Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
14 profissões em alta após a pandemia 14 profissões em alta após a pandemia

14 profissões em alta após a pandemia

Após mais de um ano e meio de pandemia, já não é mais novidade: esse contexto que ninguém esperava alterou significativamente – e talvez definitivamente – muitos de nossos costumes, desde os hábitos de higiene até a forma como nos relacionamos com o mundo, impactando, inclusive, a forma de estudar, trabalhar e de consumir produtos e serviços.

Da mesma forma que este período trouxe dificuldades para muitos setores do mercado, outras áreas ganharam força e se estabeleceram com grande perspectiva de crescimento nos próximos anos – especialmente as que se relacionam de alguma forma as tecnologias relacionadas ao mundo digital, além de logística, saúde e construção civil.

Neste artigo, listamos algumas profissões que, mesmo após o enfraquecimento da pandemia e o retorno das atividades econômicas, ainda estarão em alta e alinhadas com o novo cenário econômico e profissional que se apresenta e que certamente terão alta demanda de vagas no mercado de trabalho. Continue acompanhando!

Crédito Estudantil com até o triplo do tempo para pagar

1. Tecnologia da Informação

Montar um site para venda de produtos online, consultas médicas via videoconferência, educação à distância, entre outras atividades, demandam uma atualização de sistemas para que possam comportar a demanda de utilização que cresceu exponencialmente com os novos hábitos adquiridos na pandemia. Por essa razão, os profissionais de TI (Tecnologia da Informação) passam a ser cada vez mais imprescindíveis para que empresas possam suprir essa necessidade de forma satisfatória e segura para os clientes. Confira os cargos com alta procura neste segmento:

  • Analista de Segurança Cibernética: atua no departamento de segurança cibernética da empresa, por meio de um sistema defensivo contra-ataques e furtos na internet;
  • Líder de segurança cibernética: responsável pela equipe de segurança digital, adotando políticas de segurança e métodos de gestão para proteção dos dados organizacionais;
  • Analista de Suporte e Service Desk: sua função é responder às solicitações, realizar testes e solucionar problemas de rede;
  • Analista / especialista de infraestrutura e redes: é o profissional que dá suporte e garante o bom funcionamento do software da empresa e de toda a sua infraestrutura de rede;
  • Especialistas em nuvem: propõem soluções em nuvem observando a conectividade, segurança e fluxo de dados;
  • Líder em Data Science: foco em data science e engenharia, propondo soluções e auxiliando no desenvolvimento de estratégias de negócios.

2. Logística e gestão da produção

Com aumento das compras online durante a pandemia, o setor de varejo na internet acelerou consideravelmente seu crescimento nesse período. O que as empresas deste segmento entenderam é que se torna impossível manter seus produtos em um ambiente digital sem uma boa estrutura de entrega, tornando a área de logística uma peça-chave para quem deseja aprimorar seus negócios na internet.

Nos próximos anos, espera-se um grande desenvolvimento do setor, trazendo a valorização da produção regional e diversificação de portifólios, a modernização de serviços digitais e investimento em sistemas mais seguros e rápidos de distribuição.

Os profissionais de logística são os principais responsáveis ​​pelo controle do estoque, armazenamento e distribuição de produtos e, especialmente nesse novo contexto, são essenciais para que toda o processo do varejo ocorra de forma satisfatória para o cliente.

3. Marketing digital

Uma área que já estava em pleno desenvolvimento na última década deve se fortalecer ainda mais nos próximos anos e efetivamente ajudou milhares de empresas a se manterem abertas durante o período de isolamento social. Muitas, inclusive, chegaram a expandir seus negócios e modernizaram suas estruturas por meio de soluções digitais.

Nesse cenário, o marketing digital é ferramenta fundamental para impulsionar as vendas, escalar a divulgação de produtos e serviços e ainda ter uma presença forte dentro de sua área de atuação, de forma que estará definitivamente fazendo parte da estratégia de crescimento de qualquer empresa nos próximos anos.

Espera-se uma alta demanda por profissionais especialistas nesse segmento, especialmente nas áreas de consultoria para pequenas e médias empresas, produção de conteúdo digital para redes sociais, criação de sites e páginas promocionais, influenciadores digitais e design de produtos e interfaces.

