Intercâmbio


Você já se imaginou vivendo em outro país? Conhecendo outras culturas e convivendo com pessoas com hábitos completamente diferente dos seus? Agora imagine viver esse tipo de experiência enquanto estuda. É isso o que o intercâmbio estudantil permite a você.

Quer saber mais sobre esse tipo de atividade, além de conferir dicas para planejar a sua experiência no exterior? Então saiba mais sobre o tema na sequência.

O que é o intercâmbio

Até o fim dos anos 90, o intercâmbio mais comum era a troca de estudantes entre famílias de países diferentes. Esse processo durava entre seis meses e um ano, gerando uma experiência compartilhada não só entre os estudantes, mas também entre seus familiares.

Desde então, com o aperfeiçoamento dos serviços oferecidos pelas agências de intercâmbio, as opções também aumentaram. Já no início dos anos 2000, começaram a se popularizar os programas individuais, nos quais os estudantes recorrem a essas agências para que façam o contato entre as escolas e viabilizem as viagens mesmo sem que ocorra a troca.

De maneira sucinta, podemos dizer que essa mudança deu às agências maior protagonismo na experiência de seus clientes, pois são elas quem organizam o essencial da atividade.

Boa parte das faculdades brasileiras também podem firmar parcerias com instituições financeiras e facilitar o processo. Em relação a isso, vale lembrar que, mesmo que a faculdade arque com custos relativos à instituição de destino, o estudante ainda precisa gastar com hospedagem, alimentação, entre outros.

É possível participar de programas de ajuda de custo para lidar com esse tipo de despesa, mas, em geral, isso costuma ser uma oferta exclusiva para alunos da rede pública.

A hora certa de fazer o intercâmbio

Qualquer pessoa pode fazer intercâmbio, mesmo crianças. Para esse público, existe o chamado intercâmbio teen, criado para jovens entre 7 e 17 anos. É possível também fazer intercâmbio em família, modalidade na qual um grupo de pessoas pode passar um período no exterior vivendo na casa de outra família, hotel ou flat.

Para o estudante, não é necessário estar matriculado em instituição de ensino superior: existem também programas como o curso de idioma, a High School (formação relativa ao ensino médio nos EUA) e até cursos profissionalizantes.

É possível fazer intercâmbio mesmo depois de formado e complementar sua formação com programas de mestrado e cursos livres. Em resumo, idade não é um fator limitante para quem deseja aprender em faculdades estrangeiras.

Vantagens do intercâmbio

A primeira delas é permitir ao estudante a possibilidade de aprender em outro país, convivendo com pessoas e costumes diferentes. Isso, além de enriquecer seu universo, também faz com que ele tenha acesso a profissionais e instituições entre as mais importantes do mundo.

Desse convívio pode surgir o famoso networking, tão importante na vida de qualquer especialista. Uma rede de contatos expandida costuma gerar oportunidades maiores no futuro do estudante. Isso sem falar dos benefícios de abrir as portas em outro país, algo que pode proteger a pessoa de questões como crise financeira em seu país de origem.

De maneira geral, as vantagens aparecem não apenas no que diz respeito à experiência pessoal do indivíduo, mas também em relação à questão profissional, ao criar condições para que o estudante elimine barreiras culturais e tenha como se colocar de maneira mais estratégica no mercado de trabalho.

O que considerar

É interessante que você tenha uma rica experiência de vida no período do intercâmbio, mas mais importante do que isso é fazer da atividade um diferencial na sua formação.

Por isso, é fundamental ter atenção à qualidade acadêmica da faculdade de destino. Ela é tida como referência na área? Oferece algo que realmente pode agregar à sua carreira? Como é avaliada pelos órgãos reguladores daquele país? No Brasil, cabe ao MEC atribuir notas para faculdades e cursos, estabelecendo parâmetros de qualidade educacional. É importante que antes de fazer sua escolha, você conheça os critérios de avaliação do país onde pretende estudar.

Outro aspecto a ser observado é a sua condição financeira. Os programas de intercâmbio podem custear os gastos institucionais no exterior, mas caberá a você arcar com as despesas que envolverem moradia, deslocamento, entre outros. Por isso, fique atento a questões como o câmbio, para ter certeza que a diferença entre os valores das moedas dos países não comprometerá a sua experiência no exterior.

É em relação ao país de destino que você deverá ter um cuidado especial. Se as diferenças culturais forem muito grandes, a adaptação também poderá ser mais lenta. Por isso, tenha prudência. Um programa de 6 meses pode ser tempo insuficiente para pessoas mais introvertidas sentirem-se à vontade.

Em casos assim, pode ser mais interessante optar por países onde se fala o mesmo idioma que o seu ou que tenham traços culturais parecidos. Exemplos disso são Portugal, onde o idioma oficial é o português, assim como no Brasil, e os países da América Latina, como Argentina, Uruguai e Chile, todos eles com aspectos de formação cultural próximos da brasileira.

