Supletivo a distância: O que é e como funciona? Supletivo a distância: O que é e como funciona?

Supletivo a distância: O que é e como funciona?

O supletivo a distância costuma ser uma solução interessante para todos os envolvidos no processo educacional. Para os estudantes jovens e adultos, ele representa uma oportunidade para terminar seus estudos quando existem adversidades, como a necessidade de conciliar trabalho e estudo e o cuidado com os filhos. Para os órgãos públicos, ele representa uma possibilidade de reduzir o problema da evasão escolar, um dos grandes problemas da educação brasileira.

Se você está em busca de mais informações a respeito dessa solução, fique atento ao que vem a seguir e saiba mais sobre o ensino a distância para o supletivo e o seu funcionamento.

Como funciona o supletivo a distância

É possível estudar no supletivo a distância por correspondência, como o modelo se tornou conhecido nos últimos anos, ou seja, você recebe todo o programa mais o material de estudo diretamente na sua casa. Assim, você se organiza em função das exigências e faz as provas nas datas marcadas.

A outra possibilidade é por meio da internet. Neste caso, a modernidade se apresenta como uma vantagem a mais, pois você mesmo pode acessar a plataforma digital da instituição de ensino escolhida e, por meio dela, viabilizar as atividades.

Vale destacar que tanto na primeira quanto na segunda opção, cabe ao aluno comparecer a um polo presencial da instituição para fazer a prova e eventuais atividades que possam ser exigidas.

Quem pode fazer o curso supletivo a distância

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), responsável pela regulamentação e controle, é preciso que o estudante esteja em dia com certas exigências para que ele possa fazer o supletivo a distância – e elas têm a ver com a idade mínima.

Assim, para fazer o ensino fundamental no modelo supletivo, que vai da sexta série até a nona série, o estudante tem que ter ao menos 15 anos concluídos. Já para fazer o ensino médio no modelo supletivo é necessário ter no mínimo 18 anos de idade. Isso impede que o aluno ainda em idade comumente chamada de escolar, abandone o curso tradicional para optar por uma modalidade simplificada que é feita justamente para facilitar a vida de quem já passou por essa fase, mas por algum motivo, não veio a concluir o curso.

Qual melhor supletivo a distância?

Supletivo Privado

Há diversas instituições privadas que oferecem o curso de supletivo como uma alternativa para concluir os estudos em menos tempo e estão disponíveis tanto presencial, quanto a distância.

Porém o estudante deve ficar atento na regulamentação da instituição de supletivo. A dica é acessar o portal do e-MEC para saber quais são as instituições de supletivo credenciadas e reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC), somente as escolas credenciadas podem emitir o certificado válido em todo o país.

Supletivo Público

Para o supletivo público, é possível realizar os estudos através do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) que é utilizado como uma forma de conclusão do ensino básico. Jovens e adultos brasileiros, incluindo também quem reside no exterior, podem realizar a prova que ocorre anualmente. Confira nosso guia completo sobre o Encceja.

Existe também a Educação de Jovens e Adultos (EJA), uma das modalidades de ensino estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC) para que as pessoas que não conseguiram concluir os estudos do ensino fundamental e médio no período regular possam voltar a estudar. É uma oportunidade de conseguir a formação básica para alcançar colocações melhores no mercado de trabalho. Confira qual a diferença entre EJA e Supletivo no nosso artigo.

Tempo de formação

O supletivo é consideravelmente mais rápido que a formação tradicional. Em resumo: no supletivo você tem como se formar na metade do tempo. No caso do ensino fundamental, são seis meses por série. Sendo assim, para concluir as quatro séries a partir da sexta, o aluno tem, no mínimo, 24 meses (ou dois anos).

Já no caso do estudante que precisa terminar o ensino médio, ele tem seis meses por série, o que totaliza 18 meses (um ano e meio) para que conclua as três séries (primeiro, segundo e terceiro anos do ensino médio).

Perceba que um aluno que entra no supletivo a partir da sexta série, pode concluir a sua formação em três anos e meio. No modelo tradicional, ele precisaria de seis anos para obter os dois diplomas. Considerando alunos que tenham deixado a escola faltando pouco para a sua formação, essa é uma solução bastante atraente. Um estudante que tenha parado no primeiro ano do ensino médio, por exemplo, precisa de apenas um ano para receber o seu diploma.