4. Profissionais de saúde

A área da saúde sempre teve um espaço amplo de atuação para seus profissionais. Porém, a preocupação com o bem-estar físico e mental das pessoas cresceu significativamente e foi tema central de muitos debates realizados ao longo dos últimos dois anos.

Afinal, mudanças bruscas na rotina e a preocupação com a saúde em meio a uma crise sanitária jamais vivenciada por essa geração nos fez voltar o olhar para hábitos mais saudáveis e maior autocuidado.

Além disso, a impossibilidade de sair de casa fez com que boa parte dos profissionais de saúde, incluindo médicos, nutricionistas e psicólogos, passassem a viabilizar atendimento a distância para seus pacientes – algo não muito comum antes da pandemia. O fato é que este contexto fez da telemedicina uma realidade possível e uma tendência que deve se desenvolver ainda mais nos próximos anos, tornando o atendimento ainda mais acessível e satisfatório para os indivíduos.

5. Consultoria financeira

O impacto das mudanças trazidas pela Covid-19 e o consequente isolamento social foram imensos para a economia do país e as empresas já vêm se preparando há um tempo para um cenário de crise, o que demanda uma série de ajustes contábeis para conter possíveis prejuízos e até mesmo o fechamento das companhias. Pessoas físicas, por sua vez, também sofreram com as consequências da crise e muitas podem recorrer a especialistas para fazer um planejamento financeiro adaptado às novas condições.

Além disso, nos últimos anos os brasileiros têm entrado em contato com métodos de pagamento mais flexíveis e os bancos digitais ganharam força, ampliando significativamente o mercado de atuação para os profissionais da área de finanças e contabilidade.

6. Consultoria financeira

Muitas empresas migraram para o segmento digital muito recentemente e precisaram reavaliar seu posicionamento de marca e a forma como atraem clientes para seus produtos ou serviços. Porém, este é apenas o início do processo. Para manter uma base firme de vendas, o atendimento e experiência do cliente e as estratégias para fidelizá-lo se tornaram um kit de sobrevivência para o negócio.

Com uma oferta de produtos tão vasta e diversificada, a experiência de compra e o chamado “encantamento” do cliente é o diferencial para que ele retorne e indique uma determinada marca – e nesse processo, é necessária uma postura online condizente com os valores da empresa, adequação ao público-alvo, simplicidade e objetividade na comunicação, além de entrega garantida e segura. Por isso, os profissionais com essa especialização tendem a ter bastante espaço no mercado neste momento e a procura deverá se intensificar no futuro.

7. Business Inteligence (BI)

Com o crescimento dos negócios digitais, essa profissão tem ganhado bastante destaque nos últimos anos. Os especialistas em BI são responsáveis por transformar dados brutos coletados na internet em análises inteligentes, transformando um grande volume de informações em insights para o crescimento e fortalecimento do negócio.

O profissional de BI normalmente ocupa cargos estratégicos e possui sólidas competências analíticas e de solução de problemas, além de domínio das ferramentas que o ajudam a compreender as ocorrências que impactam o desempenho da organização.

8. Recursos humanos

Com a chegada do home-office, uma tendência que se estabeleceu na pandemia e tende a fazer parte da cultura organizacional de forma definitiva, os profissionais de recursos humanos precisam realizar uma grande reformulação de todo o processo de trabalho, desde o recrutamento de novos funcionários até a garantia do bem-estar, desenvolvimento e produtividade da equipe.

9. Jurídico e compliance

Em um mundo moderno e digital, o espaço para procedimentos burocráticos está cada vez menor. Dessa forma, as empresas têm buscado profissionais que tenham visão estratégica e estejam voltados para o negócio, a experiência do cliente e a quebra de barreiras burocráticas, sem que isso afete as normas regulatórias de cada setor.
Os profissionais de compliance na área jurídica supervisionam o desenvolvimento do controle de risco e os esforços da equipe para implementar procedimentos e planos internos. Devido às mudanças frequentes nas tarefas regulatórias e a sua aplicação cada vez mais rigorosa, o campo de atuação nessa área deverá crescer bastante nos próximos anos.

