Faça uma simulação com o Pravaler Icone seta
Aprenda tudo sobre como investir em ações Aprenda tudo sobre como investir em ações

Aprenda tudo sobre como investir em ações

O mundo dos investimentos em ações é repleto de oportunidades. Seja você novato nisso, ou um investidor já experiente, saiba que a jornada para dominar esse mercado requer, sobretudo, estudo contínuo.

Investir em ações é um ótimo caminho para você que deseja ampliar os seus rendimentos e diversificar a sua carteira. Entretanto, para conseguir bons resultados, é necessário escolher o melhor caminho que se adeque às suas necessidades, metas e situação financeira, além de ter a consciência de que perdas podem acontecer, já que o mercado de ações apresenta bastante oscilação.

A verdade é que começar a investir em ações não precisa ser algo complexo e tampouco burocrático. Basta entender seus processos e acreditar no negócio. Inicialmente, tudo o que você precisa é abrir uma conta em uma corretora, transferir o dinheiro e começar a investir. Mas isso e outras estratégias veremos ao longo desse conteúdo. Continue acompanhando!

O que são ações?

Resumidamente, ações são títulos de propriedade que representam uma fatia ou parte de uma empresa. Ao fazer essa compra, você se torna acionista, e, portanto, um proprietário de forma parcial.

As ações são, sobretudo, uma forma de investimento a longo prazo que representa uma participação no capital da empresa, dependendo da quantidade que você detém. A posse de ações geralmente concede direitos de voto em questões relacionadas à empresa.

Sobre o mercado de ações, as negociações são feitas em bolsas de valores, como a B3 no Brasil, a NYSE nos Estados Unidos e outras em diferentes partes do mundo. As bolsas facilitam a compra e venda dessas ações.

Para que você entenda melhor como funciona, é importante saber que existem diferentes tipos de ações, incluindo as ordinárias (com direito a voto) e as ações preferenciais (com prioridade no recebimento de dividendos).

Fato é que esse é um mercado que apresenta bastante riscos. O valor das ações pode alterar significativamente em um curto prazo devido a inúmeros fatores e condições econômicas, desempenho da empresa, e muitos outros.

De forma geral, as ações exercem um papel importante no mercado financeiro, e é uma forma comum de investimento, principalmente para quem está começando.

Como funciona o mercado de ações?

O mercado de ações é, basicamente, o local onde os investidores compram e vendem ações de empresas, como mencionamos acima. Ele é essencial para o funcionamento do sistema financeiro e desempenha, sobretudo, um papel crítico e fundamental para a economia global.

Mas afinal, como isso funciona na prática? Para começar, você precisa entender que as empresas emitem essas ações quando decidem se tornar públicas, ou quando precisam de financiamento adicional para continuar funcionando, ou seja, a emissão de ações permite que as empresas levantem um bom capital vendendo participações.

Essas ações são negociadas em bolsas de valores, e toda transação entre compradores e vendedores é feita por meio das corretoras.

O preço das ações é determinado de acordo com a oferta e demanda. Caso mais pessoas desejem comprar uma ação do que vendê-la, o preço tende a subir. Agora, se mais pessoas desejam vender suas ações do que comprar, a tendência é que o preço caia.

E como acompanhar o desempenho do mercado? Os investidores costumam calcular índices, a exemplo do S&P 500, que reúne as 500 maiores empresas dos EUA. Ele reflete o valor médio das ações das principais empresas listadas nas bolsas, e assim, é possível avaliar o desempenho geral do mercado.

Muitos investidores enxergam o mercado de ações como um investimento de longo prazo. O principal objetivo para quem entra nesse meio é acumular riqueza. Mas também existem investidores que buscam lucros a curto prazo com operações de compra e venda rápidas.

Se você chegou até aqui, é importante entender que o mercado de ações é caracterizado por riscos e volatilidade. O que isso quer dizer? Os preços das ações podem flutuar consideravelmente no curto prazo de acordo com inúmeros eventos, seja ele econômico, notícia, resultados corporativos e muitos outros. Vamos entender melhor juntos!

Investimentos de alto risco

Os investimentos de alto risco são aqueles que apresentam uma maior probabilidade de perda financeira. Esses investimentos geralmente oferecem perspectiva de retorno mais elevado, no entanto, também carregam um nível substancial de incerteza.

Um desses exemplos é o investimento em ações de empresas pequenas e que estão em crescimento. Esse tipo de investimento se faz arriscado por se tratar de empresas que podem enfrentar dificuldades financeiras muito brevemente.

Outro exemplo é o mercado de criptomoedas, ele não só é altamente volátil, como também especulativo. Apesar de oferecer oportunidades de lucros interessantes, os investidores também estão sujeitos a perdas substanciais, pois trata-se de uma área imprevisível.

Entre as que mencionamos, temos também títulos de alto risco com taxas de juros mais elevadas, tem investimento em startups, commodities, mercado de câmbio e muitos outros. Todos esses exemplos podem apresentar investimentos de alto risco no mercado de ações.

