes de pensar no todo, construir uma base sólida e grande, para poder alcançar metas grandes.

Exemplo: “Calma, uma coisa de cada vez. A mais alta das torres começa no solo, não se esqueça!”

Há três coisas que jamais voltam: a flecha lançada, a palavra dita e a oportunidade perdida. (provérbio tibetano)

Este provérbio nos faz refletir sobre as nossas ações, falas e decisões, nos orientando a sermos cautelosos com cada uma delas.

Exemplo: “É melhor esperar a poeira abaixar para puxar esse papo. A palavra dita é umas das três coisas que jamais voltam.”

Provérbios e expressões idiomáticas

Além dos provérbios, também temos na língua as chamadas expressões idiomáticas, que são frases curtas com significado que ultrapassa o literal. Dessa forma, se tentarmos interpretá-las como se apresentam, o sentido conotativo não é o mesmo.

São frases bastante usadas na língua coloquial ou informal, e estão enraizadas na cultura linguística dos falantes. Tais expressões retratam alguns traços culturais de regiões ou grupos, sendo específicas de tal local. Porém, há também aquelas que conseguimos traduzir para outros idiomas.

Exemplos de expressões idiomáticas:

Descascar o abacaxi

Resolver um problema chato de ser solucionado.

Exemplo: “Depois da reunião, ainda precisei descascar o abacaxi!”

Acertar na mosca

Acertar algo de maneira precisa.

Exemplo: “Você acertou na mosca: ele estava lá.”

Encher linguiça

Preencher espaços vazios – papel ou tempo – com coisas sem importância. Enrolar em uma conversar, delongar.

Exemplo: “Ah, não tinha muito o que escrever na conclusão, ele encheu linguiça.”

Ter um sorriso amarelo

Expressão utilizada para se referir a quem não passa muita credibilidade, não possui ações genuínas. Pessoas falsas, sem naturalidade.

Exemplo: “Não sei, Roberta, achei o médico estranho. Meio sorrisinho amarelo, sabe?”

Virar a casaca

Usada quando alguém muda de lado, de time ou de partido de uma hora para outra.

Exemplo: “Mas ela apareceu com ele do nada, antes só falava mal. Virou a casaca!”

Caiu no Vestibular!

Ufa, se você chegou até aqui, deve ter se divertido bastante com alguns ditados que nem sabia da existência, não é? Além disso, temos a certeza de que muitos surpreenderam quanto à origem, relação com a realidade ou metáfora empregada. E, agora, chegou a hora de colocar em prática tudo o que aprendeu. Para testar os seus conhecimentos em provérbios após o nosso artigo, listamos alguns exercícios sobre o tema, com o gabarito logo no final.

Ah, além dos exercícios, segue uma dica extra para treinar o seu conhecimento em provérbios: no TikTok existe um filtro para que você descubra as expressões com base nas imagens. É bem legal, tem feito sucesso na rede social, e você ainda aprende enquanto se diverte!

Atenção! É importante ressaltar que, apesar de expressões populares serem cobradas em vestibular e aparecerem para instigar o pensamento crítico nos textos de apoio para a dissertação, é preciso evitar o uso desses provérbios na redação, pois, se não bem empregados, podem confundir a banca corretora e diminuir a sua nota consequentemente. Todo cuidado é pouco!

Dito isso, partiu exercícios! Bora estudar e se dar bem no vestibular? 😊

Download dos
exercícios

Quero receber notícias do Pravaler

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o Pravaler em primeira mão.