Como é o intercâmbio no Canadá

Intercâmbio canada PRAVALER
Referência em termos de sistemas de ensino, o Canadá costuma ser destino de muitos estudantes estrangeiros, em especial, vindos do Brasil.

País com o segundo maior território do mundo e uma população de cerca de 37 milhões de pessoas, o Canadá tem duas línguas oficiais (o inglês e o francês), além de contar com uma série de cidades marcadas pela diversidade e receptividade. Entre elas estão Vancouver, Montreal e Toronto.

Do ponto de vista educacional, podemos destacar 4 das 100 melhores instituições de ensino do mundo, que são:

todas de acordo com o QS World University Rankings.

Para ser aceito em uma dessas instituições, o aluno geralmente precisa atender a exigências como os chamados “essays”, que são redações onde você explica porque tem o perfil para a vaga em questão, histórico escolar e notas que podem ser do SAT (uma espécie de vestibular das universidades dos EUA) ou do próprio Enem.

Geralmente as instituições canadenses têm mais vagas para estrangeiros do que as americanas, além de serem consideravelmente mais acessíveis.

Como é o intercâmbio na Austrália

Intercâmbio australia PRAVALER
Mesmo com um sistema de ensino bem diferente do brasileiro, a Austrália também pode ser um destino interessante. O “Undergraduate” é o curso similar à nossa graduação. É como se fosse um bacharelado que leva entre 2 e 5 anos para ser finalizado e permite o aproveitamento de matérias concluídas aqui. Existem também os cursos curtos, por preços mais baixos que servem como complemento para a formação dos estudantes.

Quanto aos títulos mais elevados, como mestrados e doutorados, as faculdades australianas oferecem benefícios especiais para atrair alunos. Entre eles estão a isenção de matrícula e a bolsa de estudos integrais.

Como é o intercâmbio na Holanda

Intercâmbio Holanda PRAVALER
Já para quem pensa em estudar na Europa, a Holanda tende a ser um bom destino. Um diferencial do país é contar com programas ministrados em diferentes idiomas, como o inglês, o francês, o alemão, além, é claro, do holandês.

Além disso, as instituições de ensino holandesas costumam oferecer anualmente bolsas de estudos para alunos de intercâmbio, inclusive os brasileiros. Com permissão especial, você pode trabalhar até 10 horas semanais na condição de estudante internacional. Também é possível fazer estágios remunerados se houver a oportunidade.

Conhecida como uma das cidades mais atraentes da Europa, Amsterdam costuma ser destino de boa parte dos brasileiros, mas tenha cuidado: ainda que a parte cultural seja atraente e a qualidade do ensino de alto nível, o custo de vida é mais elevado do que em cidades como Barcelona e Lisboa, por exemplo.

Principais programas para fazer intercâmbio

Além das parcerias que a sua faculdade pode oferecer com instituições estrangeiras, fique de olho também em programas particulares de intercâmbio. Alguns dos mais conhecidos são os seguintes.

Fundação Estudar

Com bolsas parciais e integrais, o programa valoriza a meritocracia entre alunos de graduação e pós-graduação. Assim, se você costuma se destacar na sua turma, com notas altas, esse pode ser o caminho para conseguir vagas nas melhores universidades do exterior.

PRAVALER intercâmbio

Para quem deseja financiar o intercâmbio para os Estados Unidos (EUA) o PRAVALER em parceria com a MPOWER Financing oferece o financiamento do seu intercâmbio, basta acessar o site responder algumas perguntas e fazer a simulação, uma excelente opção para quem não dispõe do valor para realizar o intercâmbio.

Orange Tulip Scholarship Brazil

Para quem deseja estudar na Holanda. O programa é exclusivo para brasileiros preencherem vagas em 22 faculdades, valendo para diferentes níveis de graduação.

Erasmus Mundus

Iniciativa da União Europeia, o programa concede bolsas de graduação, mestrado e doutorado nos diferentes países integrantes do bloco.
O mais comum é que esses programas se concentrem no período de um semestre a um ano e meio, mas isso não é uma regra.

Vale lembrar que, com o Ciência Sem Fronteiras, o governo brasileiro oferece bolsas de intercâmbio, permitindo o acesso de estudantes a instituições de renome no mundo todo. Essa é uma solução interessante para quem procura bolsa integral, mas que atualmente contempla apenas alunos da pós-graduação e do chamado doutorado sanduíche.

Financiamento estudantil

Ao optar por se graduar em uma faculdade privada, o estudante precisa arcar com o custo das mensalidades, que seguirão sendo cobradas pela instituição de origem mesmo se ele participar de um programa de intercâmbio com bolsa.

Ainda que outra instituição cubra os gastos na faculdade de destino, isso não garante a isenção em relação a de origem.

Para resolver esse problema, o PRAVALER está à sua disposição. Com o crédito estudantil é possível financiar a sua formação com maior tranquilidade. Faça agora mesmo a sua simulação e confira as possibilidades.

Compartilhar
Categoria: Intercâmbio
Tags: ENEM ENEM 2019

Pesquisar

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.