Catálogo Nacional de Cursos Técnicos 2020 – Guia completo Catálogo Nacional de Cursos Técnicos 2020 – Guia completo

Catálogo Nacional de Cursos Técnicos 2020 – Guia completo

Com a evolução do mercado de trabalho, a disputa para conseguir uma oportunidade de emprego aumentou e se diferenciar com qualificação profissional se tornou critério de desempate em muitos processos seletivos.

Para se adequar às exigências de maneira mais rápida, barata e eficiente, muitas pessoas vêm optado por começar cursos técnicos, dessa forma, aperfeiçoa seus conhecimentos em uma área e garante uma certificação reconhecida pelos órgãos competentes.

Fazer um curso técnico pode ser a porta de entrada para o mercado de trabalho e para quem deseja ingressar no ensino superior seguro de que fez a escolha certa para a carreira. Além de entender como o setor funciona, o estudante de um curso técnico aprende na prática a utilização de ferramentas, equipamentos e processos, aumentando suas chances de conseguir uma oferta de trabalho mais rápido.

Para manter a qualidade dos cursos técnicos elevada e auxiliar as instituições que oferecem essa modalidade de ensino, o Ministério da Educação (MEC) criou o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT). O material possui todos os cursos reconhecidos pelo órgão e especifica as necessidades de aprendizado para cada área.

Neste guia completo, vamos explicar tudo sobre o CNCT e quais são os setores que oferecem possibilidades de certificação intermediária em cursos técnicos. Confira tudo abaixo!

O que é o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT)?

Instituído pelo MEC, na portaria nº 870 de 16 de julho de 2008, o CNCT é um documento oficial com todas as ofertas de cursos técnicos de nível médio reconhecidos pelo Ministério. O objetivo desse material é orientar as instituições de ensino, no planejamento dos cursos de especialização, e os estudantes, com informações pertinentes sobre cada área.

Em sua última atualização, foi apontada uma relação com 227 cursos de qualificação profissional divididos por 13 eixos tecnológicos. Dentro de cada curso, encontram-se dados como a denominação, carga horária mínima, perfil profissional e outras referências sobre a especialização. Além disso, o CNCT também disponibiliza uma tabela de convergência, com denominações anteriores às estabelecidas no catálogo atualizado, e a tabela de submissão, com cursos rejeitados pelo MEC para compor a lista oficial.

Para ter acesso ao catálogo, encontrar instituições de ensino reconhecidas ou obter mais informações sobre a qualificação profissional de formação técnica, o MEC criou o Sistema Nacional de Informações de Cursos Técnicos (Sistec), direcionado aos estudantes, trabalhadores, empregadores e instituições de ensino técnico.

Quais informações estão disponíveis no CNCT?

Em todos os 227 cursos do catálogo, constas as seguintes informações:

  • A denominação correta do curso;
  • Carga horária mínima;
  • O perfil profissional de quem conclui o curso;
  • A infraestrutura mínima que a instituição deve oferecer;
  • O campo de atuação;
  • As ocupações de acordo com a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO);
  • A numeração das normas que estão associadas ao exercício da função;
  • As possibilidades de certificações intermediárias em cursos de qualificação profissional;
  • As possibilidades de formação continuada em cursos de especialização técnica;
  • As possibilidades de verticalização para cursos de graduação.

Como é elaborado o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos?

Através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica, o Ministério da Educação recebe propostas de cursos para inclusão no CNCT. Após uma minuciosa análise, a atualização acontece de maneira colaborativa entre o sistema de ensino, as instituições de educação profissional, além dos ministérios e órgãos atrelados ao exercício profissional. Em seguida, o documento é submetido a uma avaliação do Comitê Nacional de Políticas de Educação Profissional e Tecnológica (CONPEP) e Conselho Nacional de Educação (CNE).

Depois de passar por todas as etapas acima, o material é emitido e passa por uma homologação do Ministério da Educação para, posteriormente, ser publicado como resolução pelo Conselho Nacional de Educação.

Qual o período de atualização do CNCT?

Não existe um período específico para o catálogo sofrer atualização. No entanto, entre os meses de agosto e setembro, o MEC disponibiliza uma consulta pública no seu portal, para que os interessados enviem suas solicitações de mudanças no documento.

Desde sua criação, em 2008, O CNCT passou por três alterações. A 3º edição do material aconteceu em meados de 2014, através da Resolução CNE/CEB nº 1, de 5 de dezembro de 2014.

O CNCT é obrigatório a todas as instituições de ensino?

Os cursos técnicos oferecidos por instituições credenciadas ao sistema de ensino nacional devem seguir as denominações previstas na última versão do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos.

Vale destacar que são consideradas instituições de ensino credenciadas:

  • Ao sistema federal – institutos federais, colégio Pedro II, escola técnicas com vínculo às universidades federais, centros federais de educação tecnológica, centros integram a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e todo o sistema S de ensino (SENAI, SENAC, SENAR e SENAT);
  • Ao sistema estadual, distrital ou municipal – redes públicas de educação profissional e tecnológica (ETEC), escolas técnicas privadas e instituições de ensino superior habilitadas para ofertar cursos técnicos.

