Separação de sílabas – como fazer uma divisão silábica? Separação de sílabas – como fazer uma divisão silábica?

Separação de sílabas – como fazer uma divisão silábica?

A divisão silábica é a separação das diferentes sílabas que formam uma palavra. Parece fácil, mas muita gente tem dúvida e costuma errar na hora de dividir uma palavra, cuja ação é marcada pelo hífen.

Sabe quando você escreve um texto e precisa “quebrar” uma palavra por conta do final da linha? Então, esses desvios, e até mesmo a acentuação acabam impactando na escrita de uma boa redação e, consequentemente, geram a perda de pontos em provas como o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e concursos.

Mas, não se preocupe! Nesse texto, vamos falar sobre as regras de divisão silábica para que você tire suas dúvidas. Continue a leitura e fi-que por den-tro. 😊

Classificação das palavras quanto ao número de sílabas

Para começarmos é importante saber que na língua portuguesa o núcleo da sílaba é sempre uma vogal, ou seja, a vogal é um elemento obrigatório: não existe sílaba sem vogal e nunca há mais do que uma vogal em cada sílaba. Dessa forma, para sabermos o número de sílabas de uma palavra, devemos perceber quantas vogais tem essa palavra.

Atenção: as letras i e u (mais raramente com as letras e e o) podem representar semivogais.

Para que fique mais fácil na hora de separar as sílabas, tente sempre se lembrar que uma sílaba é um pequeno conjunto de fonemas emitidos em uma única emissão de voz. Vamos entender melhor conhecendo as diferentes classificações silábicas:

Monossílabas

Possuem apenas uma sílaba.

Exemplos: mãe, flor, meu, sal, trem.

Dissílabas

Possuem duas sílabas.

Exemplos: café, filho, casa, leão, porta.

Trissílabas

Possuem três sílabas.

Exemplos: amanhã, príncipe, mochila, verdade.

Polissílabas

Possuem quatro ou mais sílabas.

Exemplos: televisão, borboleta, esperança, matemática, inteligência.

Regras para a divisão silábica

A separação de sílabas é feita principalmente por soletração, mas existem diversas regras para divisão correta das sílabas das palavras. É preciso conhecê-las e compreender quando alguns grupos consonantais e vocálicos se separam e quando ficam na mesma sílaba.

Não se separam, permanecendo na mesma sílaba

Ditongos

O ditongo é quando há a junção de dois sons vocálicos, ou seja, de duas vogais, na mesma sílaba. Por exemplo, a palavra saudade, quando dividida em sílabas, fica: sau-da-de, certo? Com isso, podemos perceber que as vogais a e u encontram-se na mesma sílaba.

Os ditongos podem ser:

  1. Orais e nasais

Existem vogais que são pronunciadas somente pela boca, que são chamadas de vogais orais (a, é, ê, i, ó, ô, u), enquanto há aquelas que são pronunciadas pelo nariz, que são as vogais nasais, como ã, por exemplo, na palavra são.

Ditongo oral é quando há, em uma mesma sílaba, a junção de duas vogais orais, como na palavra caixa, por exemplo, em que há a junção de a e i na primeira sílaba. Por sua vez, ditongo nasal é quando há a junção, na mesma sílaba, de duas vogais nasais, ou de uma vogal nasal e uma oral. Por exemplo, a palavra balão, tem, em sua segunda sílaba, a vogal nasal ã e a vogal oral o.

Portanto, os ditongos nasais são sempre fechados (mãe, pão), enquanto os orais podem ser abertos (pai, céu, rói, ideia) ou fechados (meu, doido, veia). Confira a separação silábica nestes casos:

ORAIS

NASAIS

pai

mãe

pa-péis

de-cep-ção

de-grau

li-mões

ou-ro

fa-lam

fui

sa-bem

  1. Crescentes ou Decrescentes

O primeiro passo para podermos classificar os ditongos como crescentes ou decrescentes é fazer a distinção entre vogais e semivogais.

As vogais são aquelas que estão sozinhas na sílaba e que, quando junto com outra vogal, poderão ficar com uma evidência menor. Nessa situação, são classificadas como semivogais. Por exemplo, na palavra apaixonado, temos um encontro vocálico ditongo na segunda sílaba, pai, que contém, portanto, duas vogais. A mais aberta, ou seja, a mais “forte” e em evidência, é a vogal a, deixando a vogal i sem tanta evidência. Nesse caso, portanto, a é a vogal, e i é a semivogal.

Tendo esse conhecimento, a compreensão da classificação em ditongo crescente ou decrescente passa a ser mais simples. Veja só:

Ditongo crescente é quando há a junção, na mesma sílaba, de semivogal e vogal, nesta ordem. Por exemplo, na palavra quadrado, há a junção, na primeira sílaba, do u, que é a semivogal, com o a, que é a vogal (já que a está em maior evidência que u).