Profissionais com liderança e habilidades organizacionais, bem como habilidades analíticas e interpessoais podem se beneficiar neste segmento.

10. Segmento fitness

Durante todo o período de isolamento social, foi bastante discutida a necessidade de uma rotina sólida de exercícios físicos para a manutenção da saúde física e mental, um fato que pode ser observado com o aumento significativo de lives que incentivam as pessoas a se movimentarem, seja com dança, ioga, musculação, entre outros. Essa tendência deve permanecer nos hábitos pós-pandemia, até mesmo por conta do incomodo de muitas pessoas em relação ao ganho de peso que tiveram nesse período.

Esses profissionais, alinhados com os avanços tecnológicos, podem monitorar seus clientes por meio de wearables, como Apple Watch e FitBit, e usam gráficos para ajudá-los a manter ou recuperar a forma física.

As “profissões do futuro” que foram adiantadas pelo Covid-19

Você já viu que diversas profissões, muitas delas até bastante tradicionais no mercado, tiveram um grande crescimento devido à pandemia e tendem a possibilitar boas oportunidades de trabalho nos cenários atuais e futuros. Porém, é curioso como algumas áreas que ainda eram consideradas exercícios de imaginação, ou profissões do futuro, hoje se estabelecem como profissões do presente – e com alta procura por profissionais capacitados.

Conheça algumas delas neste tópico!

1. Facilitador de home office

Antes de 2020, estima-se que menos de 5% das empresas têm política de teletrabalho. Agora, como esse modelo continuará sendo comum no período pós-pandemia, a empresa espera atualizar seu comportamento a partir das lições aprendidas no ano passado para otimizar a experiência dos funcionários.

2. Arquiteto de ambiente de trabalho

Nesse novo contexto, todos os elementos em novos empreendimentos de trabalho deverão ser repensados, desde consultórios médicos a elevadores. A empresa deverá estar atenta ao impacto do espaço e mobiliário no bem-estar dos colaboradores e clientes, pontos fundamentais para o trabalho do futuro. Obviamente, o novo design deve ser inteiramente voltado para o conforto e segurança das pessoas.

3. Gerente de projetos domésticos inteligentes

À medida que as residências passam também a se tornar o ambiente de trabalho principal, surge a demanda de uma adaptação adequada desse espaço. Nesse sentido, o profissional especializado em projetos domésticos inteligentes passa a ser uma figura fundamental para aprimorar e facilitar a rotina e tornar o ambiente confortável na vida pessoal e no trabalho.

4. Consultor de imersão em realidade estendida

Esses profissionais trabalharão com artistas, técnicos, engenharia de software, treinamento e pessoal de colaboração para promover as melhores aplicações de realidade aumentada e realidade virtual em grande escala. O objetivo é otimizar o aprendizado de colaboradores na metodologia “aprenda fazendo”, utilizando plataformas como Strivr e o Mursion (ambiente de realidade virtual), para que os funcionários possam melhorar sua eficiência no trabalho em um período mais curto de tempo.

Foram muitas as mudanças em um período tão curto de tempo, não é mesmo? O fato é que a pandemia tende a ser controlada e provavelmente “conviveremos” com ela de uma forma mais amena daqui para frente. As perdas foram incalculáveis, porém é inegável que a dificuldade trazida por esse contexto trouxe consigo mudanças de hábitos que nos deixaram um pouco mais próximos de um futuro que parecia um pouco mais distante, fortalecendo muitas áreas de atuação e seus profissionais.

Por isso, é fundamental a adaptação a esses novos direcionamentos, que tendem a trazer uma rotina de trabalho mais flexível e menos burocrática, o consumo mais consciente e indivíduos mais empáticos com seus pares. As oportunidades existem e precisaremos de pessoas preparadas para reconstruirmos – e evoluirmos – nossa economia e mercado profissional.

Texto escrito por: PRASABER
x

As principais notícias sobre educação na sua caixa de e-mail. Cadastre-se já!

Saiba mais

Pesquisar

Artigos Relacionados

Pensamos na sua privacidade

Usamos cookies para que sua experiência seja melhor. Ao continuar navegando, você está ciente dos nossos Termos e Políticas.

CONTINUAR