Investimentos de baixo risco

Já os investimentos de baixo risco são aqueles nos quais a probabilidade de perda de capital é relativamente baixa em comparação aos de alto risco. Eles normalmente são considerados seguros e estáveis, com retornos potencialmente menores, porém, mais previsíveis.

Um exemplo claro que podemos mencionar como investimento de baixo risco, são as contas de poupança em bancos. Eles geralmente oferecem retornos modestos, mas os depósitos são seguros por agências. Entre outros exemplos têm os títulos do tesouro no Brasil, CDs (Certificados de Depósito), fundos de mercado monetário, investimento em propriedades imobiliárias, entre muitos outros.

Como começar a investir em ações?

Começar a investir em ações envolve uma série de passos e etapas, a primeira delas é estudar. É muito importante que você entenda todos os fundamentos do mercado de ações, incluindo seu funcionamento, tipos de ordens de compra e venda, como analisar empresas e ações, entre outros. Hoje é possível recorrer a internet para buscar conteúdos relacionados a isso, mas também é interessante que você invista em cursos, assista seminários, busque informações em sites financeiros que sejam confiáveis, e até ir atrás do bom e velho livro.

O segundo passo é definir os seus objetivos de investimento. Você quer entrar no mercado de ações para investir na sua aposentadoria? Comprar uma casa? Um carro? Não importa! A verdade é que os seus objetivos te ajudarão a moldar sua estratégia de investimento.

Antes de começar a investir, é importante que você tenha um orçamento sólido e uma reserva de emergência. Isso deve garantir que você não precise vender suas ações em momentos imprevisíveis.

O próximo passo é escolher uma corretora de valores e abrir uma conta de investimento. Antes de realizar a compra das ações, conduza uma análise das empresas nas quais você quer investir. Depois, é só decidir sua estratégia de investimento, seja ela de curto prazo (chamada de trading) ou a longo prazo (buy and hold).

Qual a melhor ação para um iniciante?

A estratégia de longo prazo tende a ser mais adequada para investidores iniciantes. Entretanto, a escolha da melhor ação varia de acordo com seus objetivos, tolerância de risco e do conhecimento financeiro de cada um.

Para os iniciantes, o recomendável é adotar abordagens mais conservadoras e focar, sempre, em ações de empresas bem estabelecidas e sólidas no mercado.

O que é preciso para comprar ações?

Para comprar ações você precisa, primeiramente, abrir uma conta em uma corretora de valores, como mencionamos acima, e depois, ter um capital disponível para investir.

Lembre-se que o acompanhamento e gestão das ações é extremamente importante. É necessário que você esteja preparado para fazer ajustes ou reequilibrar sua carteira, se necessário. Além disso, certifique-se de entender as obrigações fiscais e mantenha sempre os registros adequados para fins de declaração de imposto de renda.

Quanto rende uma ação por mês?

O rendimento de uma ação pode variar significativamente dependendo de inúmeros fatores, ou seja, não há uma resposta única para essa pergunta, uma vez que o mercado de ações é altamente volátil e imprevisível.

Em meses de alta, é mais provável que suas ações tenham um bom desempenho, em contrapartida, nos meses de baixa no mercado, é possível que seu retorno seja negativo.

O tipo de ação que você possui desempenha um papel importante no seu rendimento. Por exemplo, ações de empresas que pagam dividendos podem gerar uma boa renda mensal, enquanto ações de crescimento podem não pagar dividendos e gerar lucros menores. Caso você tenha ações em empresas que não pagam dividendos, você poderá receber pagamentos mensais, trimestrais ou anuais, dependendo da política da empresa.

Além disso, sua estratégia de investimento também é crucial. Se você é um investidor de longo prazo, não precisa se preocupar tanto com os rendimentos mensais.

Qual a ação que mais rende?

A ação que mais rende pode variar dependendo do horizonte de investimento. Além disso, ela pode ser modificada ao longo do tempo dependendo de diversos fatores, incluindo as condições do mercado, desempenho da empresa, eventos econômicos e entre outros.

A chave para investir em ações com êxito é conduzir uma boa pesquisa, e entender o risco associado a cada ação. Lembre-se que esse tipo de investimento envolve riscos, e é importante estar bem informado antes de tomar decisões.

Se você gosta desse assunto e busca uma formação mais tradicional para entender melhor como investir o seu dinheiro em ações, não deixe de contar com o Pravaler na hora de fazer o seu curso técnico, graduação ou pós-graduação na área de finanças, faça uma simulação e veja quanto você vai pagar! Também continue acompanhando os conteúdos do blog do Pravaler sobre Educação Financeira!

CTA simule seu financiamento e veja quanto irá pagar na mensalidade

Texto escrito por: Prasaber
x

Estude o que sempre sonhou com o financiamento estudantil.

Faça faculdade pagando menos por mês com o Pravaler.

Pesquisar

Artigos Relacionados

X Assine nossa newsletter