Ditongo decrescente é quando se junta, na mesma sílaba, vogal e semivogal, nesta ordem. Como exemplo, podemos citar a palavra noite, em que a letra o é a vogal, e i a semivogal (já que o está em maior evidência que i).

Veja como separar as sílabas nestes casos:

CRESCENTE

DECRESCENTE

gló-ria

vai-da-de

má-goa

lei-te

pin-guim

céu

qua-dra-do

noi-te

Tritongos

O tritongo é formado por semivogal + vogal + semivogal. Podem ser divididos em:

  • Orais

Quando todas as suas vogais são orais – o som passa apenas pela boca.
Exemplos:

  • uai (Uruguai, Paraguai, iguais);
  • uei (enxaguei, averiguei, aguei);
  • uou (enxaguou, averiguou);
  • uiu (delinquiu).
  • Nasais

Quando uma ou mais de suas vogais é nasal – o som passa pela boca e pelo nariz.
Exemplos:

  • uão e uam (quão, saguão, enxáguam);
  • uem (enxáguem, delinquem, águem);
  • uõe (saguões).

Divisão de sílabas:

ORAIS

NASAIS

U-ru-guai

quão

Pa-ra-guai

sa-guão

i-guais

en-xá-guam

en-xa-guei

en-xá-guem

a-ve-ri-guei

á-guem

a-guei

sá-guões

en-xa-guou

de-lin-quiu

Dígrafos LH, CH, NH, GU, QU

Dígrafo é uma sequência de duas letras que forma um único som. No caso da regra de divisão silábica de dígrafos que não se separam e pertencem a uma única sílaba podemos incluir palavras com lh, palavras com ch, palavras com nh, entre outros exemplos.

Este grupo pertence aos dígrafos consonantais. Veja alguns exemplos e como separar as sílabas:

LH

a-ga-sa-lho ; pa-lha-ço ; es-pe-lho

CH

in-cha-da ; chu-va ; cho-co-la-te ; en-cher

NH

per-ti-nho ; so-nho ; es-tra-nho ; jo-gui-nho

GU

guir-lan-da ; á-guia ; den-gue

QU

a-qui-lo ; má-qui-na ; to-que

Encontros consonantais puros (BL, CL, GL, PL, FL, TL, BR, CR, DR, GR, PR, TR, FR, VR)

Ocorre quando, na separação de sílabas, as consoantes se mantêm inseparáveis, permanecendo dentro da mesma sílaba. Com os exemplos abaixo ficará mais claro, dá uma olhada:

blusa

blu-sa

claro ; clima

cla-ro ; cli-ma

glicose

gli-co-se

planeta

pla-ne-ta

inflamação

in-fla-ma-ção

atleta

a-tle-ta

Brasil ; brinco

Bra-sil ; brin-co

crase

cra-se

pedra

pe-dra

grama

gra-ma

próximo

pró-xi-mo

Trabalho ; egocêntrico

tra-ba-lho ; e-go-cên-tri-co

fritadeira ; sofrer

fri-ta-dei-ra ; sofrer

Livro ; palavra

li-vro ; pa-la-vra

Grupos consonantais iniciais (PS, MN, PN, GN,…)

Além das mais frequentes como vimos no tópico anterior, existem as consonantais iniciais e são chamadas assim pois a palavra começa com a junção de duas consoantes, que permanecem na mesma sílaba. Vamos aos exemplos:

psicologia

psi-co-lo-gi-a

mnemônico

mne--ni-co

pneu; pneumonia

pneu ; pneu-mo-ni-a

gnomo

gno-mo

ptialina

pti-a-li-na

Separam-se, ficando em sílabas diferentes

Hiatos

O hiato é o encontro de duas vogais em sílabas diferentes. Ou seja, ocorrem quando duas vogais aparecem juntas em uma palavra, mas são pertencentes a sílabas diferentes. Ficam assim:

cobaia

co-baia

doação

doa-ção

saúde

saú-de

piada

pia-da

dia

dia

poesia

poe-sia

lisonjeada

li-son-jea-da

Encontros consonantais disjuntos

Dígrafos RR, SS, SC, SÇ, XC, XS

O dígrafo se caracteriza por sua fonologia, pois é uma série de duas letras que possuem um som semelhante, formando assim, um fonema único. Percebe que ao pronunciar ss em assar e rr em arroz emitimos apenas um fonema?