O que é Tabela de Convergência?

Ao final da lista de cursos técnicos válidos do CNCT existe a tabela de convergência. Nela, consta uma relação de títulos de cursos técnicos que não são mais usados ou foram trocados desde a última atualização do catálogo.

Essa tabela é disponibilizada para que as instituições de ensino façam as adaptações necessárias nos cursos oferecidos e suas respectivas grades curriculares.

O que é Tabela de Submissão?

Assim como a tabela de convergência, a tabela de submissão é divulgada junto ao Catálogo Nacional de Cursos Técnicos. Nessa lista, é possível visualizar todos os cursos que foram sugeridos, analisados e rejeitados para fazer parte do CNCT.

Também fazem parte da tabela de submissão os cursos existentes que, por algum motivo, não poderão mais ofertar matrículas.

Quais são os eixos de cursos técnicos?

Os 227 cursos de qualificações profissionais e especializações registrados e reconhecidos pelo Ministério da Educação são classificados dentre 13 eixos tecnológicos diferentes. São eles:

Eixo Ambiente e Saúde


Este eixo faz o estudo profundo de todas as metodologias relacionadas à melhoria contínua da qualidade de vida, à preservação da natureza e biodiversidade, além do desenvolvimento de aparatos para o total suporte e cuidado à saúde.

Os cursos atribuídos a essas áreas promovem a proteção e preservação de seres vivos e dos recursos naturais, bem como da segurança das comunidades, controle de risco e a educação ambiental.

A grade curricular dos cursos contempla o estudo nas seguintes áreas: biossegurança; raciocínio lógico; ciência, tecnologia e inovação; investigação tecnológica; empreendedorismo; prospecção mercadológica e marketing; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação e políticas públicas; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Controle e Processos Industriais


O núcleo de controle e processos industriais abrange os conhecimentos sobre infraestrutura, processos e equipamentos mecânicos, elétricos e eletroeletrônicos, desde sua instalação, operação e controle até a manutenção, avaliação e otimização.

A organização curricular dos cursos desse eixo considera: estatística e raciocínio lógico; ciência, tecnologia e inovação; investigação tecnológica; empreendedorismo; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade e produtividade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Desenvolvimento Educacional e Social


Todos os estudos e atividades que se relacionam com o setor social e educativo são contemplados nesse eixo. Entende-se como fundamental em todos os cursos do eixo o planejamento, execução, controle e avaliação de ações sociais e educativas, bem como a construção de hábitos e práticas saudáveis para a preservação do respeito às diferenças interculturais e de inclusão social.

A grade curricular dos cursos de desenvolvimento educacional e social abrange: estatística e raciocínio lógico; ciência e tecnologia; tecnologias sociais, empreendedorismo, cooperativismo e associativismo; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação e políticas públicas; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Gestão e Negócios


Esse eixo tecnológico explora os instrumentos, técnicas, metodologias e mecanismos para a eficiência na gestão de um negócio. As áreas contempladas atuam no planejamento, avaliação e gerenciamento de todos os processos mercadológicos e de pessoas para instituições públicas e privadas, de todos os setores e portes, em busca de mais produtividade, agilidade e faturamento.

Os cursos estudam: estatística e raciocínio lógico; línguas estrangeiras; ciência e tecnologia; tecnologias sociais e empreendedorismo; prospecção mercadológica e marketing; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Informação e Comunicação


A área de estudo contempla assuntos relacionados a infraestrutura e processamento de dados e de comunicação, desenvolvendo, implantando, operando e avaliando sistemas tecnológicos para telecomunicações, suporte técnico, arquitetura de redes e automação.

A organização curricular dos cursos desse eixo abrange: estatística e raciocínio lógico; ciência, tecnologia e inovação; investigação tecnológica; empreendedorismo; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional

Saiba mais

Eixo Infraestrutura


Com o estudo voltado à construção civil e transporte, o eixo de infraestrutura desenvolve planos, operações e gerenciamento de soluções tecnológicas e de gestão para obras civis, geotécnica, hidráulica, recursos híbridos, topografia, transporte, saneamento e controle de tráfego.

Em seu currículo consta conhecimentos relacionados a: leitura e produção de textos técnicos; estatística e raciocínio lógico; desenho técnico; ciência, tecnologia e inovação; investigação tecnológica; empreendedorismo; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade e produtividade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Militar


A base principal de estudo desse eixo sé relacionada a infraestrutura e processos de formação militar, a fim de contribuir o cumprimento de missões constitucionais em defesa da Pátria, dos poderes, da lei e da ordem. As áreas de atividade militar contempladas são as Forças Armadas, Marinha do Brasil, Aeronáutica e Exército.

