Curso Técnico em Eletrônica – saiba tudo sobre a profissão Curso Técnico em Eletrônica – saiba tudo sobre a profissão

Curso Técnico em Eletrônica – saiba tudo sobre a profissão

Você sabe o que faz, onde atua e quanto ganha o técnico em eletrônica? Tire suas dúvidas aqui com a gente! Vamos explicar um pouco mais sobre o curso e mercado de trabalho deste profissional, vamos lá!

O curso técnico em eletrônica

O primeiro passo para se tornar um bom técnico em eletrônica é gostar do setor de eletroeletrônica, áreas de atuação e os processos envolvidos. Ser técnico nessa área vai muito além do que dar manutenção em equipamentos eletrônicos ou eletrodomésticos. A atuação nesse ramo é ampla, graças a grande interação que o profissional tem com a tecnologia.

O técnico, além de executar a manutenção corretiva e preventiva em equipamentos e sistemas eletrônicos, também é responsável por desenvolver projetos, montar e instalar dispositivos para circuitos e sistemas eletrônicos e pela criação e implementação dos sistemas de automação industrial e residencial.

Como funciona o curso técnico em eletrônica?

O objetivo principal do curso é capacitar o aluno para desenvolver circuitos eletrônicos, montar sistemas eletrônicos e realizar a manutenção de circuitos e sistemas, seguindo as normas técnicas, ambientais, de saúde, de qualidade e de segurança no trabalho.

O curso é composto por disciplinas teóricas e práticas, proporcionando conhecimento necessário para o aluno atuar na profissão e entrar no mercado de trabalho ainda durante o curso. Veja algumas disciplinas que fazem parte da grade curricular: análise de circuitos eletrônicos; matemática aplicada; instrumentos de medição e teste; normalização e qualidade; soldagem; eletrônica geral.

Durante o curso, o aluno também deve realizar projetos práticos, criando circuitos eletrônicos do zero e os colocando para funcionar. Na maioria das instituições, o estágio será obrigatório, possibilitando que o aluno adquira experiências profissionais durante os estudos.

Concluindo o curso o aluno pode receber um dos seguintes Certificados de Qualificação Profissional: Instalador e Reparador de Circuitos Eletrônicos e Microcomputadores, Assistente em Eletrônica e Comunicação de Dados, Projetista em Eletrônica, Eletricista de Manutenção Eletroeletrônica, Eletroeletrônico Industrial.

Quem pode fazer um curso de técnico em eletrônica?

Para se matricular em um curso técnico em eletrônica, o interessado tem que estar cursando ou já ter concluído o ensino médio e a idade mínima vai de acordo com cada instituição de ensino. Existem instituições que oferecem o curso junto com o ensino médio, assim o aluno já sai formado tanto em um curso técnico quanto no colegial.

Áreas de atuação

As possibilidades de atuação são inúmeras e acaba proporcionando um mercado de atuação amplo para um técnico eletrônico, podendo atuar em várias áreas, como:

  • Computação, armazenando e processando informações;
  • Desenvolvimento e manutenção de circuitos eletrônicos;
  • Programação e desenvolvimento de sistemas dedicados;
  • Processamento e armazenamento de energia, utilizando a eletrônica de potência;
  • Processamento de sinais;
  • Telecomunicação;
  • Distribuição de energia;
  • Desenvolvimento de produtos eletrônicos;
  • Automação industrial.

Tipos de curso

Agora que você já viu que são diversas as possibilidades profissionais de um técnico em eletrônica, vamos conhecer os tipos de cursos disponíveis.

EAD

As aulas EAD são desenvolvidas em um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), com encontros presenciais apenas para realização de provas, que ocorrem de 1 a 2 vezes por semestre. A vantagem dessa modalidade é que o estudante pode escolher os melhores dias e horários para os seus estudos, acompanhando aulas ao vivo previamente marcadas e realizando atividades no seu tempo livre.