Por que fazer um supletivo a distância?

O primeiro motivo tem a ver com a sua própria autoestima. Concluir o ensino fundamental e o médio é algo que pode parecer trivial para quem conseguiu, mas é algo que pesa muito para quem ficou pelo caminho. Somente o fato de poder ter o diploma em mãos já é o suficiente para justificar essa escolha.

Além disso, esse diploma abre portas. Você pode fazer uma série de escolhas a partir do momento em que estiver com sua formação concluída. É possível conseguir oportunidades no mercado de trabalho por meio de concursos públicos, também fazer cursos técnicos e aprimorar ainda mais o seu currículo e, também, entrar no ensino superior, pois essa é uma exigência para os candidatos.

As vantagens

Quando pensamos nos benefícios de fazer o supletivo a distância, vemos que entre os mais importantes estão a autonomia do aluno em escolher o melhor momento para estudar. Assim, mesmo aquelas pessoas que passam o dia cuidando das mais diversas atividades, ainda há a possibilidade de conciliar esses compromissos com os estudos.

Além disso, destaca-se também a não obrigatoriedade por parte do aluno de dar início a seus estudos em uma época específica do ano, podendo ele adequar o período escolar à sua realidade. Também não é necessário comparecer diariamente a aulas presenciais, o que inviabilizaria o aprendizado de muitas pessoas. As aulas online estão disponíveis em plataformas digitais, sendo alternativas que muitas instituições de ensino criam para facilitar a caminhada de quem não concluiu o ensino fundamental ou o ensino médio.

Supletivo a distância é reconhecida pelo MEC?

Sim, o supletivo a distância é reconhecido pelo MEC, mas em instituições privadas vale a dica de pesquisar no portal do MEC para conferir se a instituição é reconhecida pelo Ministério da Educação.

Existem dois tipos de supletivo do ensino básico a distância reconhecida pelo MEC:

  • Ensino Fundamental: é o antigo 1º Grau e para participar é necessário ter estudado pelo menos até a 4ª série.
  • Ensino Médio: é o antigo 2º Grau, e vai da 1ª a à 3ª série.

Quem faz um supletivo a distância pode fazer faculdade?

Sim, todo aluno formado pelo supletivo pode entrar para uma instituição de ensino superior normalmente. O pré-requisito para fazer um curso de graduação é ter o ensino médio concluído em uma instituição de ensino autorizada pelo Ministério da Educação (MEC).

Quais cuidados devo tomar ao escolher um supletivo?

Se você ainda está na dúvida sobre cursar um supletivo, listamos alguns cuidados que você deve tomar ao escolher essa opção, confira:

  • A instituição de ensino precisa ser credenciada e reconhecida pela secretária de educação do seu estado e pelo MEC.
  • O Ministério da Educação exige que cada série seja completada em no máximo 6 meses, desconfie de escolas que oferecem cursos de menor duração.
  • Confira o material didático da instituição para entender melhor o método de ensino.
  • Pergunte se há monitores e tutores disponíveis para plantão de dúvidas, isso vai ajudar o estudante terminar seus estudos da melhor forma possível.

O que o estudante precisa observar

Primeiro, é importante você ter a consciência de que estudar é sempre bom. Essa mentalidade será fundamental não apenas para que você comece um supletivo a distância, mas também para dar sequência a seus estudos, chegando até a concluir uma graduação.

O aluno precisa se matricular em uma instituição de ensino reconhecida pela Secretaria da Educação do estado, ou seja, se você mora em São Paulo, por exemplo, precisa se informar a respeito das escolas vinculadas à Secretaria de Educação do Estado de São Paulo para que ela possa emitir um certificado válido quando concluir o seu curso.

Também é importante ter em mente que, mesmo podendo estudar em casa ou em qualquer outro lugar, você ainda tem que fazer as provas presencialmente, principalmente os exames finais, pois isso é uma regra que o MEC impõe às instituições de ensino.

O supletivo a distância é uma solução que ajuda muito o estudante que quer concluir seus estudos, mas por algum motivo não consegue comparecer presencialmente a uma instituição de ensino.

Entendeu agora como fazer o supletivo a distância? Então saiba como dar mais um passo a diante e conheça o financiamento estudantil para fazer a graduação.

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.