Faculdades e bancos têm linhas alternativas ao Fies para bancar estudo superior

Bancos e instituições financeiras oferecem crédito estudantil com taxas diferenciadas para quem não conseguiu o Fies

Faculdades e bancos têm linhas alternativas ao Fies para bancar estudo superiorFaculdades e bancos têm linhas alternativas ao Fies para bancar estudo superior

Por PRASABER

Quem perdeu o prazo para se inscrever no Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) deste ano, não precisa se desesperar: existem outras formas de financiar o curso superior e realizar o sonho de ter um diploma universitário.

Muitas instituições financeiras e bancos oferecem crédito estudantil com taxas diferenciadas para os alunos universitários, mas a alternativa mais recomendada por quem atua no setor é que o aluno busque o financiamento próprio das instituições.

“Muitas faculdades privadas oferecem planos de financiamento próprio com prazos, juros e condições até mais interessantes que o Fies e são uma alternativa econômica”, conta Rodrigo Melo, coordenador financeiro das Faculdades Promove e Kennedy.

No Fies, o estudante paga uma parcela mensal e começa a quitar a dívida do financiamento no primeiro mês após sua formatura. Já nos programas próprios das instituições, conforme Melo, é possível obter parcelas menores e, em alguns casos, é possível obter um prazo maior de carência para iniciar a quitação.

No caso de financiamento bancário, muitas linhas, como no Banco do Brasil, dão preferência para o crédito estudantil consignado e, neste caso, é necessário que o estudante trabalhe em uma instituição que mantenha parceria com o banco.

Em outros casos, como linhas exclusivas ao financiamento estudantil, é necessário que o aluno fique atento às taxas de juros e aos prazos para quitação do empréstimo e observar se cabe dentro do orçamento da casa. Além disso, tanto o Fies quanto alguns financiamentos bancários exigem que o estudante tenha um fiador para garantir o empréstimo.

Para muitos estudantes que não dispõem de recursos para pagar um curso de graduação em instituição privada, conhecer os caminhos é essencial para realizar seus sonhos.

Este foi o caso de Thaís Carla Alves. Ela é estudante do último ano de Psicologia em uma universidade privada de Belo Horizonte. Segundo ela, “sem o financiamento, eu não conseguiria realizar meus projetos, formar em uma faculdade e buscar uma carreira na área que eu escolhi trabalhar”.

Sua colega no curso de psicologia, Daniela Moderau, conta que só buscou financiamento após enfrentar dificuldades para manter o pagamento da mensalidade. Ela lembra que irá formar e ter uma dívida para pagar, mas que ainda assim aposta no investimento hoje para garantir um futuro melhor para sua família.

Compartilhar