Os dígrafos consonantais disjuntos ficam em sílabas diferentes. Veja:

RR

carro ; corrup-ção ; churras-co

SS

ssa-ro ; massa ; in-gresso

SC

nascer ; descer ; pisci-na

nasço ; cresça

XC

exce-ção ; excep-ci-o-nal ; exce-len-te

XS

exsu-dar ; exsur-gir;

Além destes, também são dígrafos separáveis os encontros consonantais impuros: consoantes em sílabas diferentes, mas que não tem o mesmo som.

escola

esco-la

energia

e-nergia

resto

resto

barco

barco

advogado

advo-ga-do

estante

estante

Vogais idênticas

As vogais idênticas se separam, ficando uma na sílaba que as precede e outra na sílaba seguinte:

caatinga

caa-tinga

coordenação

coor-de-na-ção

álcool

ál-cool

empreendedor

em-preen-de-dr

voo

voo

Divisão silábica de palavras com hífen

As palavras compostas por hífen têm duas sílabas tônicas, embora seja a sílaba tônica da palavra final que fica em prevalência, por exemplo lei.tecre.me, a sílaba tônica prevalecida apresenta-se sublinhada e negrito e a sílaba tônica secundária só sublinhada. Em exceção, as palavras compostas por prefixos não acentuados graficamente por meio de hífenes apenas têm uma sílaba tônica, como em su.perho.mem.

Para saber um pouco mais sobre essa regra, confira esse vídeo que separamos:


Translineação das palavras

A translineação é a separação de uma palavra dentro de um texto que ocorre na mudança de linha, ficando parte da palavra no final da linha superior e parte no início da linha inferior. Então, toda vez que você está escrevendo um texto e precisa “quebrar” uma palavra para colocá-la na próxima linha, você pode não saber, mas está fazendo uma translineação das palavras.

Mas, nem sempre a translineação respeita as regras da separação silábica e, por isso, é importante conhecer as regras para saber como separar sílabas corretamente.

Regras

Vogal solitária

A primeira regra que você tem que saber é que não se deve deixar uma vogal sozinha no início ou no fim da palavra.

Exemplos:

palavra: ideia
separação silábica: i-dei-a
translineação: não é possível.

palavra: amigo
separação silábica: a-mi-go
translineação: ami/go e não a/migo

palavra: atlântico
separação silábica: a-tlân-ti-co
translineação: atlân-/tico ou atlânti-/co

palavra: navio
separação silábica: na-vi-o
translineação: na/vio e não navi/o

Uso do hífen

O hífen é o sinal gráfico usado na divisão silábica e na translineação. Quando é feita a translineação de uma palavra que já apresenta hífen, como uma palavra composta ou um verbo pronominal, ocorre duplicação do hífen: um hífen é o que indica a translineação, o outro é o que já faz parte da palavra.

Portanto, palavras escritas com hífen, quando separadas no local da inserção do hífen, devem ser marcadas com dois traços: um traço ao final da linha e outro no início da linha seguinte.

Vamos supor que ao escrever a palavra “mal-educado”, por exemplo, você precisou separá-la justamente onde há hífen, depois de escrever “mal”. Se você marca apenas um traço no final da linha anterior, quem lê não pode garantir se você sabe ou não que há um hífen na palavra. Assim, ele pode achar que você considera correta a escrita de “maleducado”, caso não fosse necessário mudar de linha. Por isso, é preciso marcar, nesse caso, um traço de divisão silábica no final da linha anterior e um de hífen no início da seguinte.

Outros exemplos:

pré-história

· pré-/-história

pós-graduação

· pós-/-graduação

Vice-versa

· vice-/-versa

Por que estudar divisão silábica?

Acredito que em algum momento você já teve que se perguntar como se separa a palavra “tal”. Isso porque entender a estrutura das sílabas nas palavras também é essencial para saber acentuá-las, já que as regras de acentuação estão ligadas às sílabas tônicas das palavras. E, automaticamente, são regrinhas que estão ligadas ao nosso dia a dia.

Hoje em dia computadores e celulares fazem isso automaticamente. Entretanto, quando se escreve à mão, é preciso saber que parte da palavra pode ser deixada para a próxima linha, na falta de espaço. E você não quer errar em um texto para o chefe ou perder pontos na redação por causa disso, né?!

O conhecimento gramatical da língua portuguesa é indispensável para o processo de construção de um texto. Estudar e conhecer as regras como acentuação, concordância verbal e nominal, emprego do hífen, uso de gírias e coesão textual ajudam nesse processo. Assim sendo, saber como separar as sílabas corretamente está na mesma lista de importância para a língua escrita.

Caiu no vestibular!

Português é uma matéria de importância fundamental para o Enem e para qualquer exame vestibular. É imprescindível que o estudante saiba interpretar textos e tenha o domínio das regras de gramática para ter um bom resultado.

Língua Portuguesa pode ser um assunto que assusta facilmente os estudantes. Afinal, com tantas regras, como decorar tudo a tempo da prova? Para facilitar e te ajudar ainda mais nos estudos, nós preparamos uma série de questões para você treinar suas habilidades gramaticais e avaliar seus conhecimentos sobre as regras de separação de sílabas.

Bora colocar em prática a sua leitura? Baixe os Exercícios. Agora é com você, bons estudos 😊

Exercícios online

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.