Como funciona o pagamento do FIES?


Como funciona o pagamento do FIES?

Por oferecer boas condições e baixas taxas de juros para pagamento do FIES, esse programa é uma ótima alternativa para diversos estudantes. É uma oportunidade única de realizar o sonho de conquistar um diploma de nível superior para muitas pessoas que não conseguiram uma vaga em uma universidade pública e não têm como bancar a mensalidade de um curso em uma faculdade particular.

Em suas últimas edições, algumas regras e prazos para quitar a dívida passaram por algumas mudanças. Por isso, esse post foi feito para te ajudar a ficar por dentro das regras do programa e das condições para pagamento do FIES. Assim, você pode se preparar melhor e ter ainda mais chances de conseguir o financiamento.

Confira mais informações sobre o programa bem como as novas condições e prazos para pagamento do FIES.

Quem pode participar do processo seletivo

Para fazer parte da seleção de beneficiários do FIES, o estudante precisa atender aos seguintes critérios:

  • Ter renda familiar mensal de até 5 salários mínimos por pessoa;
  • Não ter concluído um curso superior;
  • Ter participado de alguma das edições do Enem a partir de 2010, tirado uma nota mínima de 450 pontos e não ter zerado a redação.

O FIES e as modalidades de financiamento

Há dois tipos de modalidades de financiamento do FIES:

  1. Para os estudantes com renda familiar de até 3 salários mínimos por pessoa, o financiamento não tem juros e é bancado por recursos públicos;
  2. Conhecida também como P-FIES, essa modalidade é destinada aos estudantes com renda familiar de até 5 salários mínimos por pessoa e o financiamento é feito por bancos e empresas especializadas em financiamento estudantil, como o PRAVALER.

Pagamento do FIES

Como pode ser uma dúvida de algumas pessoas que ainda não conhecem muito bem o FIES, vale lembrar que não é preciso pagar para se inscrever e participar do programa de financiamento. Basta atender aos critérios já mencionados para participar da seleção.

Já em relação ao pagamento do FIES, a partir de 2018, algumas regras foram modificadas. Uma dessas alterações diz respeito ao período de carência. Até o ano passado, o beneficiário tinha o prazo de um ano e meio para encontrar um emprego após concluir o curso. Durante esse período, era preciso pagar apenas as parcelas trimestrais referentes aos juros. Confira como o pagamento do FIES funciona agora:

Durante os estudos

Enquanto o estudante estiver matriculado no curso financiado, ele precisa pagar um valor determinado no contrato, que se refere aos juros do financiamento. Esses valores de encargos devem ser pagos mensalmente. Embora exista um teto para esse valor de pagamento do FIES, ele pode variar a cada edição do programa e de acordo com o tipo de contrato assinado pelo beneficiário.

Já no caso do P-FIES, o aluno pode começar o pagamento enquanto estuda, podendo quitar a dívida em um período mais curto após a formatura.

Prazo para quitar a dívida

A partir de 2018, os estudantes não contam mais com o período de carência para começar a quitar a dívida. As parcelas para pagamento do FIES passam a ser descontadas diretamente do salário do estudante, assim que ele conseguir um emprego com carteira assinada. Portanto, a dívida pode começar a ser quitada mesmo antes da conclusão do curso.

Quanto ao prazo para pagamento do FIES e o valor das parcelas, eles podem variar de acordo com a duração do curso, tipo de contrato e edição do FIES. Por isso, saiba que é fundamental se atentar aos detalhes do edital da edição na qual você pretende participar. Como podem haver mudanças em todos anos, esteja bem informado sobre as regras para pagamento do FIES quando for se aplicar.

Compartilhar
Categoria: Fies
Tags: ENEM ENEM 2019

Pesquisar

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.