Mas, atenção! É importante ter um planejamento para cumprir o cronograma de estudos do curso a distância, uma vez que o aluno não tem a necessidade de comparecer diariamente à instituição de ensino ou ao polo de educação a distância.

Semipresencial

Conhecidos como cursos híbridos, os cursos semipresenciais se dão pela mistura do ensino EAD com o ensino presencial. Para um curso ser considerado semipresencial, é necessário que ao menos 20% da carga horária seja destinada para aulas a distância.

Os cursos semipresenciais possuem encontros presenciais em sua maior parte da carga horária, que ocorrem de 1 a 2 vezes por semana, dependendo da instituição de ensino. Quando o aluno não tem aula presencial, ele pode se dedicar ao Ambiente Virtual de Aprendizagem para realizar as suas tarefas.

Presencial

O estudante na modalidade presencial tem aulas frequentes que podem ser em dias diferentes ou durante todos os dias da semana. O curso capacita o aluno a desenvolver, instalar e fazer a manutenção de equipamentos e sistemas eletrônicos, além projetar aparelhos eletrônicos seguindo as constantes evoluções tecnológicas.

As atividades e provas são realizadas na instituição de ensino e, para conseguir aprovação nas matérias, é necessário ter 70% de frequência mínima nas aulas, além das notas mínimas estipuladas pela escola.

É importante escolher uma instituição de ensino que tenha reconhecimento no mercado, professores capacitados e estrutura necessária para que o aprendizado seja completo e o aluno aprenda tudo sobre a profissão, para completar o curso com um emprego garantido.

Qual o salário de um técnico em eletrônica?

O salário inicial de um técnico em eletrônica é de R$ 1.870,00 e pode vir a ganhar até R$ 3.415,00. A média salarial para no Brasil é de R$ 2.500,00.

Onde fazer curso técnico em eletrônica?

Existem diversos centros educacionais que contam com curso técnico em eletrônica em sua grade de ensino. A formação pode ser encontrada com facilidade em escolas técnicas por todo o Brasil. Nós listamos algumas:

Curso técnico presencial

  • Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai);
  • Escola Técnica Estadual (Etec);
  • Instituto de Ensino Profissionalizante e Técnico (Ineprotec);
  • Faculdade Impacta;
  • Faculdade Oswaldo Cruz.

Duração média de um curso técnico em eletrônica?

Geralmente o curso tem duração de 18 a 24 meses, oferecendo conhecimentos sobre a elétrica em geral, elétrica industrial e motores, e máquinas e processos, baseado em matérias teóricas e práticas. Cada instituição conta com um formato para aplicação das aulas, mas a média é que o curso dure cerca de 2 anos até a formação do estudante.

Diploma e certificado

Assim como qualquer curso técnico, o curso em eletrônica garante ao estudante um certificado autenticado pelo Ministério da Educação (MEC), desde que a instituição de ensino escolhida seja também reconhecida pelo órgão regulador educacional.

Após concluir o curso, o estudante receberá um certificado com validade e possibilidade de atuação nacional e direito ao CREA/CRT.

Possibilidades de certificação intermediária

O estudante que cursar o técnico em eletrônica poderá escolher uma certificação intermediária, sendo:

  • Montador de Equipamentos Eletroeletrônicos;
  • Operador em Linha de Montagem de Equipamentos Eletroeletrônicos;
  • Reparador de Circuitos Eletrônicos.

Possibilidades de especialização técnica

Dentre as possibilidades de formação continuada para especialização em eletrônica, estão:

  • Especialização técnica em manutenção de equipamentos de energias alternativas;
  • Especialização técnica em automação predial e residencial;
  • Especialização técnica em automação com dispositivos móveis;
  • Especialização técnica em eficiência energética.

Possibilidades de verticalização para cursos de graduação superior

Para quem quer fazer o curso técnico, mas está de olho em uma graduação, existem muitas possibilidades de verticalização da área:

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.