A grade curricular contempla conhecimentos relacionados a: estatística e raciocínio lógico; ciência e tecnologia; segurança e defesa, civismo; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional. O acesso aos cursos requer o ingresso na carreira militar mediante concurso público.

Saiba mais

Eixo Produção Alimentícia


São compreendidos no eixo tecnológico de produção alimentícia todos os estudos relacionados ao beneficiamento e a industrialização de alimentos e bebidas, desde seu planejamento, gerenciamento e processamento físico, químico e biológico até a elaboração e produção de produtos de origem vegetal e animal.

Os conhecimentos estudados na grade curricular dos cursos contemplam: leitura e produção de textos técnicos; raciocínio lógico; ciência, tecnologia e inovação; investigação tecnológica; tecnologias sociais, empreendedorismo, cooperativismo e associativismo; prospecção mercadológica e marketing; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade e produtividade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Produção Cultural e Design


Esse eixo abrange a análise, criação, edição e conservação de todas as representações, linguagens, códigos e projetos de produtos, bem como bens culturais, ideias e entretenimentos aplicadas em multimeios. Além disso, a área também contribui com a produção e gerenciamento de objeto artísticos, rádio, televisão, cinema, teatro, ateliês, editoras, vídeo, fotografia, publicidade e projetos de produtos industriais.

A organização curricular desse eixo tecnológico contempla conhecimentos relacionados a: leitura e produção de textos técnicos; raciocínio lógico e estético; ciência e tecnologia; tecnologias sociais, empreendedorismo, cooperativismo e associativismo; prospecção mercadológica e marketing; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação e políticas públicas; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Produção Industrial


O núcleo de produção industrial conta com cursos que compreendem ações e tecnologias de sistemas e gestão da produção, técnicas de processo físico-químico, além do tratamento e transformação de matéria-prima e substâncias.

O currículo de conhecimento dos cursos inclui: leitura e produção de textos técnicos; raciocínio lógico; ciência, tecnologia e inovação; investigação tecnológica; empreendedorismo, cooperativismo e associativismo; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade e produtividade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Recursos Naturais


As novas tecnologias e processos para a produção animal, vegetal, mineral, aquícola e pesqueira são introduzidas nos cursos do eixo tecnológico de recursos naturais. Dentre os estudos, são abordados a prospecção, avaliação e planejamento técnico e econômico, além da extração, cultivo e produção desses recursos naturais.

O currículo dos cursos contempla os seguintes conhecimentos: leitura e produção de textos técnicos; raciocínio lógico; ciência, tecnologia e inovação; investigação tecnológica; tecnologias sociais, empreendedorismo, cooperativismo e associativismo; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação e políticas públicas; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Segurança


Tal eixo estuda práticas e tecnologias relacionadas à prevenção e proteção de indivíduo e patrimônio, seja na segurança privada e pública ou na defesa social, civil e segurança do trabalho.

Dentre os conhecimentos estudados, estão: raciocínio lógico; ciência e tecnologia e inovação; empreendedorismo; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; cidadania e direitos humanos; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; e ética profissional.

Saiba mais

Eixo Turismo, Hospitalidade E Lazer


O núcleo de cursos tecnológicos da área de turismo, hospitalidade e lazer compreende processos e ferramentas de recepção, viagens, eventos, gastronomia, serviços de alimentação, entretenimento e interação. Seus estudos são dedicados ao planejamento, operação e avaliação de produtos e serviços do setor, integrando ao contexto das relações humanas em diferentes situações e espaços geográficos.

A organização curricular contempla os seguintes conhecimentos: leitura e produção de textos técnicos; raciocínio lógico; historicidade e cultura; línguas estrangeiras; ciência, tecnologia e inovação; tecnologias sociais, empreendedorismo, cooperativismo e associativismo; prospecção mercadológica e marketing; tecnologias de comunicação e informação; desenvolvimento interpessoal; legislação; normas técnicas; saúde e segurança no trabalho; gestão da qualidade; responsabilidade e sustentabilidade social e ambiental; qualidade de vida; ética profissional.

Saiba mais

O que é a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO)?

É um documento oficial que identifica, intitula e codifica todas as ocupações do mercado de trabalho no país. A CBO deve ser obrigatoriamente utilizada como referência para registros administrativos de atividades, uma vez que é ferramenta fundamental para a elaboração de estatísticas de empregabilidade no Brasil

Quero ter acesso ao CNCT completo?

Para conhecer todos os cursos dos eixos tecnológicos reconhecidos pelo Ministério da Educação e pelos órgãos que representam a política de trabalho nacional, acesse o portal oficial do MEC, que disponibiliza as 3 versões do documento.

E se quer acompanhar mais detalhes de cursos técnicos, como o mercado de atuação e áreas de estudo, fique ligado no nosso blog, pois estamos com uma série de conteúdos dedicada a essa modalidade de ensino profissionalizante!

Categoria: PRASABERTécnico
Tags:

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.